Ana Malhoa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta biografia de uma pessoa viva não cita as suas fontes ou referências, o que compromete sua credibilidade. (desde outubro de 2012)
Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2009)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Ana Malhoa
Informação geral
Origem Lisboa
País  Portugal
Gênero(s) Pop
Período em atividade 1985-Presente
Gravadora(s) Espacial
Página oficial http://www.anamalhoaoficialsite.com/

Ana Malhoa (Lisboa, 6 de Agosto de 1979) é uma cantora e apresentadora portuguesa.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Desde os 4 anos de idade manifestou o desejo de ser cantora, que realizou dois anos mais tarde, ao subir ao palco com o seu pai, o cantor José Malhoa. Passado pouco tempo editou o seu primeiro álbum, "Pai Amigo".

Aos 8 anos foi convidada para apresentar "O Grande Pagode", um programa de televisão dedicado aos mais novos, que obteve grande êxito na época. Mais tarde, lançou "Calças Rasgadas", uma estreia a solo. Com 15 anos de idade, foi escolhida para apresentar um programa de televisão que viria a durar seis anos, o "Super Buéréré", também voltado para o público jovem, que se tornou num dos programas mais vistos de sempre, ainda hoje lembrado com saudade, um dos sucessos cantados por Ana no programa, era o clássico "Começar no A". No âmbito deste programa, Ana gravou mais quatro álbuns. Do segundo álbum Ana Malhoa, foi extraído o single de sucesso "Teu Corpo Ardente". O terceiro, intitulado "Por Amor", era constituído por 12 temas inéditos, e tinha uma grande influência latina.

Voltou mais tarde à televisão, onde apresentou o "Domingo Fantástico", que visava apoiar a música popular nacional. O seu quarto álbum "Eu", mostrou outra vez uma influência latina, recheado de sucessos, destacando-se as canções "Banho de Lua", "Sinto" e "Tu És Meu". Contudo, o seu maior hit até aquela data é lançado em 2004, "Eu Sou Latina", que continha os sucessos "Eu Sou Latina", "Vem Dançar Junto de Mim" e o êxito de rádio "Se Deus Me Ajudar". Em 2005, lançou mais dois álbuns, o "BuédaFixe", dedicado às crianças, e o "Hot Reggaeton", um projecto mais irreverente, sob o alter ego "Lil´Queen", Ana Malhoa trouxe-nos os ritmos mais badalados do reggaeton, com um visual remodelado e urbano. Em seguida lançou o disco "Êxitos" (2006), uma compilação com alguns dos seus maiores sucessos musicais, que continha também novas canções que se vieram a tornar clássicos como "Nobre Coração" e "Faça Chuva ou Faça Sol".

Em 2007 Ana Malhoa faz correr tinta na imprensa ao ser capa da revista masculina "FHM", uma das mais vendidas de sempre, e regressa à música com o álbum "Nada me Pára", carregado de promoção, o que ajudou em muito ao êxito do mesmo e de canções como "Nada me Pára", "Beija O Que Tu Gostas" e "Louca Ansiedade"[1] . "Exótica" (2008), marca o regresso da cantora ao cenário musical, com um look completamente remodelado, e cabelo curto, seguindo uma onda pop/rock para este trabalho, desnecessário será dizer que se tornou em mais um sucesso, que incluía o hit-single "Nada é Proíbido", acompanhado de um excelente videoclip realizado pelo diretor Tiago Carvalho e o cinematógrafo Leandro Silva, com a participação do marido de Ana Malhoa, Jorge Moreira, à semelhança do que aconteceu no vídeo de 2000, "Teu Corpo Ardente". Este álbum ainda nos brindava com a balada pop/rock "Já Não Sei O Que Sinto".

Sem aviso prévio, em 2009, Ana Malhoa regressa em grande com o seu novo álbum "Sexy" e uma vez mais de visual renovado, uma característica na cantora camaleónica, com extensões capilares e outfits justíssimos, Ana Malhoa apresentou-se mais sensual do que nunca para promover o álbum, em sintonia, a cantora saiu ainda na capa da revista "Playboy", num ensaio belíssimo, marcando assim esta etapa da sua carreira. Neste álbum, podemos ouvir grandes sucessos da carreira da cantora, como "Çinto-me Sexy", "Devora-me Com Beijos", "Beija-me Mais Uma Vez", "Borboletas" ou "Tu Podes Vencer". Nos finais de 2009 e inícios de 2010, Ana Malhoa volta com uma nova roupagem nas suas canções e lançou-se na tournée "Pop City Music". Após algum tempo de espera e ansiedade, os fãs de Ana Malhoa foram presenteados com o seu disco "Calíente" em Abril de 2011. Uma vez mais, a cantora apresentou-se com uma nova imagem, e lançou os hit-singles "Bomba Latina", "Carinha Bonita" e "A Noite é Loucura(Caliente)" e embarcou em mais uma intensa tour de promoção, que devido ao seu enorme êxito, Ana Malhoa viu-se obrigada a relançar o álbum no último trimestre de 2011, com remixes, versões ao vivo e um cover do hit "Danza Kuduro" do cantor luso-descendente Lucenzo. Na televisão, o seu mais recente trabalho foi a participação na novela da TVI, "Destinos Cruzados", representando-se a si própria, tendo tido grande destaque. Participou também num episódio de "Vip Manicure", um programa de comédia com Ana Bola e Maria Rueff na SIC, com alguma sátira social e na RTP, na série de sátira política "Contra Informação", onde juntamente com a marioneta Manuela Azeda o Leite, interpretaram uma versão do seu grande sucesso "Sinto-me Sexy".

