Amilcare Dallevo Jr

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Amilcare Dallevo)
Ir para: navegação, pesquisa
Amilcare Dallevo
Presidente da RedeTV!
Nome completo Amilcare Dallevo Júnior
Nascimento 9 de outubro de 1957 (56 anos)
Nacionalidade Brasil brasileiro
Cônjuge Faa Morena(div.)
Daniela Albuquerque (atual)
Ocupação Empresário

Amilcare Dallevo Júnior é um empresário brasileiro. É o presidente e proprietário da RedeTV!. Foi o criador do sistema que permitiu aos telespectadores participar, via telefone, do Você Decide e do Fantástico e também do popular Tele900.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Órfão com apenas 1 ano, Amilcare começou a trabalhar aos 14 na mesma empresa em que seu pai, Amilcare Dallevo, dedicara-se anos como vendedor. Formado em engenharia elétrica pela Escola Politécnica de São Paulo, ele deixou seu primeiro emprego depois de oito anos para ingressar no setor de automação bancária do banco Itaú. Acumulando cada vez mais conhecimentos na área de informática, foi contratado um ano e meio depois pelo Citibank para cuidar da gerência de telecomunicações.

Dallevo tinha 27 anos quando deixou o Citibank e abriu sua primeira empresa, a TecNet (Tecnologia em software). Foi lá que ele desenvolveu um sistema para a emissão de contas telefônicas por ramais e criou um sistema pelo qual o público participaria da televisão de forma interativa e em tempo real. O sistema deu tão certo que o empresário abriu a TeleTV (Prestação de serviços), uma empresa específica apenas para vender a novidade às redes de televisão.

Em 1997, criou a Ômega Produções (Produtora independente) em parceria com Marcelo de Carvalho, dono da TVI. Nessa época, eles compraram o horário de domingo da TV Manchete, para produzir o Domingo Total, um programa de auditório comandado por Sérgio Mallandro ("Festa do Mallandro") e Virgínia Novick.

Em 1999, já milionário por meio de faturamentos com a Tele TV, Amílcare e Marcelo de Carvalho adquiriram as concessões da extinta TV Manchete, falida em maio, nas cidades do Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Recife e Fortaleza e em novembro do mesmo ano, implantaram a Rede TV!.

.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Rede tv avança ISTOÉ Dinheiro. (Agosto, 2007).
  2. A venda definitiva e a extinção da emissora Telehistoria. (Fevereiro, 2007).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]