All Good Things (Come to an End)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"All Good Things (Come to an End)"
Single de Nelly Furtado
do álbum Loose
Lançamento Estados Unidos 17 de Novembro de 2006
Reino Unido 27 de Novembro de 2006
Austrália 28 de Abril de 2007
Formato(s) CD, Download digital, LP
Gravação The Hit Factory, Miami, Flórida, EUA (2005)
Gênero(s) Pop
Duração 5:11 (versão do álbum)

4:25 (edição de rádio)
3:46 (versão do clipe)

Gravadora(s) Geffen Records
Composição Nelly Furtado, Timothy Mosley, Chris Martin, Nate Hills
Produção Timbaland, Danja
Cronologia de singles de Nelly Furtado
Último
Último
"Say It Right"
(2006)
"Give It to Me"
(2007)
Próximo
Próximo
"Lo Bueno Simpre Tiene Un Final"
Canção de Nelly Furtado
do álbum Loose (deluxe edition)
Lançamento 2 de outubro de 2007
Formato(s) Descarga digital
Gênero(s) Pop/soul
Duração 4:26
Gravadora(s) Geffen

"All Good Things (Come to an End)" é uma canção pop escrita por Nelly Furtado, Timbaland, Danja e Chris Martin para o terceiro álbum de estúdio de Furtado, Loose. Ela foi co-produzida por Timbaland e Danja e lançada como o terceiro single europeu em novembro de 2006. Lançada também como sendo o quarto single nos Estados Unidos [1] e Austrália, obteve um bom desempenho nas paradas musicais da Europa, sendo número um inclusive na Euro 200. Apesar disso, não conseguiu chegar ao top 50 da parada dos Estados Unidos, Billboard Hot 100, talvez pelo fato do single anterior no país, "Say It Right", ainda se encontrar em uma posição alta mesmo com a entrada de "All Good Things (Come To An End)".[2]

Ela recebeu destaque na crítica por sua letra diferenciada dos outros singles de Loose, e também por mostrar as habilidades de canto de Furtado.[3]

Composição e gravação[editar | editar código-fonte]

All Good Things (Come to an End)
A canção foi composta em uma chave de lá menor e com 100 batidas por minuto.

Problemas para escutar este arquivo? Veja introdução à mídia.

"All Good Things" foi concebida perto do fechamento da lista de faixas de Loose. Furtado estava na cerimônia do MTV Video Music Awards 2005, que ocorreu em Miami, Florida, em Agosto, quando ela se encontrou com seu velho amigo Chris Martin, que havia se apresentado junto com o Coldplay. Furtado disse a Martin que ela estava trabalhando com Timbaland em um novo álbum, e Martin disse que ele admirava muito Timbaland e perguntou se ele poderia visitar o estúdio. Como Timbaland estava escutando o álbum X&Y do Coldplay no estúdio na semana anterior, Furtado concordou e levou Martin à The Hit Factory na noite seguinte.[4] [5] [6]

Timbaland e Martin expressaram admiração pelo trabalho um do outro, mas eles nunca haviam se encontrado pessoalmente antes. De acordo com Furtado, "Eles realmente estavam meio honrados com a presença um do outro",[7] mas como Timbaland possui uma personalidade extravagante e insistia em chamar Martin de "Coldplay", Martin estava inicialmente nervoso e amedrontado.[5] [6] Furtado disse a Martin para se sentar ao teclado e começar a fazer música.[5] "Chris teve que nos mostrar sua linha James Brown", ela disse.[6] Martin originalmente contribuiu para a canção com seus vocais, mas após um pedido dos executivos de sua gravadora, eles foram removidos da versão final da canção, que foi incluída em Loose. De acordo com Furtado, os executivos "não queriam que sua voz fosse tão rock".[8] A versão da canção que continha os vocais de Martin acabou caindo na internet no final de junho de 2006.[9]

Furtado declarou que como ela tem "uma tendência para melancolia", o processo de criação da canção foi "mágico".[7] Ela descreveu a canção como "uma fusão das batidas hip-hop de Tim com a melancolia de Chris, e eu sendo algo entre os dois."[6] A composição foi feita em lá menor, com 100 batidas por minuto; o vocal de Nelly varia entre A3 e G5.[10]

Videoclipe[editar | editar código-fonte]

