Amedeo Avogadro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Amedeo Avogadro
Advogado e físico
Dados gerais
Nome de nascimento Lorenzo Romano Amedeo Carlo Avogadro
Nacionalidade Itália Italiano
Nascimento 9 de Agosto de 1776
Local Turim
Morte 9 de Julho de 1856 (79 anos)
Local Turim
Atividade
Campo(s) Advogado e físico
Instituições Universidade de Turim
Conhecido(a) por Lei de Avogadro, constante de Avogadro

Lorenzo Romano Amedeo Carlo Avogadro, conde de Quaregna e Cerreto (Turim, 9 de agosto de 1776 — Turim, 9 de julho de 1856), foi um advogado e físico italiano, um dos primeiros cientistas a distinguir átomos e moléculas.[1] É mais conhecido por suas contribuições para a teoria molecular.[2] Em sua homenagem, o número de entidades elementares (átomos, moléculas, íons, ou outra partícula) presentes em 1 mol dessa substância é conhecido como constante de Avogadro, cujo valor é 6,02 × 1023.[2] [3] [4]

Vida e obra[editar | editar código-fonte]

Amedeo Avogadro nasceu em 9 de agosto de 1776. Seu pai, Conde Filippo Avogadro, foi um célebre advogado, sendo eleito presidente do senado de Piemonte em 1799. Amedeo Avogadro foi para a escola de Turim, seguir carreira de advogado eclesiástico, e formou-se em bacharel em 1792, com 16 anos. Quatro anos mais tarde defendeu seu doutorado.

Mesmo tendo uma carreira de sucesso na advocacia (fora secretário da prefeitura de Eridano), Avogadro interessava-se pelas Ciências Naturais. Ainda como secretário da cidade de Eridano, Avogadro começou a estudar ciências por conta própria: física e química e também a matemática.[1]

Em 1809 passou a lecionar física no Realle Collegio de Varcelli. Dois anos mais tarde, em 1811, fez uma publicação sobre as moléculas e o átomo, no Jornal Científico, foi uma de suas mais importantes teses, sobre o hidrogênio e oxigênio da água na verdade, possui uma reação química (H2O).[1] Em 1820 ingressa na Universidade de Turim como responsável pela cadeira de física. Trabalhou lá por 30 anos, período em que boa parte de sua obra foi publicada.[1]

Elaborou a Hipótese de Avogadro, que dizia:

Cquote1.svg

Volumes iguais de gases diferentes à mesma temperatura e pressão contêm o mesmo número de moléculas.

Cquote2.svg
Amedeo Avogadro[2]

Morreu em Turim em 9 de julho de 1856. Dois anos após sua morte, o também químico italiano Stanislao Cannizzaro, estabeleceu em definitivo a teoria atômico-molecular.

Referências

  1. a b c d Amedeo Avogadro UOL - Educação. Visitado em 13 de julho de 2012.
  2. a b c Líria Alves. Amedeo Avogadro (em português) Brasil Escola. Visitado em 13 de julho de 2012.
  3. IUPAC Compendium of Chemical Terminology, Electronic version, Definição de Constante de Avogadro. Disponível em: http://goldbook.iupac.org/A00543.html. Acesso em 24 de junho de 2011.
  4. Biografias - Avogadro Portal de Química

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • C. N. Hinshelwood. Amedeo Avogadro (em Inglês). [S.l.: s.n.], 1956. 708–713 pp. 124 vol.
  • D. Cavanna. Centenary of the death of Amedeo Avogadro (em Inglês). [S.l.: s.n.], 1956. 134–7 pp. 5 vol.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Busca Wikisource Wikisource tem o texto da
Encyclopædia Britannica (11ª edição)
artigo Avogadro, Amedeo, Conte di Quaregna.