All the Year Round

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Capa da terceira série, edição de janeiro de 1891.
Editor Charles Dickens
Frequência semanal
Editora Chapman & Hall
Categoria Literária
crítica social
País  Inglaterra
Idioma inglês
Primeira edição 1859
Última edição 1895

All the Year Round (em português: Durante o Ano Todo) foi um periódico vitoriano, uma revista literária semanal britânica fundada e de propriedade de Charles Dickens, publicada entre 1859 e 1895 com divulgação por todo o Reino Unido. Editada por Dickens, foi a sucessora direta de sua publicação anterior Household Words, abandonada devido às diferenças com seu ex-editor. Abrigou a publicação de muitos romances de destaque, incluindo A Tale of Two Cities do próprio Dickens. Após a morte de Dickens em 1870, ela pertenceu e foi editada por seu filho mais velho, Charles Dickens, Jr.

História[editar | editar código-fonte]

1859-1870[editar | editar código-fonte]

Em 1858, Charles Dickens foi o editor de sua revista Household Words, publicada pela Bradbury and Evans. Uma disputa mesquinha com eles levou Dickens a perceber que estava ao capricho de sua editora, e então decidiu que iria criar uma nova revista semanal da qual seria o proprietário e teria total controle sobre ela.[1]

Em 1859, Dickens fundou a All the Year Round. Da mesma forma que sua revista anterior, o autor procurou um título que poderia ser derivado de uma citação de Shakespeare. Acabou encontrando-o em 28 de janeiro de 1859 (em Otelo, ato um, cena três, linhas 128-129), a ser exibido antes do título:[2]

'A história de nossas vidas, ano por ano.' — Shakespeare.

ALL THE YEAR ROUND.

Uma revista semanal.

Dirigida por Charles Dickens.

A nova revista semanal teve sua edição de estreia, no sábado, 30 de abril de 1859, com a primeira parte da série A Tale of Two Cities de Dickens.[3] [4] O lançamento foi um sucesso imediato.

Um mês após o lançamento, Dickens ganhou uma ação judicial na Court of Chancery contra a sua ex-editora Bradbury and Evans, devolvendo-lhe o nome comercial de sua revista anterior.[1] No sábado, 28 de maio de 1859, cinco semanas após o lançamento da All the Year Round, Dickens encerrou a Household Words, publicando sua última edição com um prospecto para a sua nova revista e o anúncio de que, "Após o surgimento do atual número de encerramento da Household Words, esta publicação irá fundir-se com a nova publicação semanal, All the Year Round, e o título, Household Words, irá formar uma parte do título da página de All the Year Round."[5] O título completo de All the Year Round, então adquiriu um quarto item: " All the Year Round. A Weekly Journal. Conducted by Charles Dickens. With Which Is Incorporated Household Words."

All the Year Round continha a mesma mistura de ficção e de não ficção, assim como Household Words, mas com uma maior ênfase em temas literários e menos em jornalismo. Quase onze por cento dos artigos de não ficção em All the Year Round tratavam alguns aspectos de assuntos ou culturas internacionais, excluindo a Guerra de Secessão, que Dickens instruiu sua equipe a evitar, a menos que tivesse um tópico sido especificamente autorizado primeiramente por ele. Os antigos contos de crimes (em especial com uma configuração francesa ou italiana), as novas descobertas da ciência (incluindo as teorias de Charles Darwin), as vidas e lutas dos inventores, os contos de exploração e aventura em lugares distantes, e exemplos de autoajuda entre gente humilde, estão entre os temas que encontravam uma recepção imediata de Dickens.

Depois de 1863, apesar de Charles Dickens continuar mantendo uma microgestão do departamento editorial, escrupulosamente revisando as cópias, suas próprias contribuições diminuíram consideravelmente, principalmente porque passava mais e mais tempo nas ruas com seu público leitor.

Poucas semanas antes de 28 de novembro de 1868, Dickens anunciou uma nova série de All the Year Round: "Eu imploro para anunciar aos leitores desta revista, que ao completar o volume vinte em vinte e oito de novembro, do presente ano, eu darei início a uma série inteiramente nova de All the Year Round. A mudança não é apenas devido à conveniência do público (com o qual um conjunto de tais livros, que se estende por mais de vinte grandes volumes, seria completamente incompatível), mas é também porque se resolveu realizar algumas melhorias em relação ao material tipográfico, ao papel, e ao tamanho da página, que não poderiam ser feitas de outro modo."[6]

1870–1895[editar | editar código-fonte]

Depois de contratá-lo como subeditor da revista um ano antes, Dickens deixou em testamento All the Year Round para seu filho mais velho Charles Dickens, Jr. ("Charles Dickens, o mais jovem" no testamento) uma semana antes de sua morte em junho de 1870.[7] Após a morte de Dickens, seu filho passou a ser o proprietário e editou a revista de 25 de junho de 1870 até o final de 1895 (ou possivelmente apenas até 1888).[8] [9]

Em 1889, a revista iniciou uma "Terceira série". Não está claro o quanto Dickens Jr. estava envolvido com a nova série,[9] mas uma série de histórias tiveram a contribuição de Mary Dickens.

