Ambulância INEM

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção necessita de referências de fontes secundárias fiáveis publicadas por terceiros.
Por favor, melhore-o, incluindo referências mais apropriadas vindas de fontes fiáveis e independentes.
Fontes primárias, ou que possuem conflito de interesse geralmente não são suficientes para se escrever um artigo em uma enciclopédia.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Ambulância INEM

As ambulâncias do Instituto Nacional de Emergência Médica INEM são viaturas pertencentes ao Ministério da Saúde de Portugal que se destinam ao transporte e estabilização de acidentados ou vítimas de doença súbita.

Tipos de ambulâncias INEM[editar | editar código-fonte]

As ambulâncias INEM estão sediadas no próprio Instituto e em corpos de bombeiros. Estão igualmente inseridos no Sistema Integrado de Emergência Médica, Postos Reserva, sediados também em corpos de bombeiros e núcleos da Cruz Vermelha Portuguesa.

Ambulâncias de Emergência médica (AEM)[editar | editar código-fonte]

são ambulâncias de socorro, destinadas à estabilização e transporte de doentes que necessitem de assistência durante o transporte, cuja tripulação e equipamento permitem a aplicação de medidas de Suporte Básico de Vida.[1]

Ambulâncias de Suporte Imediato de Vida (SIV)[editar | editar código-fonte]

São um tipo de ambulância destinada a garantir cuidados de saúde diferenciados, designadamente manobras de reanimação, até estar disponível uma equipa de suporte avançado de vida. Este conceito é extensível às situações que poderão evoluir para Paragem Cárdio-Respiratória, caso não sejam imediatamente tomadas as medidas necessárias. A sua tripulação é constituída por um enfermeiro e por um técnico de ambulância de emergência.[2]

Ambulâncias de suporte a recém-nascidos[editar | editar código-fonte]

Estas ambulâncias são destinadas ao Transporte de Recém-Nascidos de Alto Risco, a funcionar no INEM desde 1987, é um serviço que permite a prestação de socorro de emergência a recém-nascidos em situação de risco e prematuros, permitindo transportá-las para hospitais onde existam unidades de Neonatologia. As ambulâncias deste Sub-Sistema dispõem de um médico especialista, um enfermeiro e um técnico de ambulância de emergência. Estão dotadas com o equipamento necessário para estabilizar e transportar o recém-nascido, utilizando tecnologia semelhante à existente na unidade de cuidados para onde a criança vai ser transportada, bem como com um sistema autónomo de telecomunicações que permite um contacto permanente entre a equipa da ambulância e o hospital. Este serviço tem uma cobertura nacional e funciona 24 horas por dia, todos os dias do ano.

Ambulância de Suporte Avançado de Vida Pediátrico[editar | editar código-fonte]

São um tipo de ambulância destinada ao transporte secundário, geralmente para Unidades de Cuidados Intensivos, de crianças criticamente doentes. É tripulada por um médico, um enfermeiro e um técnico de ambulância de emergência.

Viatura Médica de Emergência e Reanimação VMER[editar | editar código-fonte]

Trata-se de um veículo ligeiro de intervenção pré-hospitalar pertencente ao INEM (Instituto Nacional de Emergência Médica), concebido para o transporte rápido de uma equipa médica directamente ao local onde se encontra o doente.[3]

Helicópteros[editar | editar código-fonte]

O INEM tem actualmente ao seu serviço um conjunto de cinco helicópteros destinados ao serviço de helitransporte de doentes urgentes/emergentes entre unidades de saúde ou entre o local da ocorrência e a unidade de saúde.

Estes estão equipados com material de Suporte Avançado de Vida, sendo a tripulação composta por um médico, um enfermeiro e dois pilotos.[carece de fontes?]

Os helicópteros encontram-se sediados no heliporto de Salemas (Bell 412), em Lisboa, no Hospital Pedro Hispano, no Porto (Bell 412), em Macedo de Cavaleiros (AW109), em Santa Comba Dão (AW109) e em Loulé (AW109).[carece de fontes?] Sempre que necessário pode recorrer também à utilização dos helicópteros da Força Aérea Portuguesa.[4]

Equipamento das ambulâncias de emergência médica (AEM)[editar | editar código-fonte]

Ambulância INEM SBV
Equipamento de telecomunicações
  1. Rádio de telecomunicações da viatura em rede fechada com a central CODU-INEM
  2. Telemóvel
  3. Intercomunicadores - para comunicar da cabina onde se encontra o doente para o motorista
Desfilhador automático externo (DAE)
Garrafas de Oxigénio (O2)
  1. 1 Garrafa de oxigénio portátil
  2. 2 Garrafas de oxigénio para alimentação do sistema de oxigénio da ambulância
Aspirador de Secreções eléctrico
Saco de trauma
  1. Ligaduras
  2. Compressas
  3. Desinfectantes
  4. Soros de lavagem
  5. Lençóis estéreis
  6. Adesivos
Material de imobilização e transporte
  1. Talas de imobilização de diversos tamanhos
  2. Colete de extracção (KED)
  3. Conjunto completo de colares cervicais
  4. Imobilizador lateral de cabeça
  5. Maca estabilizadora de vácuo (coquille)
  6. Maca tipo scoop
  7. Maca de lona
  8. Plano duro
Outro material
  1. Extintor
  2. Capacetes de protecção com fonte de luz
  3. Lanterna
  4. Luvas cirúrgica
  5. Kit de partos

Ambulâncias SIV - Possuem o mesmo material que as ambulâncias SBV, um monitor de sinais vitais, um pace-maker externo, um desfibrilhador manual e uma mala médica com fármacos de emergência e acessórios para a sua preparação.

Ambulâncias de Suporte a Recém Nascidos - Dispoêm de uma incubadora, fármacos e equipamento de suporte avançado de vida para recém-nascidos semelhantes às existentes nas unidades de Neonatologia.

Helicópteros - Possuem equipamento de suporte avançado de vida (monitor de sinais vitais, desfibrilhador, pace-maker externo, seringa perfusora, ventilador e fármacos de emergência) destinados a doentes em situações graves.

VMER - Possuem equipamento de suporte avançado de vida e actuam em situações em que é necessária a intervenção de uma equipa médica (médico e enfermeiro), situações como acidentes de viação, doenças graves, catástrofes e situações que envolvam paregem cardio-respiratória.

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]