América Russa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Русская Америка
Russkaya Amerika
América Russa

Possessão Russa
(Império Russo)

Blank.png
 
Blank.png
1799 – 1867 US flag 38 stars.svg

Bandeira de Alasca

Bandeira

Localização de Alasca
Continente América do Norte
Capital New Archangel (Novoarkhangelsk)
Governo Não especificado
Governador
 • 1799-1818 (primeiro) Alexandr Baranov
 • 1863-1867 (último) Principe Dmitri Maksutov
História
 • 1799 Fundação
 • 1799 Carta¹
 • 18 de Outubro de 1867 Departamento do Alasca
¹ A Companhia Russo-Americana foi criada pelo czar em 1799, para governar as possessões da Rússia na América do Norte em nome do Império Russo.

América Russa (em russo: Русская Америка, Russkaya Amerika) era o nome das possessões coloniais russas nas Américas entre 1733 a 1867 que atualmente é o estado norte-americano do Alasca e assentamentos mais distantes ao sul da Califórnia e do Havaí. A incorporação formal das possessões não ocorreu até que um ukase (uma proclamação ou decreto do czar) em 1799, que estabeleceu o monopólio da Companhia Russo-Americana e também concedeu à Igreja Ortodoxa Russa direitos determinados nas novas posses.

As primeiras missões exploratórias para o Alasca começou já no século XVII, para prosseguir no próximo século. Mais tarde fundou-se postos em primeiro lugar, embora não duradouros, dos comerciantes de couro. No final do século XVIII, os primeiros assentamentos permanentes surgiram. Com a colonização russa, os povos indígenas das ilhas Aleutas foram retornados à escravidão, e depois de algumas revoltas dos aleútes contra os russos, foram sistematicamente exterminados. No início do século XIX, apesar dos esforços de Alexander Baranov, um oficial da Companhia Russo-Americana, para consolidar o comércio de peles russas, os russos nunca foram capazes de colonizar completamente o Alasca. Com o Tratado russo-americano de 1824 foram reconhecidos os direitos exclusivos no comércio de peles do Império Russo, a norte do paralelo 54 N.

Na década de 1860 o governo russo deixou de estar interessado no destino do Alasca, e assim decidiu vender o território aos Estados Unidos.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]