Amadeo Vives

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Busto de Amadeo Vives.

Amadeu (Amadeo) Vives (Collbató, 18 de novembro de 1871 - Madri, 2 de dezembro de 1932) foi um compositor espanhol, autor de canções, zarzuelas e óperas.

Estudou harmonia e composição com J. Rivera e mais tarde atuou como maestro de capela em um asilo de Málaga e no convento de Loreto, em Barcelona. Junto com Lluís Millet fundou o Orfeu Catalão em 1891, para o qual compôs numerosas canções originais, como L'emigrant ou La balanguera, e transcripções de música popular.

Obra[editar | editar código-fonte]

Suas obras foram Don Lucas del cigarral (1899), La balada de la luz (1900), Bohemios (1903), Maruxa (1914, transformada em ópera em 1915), Balada de carnaval (1919), Doña Francisquita (1923) e La villana.

Como compositor de canções: Canciones epigramáticas, sobre textos de clássicos do século de ouro (1916) e obras corais como L'emigrant (1890, com texto de Jacint Verdaguer) e Follies i paisatges (1928). Também compôs operetas como La generala.