Amhrán na bhFiann

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Amhrán na bhFiann
The Soldier's Song
"A Canção do Soldado"
Hino de  Irlanda
Letra Peadar Kearney, 1907
Composição Peadar Kearney e Patrick Heeney, 1907
Adotado 1926

Amhrán na bhFiann (em irlandês: Amhrán na bhFiann, em inglês: The Soldier's Song; em português: A Canção do Soldado) é uma canção que teve o seu refrão usado como hino nacional da República da Irlanda. A letra foi composta por Peadar Kearney, e a melodia pelo próprio Kearney com Patrick Heeney.

A letra cantada é o refrão da letra do hino.

Letra[editar | editar código-fonte]

Em irlandês[editar | editar código-fonte]

1.ª estrofe
Seo dhíbh a chairde duan Óglaigh,
Caithréimeach, bríoghmhar, ceolmhar.
Ár dtinte cnámh go buacach táid,
’S an spéir go mínréaltógach.
Is fionmhar faobhrach sinn chun gleo,
’S go tiúnmhar glé roimh thíocht don ló,
Fé chiúnas chaomh na hoíche ar seol,
Seo libh, canaídh amhrán na bhFiann.
Refrão
Sinne Fianna Fáil,
Atá faoi gheall ag Éirinn,
Buíon dár slua,
Thar toinn do ráinig chugainn,
Faoi mhóid bheith saor,
Seantír ár sinsear feasta,
Ní fhágfar faoin tiorán ná faoin tráill;
Anocht a théam sa bhearna bhaoil,
Le gean ar Ghaeil chun báis nó saoil,
Le gunna scréach faoi lámhach na bpiléar.
Seo Libh canaidh amhrán na bhFiann.
2.ª estrofe
Cois bánta réidhe, ar ardaibh sléibhe,
Ba bhuadhach ár sinsir romhainn,
Ag lámhach go tréan fén sárbhrat séin,
’Tá thuas sa ghaoith go seolta,
Ba dhúchas riamh dár gcine cháidh,
Gan iompáil siar ó imirt áir,
’S ag siúl mar iad i gcoinne námhad,
Seo libh, canaídh Amhrán na bhFiann.
Refrão
3.ª estrofe
A bhuíon nach fann d’fhuil Ghaeil is Gall,
Sin breacadh lae na saoirse,
Tá scéimhle ’s scanradh i gcroíthe námhad
Roimh ranna laochra ár dtíre,
Ár dtinte is tréith gan spréach anois,
Sin luisne ghlé sa spéir anoir,
’S an bíobha i raon na bpiléar agaibh,
Seo libh canaídh Amhrán na bhFiann.
Refrão


Em inglês[editar | editar código-fonte]

1.ª estrofe
We'll sing a song, a soldier's song,
With cheering, rousing chorus,
As round our blazing fires we thong,
The starry heavens o'er us;
Impatient for the coming fight,
And as we wait the mornings light,
Here in the silence of the night,
We'll sing a soldier's song,
Refrão
Soldiers are we,
whose lives are pledged to Ireland,
Some have come from a land beyond the wave,
Sworn to be free,
no more our ancient sireland,
Shall shelter the despot or the slave;
tonight we man the Bearna Baoghal,
In Erin's cause.
come woe or weal;
'Mid cannon's roar and rifle's peal,
We'll chant a soldier's song.
2.ª estrofe
In valley green or towering crag,
Our fathers fought before us,
And conquered 'neath the same old flag,
That's floating o'er us,
We're children of a fighting race,
That never yet has known disgrace,
And as we march the foe to face,
We'll sing a soldier's song
Refrão
3.ª estrofe
Sons of the Gael! Men of the Pale!,
The Long watched day is breaking;
The serried ranks of Innisfail,
Shall set the tyrant quaking.
Our camp fires now are burning low;
See in the east a silvery glow,
Out yonder waits the saxon foe,
So sing a soldier's song.
Refrão


Tradução para português[editar | editar código-fonte]

1. ª estrofe
Nós vamos cantar uma canção, a canção do soldado,
Com um coro animado e consolador;
Como a nossa ronda ardente incendeia as correias,
Os céus estrelado sobre nós;
Impacientes para a luta que virá,
E como esperaramos a luz do amanhecer,
Aqui, no silêncio da noite,
Cantaremos uma canção do soldado.
Refrão
Soldados somos,
Cujas vidas estão prometidas para a Irlanda,
Alguns de nós vêm de uma terra além das ondas,
Nós juramos ser livres,
Não mais a terra de opressão,
O refúgio do déspota ou do escravo;
Hoje o homem Bearna Baoghal,[1]
Pela causa de Erin[2] ,
Embora haja dor ou ferida;
Entre o rugir do canhão e o disparo das balas,
Cantaremos uma canção do soldado.
2.ª estrofe
No vale verde ou arrebatado despenhadeiro,
Nossos pais lutaram antes de nós,
E conquistaram debaixo da mesma velha bandeira,
Que está paira sobre nós,
Nós somos filhos de uma raça batalhadora,
Ainda que nunca tenha conhecido vergonha,
E enquanto marchamos para enfrentar o inimigo,
Cantaremos uma canção do soldado.
Refrão
3.ª estrofe
Filhos do Gael! Homens do Pale!
O longo dia está quebrando;
As fileiras cerradas de Innisfail,
Fixarão o tirano trêmulo.
Nossas fogueiras estão agora flamejando levemente;
Veja no leste um brilho prateado,
Escondidos acolá aguardam o adversário saxão,
Então, cantaremos uma canção do soldado.
Refrão


Referências

  1. Em português: fosso mortal.
  2. Nome poético da Irlanda.