Ana Amália da Prússia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ana Amália da Prússia
Retrato da princesa por Antoine Pesne.
Princesa-Abadessa de Quedlimburgo
Reinado 17561787
Casa Casa de Hohenzollern
Pai Frederico Guilherme I da Prússia
Mãe Sofia Doroteia de Hanôver
Nascimento 9 de novembro de 1723
Berlim, Prússia
Morte 30 de março de 1787 (63 anos)
Religião Luteranismo

Ana Amália da Prússia (em alemão: Anna Amalie; Berlim, 9 de novembro de 172330 de março de 1787) foi Princesa-abadessa de Quedlimburgo e uma princesa da Prússia, uma das 10 sobreviventes de Frederico Guilherme I da Prússia e Sofia Doroteia de Hanôver.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Em 1743, Ana casou em segredo com o barão Friedrich von der Trenck, um homem cujas aventuras inspiraram o trabalho de personalidades como Victor Hugo e Voltaire. Quando o seu irmão, que subiu ao trono em 1740, descobriu que ela casara e estava grávida, enviou-a para a Abadia de Quedlimburgo. O casamento de Ana foi anulado a pedido de Friedrich II e von der Trenck foi encarcerado durante dez anos. Contudo, Ana continuou a corresponder-se com ele até à sua morte.

Em 1756, tornou-se Abadessa de Quedlimburgo.


Precedido por
Maria Isabel de Schleswig-Holstein-Gottorp
Princesa-Abadessa de Quedlimburgo
17561787
Sucedido por
Sofia Albertina da Suécia
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ana Amália da Prússia
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.