Amortização

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Amortização é um processo de extinção de uma dívida através de pagamentos periódicos, que são realizados em função de um planejamento, de modo que cada prestação corresponde à soma do reembolso do capital ou do pagamento dos juros do saldo devedor, podendo ser o reembolso de ambos, sendo que os juros são sempre calculados sobre o saldo devedor.

No Brasil, existe amortização contábil, cujo conceito não se restringe à diminuição de dívidas, mas também a direitos intangíveis classificados no ativo (conta de balanço), derivado da teoria de dimensão económico dos fundos contábeis. Assim, associa-se o termo amortização contábil, à depreciação contábil (redução de bens tangíveis) e à exaustão contábil (recursos naturais).

Conceitos relacionados[editar | editar código-fonte]

Existem alguns termos que são usados no meio económico/financeiro em relação à amortização que é interessante conhecer. São eles:

  • Credor ou mutuante: É a pessoa física ou jurídica que mutua, ou seja, que cede o empréstimo.
  • Devedor ou mutuário: É a pessoa física ou jurídica que recebe alguma coisa por empréstimo.
  • Taxa de juros: É a taxa acordada entre as partes. É sempre calculada sobre o saldo devedor, também é chamada de custo do dinheiro.
  • Período de carência: Corresponde ao período compreendido entre o prazo de utilização e o pagamento da primeira amortização.
  • Prazo de utilização: Corresponde ao intervalo de tempo durante o qual o empréstimo é transferido do credor para o devedor.
  • Prazo de amortização: É o intervalo de tempo durante o qual são pagas as amortizações.
  • Parcelas de amortização: Correspondem às parcelas de devolução do principal.
  • Prestação: É a soma da amortização acrescida de juros e encargos.
  • Prestação é uma divida.

Sistemas de amortização[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]