Ana Paula Henkel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ana PaulaVolleyball (indoor) pictogram.svg
Ana Paula (à esquerda) e uma fã
Voleibol / Voleibol de praia
Nome completo Ana Paula Rodrigues Henkel[1]
Nascimento 13 de fevereiro de 1972 (42 anos)
Lavras,  Minas Gerais
Nacionalidade Brasil brasileira
Compleição Peso: 68 kg Altura: 1,84 m
Medalhas
Jogos Olímpicos
Bronze Atlanta 1996 voleibol feminino
Copa do Mundo
Prata Japão 1995 voleibol feminino
Campeonato Mundial
Prata São Paulo 1994 voleibol feminino
Grand Prix de Voleibol
Ouro Xangai 1994 voleibol feminino
Ouro Xangai 1996 voleibol feminino
Ouro Hong Kong 1998 voleibol feminino
Prata Xangai 1995 voleibol feminino

Ana Paula Rodrigues Henkel, antes Connelly,[2] (Lavras, 13 de fevereiro de 1972), mais conhecida como Ana Paula, é uma ex-jogadora de voleibol brasileira que atuou como atacante. Atualmente dedica-se ao voleibol de praia. Foi casada com o ex-jogador de basquete Jeffty Connelly (1994), depois casou-se com Marcus Miranda, treinador de voleibol, pai do seu filho Gabriel e em 2010 casou-se com o advogado e ex-jogador de voleibol de praia Carl Henkel.[3] [4]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Na infância, Ana Paula praticava balé e atletismo. Iniciou no voleibol de quadra jogando no time do colégio, e dali foi levada para o Lavras Tênis Clube. Devido ao bom desempenho no clube, foi para Belo Horizonte, onde defendeu o Mackenzie e o Minas Tênis Clube.

Em 1989 foi chamada para a seleção juvenil que venceu o Sul-Americano e, mais tarde, foi bicampeã mundial. Conquistou rapidamente um lugar na seleção brasileira adulta, sendo convocada pela primeira vez em 1991.

Disputou sua primeira Olimpíada da carreira em 1992, a Olimpíada de Barcelona, entrando em quadra e ajudando a Seleção Brasileira de Voleibol Feminino obter 4º lugar, consignado um excelente feito na época. Ainda pela seleção nacional se tornou tricampeã do Grand Prix, em 1994, 1996 e 1998, e da BCV Cup, em 1994 e 1996. Na Olimpíada de Atlanta, marcada por uma campanha brilhante na fase de classsificação, protagonizou na semifinal contra as cubanas, uma eliminação frustrante e mesmo apáticas diante a Rússia,conqistaram a inédita medalha de bronze, equipe comandada por Bernardinho. Durante esse período foi eleita pela mídia como a "Musa do Vôlei"

Em 1999 optou por dedicar-se ao vôlei de praia, sendo escolhida a melhor jogadora do Circuito Banco do Brasil dois anos depois. Em 2003, tendo a jogadora Sandra como parceira, foi campeã do Circuito Mundial daquele ano.

Na Olimpíada de Atenas, o objetivo de Ana Paula era conquistar sua segunda medalha olímpica, mas a derrota nas quartas-de-final para as compatriotas Adriana Behar e Shelda pôs fim às possibilidades de pódium para a dupla formada por Ana Paula e Sandra, alcançando a 5º posição.

Na Olimpíada de Pequim, ao lado de Larissa, substituindo Juliana que sofreu uma lesão muscular às vésperas da competição, terminam na 5º colocação geral.

No ano de 2010, decide se afastar do Circuito Mundial e competir a liga norte-americana de praia (AVP) ao lado de Tatiana Minello.

Referências

  1. Ana Paula Rodrigues Henkel Beach Volleyball Database. Página visitada em 4 de julho de 2012.
  2. Ana Paula Biography and Olympic Results Sports-Reference.com. Página visitada em 4 de julho de 2012.
  3. Ana Paula, a musa do vôlei casou-se no fiim (sic) de semana com advogado dos EUA Lavras 24 horas (8 de fevereiro de 2010). Página visitada em 4 de julho de 2012.
  4. Troca de alianças ao pôr do sol de Ana Paula e Carl Caras (11 de fevereiro de 2010). Página visitada em 4 de julho de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]