Paquitas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Ana Paula de Almeida)
Ir para: navegação, pesquisa

Paquitas é o título que recebeu o grupo de assistentes de palco e dançarinas dos programas de televisão da apresentadora brasileira Xuxa Meneghel[1] , que a acompanharam em apresentações por todo o Brasil e também no exterior. Assim como Xuxa, estiveram sob comando da diretora e empresária Marlene Mattos, principal responsável na escolha das meninas.[2]

Inicialmente atuando apenas como auxiliares de Xuxa, logo foram lançadas comercialmente como um grupo musical, alcançando êxito com canções como Fada Madrinha (É Tão Bom), que se tornou sua canção assinatura. As meninas eram escaladas na pré-adolescência, por volta dos 10 aos 15 anos, e a deixavam o grupo no início da vida adulta, entre os 17 e os 20 anos.

Nos programas apresentados por Xuxa nos Estados Unidos, as assistentes de palco eram conhecidas como Pixies[3] .

Histórico[editar | editar código-fonte]

1ª geração (1984-1990)[editar | editar código-fonte]

A história das Paquitas[4] [5] teve início em 1984, na antiga TV Manchete, quando Xuxa ainda apresentava o programa Clube da Criança. Em uma viagem para Nova Iorque, Xuxa conheceu um papagaio chamado Paquito e se "apaixonou" por ele. O interesse da apresentadora pelo animal deu origem a um personagem para seu programa, que recebeu o nome de Paquito. Xuxa demonstrava dificuldade em tomar conta das crianças que frequentavam as gravações sozinha, o que fez Marlene Mattos, que era diretora do programa na época, ter a ideia de escolher uma auxiliar de palco para o programa. A escolhida foi Andréa Veiga[6] , que era tida como uma namorada para o mascote do programa, sendo então apelidada de "Paquita".

No ano seguinte, ainda na Manchete, houve a necessidade da contratação de uma segunda assistente. A escolhida foi Heloísa Morgado, que ganhou o apelido de "Paquita 2". Após a transferência de Xuxa para a TV Globo, Heloísa Morgado "Paquita 2" foi substituída por Andréia Faria[7] , cujo apelido era "Xiquita Sorvetão"[8] . Em seguida, Louise Wischermann, a "Pituxa Alemã", entrou para o elenco do Xou da Xuxa. No ano de 1987, a diretora Marlene Mattos decidiu aumentar o número de ajudantes de palco, escalando Ana Paula Guimarães, a "Catuxa", em março do mesmo ano. Ana Paula participou de um mês de testes ao lado de Luciana Vendramini, sendo a primeira paquita a ser eleita após uma fase de testes. Em 1987, o título de Paquita já era considerado uma profissão, e seria o maior sonho de inúmeras adolescentes daquela geração.

2ª geração - Auge (1987-1995)[editar | editar código-fonte]

Ainda em 1987, Marlene Mattos resolveu contratar substitutas para as mais velhas do grupo. Assim, foram eleitas Roberta Cipriani a "Xiquitita Surfista", em 26 de maio. Sete meses depois, no dia 31 de dezembro, Tatiana Maranhão foi escolhida como a "Paquitita Loura", e Priscilla Couto, como a "Catuxita Top Model". No final de março de 1988, Andréa Veiga deixou o grupo, pra seguir carreira solo como cantora e atriz. A última substituta do grupo, que compôs a segunda geração de Paquitas, foi Ana Paula Almeida, conhecida como a "Pituxita Bonequinha", coroada em 9 de abril de 1988.

Em março de 1989 Ana Paula Guimarães e Louise Wischermann se despedem do grupo, para apresentar um programa de videoclipes, que acabou não acontecendo. Marlene buscava encontrar novas meninas para os cargos de "Pituxa" e "Catuxa", elegendo Letícia Spiller[9] , a "Pituxa Pastel", em março de 1989, após dois meses de testes da promoção "Paquitonas 88/89". Após a escolha de Letícia, Cátia Paganote se tornou a paquita "Miuxa Bruxa".

