Allyson Felix

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Allyson Felix
campeã olímpica
Atletismo
Modalidade 100 m, 200 m, 400 m
Nascimento 18 de Novembro de 1985 (28 anos)
Los Angeles, Estados Unidos
Nacionalidade Estados Unidos norte-americana
Compleição Peso: 57 kg Altura: 1,68 m
Medalhas
Jogos Olímpicos
Ouro Londres 2012 200 m
Ouro Londres 2012 4x100 m
Ouro Londres 2012 4x400 m
Ouro Pequim 2008 4x400 m
Prata Pequim 2008 200 m
Prata Atenas 2004 200 m
Campeonatos Mundiais
Ouro Daegu 2011 4x400 m
Ouro Daegu 2011 4x100 m
Ouro Berlim 2009 200 m
Ouro Berlim 2009 4x400 m
Ouro Osaka 2007 200 m
Ouro Osaka 2007 4x100 m
Ouro Osaka 2007 4x400 m
Ouro Helsinque 2005 200 m
Prata Daegu 2011 400 m
Bronze Daegu 2011 200 m
Campeonatos Mundiais – Indoor
Ouro Doha 2010 4x400 m

Allyson Michelle Felix (Los Angeles, 18 de novembro de 1985) é uma velocista multicampeã olímpica e mundial norte-americana, competidora dos 100, 200 e 400 m rasos. Possui 17 medalhas entre Jogos Olímpicos e Campeonatos Mundiais de Atletismo, 13 delas de ouro. Em sua maior especialidade, os 200 m rasos, tem uma medalha de ouro olímpica e três como campeã mundial. Sua melhor marca na distância, 21s69, é o sexto melhor tempo da prova e a coloca como a quarta mais rápida do mundo na história.[1]

Como integrante do "Projeto Acredite", da Agência Anti-Doping dos Estados Unidos, ela se submete regularmente por conta própria a testes anti-doping, para assegurar que seu organismo é livre de drogas de aumento de performance atlética.[2]

Felix recebeu por três vezes - em 2005, 2007 e 2010 - o prestigioso Jesse Owens Award, o maior prêmio do atletismo norte-americano, criado pela USA Track & Field (USATF) em honra do velocista e campeão olímpico Jesse Owens, como Atleta do Ano. É a maior vencedora deste prêmio ao lado de Marion Jones.[3]

Ela é treinada por Bob Kersee, marido e técnico da campeã olímpica e recordista mundial do heptatlo Jackie Joyner-Kersee, já afastada do atletismo.[4]

Início[editar | editar código-fonte]

Cristã devota e filha de um pastor e professor do Novo Testamento em Sun Valley, na Califórnia,[5] seu irmão mais velho foi campeão norte-americano júnior dos 200 m, distância a que ela escolheu se dedicar na adolescência.[6] Chamada de Chicken Legs (Pernas de Galinha)[7] pelas colegas de escola, por tê-las finas sendo alta e forte, em 2003 ela recebeu o prêmio de 'Atleta do Ensino Secundário do Ano', dado pela revista especializada em atletismo Track and Fields News. Neste mesmo ano, na Cidade do México, ela correu os 200 m em 22s11, o mais rápido tempo na história para uma velocista ainda em idade escolar, que apenas não foi considerado recorde mundial júnior porque o evento não tinha um teste de doping de acordo com os padrões da IAAF. O fato a transformou num fenômeno do atletismo da noite para o dia.[7]

Neste mesmo ano, ela tornou-se notícia nacional ao abrir mão da elegebilidade como atleta amadora universitária, ao assinar um contrato profissional com a Adidas. A empresa alemã se recusou a fornecer os valores do contrato e assumiu a tutoria de Felix na Universidade do Sul da Califórnia, onde ela se formaria em Educação.[8]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Aos 18 anos, Felix se qualificou para os Jogos de Atenas 2004, onde conquistou a medalha de prata nos 200 m, atrás da jamaicana Veronica Campbell, com o tempo de 22s18. A marca lhe deu o recorde mundial júnior para a distância.[9]

Em Helsinque 2005 ela se tornou a mais jovem campeã mundial dos 200 m, título que manteve em Osaka 2007, quando conquistou o ouro em 21s81, a primeira vez que correu a distância em menos de 22 segundos. Corredora versátil nas distâncias curtas, neste mesmo Mundial ela se tornou a segunda velocista, depois da alemã Marita Koch em 1983, a conquistar três medalhas de ouro no mesmo campeonato, ao colecionar mais dois ouros como integrante dos revezamentos 4x100 e 4x400 metros - onde sua "perna" dos 400 m foi coberta em 48s0, o tempo mais rápido já conseguido por uma norte-americana até então.[10]

Em Pequim 2008, mais uma vez ela conquistou a prata em sua distância favorita, os 200m, e novamente atrás de Campbell, mas ganhou sua primeira medalha de ouro olímpica integrando o revezamento 4x400 m com Sanya Richards, Monique Henderson e Mary Wineberg.