O videoclipe de "All Good Things" foi filmado em Puerto Rico e foi gravado quase que junto com o videoclipe de "Say It Right", terceiro single do álbum na América do Norte.[11] Ela conta sobre a história de amor de Furtado com um modelo, com Furtado sendo vista andando sozinha por uma praia até entrar em uma floresta, onde ela encontra uma mesa de jantar caindo de uma árvore. Sobre ela estão fotos do modelo. O videoclipe inclui flashbacks de quando Furtado jantava naquela mesa junto com o modelo, e acaba com os dois se abraçando em uma lagoa. "É bastante tropical e romântico", Furtado diz. "Ele me lembra dos antigos clipes de Sarah McLachlan, eles possuíam o elemento de arte certo para isso. Eles são como um cinema." [11]

Lançamento comercial[editar | editar código-fonte]

O single foi lançado na Europa em novembro de 2006, e alcançou a quarta posição no Reino Unido [12] . Em países como Países Baixos e Áustria, o single conseguiu posições melhores que "Maneater" e "Promiscuous", e se tornou o primeiro hit número um de Furtado nos Países Baixos e na Alemanha, onde foi o segundo maior single de 2007. Ele alcançou a primeira posição em mais de 20 países,[13] incluindo Suíça e Áustria. Ele conseguiu ser o primeiro número um de Furtado na Europa.[12]

EA canção foi lançada como sendo o quarto single de Loose nos Estados Unidos[1] e na Austrália. Ela entrou na vigésima posição na parada musical da Austrália, a Parada de singles ARIA, chegando à 15ª em sua terceira semana; em Junho, e após ascender na parada, ela alcançou uma nova melhor posição, a vigésima, e permaneceu na parada por 21 semanas.[12] Uma nova versão da canção foi lançada para as rádios a 10 de abril de 2007 nos EUA, onde ela entrou na 99ª posição, na Billboard Hot 100.[12] Sua melhor posição foi #86, falhando em seguir a linha de top 20 alcançada pelos singles anteriores de Loose, apesar de ter sido o quarto single número um do álbum na parada Hot Dance Club Play.[2]

Relançamentos[editar | editar código-fonte]

Nelly Furtado declarou em uma entrevista que relançaria o single em alguns países e lançaria em outros onde ainda não havia sido lançada, mas haveria participações especiais de um artista famoso de cada país, e cada versão seria lançada no país do artista. Na Itália, foi gravada e lançada uma versão com a banda Zero Assoluto, sendo que a canção foi lançada apenas para download digital [14] . Na Alemanha, o líder e vocalista da banda alemã Reamonn, Rea Garvey, fez uma participação na canção.[15]

No fim de 2007, uma versão em espanhol de "All Good Things (Come to an End)" intitulada "Lo Bueno Siempre Tiene un Final" foi lançada, e apareceu para download digial no iTunes Store em 5 de Junho.[16] Remixes da canção, com participação de Dave Aude e Kaskade, também foram lançados.[17]

No Brasil, o vocalista da banda Nx Zero, Di Ferrero, foi o convidado para a nova versão, que foi lançada como sendo o terceiro single de Furtado no país. O videoclipe desta versão foi lançado oficialmente pela gravadora em 20 de Maio de 2008.[18]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Crítica[editar | editar código-fonte]

Nelly Furtado apresentando a canção em sua turnê, Get Loose Tour

Uma revisão do MSN UK para a canção a definiu como "uma balada refletiva e emocional com uma poderosa melodia, presumidamente trabalho do rapaz do Coldplay, e uma letra que nos lembra que Nelly ainda é como um pássaro, apenas um pássaro que gosta de um pouco mais de ação noturna"; ela deu à canção 4.5 de cinco estrelas.[19]

A HMV UK publicou uma revisão dando quatro de cinco estrelas, em que o seu escritor diz que, em contraste com os singles anteriores do álbum, "Maneater" e "Promiscuous", "All Good Things" é "uma balada bela, atraente e emotiva".[20]

Chuck Taylor da revista Billboard declarou que a canção é "um tema de aventura, hip, divertida e séria. Incluindo uma bela letra ("Pain sets in and I don't cry/I only feel gravity and wonder why", em português: "O sofrimento começa, mas eu não choro/Eu apenas sinto a gravidade e me pergunto por quê") com a melodia hipnotizante da faixa com contribuições de Chris Martin do Coldplay, "Boas" recordações da dupla indicação de Furtado ao Grammy Award de 2001."[13]

A rádio BBC também fez uma análise da canção: "Nelly decidiu tentar algo diferente no terceiro single de seu álbum, Loose. Uma gentil guitarra, batidas fracas e até mesmo alguns assovios se únem para formar uma canção que mostra o poder vocal de Nelly. (...) Ela canta sobre se sentir ótima mas então tudo começar a ficar errado. 'Por que tudo que é bom tem um final?' ela pergunta." [3]

Paradas e certificações[editar | editar código-fonte]

Formatos e faixas[editar | editar código-fonte]

Créditos[editar | editar código-fonte]

