All the Things She Said

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde maio de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
"All The Things She Said"
Single de t.A.T.u.
do álbum 200 KM/H In The Wrong Lane
Lançamento 18 de Agosto de 2002
Formato(s) CD single, cassette single, download digital
Gênero(s) Pop/Rock
Duração 03:34
Gravadora(s) Universal/Interscope
Composição Sergio Galoyan, Trevor Horn, Martin Kierszenbaum, Elena Kiper, Valeriy Polienko
Produção Trevor Horn
Cronologia de singles de t.A.T.u.
Último
Último
"Prostye Dvizheniya"
(2002)
"Not Gonna Get Us"
(2003)
Próximo
Próximo

All the Things She Said é uma canção da dupla russa t.A.T.u, para o seu primeiro álbum de estúdio em inglês, 200 KM/H In The Wrong Lane. A canção foi escrita por Sergio Galoyan, Trevor Horn, Martin Kierszenbaum, Elena Kiper e Valeriy Polienko e foi produzida por Horn. A canção foi a primeira canção em inglês gravada pela dupla, lançada pela Interscope Records, uma sub-gravadora da Universal Music.

A canção recebeu críticas mistas dos críticos musicais, com alguns destacando a canção como a melhor do álbum e alguns pela parte lírica, que consideraram uma das melhores músicas até hoje. A canção chegou ao topo das paradas de vários países, entre eles, a Austrália, Nova Zelândia, Reino Unido, Rússia, Dinamarca, Itália e Suíça. A canção também chegou à #20 posição nos Estados Unidos, sendo a música de maior sucesso da dupla.

O videoclipe da canção foi dirigido por Ivan Shapovalov. O vídeo causou uma grande polêmica, já que mostrava Katina e Volkova se beijando com uniformes escolares enquanto era vistas por pessoas desconhecidas. O videoclipe recebeu críticas mistas, mas por parte dos críticos musicais, a crítica foi bastante negativa. Já que muitos diziam que o vídeo incentivava pedófilos.

Videoclipe[editar | editar código-fonte]

No videoclipe São 2 crianças que usam uniformes colegiais cantando na chuva e na neve. As duas acabam se beijando atrás de uma vedação com um público do lado de fora as observando. É suposto passar a ideia de que o público está observando duas lésbicas se beijando em uma espécie de jaula. O video acaba com as duas garotas indo para trás do edifício com a chuva parando à medida que elas se afastam, revelando que na verdade os observadores, o povo que estava vendo as garotas são os verdadeiros prisioneiros, prisioneiros da ignorância. O vídeo inglês é feito com filmagens da versão Russa, e há menos imagens da dupla cantando, devido à barreira linguística.

Controversia[editar | editar código-fonte]

- Ficou em 4º lugar no "Much Music 50 Most Controversial Videos" (os 50 vídeos mais controversos da Much Music) - Os apresentadores de TV do Reino Unido Richard e Judy fizeram campanha para banir o vídeo da televisão alegando que incentivava os pedófilos com o uso de uniformes colegiais e garotas jovens se beijando. - Apesar dessa campanha ter falhado, outros programas de TV criticaram negativamente o vídeo e os beijos lésbicos. Das quatro vezes que o programa Top Of The Pops exibiu uma performance ao vivo das cantoras, o beijo foi substituído por imagens do público (às vezes se beijando). A música foi um sucesso nos Estados Unidos, ficando número 20 na Billboard Hot 100.