Em 1895, All the Year Round foi encerrada. Teve sua última edição em 30 de março de 1895, depois de três séries:[3] [4] [10]

Séries[editar | editar código-fonte]

Cada volume tinha 26 números, um semestre (portanto, o volume 1 tinha do nº 1 ao 26, o volume 2, do nº 27 ao 52, o volume 3, do nº 53 ao 78, mas os extras anuais e sazonais contados por números adicionais.)

  1. "Primeira Série": vol. 1 (30 de abril de 1859) até o vol. 20 (28 de novembro de 1868)
  2. "Nova Série"  : vol. 1 (5 de dezembro de 1868) até o vol. 43 (29 de dezembro de 1888)
  3. "Terceira Série": vol. 1 (5 de janeiro de 1889) até o vol. 13 (30 de março de 1895)

Trabalhos colaborativos[editar | editar código-fonte]

Dickens também colaboraria com outros escritores em um número de histórias natalinas e em peças teatrais para edições sazonais da revista. Entre eles estão:

  • The Haunted House no número extra de Natal (13 de dezembro de 1859) com Wilkie Collins, Elizabeth Gaskell (que notoriamente rejeitou as ofertas de Dickens para escrever para a revista), Adelaide Anne Procter, George Augustus Henry Sala, e Hesba Stretton.
  • A Message from the Sea no número extra de Natal (13 de dezembro de 1860) com Wilkie Collins, Robert Williams Buchanan (sob o pseudônimo de "Henry F. Chorley"), Charles Allston Collins, Amelia Edwards, e Harriet Parr.
  • Tom Tiddler's Ground no número extra de Natal (12 de dezembro de 1861) com Wilkie Collins, John Harwood, Charles Collins, e Amelia Edwards.
  • Somebody's Luggage (1862).
  • Mrs. Lirriper's Lodgings no número extra de Natal (12 de dezembro de 1863) com Elizabeth Gaskell, Charles Lever, Amelia Edwards, Charles Allston Collins, e Edmund H. Yates.
  • Mrs. Lirriper's Legacy no número extra de Natal (12 de dezembro de 1864) com Elizabeth Gaskell, Henry Fothergill Chorley, Holme Lee, Amelia Edwards, Charles Allston Collins, e Edmund H. Yates.
  • Doctor Marigold's Prescriptions no número extra de Natal (12 de dezembro de 1865).
  • The Trial for Murder (aka To Be Taken with a Grain of Salt) no número extra de Natal (dezembro de 1865) com Charles Allston Collins.
  • Mugby Junction no número extra de Natal (12 de dezembro de 1866), que inclui uma obra-prima da ficção, The Signalman (aka No. 1 Branch Line: The Signalman).
  • No Thoroughfare no número extra de Natal (12 de dezembro de 1867) com Wilkie Collins.

Colaboradores[editar | editar código-fonte]

Um número de autores de destaque e romances foram publicados em All the Year Round, incluindo:

Entre outros colaboradores estão:

Entre os escritores da equipe estão:

  • Henry Morley - artigos informativos ainda que bastante congestionados de temas históricos, políticos, econômicos e literários, incluindo os bastidores da Guerra de Secessão
  • Charles Allston Collins (o irmão mais novo de Wilkie Collins e genro de Dickens) - reportagens e artigos sobre arte e arquitetura, marcados por uma distinta veia de humor melancólico. Ele escreveu 'David Fudge' e 'Our Eye-Witness'
  • Eliza Lynn Linton

Quase todos os artigos foram impressos sem citar seus autores; apenas o editor, "Conduzido por Charles Dickens", era mencionado na primeira página e no cabeçalho de todas as outras páginas. Enquanto uma lista completa de quem escreveu o quê e por quanto no Household Words foi compilado em 1973 por Anne Lohrli (através de uma análise do livro de contabilidade do escritório mantido pelo subeditor de Dickens, W. H. Wills), infelizmente o livro de contabilidade de All the Year Round não sobreviveu. No entanto, Ella Ann Oppenlander tentou proporcionar algo comparável em um livro de 1984 que não é facilmente encontrado, Dickens' All the Year Round: Descriptive Index and Contributor List.

