Ameboide

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde abril de 2012)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Como ler uma caixa taxonómicaAmebóides
Entamoeba histolytica 01.jpg

Classificação científica
Domínio: Eukaryota
(sem classif.) Unikonta
Reino: Protista
Filo: Amoeboflagellata
Subfilo: Amoebae

Em biologia, chama-se ameboide a um grupo de protistas, também conhecidos por Sarcodíneos (Sarcodina - do grego sarcodes = carnoso), ou ao modo de vida, incluindo a alimentação, reprodução e locomoção de vários outros grupos de seres vivos.

As amebas podem alterar sua forma pela emissão de pseudópodes (pseudo = falso + podo = pé), empregados na locomoção e na captura de alimentos. O modo de locomoção das amebas através de pseudópodes é denominado "movimento ameboide". Este também é verificado em células de outros organismos, tais como os glóbulos brancos do sangue humano.

As amebas medem cerca de 0,5 milímetros de comprimento e 0,2 milimetros de largura, podendo ser observadas apenas com ajuda de microscópio. O gênero que dá o nome a este grupo de organismos é Amoeba.

Além de serem utilizados na locomoção, os pseudópodes são empregados na captura de alimento. As amebas alimentam-se por ingestão de pequenos protozoários e algas microscópicas, e também de protoplasma morto. Ao perceberem a presença de alimento, elas se deslocam em direção a ele, englobando-o com os pseudópodes. Esse processo de ingestão de alimento é denominado fagocitose.

Alguns ameboides são responsáveis por doenças, outros por tarefas úteis, em animais ou vegetais (por exemplo os encontrados no tubo digestivo humano).

As células dos protozoários são hipertônicas em relação ao meio ambiente externo. Nesse caso, ocorre entrada de água na célula por osmose. Porém, a diferença entre a concentração do fluido intracelular e a da água doce pode ser suficiente para que entre excesso de água. Esse fator poderia provocar o rompimento da célula, não fosse a presença de organelas citoplasmáticas denominadas vacúlos contráteis ou pulsáteis que, de tempos em tempos, eliminam esse excesso. Nos protozoários de água salgada, geralmente não há vacúolos pulsáteis, pois a concentração do meio externo é semelhante à do citoplasma das células.

O tipo de reprodução mais comum entre os sarcodíneos é a bipartição. Nesse tipo de reprodução assexuada, a célula se divide, dando origem a duas células-filhas, com a mesma informação genética da célula-mãe. Porém, a ameba também é capaz de se reproduzir sexuadamente.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre amebóides
Ícone de esboço Este artigo sobre Biologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.