Algernon Blackwood

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Algernon Henry Blackwood (Londres, 14 de março de 1869 - 10 de dezembro de 1951) foi um contista e romancista inglês, considerado um dos mais prolíficos escritores de obras de terror na história do gênero. Trabalhou também como jornalista e apresentador de um programa radiofônico de histórias sobrenaturais.
Foi membro da Ordem Hermética da Aurora Dourada (Golden Dawn).

Obras selecionadas[editar | editar código-fonte]

  • The Empty House and Other Ghost Stories (1906)
  • The Listener and Other Stories (1907)
  • John Silence (1908)
  • Jimbo: A Fantasy (1909)
  • The Education of Uncle Paul (1909)
  • The Lost Valley and Other Stories (1910)
  • The Human Chord (1910)
  • The Centaur (1911)
  • A Prisoner in Fairyland (1913)
  • Ten Minute Stories (1914)
  • Incredible Adventures (1914)
  • The Extra Day (1915)
  • Julius LeVallon (1916)
  • The Wave (1916)
  • Day and Night Stories (1917)
  • The Promise of Air (1918)
  • The Garden of Survival (1918)
  • The Bright Messenger (1921)
  • Wolves of God, and Other Fey Stories (1921)
  • Tongues of Fire and Other Sketches (1924)
  • Dudley & Gilderoy: A Nonsense (1929)


Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Ashley, Mike. Algernon Blackwood: A Bio-Bibliography. Greenwood Press, 1987. ISBN 0-313-25158-4.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.