Equipe responsável pela versão original.[53]

Precedido por
"Patience" por Take That!
Single número um na Eurochart Hot 100 Singles
28 de Janeiro de 2007 - 11 de Março de 2007
Sucedido por
"She's Madonna" por Robbie Williams
Precedido por
"Het Huis Anubis" por Nieke
Single número um na Parada de Singles Holandesa
10 de Fevereiro de 2007 - 17 de Fevereiro de 2007
Sucedido por
"Lauwe Pis" por Theo Maassen
Precedido por
"Dear Mr. President" por P!nk
Single número um na Belgian Ultratop 50
10 de Fevereiro de 2007 - 24 de Fevereiro de 2007
Sucedido por
"Kvraagetaan" por Fixkes
Precedido por
"Qué Hiciste" por Jennifer Lopez
Single número um na Billboard Hot Dance Club Play
30 de Junho de 2007
Sucedido por
"Umbrella" por Rihanna com Jay-Z


Precedido por
"Las de la Intuición" por Shakira
Single número um na Espanha
4 de julho de 2007 - 11 de setembro de 2007
Sucedido por
"Umbrella" por Rihanna com Jay-Z

Referências

  1. a b Caulfield, Keith (26 de Janeiro de 2007). "Pergunte à Billboard - Mudanças em 'Loose'" (em Inglês) Billboard. Página visitada em 2 de Fevereiro de 2007.
  2. a b c d "Nelly Furtado - Histórico de Paradas do Artista - Singles" Billboard. Página visitada em 30 de Junho de 2007.
  3. a b Review de "All Good Things" por Nelly Furtado (em Inglês) BBC (12 de Dezembro de 2006). Página visitada em 4 de julho de 2008.
  4. Intini, John (25 de Agosto de 2006). "Nelly Furtado: 'Eu Não Sou Madre Teresa'" (em Inglês) Maclean's. Página visitada em 17 de Maio de 2007.
  5. a b c Lash, Jolie (16 de Fevereiro de 2006). "Nelly Furtado Traz o Punk-Hop" (em Inglês) Rolling Stone. Página visitada em 30 de Dezembro de 2006.
  6. a b c d Vineyard, Jennifer (20 de Junho de 2006). "Chris Martin Faz Cover de Jay-Z — E Outras Cenas do Loose de Nelly Furtado" (em Inglês) MTV News. Página visitada em 30 de Dezembro de 2006.
  7. a b Shepherd, Julianne (7 de Junho de 2006). "Como Nelly Furtado Conseguiu Seu Passe Pelo Gueto" (em Inglês) MTV News. Página visitada em 30 de Dezembro de 2006.
  8. Gilbert, Ben (7 de Junho de 2006). "Nelly Furtado Consegue um Dueto Com Chris Martin" (em Inglês) Yahoo! Music. Página visitada em 30 de Dezembro de 2006.
  9. "Ouça: "All Good Things (Come to an End)" com participação de Chris Martin (Faixa Não-lançada)" Burninthespotlight.com (26 de Junho de 2006). Página visitada em 30 de Dezembro de 2006.
  10. Nelly Furtado / All Good Things (Come To An End) (em inglês) Music Notes. Página visitada em 26 de setembro de 2010.
  11. a b Vineyard, Jennifer (6 de Novembro de 2006). "Nelly Furtado Com Trabalho Duplo em Dois Vídeos Que Prometem" (em Inglês) MTV News. Página visitada em 11 de Novembro de 2006.
  12. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s "Desempenho nas paradas de Nelly Furtado - All Good Things (come To An End)" aCharts.us. Página visitada em 7 de Junho de 2007.
  13. a b Taylor, Chuck. singles/e3i594095f6e6009d7840ffbbcaf1b05c27 "All Good Things (Come to an End) - Nelly Furtado" (em Inglês) Billboard.
  14. Nelly Furtado feat. Zero Assoluto - "All Good Things" ItalianCharts. Página visitada em 4 de julho de 2008.
  15. a b CD Maxi alemão de "All Good Things" Eil.com. Página visitada em 4 de julho de 2008.
  16. Nelly Furtado - "Lo Bueno Siempre Tiene un Final" BBC. Página visitada em 4 de julho de 2008.
  17. CD single de "Do It" por Nelly Furtado PerfectBeat. Página visitada em 4 de julho de 2008.
  18. Videoclipe oficial de All Good Things por Nelly Furtado e Di Ferrero MeFeedia (20 de Maio de 2008). Página visitada em 21 de Maio de 2008.
  19. singles_R390741.htm Editorial - Revisão de "All Good Things" por Nelly Furtado e Chris Martin (em Inglês) MSN UK.
  20. Review de "All Good Things" por Nelly Furtado (em Inglês) HMV UK.
  21. Canadá - Hot 100 Singles. Página visitada em 29 de Março de 2007.
  22. Nelly Furtado – All Good Things (Come To An End) Hitlisten.nu (in Danish). Tracklisten. IFPI Danmark & Nielsen Music Control.
  23. Paradas Musicais da Espanha (em Espanhol) Los40.com. Página visitada em 29 de Março de 2007.
  24. Europa- Top 200 Singles Euro 200. Página visitada em 29 de Março de 2007.
  25. Archívum – Slágerlisták – MAHASZ – Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége (in Hungarian). Rádiós Top 40 játszási lista. Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége.
  26. Archívum – Slágerlisták – MAHASZ – Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége (in Hungarian). Dance Top 40 lista. Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége.
  27. FIMI Top digital download archive.
  28. Países Baixos - Mega Top 50 (em Holandês). Página visitada em 29 de Março de 2007.
  29. Você deve especificar url = ao usar a
    Predefinição:Citar web. Parâmetros disponíveis:

    {{citar web
    |url =             |ano =
    |titulo =          |mes =
    |acessodata =      |formato =
    |acessodiames =    |obra =
    |acessomesdia =    |publicado =
    |acessoano =       |paginas =
    |autor =           |lingua =
    |ultimo =          |doi =
    |primeiro =        |arquivourl =
    |autorlink =       |arquivodata =
    |coautores =       |citacao =
    |data =
    }}
    
    . Cópia arquivada em 2007-02-07.
  30. Portugal - Top 50 Nacional. Página visitada em 29 de Março de 2007.
  31. ČNS IFPI (in Czech). Hitparáda – Radio Top100 Oficiální. IFPI Czech Republic. Note: insert 200712 into search.
  32. Top aller tijden - Singles (em dutch) Ultratop. Hung Medien. Página visitada em 2011-04-15.
  33. Top aller tijden - Singles (em dutch) Dutch Top 40. Hung Medien. Página visitada em 2011-04-15.
  34. Ewige Bestenliste - Singles (em deutsch) Swiss Music Charts. Hung Medien. Página visitada em 2011-04-15.
  35. Schweizer Jahreshitparade 2006 (em deutsch) Swiss Music Charts. Hung Medien. Página visitada em 2011-04-12.
  36. UK Year-End Chart 2006 (pdf) The Official Charts Company. Página visitada em 2011-04-12.
  37. ARIA Charts - End Of Year Charts - Top 100 Singles 2007 Australian Recording Industry Association. Página visitada em 2011-04-12.
  38. Jarheshitparade 2007 (em deutsch) Ö3 Austria Top 40. Hung Medien. Página visitada em 2011-04-12.
  39. Jaaroverzichten 2007 (em dutch) Ultratop. Hung Medien. Página visitada em 2011-04-12.
  40. Rapports annuels 2007 (em french) Ultratop. Hung Medien. Página visitada em 2011-04-12.
  41. Jaaroverzichten - Singles 2007 (em dutch) Dutch Top 40. Hung Medien. Página visitada em 2011-04-12.
  42. Classement Singles - année 2007 (em french) Syndicat National de l'Édition Phonographique. Página visitada em 2011-04-12.
  43. VIVA Single Jahrescharts 2007 - 2007 (em deutsch) Viva.tv. Media Control Charts. Página visitada em 2011-04-12.
  44. MAHASZ Rádiós TOP 100 2007 (em hungarian) Mahasz. Página visitada em 2011-04-12.
  45. a b Årslista Singlar – År 2007 (em swedish) Swedish Recording Industry Association. Página visitada em 8 December 2010.
  46. Schweizer Jahreshitparade 2007 (em deutsch) Swiss Music Charts. Hung Medien. Página visitada em 2011-04-12.
  47. UK Year-End Chart 2007 (pdf) The Official Charts Company. Página visitada em 2011-04-12.
  48. Die ultimate chart show (em deutsch) Rtl.de. Página visitada em 2011-04-12.
  49. Goud en Platina - Singles 2007 (em dutch) Ultratop. Hung Medien. Página visitada em 2011-04-12.
  50. http://www.ifpi.dk/index.php?pk_menu=255 Search: Nelly Furtado
  51. IFPI Norsk platebransje (em norwegian) International Federation of the Phonographic Industry. Página visitada em 2011-04-12.
  52. Awards 2007 (em deutsch) Swiss Music Charts. Hung Medien. Página visitada em 2011-04-12.
  53. Créditos de Loose por Nelly Furtado (em Inglês) Discogs.com. Página visitada em 5 de julho de 2008.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]