Alongamento

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde fevereiro de 2010)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

Alongamento é um tipo de exercício físico orientado para a manutenção ou melhora da flexibilidade. Praticá-lo é muito comum em atividades físicas esportivas como ginástica e corrida, atividades não esportivas como a yoga e o balé, e em reabilitação como a fisioterapia. Os exercícios de alongamento devem ser realizados preferencialmente após um bom aquecimento, como corrida leve ou exercícios calistênicos, pois a temperatura muscular geral ou específica afeta a flexibilidade.

Alongamentos são exercícios voltados para o aumento da flexibilidade muscular, que promovem o estiramento das fibras musculares, fazendo com que elas aumentem o seu comprimento. O principal efeito é o aumento da flexibilidade.

Quanto mais alongado um músculo, maior será a movimentação da articulação comandada por ele e, portanto, maior a flexibilidade, o que o torna uma prática fundamental para o bom funcionamento do corpo, proporcionando maior agilidade de elasticidade, além de prevenir lesões[carece de fontes?].

Essencial para o aquecimento e relaxamento dos músculos, deve ser uma atividade incorporada ao exercício físico, mas também pode ser praticado sozinho. Qualquer pessoa pode aprender a fazer alongamentos, independentemente da idade e da flexibilidade.

Mesmo quem apresenta algum problema específico pode fazer alongamentos, mas com menos intensidade. Quando feitos de maneira adequada, os alongamentos trazem os seguintes benefícios: reduzem as tensões musculares; relaxam o corpo; proporcionam maior consciência corporal; deixam os movimentos mais soltos e leves; previnem lesões; preparam o corpo para atividades físicas, e ativam a circulação.

A respiração é considerada fundamental, pois quando se respira profundamente, aumenta-se o relaxamento muscular. É a respiração que dá o ritmo ao exercício e por isso deve ser lenta e profunda.

Tipos de alongamento[editar | editar código-fonte]

Os exercícios de alongamento podem ser dos seguintes tipos:

  • Alongamento ativo (estático e dinâmico);
  • Alongamento passivo (estático e dinâmico);
  • Alongamento isométrico;
  • Facilitação neuromuscular proprioceptiva (FNP).

Ativo compreende o exercício de alongamento em que um indivíduo assume uma posição alongada utilizando somente a contração dos músculos agonistas do movimento. Nos exercícios ativo-estáticos o indivíduo alcança e mantém esta posição sem nenhuma ajuda além da própria contração. Estes alongamentos são difíceis de se manter por mais de dez segundos. Os alongamentos ativo-dinâmicos consistem em oscilações controladas dos membros para atingir os limites da amplitude de movimento. Estes exercícios são executados em séries e devem ser interrompidos se houver algum sinal de fadiga.

Passivo é, por exemplo, quando um atleta de futebol americano executa um alongamento passivo-estático. Exercícios do método passivo de alongamento utilizam forças externas para auxiliar a alcançar a flexibilidade máxima, como parceiros, pesos, gravidade ou outros. Nos alongamentos passivo-estático, o indivíduo assume uma posição alongada e a mantém por um período de tempo que pode variar de 10 segundos até alguns minutos. Nos exercícios de alongamento passivo-dinâmico há movimento de oscilação com ritmo e amplitudes variadas. Este é o método mais seguro de alongamento, mesmo quando não é corretamente executado, por causa do mecanismo reflexo de alongamento.

Isométrico é um tipo de alongamento passivo-estático que combina contração isométrica. Permite ganhos de flexibilidade mais rápidos do que o método passivo somente, porém traz maiores exigências ao músculo alongado. O alongamento isométrico consiste em assumir uma posição de alongamento passivo, em seguida contrair o músculo alongado contra algo que não se mova (como um parceiro), manter esta contração por alguns segundos e depois de alongar relaxar.

Benefícios[editar | editar código-fonte]

Um estudo com jogadores de futebol mostrou que um grupo que fazia exercícios de aquecimento dinâmicos e alongamentos isométricos tinham menos lesões de joelhos do que aqueles que não faziam[1] .

Uma análise sugere que muitos alongamentos podem aumentar a amplitude de movimentos em atletas, especialmente em corredores. Mas deixa claro que um exercício de alongamento pode não ser suficiente para prevenir todos os tipos de lesões. Exercícios regulares de alongamento devem ser feitos para que se possa obter todos os efeitos do alongamento[carece de fontes?].

Após qualquer atividade física se tem uma acumulação de ácido láctico no corpo, ao alongar esse ácido é removido do corpo aliviando qualquer dor muscular e câimbra.

Essa análise também sugere que o alongamento de Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva (FNP) fornece a melhor mudança em relação à amplitude de movimento em curto prazo. Além dos benefícios biomecânicos, o alongamento FNP. Proporciona um reflexo relaxante no músculo sendo alongado. Outros sugerem que os benefícios do FNP são devido a influência nas articulações onde o alongamento é sentido.

Se feito de maneira correta, alongar pode prevenir lesões, relaxar os músculos, aumentar a amplitude de movimento e flexibilidade e, o desempenho de atletas. Alongar é mais vantajoso para aqueles que alongam diariamente do que para aqueles que alongam de vez em quando.

Alongar aumenta a circulação de sangue, ajuda na prevenção do endurecimento das artérias, produz líquido sinovial que lubrifica as articulações cercadas por músculos, ajudando na prevenção da artrite. Também estabiliza o balanço natural do corpo e a postura e alinha as articulações melhorando a sua coordenação.

Já foi provado que alongamentos intensivos tem efeitos sinérgicos em treinamentos com muita intensidade, por exemplo, protegendo articulações e as deixando mais suscetíveis aos benefícios dos exercícios de intensidade.[1]

Referências

  1. a b Stretching. Visitado em 09/11/2014.