Entre os notáveis artigos anônimos estão:

  • 1861 - "The Morrill Tariff", 28 de dezembro de 1861
  • 1871 - "Vampyres and Ghouls" (aka "Vampires and Ghouls"), 20 de maio de 1871, pp. 597–600 (posteriormente reunidos em: Gilbert, William (2005). The Last Lords of Gardonal. Dead Letter Press)

Notas

  1. a b Allingham, "Household Words", op. cit., última seção "Wrapping Up Household Words"
  2. a b Forster, op. cit., livro 8, parte 5: " 'All the Year Round" e 'Uncommercial Traveller' (1859-61)"
  3. a b LOC, op. cit., diz "Publicado/Criado: Londres : Chapman and Hall, 1859-1895." e acrescenta "Vol. 1, no. 1 (30 de abril de 1859)-v. 20 (28 de novembro de 1868); n.s., v. 1 (5 de dezembro de 1868)-v. 43 (29 de dezembro de 1888); 3ª série, v. 1 (5 de janeiro de 1889)-v. 13 (30 de março de 1895)." bem como a menção explícita de edições extras para a primavera de 1894, verão de 1894, e do Natal de 1894. Mais "Notas: Editores: 1859-junho de 1870, Charles Dickens; 25 de junho de 1870-1895, Charles Dickens, Jr."
  4. a b Overell, op. cit.
  5. Dickens, Contributions to All The Year Round, op. cit., capítulo 1, "Announcement in 'Household Words' of the Approaching Publication of 'All the Year Round'" (28 de maio de 1859).
  6. Dickens, Contributions to All The Year Round, op. cit., capítulo 12, "Address Which Appeared Shortly Previous to the Completion of the Twentieth Volume" (1868).
  7. Forster, op. cit., "13. Appendix: The Will of Charles Dickens", codicil de 2 de junho de 1870: "Eu, Charles Dickens [...] dou a meu filho Charles Dickens, o mais jovem, toda a minha parte e rendimento na revista semanal chamada 'All the Year Round,' [...] Em fé do que eu assino o presente documento no dia 02 de junho no ano de nosso Senhor de 1870."
  8. Fontes consultadas: scans de All the Year Round (1869, 1870, 1871, 1882, 1884) no Google Book Search. Nas revistas de 1870-1871, o cabeçalho das páginas tinha o original "[Conduzida por Charles Dickens.]" substituído por "[Conduzida por Charles Dickens, Jun.]" (pelo menos em 1882, ela retornou para apenas "[Conduzida por Charles Dickens]") Metadados associados dizem:" Editores: 1859-junho de 1870, Charles Dickens; 25 de junho de 1870-1895, Charles Dickens, Jr." Exatamente os mesmos dados textuais em LOC, Google provavelmente está usando a mesma fonte que LOC.
  9. a b Allingham, "All Round the Year", op. cit., cita novamente "[Drew 12]" dizendo que a AYR "continuou sob a editoria de Charles Dickens Jr. até 1888", mas é a mesma citação alegando que a AYR parou em 1893, em vez de 1895, o que enfraquece sua credibilidade; as duas informações também são encontradas em David Perdue's Charles Dickens Page.com, mas provavelmente, derivadas da mesma fonte. Uma última confirmação ou refutação exigiria pesquisa em coleções de bibliotecas, de modo a encontrar ou não edições físicas de 1894 e 1895, e para verificar a "conduzida por" das edições após 1888. O cronograma da série LOC 3 apresenta uma série de mudanças em 1888, talvez o envolvimento Dickens Jr. mudou nesse ponto.
  10. Allingham, "All Round the Year", op. cit., cita sua fonte de 1999 "[Drew 12]" dizendo que AYR "cessou a publicação em 1893", mas parece ser um engano ou um erro de digitação. Todos os bancos de dados de livros e bibliotecas, tais como Worldcat.org lista a série como "1859-1895". LOC e Overell concur.
  11. a b CHEAL, op. cit.

Referências

Fontes consultadas

Leituras adicionais[editar | editar código-fonte]

  • Oppenlander, Ella Ann (compiler). Dickens' All the Year Round: Descriptive Index and Contributor List. Troy, NY: Whitston Publishing Company, 1984 livro. isbn = 0-87875-252-8.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre All the Year Round
Cópias completas dos textos das edições de All the Year Round