No mesmo ano, as meninas foram lançadas no mercado fonográfico, e cantaram pela primeira vez a música "Fada Madrinha (É Tão Bom)", no Xou da Xuxa Especial 3 anos. O grupo era formado por sete paquitas, sendo elas "Paquitita", "Pituxa", "Pituxita", "Catuxita", "Xiquita", "Xiquitita" e "Miuxa". Após a primeira apresentação, as meninas lançaram seu primeiro álbum Paquitas, que foi um grande sucesso em território nacional. Além da faixa "Fada Madrinha", outros sucessos como "Alegres Paquitas", "Um Ano Sem Você" e "Playback" também caíram no gosto do público. O álbum atingiu a vendagem de 800 mil cópias.

No final de 1989, ainda divulgando as músicas do primeiro álbum, surgiu o concurso que escolheria a Paquita paulista. A vencedora foi Juliana Baroni, que se tornou "Catuxa Jujuba" em fevereiro de 1990, substituindo a primeira "Catuxa" Ana Paula Guimarães. Em 1990, após desentendimentos com Marlene Mattos, Andréia Faria deixou o grupo. Sua vaga gerou uma nova promoção, que começou em fevereiro de 1990. O concurso "Xiquita 1990", contou com a participação de 2.500 garotas, sete delas chegando à final. A vaga de "Sorvetão" foi assumida por Bianca Rinaldi, apelidada de "Xiquita Bibi", no dia 27 de março de 1990 (aniversário de 27 anos de Xuxa).

Em 1990, as paquitas fizeram parte do elenco dos filmes Lua de Cristal e Sonho de Verão, que foram sucessos consideráveis de bilheteria, juntamente com suas respectivas trilhas sonoras lançadas pela Som Livre. Em ambos os filmes, atuaram ao lado do recém-formado grupo de paquitos. Em novembro do mesmo ano, Tatiana Maranhão saiu do grupo e no seu lugar entrou a "Paquitita Pluft" Flávia Fernandes, após uma série de testes na qual não foi aceita. Em 1991, o grupo gravou o segundo álbum, lançando sucessos como "Trocando Energia", "Auê", "Batatinha Frita", "Mangas de Fora" e "Sonho de Verão", que foi tema do filme. Ainda em 1991, Ana Paula Guimarães retornava ao grupo ,sob o apelido de "Catu". Em 1992, Letícia Spiller deixou a formação para seguir sua carreira de atriz. Mesmo após o fim do programa Xou da Xuxa, as moças continuavam se apresentando como Paquitas.

Em 1993, foram intérpretes da música "Eu Não Largo O Osso", tema de abertura do programa infantil TV Colosso. Em 1994, as Paquitas da 2ª geração gravaram sua última música, "Alô Dj", que foi lançada no álbum Funk Brasil, do DJ Marlboro. Essa geração também participou da primeira etapa da turnê de Xuxa, Sexto Sentido, nome do álbum lançado na mesma época.

Paquitas New Generation (1995- 2000)[editar | editar código-fonte]

Em 1995, com a chegada a maioridade, o grupo foi renovado por Marlene Mattos. Em 29 de Abril do mesmo ano, a formação composta por Ana Paula Almeida, Ana Paula Guimarães, Cátia Paganote, Flávia Fernandes, Priscilla Couto, Bianca Rinaldi, Roberta Cipriani e Juliana Baroni deu lugar a uma nova geração de Paquitas. Já no programa Xuxa Park do mesmo dia, a terceira geração foi eleita, conhecida como Paquitas New Generation. Caren Lima, Graziella Schmitt, Diane Dantas, Gisele Delaia, Andrezza Cruz, Bárbara Borges e Vanessa Melo ganharam apelidos atuais, que pudessem agradar o público atual e antigo de Xuxa.