No final do primeiro semestre de 2010, Ana Malhoa surpreendeu os fãs ao lançar um documentário sobre a vida da cantora, como celebração pelos seus 25 anos de carreira, "Sexy-A História de Ana Malhoa" exibido em 10 episódios pelo site "sapo.pt" foi um sucesso desde a sua estreia, com milhares de pessoas a assistir logo na primeira semana. Ana Malhoa é uma das cantoras mais conhecidas e requisitadas de Portugal. Tem presença assídua em vários programas televisivos e em causas humanitárias. É considerada a cantora mais camaleónica do País, devido a uma constante mudança de imagem e estilo musical, que combinam numa perfeita reinvenção da sua arte e mantém-se fortemente como uma das artistas com maior nível de autonomia da indústria musical.Ana Malhoa conquista o reconhecimento internacional.

Ana Malhoa "La Bomba Latina" Portuguesa, a única artista do género Tropical/Urbano em Portugal, de sons quentes e mixados, lança-se no plano internacional, pela mão do famosíssimo cantor/autor El Cata. Em 2012 iniciou a gravação do primeiro single musical ""Colesterol de Amor", junto ao consagradíssimo cantor internacional El Cata, produzindo o mesmo entre a república Dominicana, EUA e Portugal com grandes nomes da produção internacional e nacional.

De seguida grava o videoclipe do mesmo single nas belíssimas praias da R. Dominicana, e inicia assim a sua tour de 2012 denominada "AZUCAR", prevendo-se grandes espectáculos.

Em 2012, Ana Malhoa integrou-se num grupo de artistas do movimento Latino/urbano mais reconhecido na América Latina,designado por "EL MOVIMIENTO. Sendo representada pelo mesmo,"EL MOVIMIENTO", em toda a América Latina.

A 11 de Fevereiro de 2013, é lançado o álbum "Azucar", talvez o mais esperado de sempre pelo público da cantora. O single de avanço, "Sube La Temperatura", tornou-se um hit imediato, para dar um cheirinho do que aí vinha, Ana Malhoa publicou no You Tube, um preview do clip da canção, que deixou o público em alvoroço, o resultado final, foi o esperado, mais uma grande produção da cantora, sensual e arrojada como sempre. Este álbum conta ainda com a participação de vários artistas internacionais, como Mr Fama, Mr Rommel, Alicastro (em espanhol) e ainda o Dj Mc, oficial da cantora, True Love. "Azucar, o grande êxito de 2013, contém canções bastante populares como "Tu Boquita", "Palpitacíon", "Sirena" e o hit "Pegadito Suavecito", a canção mais atrevida da popstar.

A Tour "Azucar", que obteve grande sucesso no ano de 2012, continua a todo o vapor para uma nova etapa em 2013.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Ana Malhoa nasceu em Lisboa a 6 de agosto de 1979.

Tem 4 meios-irmãos de mães diferentes e 2 meios-irmãos de pai diferente. Nunca conheceu a sua mãe biológica, que faleceu quando Ana tinha apenas 4 meses. Só aos 26 anos viu pela primeira vez uma foto dela. Foi criada pela sua madrasta Rosa, que considera ser a sua verdadeira mãe. Estudou até ao 12º ano.

É casada com Jorge Moreira desde 1998 e têm uma filha chamada Índia, nascida em 1999.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 1986 - Pai amigo (Ana Malhoa e José Malhoa)
  • 1986 - Vem Dançar (ana Malhoa & José Malhoa)
  • 1988 - Nossa Lambada (Ana Malhoa e José Malhoa)
  • 1991 - Estamos unidos para sempre- (Ana Malhoa e José Malhoa)
  • 1992 - I'm Happy
  • 1994 - O amor nunca pode acabar
  • 1995 - Calças rasgadas
  • 1996 - Super-Buéréré
  • 1996 - Big-Buéréré
  • 1997 - Buéréré-Super
  • 1998 - Buéréré-SuperRock
  • 2000 - Ana Malhoa
  • 2001 - Por Amor
  • 2003 - Eu
  • 2004 - Eu Sou Latina
  • 2005 - Bué da Fixe
  • 2005 - Hot Reggaeton (by Lil'Queen)
  • 2006 - Êxitos (compilação)
  • 2007 - Nada me Pára
  • 2008 - Exótica
  • 2009 - Sexy
  • 2011 - Caliente
  • 2011 - A.M. Caliente! (Reedição)
  • 2013 - Azucar

Outros[editar | editar código-fonte]

  • 2006 - Triumph Without Weapons
  • 2009 - Skewer (música: Bring Me Here)
  • 2012 - Colesterol de Amor-ft. El Cata
  • 2012 - As cores da Bandeira- ft. India Malhoa

Referência[editar | editar código-fonte]

  1. Música do cantor Francis Lopes.