Alforria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Alforria ou manumissão é o ato pelo qual um proprietário de escravos liberta os seus próprios escravos.[1] Esta libertação assume diferentes formas consoante o tempo e o local da sociedade escravagista.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

A palavra "alforria" tem origem no árabe al-furriâ,[2] que significa "liberdade". "Manumissão" provém do latim manumissione.[3]

Carta de alforria[editar | editar código-fonte]

A carta de alforria era um documento através do qual o proprietário de um escravo rescindia dos seus direitos de propriedade sobre o mesmo. O escravo liberto por esse dispositivo era habitualmente chamado de negro forro.

  • Segue abaixo a transcrição de uma carta de alforria (mantida a ortografia original):
[fol.77]

Digo eu Manoel de Souza Magalhães que entre os bens livres e desembargados de que sou legítimo senhor e possuidor, é uma escrava mestiça de nome Joanna filha de minha escrava Helena criola, que agoconta alias tem de idade treze annos, a qual escrava Joanna, deve acompanhar-me atte o dia em que eu a cazar ou fallecer, e sendo que a mesma descre [?] e tenha filhos, tanto ella como seus filhos gozarão da mesma liberdade, cuja liberdade é do dia de minha morte por diante como si de ventre livre nascesse; e não

[fol.78]

não poderão meus herdeiros prezentes e esta liberda de que a faço de minha livre vontade sem constrangimento algum, e sim pelo muito amor que lhe tenho pela ter creado como filha, e alem disso me ter servido completamente; e havendo duvida sobre o ponderado recebo a dita escra va em minha terça pela quantia de cento e vinte mil reis, e declaro que presentemente o posso fazer por possuir bens aundantes que bem chegão para esta liberdade: e para título mandei passar a presente que pedi ao Senhor Jose Thomaz de Aquino [...][4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Dicionário Priberam da Língua Portuguesa. Alforria.
  2. FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 83.
  3. FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 1 084.
  4. PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE SERGIPE. A alforria. Disponível em: http://www.tjse.jus.br/arquivojudiciario/index.php/exposicao-virtual/134-a-alforria