Alpha Centauri

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Alfa Centauri)
Ir para: navegação, pesquisa
Alpha Centauri
Posição de Alpha Centauri (seta cor de rosa)
Posição de Alpha Centauri (seta cor de rosa)
Dados observacionais (J2000)
Constelação Centaurus
Asc. reta 14h 39m 36.5/35.1s
Declinação -60° 50′ 02.3/13.8″
Magnit. apar. -0.01/+1.34/+11.05
Tipo espectral G2 V/K1 V/M5.5 Ve
Outras denominações
HR 5459, HD 128620, SAO 252838, HIP 71683, TYC 9007-5849-1

Alpha Centauri (α Centauri, α Cen), também conhecida como Rigel Centaurus, Rigil Kentaurus, Rigil Kent, ou Toliman,[1] é a estrela mais brilhante da constelação de Centauro, sendo a terceira mais brilhante do céu, vista a olho nu.

Esta estrela é, na verdade, um sistema triplo, no qual Alpha Centauri A e Alpha Centauri B giram em torno de um centro comum, gastando quase 80 anos para completar uma órbita, já Alpha Centauri C, também chamada de Proxima Centauri, demora mais de um milhão de anos para completar uma órbita em torno das componentes principais e é a estrela mais próxima do Sol, a 4,2 anos-luz; enquanto que o sistema Alpha Centauri AB está um pouco mais distante, a 4,4 anos-luz.

A estrela Alpha Centauri A é uma estrela amarela, cerca de 23% maior que o Sol. Já Alpha Centauri B é uma estrela laranja com um raio 14% menor que o solar, e abriga um planeta descoberto em 2012, com massa parecida com a da Terra, porém fora da Zona Habitável (muito próximo de sua estrela). Enquanto que Proxima Centauri é uma anã vermelha com brilho muito reduzido e diâmetro de 1,5 vezes maior que o diâmetro de Júpiter, tanto que só foi descoberta em 1915 pelo astrônomo britânico-sul-africano Robert Thorburn Ayton Innes (1861-1933).

Observação[editar | editar código-fonte]

Impressão artística do planeta em torno de Alfa Centauri B (anotado)
Tamanho e cor dos componentes de Alfa Centauri aparecem em escala comparados com o Sol.

O sistema Alpha Centauri é visível em todo hemisfério sul e situa-se a leste do Cruzeiro do Sul. A olho nu apresenta-se como uma estrela única de magnitude -0,29. Com telescópios de pequeno porte já se podem distinguir a Alpha Centauri A e Alpha Centauri B. Já a Proxima Centauri, em virtude de sua cor alaranjada e tamanho reduzido, só pode ser observada com telescópios profissionais.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O nome da estrela mais brilhante da constelação de Centauro é de origem árabe. Rigel Centaurus ou Rigil Kentaurus ou Rigil Kent provem da frase em árabe Rijl Qantūris ou Rijl al-Qantūris, que significa o "Pé do Centauro". O outro nome alternativo é Toliman, que também vem do árabe al-Zulmān e significa "o avestruz".

Na ficção científica[editar | editar código-fonte]

Por ser a estrela mais próxima e muito parecida com o Sol, Alfa Centauri A é tema constante da ficção científica:

  • Na novela de Foundation and Earth (pt: "Fundação e Terra"), escrita por Isaac Asimov.
  • Na série Perdidos no Espaço o destino original da nave Júpiter 2 era um planeta em torno de Alfa Centauri.
  • Uma das formas de vencer o jogo Civilization é ser o primeiro a mandar uma colônia para Alfa Centauri.
  • No filme Avatar, de 2009, dirigido por James Cameron, a lua Pandora, onde se desenrola o filme, seria um satélite do planeta Polifemo, que orbitaria Alfa Centauri.
  • Na Saga The Lost Canvas da série Cavaleiros do Zodíaco, o cavaleiro de "Alfa do Centauro" faz uma breve aparição no exército de Atena. No anime, a cena acontece no episódio 24.

Referências

  1. Observatório Astronômico de Lisboa: "Lista de Estrelas" [1] em PDF. Página visitada em 4 de julho de 2009.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui multimídias sobre Alpha Centauri
Ícone de esboço Este artigo sobre Estrelas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.