Amas de Casa Desesperadas (Argentina)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Amas de Casa Desesperadas
Donas de Casa Desesperadas (PT)
Informação geral
Formato
Duração 44 minutos
Criador(es) Marc Cherry
País de origem Argentina
Idioma original espanhol
Produção
Elenco Gabriela Toscano
Mercedes Morán
Carola Reyna
Araceli Gonzalez
Exibição
Transmissão original 30 de Agosto de 2006
N.º de temporadas 1
N.º de episódios 23(primeira temporada)

Amas de casa desesperadas (Donas de casa desesperadas, em português) é o nome da adaptação argentina da série norte-americana Desperate Housewives, criada por Marc Cherry. Ambientada no bairro fictício de Manzanares, a série mostra a vida de quatro donas de casa, com seus problemas domésticos diários e vários mistérios em volta de seus maridos, amigos e vizinhos, que, aparentemente, não escondem nada de mal.

Buena Vista International, uma companhia de The Walt Disney Company, que também é dona da ABC(o canal por onde Desperate Housewives é transmitida nos Estados Unidos), começou uma busca no Brasil, Equador, Argentina e Colômbia para encontrar uma produtora que pudesse adaptar a série para o mercado latino. E na Argentina, encontraram a Pol-ka Produções de Adrián Suar e Fernando Blanco.

Rapidamente começou a busca por diretor, roteirista e atrizes. Primeiro foram escolhidas Mercedes Morán e Carola Reyna, depois, Gabriela Toscano e, finalmente, Araceli Gonzalez. Em Fevereiro de 2006, Adrián Suar, as atrizes e as pessoas da Buena Vista International se reuniram em Miami para fazer a apresentação oficial.

Existem versões para outros quatro países: no Equador, Colômbia e México chamadas "Amas de Casa Desesperadas" e no Brasil, "Donas de Casa Desesperadas". Há rumores de que acordos para realizar adaptações para o Chile e Venezuela estariam sendo negociados.


Portal A Wikipédia possui o portal:


Elenco[editar | editar código-fonte]

Participações Especiais[editar | editar código-fonte]

Primeira Temporada (de Agosto a Dezembro de 2006)[editar | editar código-fonte]

A primeira adaptação latino-americana de Desperate Housewives começou as filmagens externas em 8 de maio. Em junho, acabou a construção das casas no interior dos estudios da Pol-ka, pensando erroneamente que em 10 de Junho se inauguraria o bairro Manzanares em Pilar. Sem dúvida, foi na segunda, 14 de Agosto, quando foi aberto, acelerando as gravações para estrear em Agosto, pelo Canal 13. Os roteiros foram adaptados por Marcos Carnevale e a direção é de Daniel Barone e Sebastián Pivotto. A estréia ocorreu exatamente em 30 de agosto de 2006, e os episódios serão exibidos toda quarta, às 23h30.

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

A 1ª temporada começa com o misterioso suicído de Alicia Oviedo, vizinha do bairro Manzanares, que é a narradora da série. O suicídio de Alicia deixa um enigma que envolve seu marido Pablo e o filho dos dois, René.

A história se desenvolve através das quatro vizinhas e amigas de Alicia. Cada uma tem sua própria que se relaciona com a razão de ser uma dona de casa desesperada: a mãe solteira de uma adolescente chamada Susana Martini (Susan Mayer, na versão original), perseguida desde sempre pela má sorte; Vera Sherer (Bree Van de Kamp), dona de casa perfeita que intenta lidar com seus dois hijos rebeldes ao mesmo tempo que tenta lutar pelo seu decadente casamento; a trabalhadora Lia Salgarí (Lynnette Scavo), ex-executiva de sucesso transformada em super-mãe de quatro pequenos incorrigíveis; e a charmosa Gabriela Solís (Gabrielle Solís), uma ex-modelo a quem aparentemente nada lhe falta, mas que continua na busca de algo que encha seu vazio interior. E esse algo é, nesta ocasião, seu jovem jardineiro.

A estas mulheres as acompanham a "papa-homens" do bairro, Carla Otegui (Edie Britt), que lutará contra Susana com unhas e dentes para conseguir Miguel Delfino (Mike Delfino), um encanador recém-chegado ao bairro. Também aparecem na série os respectivos maridos de Vera, Lia y Gabriela, o ex-marido de Susana, e o misterioso marido da morta, Pablo, quem aparentemente oculta mais do que deveria.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]