Amshey Nurenberg

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Amshey Nurenberg
Амшей Нюренберг
A.Nurenberg, Auto-retrato, 1945.
Nome completo Amshey Markovich Nurenberg
Nascimento 17 de Abril de 1887
Elisavetgrado
Morte 10 de Janeiro de 1979 (91 anos)
Moscovo
Área Pintura
Design gráfico
A caça: motivo ancestral. Óleo sobre tela. 1912.
Suínos burgueses. Óleo sobre tela, 1929-30. Galeria Tretyakov, Moscovo.

Amshey Markovich Nurenberg (em russo: Амшей Маркович Нюренберг; 17 de Abril de 1887, Elisavetgrado - 10 de Janeiro de 1979 (91 anos), Moscovo) foi um pintor, artista gráfico, crítico de arte Soviético.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Entre 1904 e 1910 estudou na Escola de Artes de Odessa com Cyriaque Costandi. Depois de se ter graduado, continuou a sua formação em Paris. Viveu no Quartier Latin juntamente com outros artistas Russos e durante um ano partilhou atelier com Marc Chagall na residência de artistas La Ruche. Em 1913 regressou a Odessa, onde liderou o grupo de artistas modernistas Os Independentes e onde também fundou a escola privada Estúdio Livre em 1918. Participou também nas exposições de artistas de Odessa. Depois da Revolução Russa de 1917 foi nomeado Comissário do Povo para as Artes de Odessa e para a chefia do Comité para a Protecção do Património Artístico e Histórico.

A partir de 1920 passa a residir em Moscovo, onde foi o primeiro colunista de arte no jornal Pravda. Trabalhou também na Agência Telegráfica Russa juntamente com Vladimir Mayakovsky e foi professor de História da Arte Ocidental na escola artística VKhUTEMAS. Entre 1927 e 1929 foi enviado a Paris pelo Comissário de Educação Anatoly Lunacharsky com o objectivo de organizar seminários sobre a nova arte Soviética. Em 1932 esteve também envolvido na organização da União Regional de Moscovo dos Artistas Soviéticos, que mais tarde seria alargada a União dos Artistas da URSS. Durante a II Guerra Mundial, Nurenberg esteve presente na evacuação de Tashkent. COntinuou a trabalhar como pintor, tendo completado uma série de quadros de oposição à guerra. Depois do conflito, continuou a trabalhar em Moscovo, especialmente para o Museu da Revolução.

Durante a sua vida, Nurenberg trabalhou em diversos estilos, desde a vanguarda ao realismo, tendo permanecido sempre fiel à tradição da Escola de Paris.


Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • A. Nurenberg (1969). Reminiscences, acquaintances, thoughts about arts. Moscow, Soviet Artist (em russo: А. М. Нюренберг. Воспоминания, встречи, мысли об искусстве. Москва, Советский художник. 1969)
  • A. Nurenberg (1994). Stories of an old artist. Time and ourselves (New York - Moscow), No. 124, 225 - 261, and No. 126, 216 - 259 (em russo: А. М. Нюренберг (1994). Рассказы старого художника. Время м мы (Нью-Йорк - Москва), №124, 225 - 261 и № 126, стр. 215 - 261)
  • O. Tangian (2009). "Odessa Parisan" A.Nurenberg. Deribasovskaya - Rishelyevskaya. Odessa Anthology, Book 37, 182-206 (О. Тангян (2009). "Одесский парижанин" А.Нюренберг. Дерибасовская - Ришельевская. Одесский альманах. Книга 37, стр. 182 - 206)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]