Durante os preparativos finais para o Campeonato Mundial de Atletismo de 2009, a ser realizado em Berlim, Allyson integrou o quarteto norte-americano que fez a melhor marca para os 4x100 m - 41s58 - em doze anos, num torneio em Cottbus, na Alemanha.[11] Em Berlim, aos 23 anos ela se tornou a primeira velocista tricampeã mundial nos 200 m rasos.[12] e ainda conquistou mais uma medalha de ouro integrando o 4x400 m. Entretanto, a obsessão de Felix era a medalha de ouro olímpica, que por duas vezes não conseguiu, e na conferência de imprensa dos medalhistas após a prova ela disse bem humoradamente à Veronica Campbell, a quem havia derrotado em Berlim mas perdido o ouro olímpico em Atenas 2004 e Pequim 2008, que trocaria suas três medalhas de ouro em mundiais por uma única medalha de ouro olímpica da jamaicana.[13]

Em 2010, Felix passou a focar mais nos 400 m e foi a primeira corredora a vencer os 200 e os 400 m na Golden League no mesmo ano. Em 2011, no Mundial de Daegu na Coreia do Sul, ela correu os 200 m, os 400 m, o 4x100 m e o 4x400 m, colecionando prata e bronze nos eventos individuais - a primeira vez desde Helsinque 2005 que não conquistou o ouro nos 200 m - e mais dois ouros nos dois revezamentos.

Felix correndo o revezamento 4x400 m em Londres 2012.

Em 2012, durante a seletiva norte-americana para os Jogos de Londres 2012, ela venceu os 200 m com sua melhor marca pessoal, 21s69, que a colocou como a quarta mais veloz corredora de todos os tempos nesta prova e o melhor tempo já conseguido nela em quatorze anos.[1]

Nos Jogos Olímpicos de Londres ela disputou quatro provas, os 100 m, os 200 m e os dois revezamentos, 4x100 e 4x400 m. Quinto lugar na distância mais curta - onde conseguiu sua melhor marca pessoal, 10s89 [14] - Allyson chegou à final dos 200 m novamente como favorita e novamente contra Veronica Campbell, desta vez acrescida da bicampeã olímpica jamaicana dos 100 m, Shelly-Ann Frazer. Na terceira vez em que tentou o ouro olímpico na prova de sua especialidade, ela finalmente foi bem sucedida, vencendo a prova em 21s89 e derrotando Campbell, Fraser e sua compatriota Carmelita Jeter.[15]

Dois dias depois, ela conquistou um segundo ouro, integrando o revezamento 4x100 m com Carmelita Jeter, Bianca Knight e Tianna Madison, que quebrou o recorde mundial da prova existente há 27 anos em poder do time da ex-Alemanha Oriental, quando Knight, Felix e Madison ainda nem eram nascidas, estabelecendo um novo tempo de 40s82 para a prova.[16]

Na última noite dos Jogos, ela conquistou a terceira medalha de ouro - a primeira norte-americana desde Florence Griffith-Joyner em Seul 1988 a ganhar três medalhas de ouro no atletismo na mesma Olimpíada - correndo o revezamento 4x400 m junto com Sanya Richards, DeeDee Trotter e Francena McCorory que venceu a prova em 3m16s87, a quinta melhor marca da história.[17]

Em Moscou 2013, durante a disputa da final dos 200 m rasos do Campeonato Mundial, Felix rompeu um tendão da perna direita na tomada da curva e caiu ao chão, abandonando a prova - vencida por Shelly-Ann Fraser - e saiu da pista acompanhada por médicos e carregada pelo irmão.[18]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b 200 Metres All Time IAAF. Página visitada em 18/08/2012.
  2. US sports stars try to dim doping fears with "Project Believe" AFP. Página visitada em 18/08/2012.
  3. Jesse Owens Award USA Track & Field. Página visitada em 18/08/2012.
  4. MSN (2008). Athletes > Allyson Felix > Bio NBC Beijing Olympics 2008. Página visitada em 2008-08-27.
  5. The Distinguishing Mark of Christianity tms.edu. Página visitada em 18/08/2012.
  6. USA Junior Outdoor Track & Field Champions USA Track & Field. Página visitada em 18/08/2012.
  7. a b Biography Spikes. Página visitada em 18/08/2012.
  8. USC OLYMPIANS: 1904-2010 cstv.com. Página visitada em 18/08/2012.
  9. World Junior Records - Women IAAF. Página visitada em 18/08/2012.
  10. 2007 USOC Awards Announced USTA. Página visitada em 18/08/2012.
  11. US quartet blasts 41.58 in the 4x100 as Wlodarczyk improves to 77.20m in Cottbus IAAF. Página visitada em 18/08/2012.
  12. Felix, Merritt win gold at Berlin World Championships USA Track & Field. Página visitada em 18/08/2012.
  13. With grace comes glory for woman whose time is now The Australian. Página visitada em 18/08/2012.
  14. Women's 100m london2012.com. Página visitada em 18/08/2012.
  15. Women's 200m - Felix claims long-awaited gold london2012.com. Página visitada em 18/08/2012.
  16. 40.82! USA shatters women’s 4x100m relay World Record in London! IAAF. Página visitada em 17/08/2012.
  17. All-time Women's best 4x400m relay alltime-athletics.com/. Página visitada em 18/08/2012.
  18. Allyson Felix tears hamstring in 200-meter world championship final Los Angeles Times. Página visitada em 16/08/2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Allyson Felix