Alice, Duquesa de Gloucester

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alice
Duquesa de Gloucester
Cônjuge Henrique, Duque de Gloucester
Descendência
Guilherme
Ricardo
Nome completo
Alice Christabel Montagu-Douglas-Scott
Casa Windsor
Pai John Montagu-Douglas-Scott, 7.° Duque de Buccleuch
Mãe Lady Margaret Bridgeman
Nascimento 25 de Dezembro de 1901
Montagu House, Londres
Morte 29 de outubro de 2004 (102 anos)
Palácio de Kensington, Londres, Inglaterra
Enterro Cemitério de Frogmore, Inglaterra

Alice Christabel Montagu-Douglas-Scott GCB, CI, GCVO, GBE, DGStJ (depois Princesa Alice, Duquesa de Gloucester; 25 de dezembro de 1901 - 29 de outubro de 2004) foi a esposa do príncipe Henrique, Duque de Gloucester, o terceiro filho de Jorge V e da rainha Maria.

Foi cunhada dos reis Eduardo VIII e do Jorge VI, mãe do atual Duque de Gloucester e tia da rainha Isabel II do Reino Unido.

Família e educação[editar | editar código-fonte]

Alice nasceu em Montagu House, Londres. Era a terceira filha de João Montagu-Douglas-Scott, Duque de Buccleuch e Queensberry e de sua esposa, Margarrida Bridgeman. Ela era uma descendente, através de uma filiação ilegítima, do rei Carlos II. Alice passou a maior parte de sua infância nas propriedades rurais de sua família: Boughton House em Northamptonshire; Castelo de Drumlanrig no sudoeste da Escócia; e em Bowhill, também na Escócia. Ela foi educada no internato de St. James, em West Malvern, Worcestershire. Posteriormente, viajou para a França e para o Quênia.

Noivado e casamento[editar | editar código-fonte]

Brasão de Alice, Duquesa de Gloucester

Em agosto de 1935, Alice Montagu-Douglas-Scott ficou noiva do Príncipe Henrique, Duque de Gloucester, o terceiro filho de Jorge V. Eles se casaram numa cerimônia privada dentro da Capela Real do Palácio de St. James, em 6 de novembro daquele ano. O Duque e a Duquesa de Gloucester viveram inicialmente em Aldershot, uma cidade em Hampshire, onde o príncipe estava prestando deveres militares. Após a abdicação de Edward VIII em dezembro de 1936, seu marido deixou o exército para assumir mais deveres públicos. Em 1935, ela inaugurou a Lady Eleanor Holles School.

Filhos[editar | editar código-fonte]

O casal recebeu uma residência de graça e favor em York House, dentro do Palácio de St. James. Em 1938, compraram Barnwell Manor, em Northamptonshire. O duque e a duquesa de Gloucester tiveram dois filhos:

Deveres reais[editar | editar código-fonte]

Para realizar seus deveres reais, a princesa Alice e o príncipe Henrique viajaram muito pelo mundo. Durante a Segunda Guerra Mundial, a duquesa trabalhou com a Cruz Vermelha e com a Ordem de São João. Tornou-se chefe da Força Aérea Real das mulheres em 1940, recebendo o título honorário de Air Chief Commandant e sendo promovida a Air Chief Marshal em 1945 e 1990, respectivamente. Serviu também como comandante-em-chefia dos corpos de enfermeiras para a rainha Elizabeth Bowes-Lyon. De 1945 até 1947, o duque e a duquesa de Gloucester viveram em Camberra, onde seu marido estava servindo como Governador-Geral da Austrália. A duquesa serviu como patrona de vários regimentos da armada britânica.

Viuvez e últimos anos[editar | editar código-fonte]

Em 10 de junho de 1974, o príncipe Henrique morreu e foi sucedido como Duque de Gloucester por seu segundo filho, o príncipe Ricardo (o filho mais velho do casal, Guilherme, tinha morrido em um acidente de avião em 1972. A viúva do duque pediu permissão de sua sobrinha, a rainha Isabel II do Reino Unido, para usar o estilo e título de "Sua Alteza Real, princesa Alice, Duquesa de Gloucester" em vez de "Sua Alteza Real', a viúva Duquesa de Gloucester". A rainha permitiu que sua tia adotasse tal título, em parte para evitar confusão com a nora de Alice, a nova Duquesa de Gloucester (antes Brigitte Eva Van Duers). A princesa Alice tinha seguido o exemplo da princesa Marina, Duquesa de Kent, sua cunhada.

Em 1981, ela publicou suas memórias sob o título As Memórias da Princesa Alice, Duquesa de Gloucester. Em 1991, ela lançou uma edição revisada, titulada Memórias de Noventa Anos.

Em 1994, quando os Gloucester tiveram que deixar Barnwell Manor por questões financeiras, a duquesa passou a viver no Palácio de Kensington, onde ela viveu com seu filho e nora. Em 1999, o Duque de Gloucester anunciou que sua mãe não teria mais comprometimentos reais fora dos círculos do Palácio de Kensington, por fragilidade física.

Em dezembro de 2001, a Casa de Windsor realizou uma cerimônia para comemorar o aniversário de cem anos da princesa Alice, na qual ela fez sua última aparição pública (foi também a última aparição pública da princesa Margaret). Em 24 de julho de 2003, com a morte da rainha-mãe, a princesa Alice sucedeu-a como o membro mais idoso da família real.

Morte[editar | editar código-fonte]

A princesa Alice morreu em 29 de outubro de 2004, durante seu sono, aos cento e dois anos, no Palácio de Kensington. Seu funeral ocorreu em 5 de novembro daquele ano na Capela de St. George, dentro do Castelo de Windsor. Seu corpo foi enterrado ao lado dos corpos do príncipe Henrique e do príncipe Guilherme, em Frogmore House. Em 2 de fevereiro de 2005, ocorreu um serviço memorial na Igreja de St Clement Danes.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]