Caren Lima tornou-se a "Chaveirinho", Graziella Schmitt era "Grazi Modelão", Diane Dantas virou "Lady Di", Gisele Delaia foi "Miss Queimados", Andrezza Cruz foi "Dezza", Bárbara Borges virou "Babubonitona", e Vanessa Melo foi chamada de "Flashdance". Seus uniformes também se modernizaram. No mesmo ano gravaram seu primeiro disco onde destacam diversos singles como "Nova Geração", "Ah, O Amor", "Telefone Toca", "Suor e Sorriso", além de regravar a música "Fada Madrinha" do primeiro disco. Em 1997, gravaram seu segundo álbum onde músicas como "Planeta Dance", "Não Se Reprima" (regravação do grupo Menudos) e "Vem Dançar Comigo" (regravação de Xuxa). Diane Dantas deixou o grupo em 1998, e após três anos como Paquitas, as meninas restantes foram uma vez mais substituídas. O novo concurso foi aberto por Marlene Mattos, para meninas de todo o Brasil. Bárbara Borges foi a segunda a deixar a formação, em abril de 1999, para seguir na carreira de atriz.

Geração 2000 (1999-2002)[editar | editar código-fonte]

Em 28 de março de 1999 as Paquitas Geração 2000 foram escolhidas no Planeta Xuxa, com um contrato inicial de apenas três meses. A cláusula citava que as que não se adaptassem à rotina imposta poderiam ser substituídas por finalistas remanescentes. No mês de outubro de 1999, a Geração 2000 iniciou suas participações no Xuxa Park, após a despedida das Paquitas New Generation. Em setembro do mesmo ano, a Nova Geração se despediu do Xuxa Park em 9 de Outubro de 1999, embora tenham continuado no posto de dançarinas do Planeta Xuxa até o dia 12 de março de 2000, quando o programa especial de número 150 foi ao ar. Na semana seguinte, foram substituídas pelas Garotas do Zodíaco.

Também em 9 de outubro de 1999 as meninas da Geração 2000 continuaram suas atividades no Xuxa Park, já sem a presença da formação anterior; e somente em 2001 foram transferidas novamente para o Planeta, após o incêndio que encerrou as atividades do Xuxa Park. As Paquitas 2000 participaram dos filmes Xuxa Requebra, Xuxa Popstar e Xuxa e os Duendes.

Infelizmente, pelo descaso com o grupo, não chegaram a lançar nenhum álbum, embora tenham regravado alguns singles, entre os de maior destaque estando "Pelo Interfone" (regravação de Ritchie) e "O Sonho Continua". A última formação do grupo foi composta por Letícia Barros, Thalita Ribeiro, Gabriella Ferreira, Monique Alfradique, Lana Rhodes, Stephanie Gulin, Joana Mineiro e Daiane Amêndola.

Fim[editar | editar código-fonte]

Em julho de 2002, o grupo Paquitas foi extinto após o fim do Planeta Xuxa e, consequentemente, da parceria de Xuxa e Marlene Mattos.

Após o fim[editar | editar código-fonte]

Reencontro[editar | editar código-fonte]

As diversas gerações de paquitas foram reunidas em um programa especial, que comemorou os 20 anos de Xuxa na Rede Globo. Cátia Paganote, Priscilla Couto e Roberta Cipriani formaram o grupo PRC. Roberta deixou o trio, ficando apenas uma dupla. O conjunto fez shows relembrando a época como Paquitas, além de outros hits infantis da década de 1980.

Assistentes da Xuxa[editar | editar código-fonte]

Ana Cecília Calderon, Caren Lima, Fabrilla Cruz e Michelle Ferreira formam o primeiro grupo pós-Paquitas de Xuxa do extinto TV Xuxa. Em alguns episódios, apareceram com a roupa usada pelas Paquitas. Os fãs de Xuxa as consideram como as "novas Paquitas", mesmo na faixa dos 30. Ana Cecília, Caren e Fabrilla já trabalharam com a Xuxa anteriormente, como Garota do Zodíaco (parte do Planeta Xuxa), Paquita "Chaveirinho" (da formação New Generation) e "Abelhinha" (personagem do primeiro ano do Xuxa Park), respectivamente.

Relação completa[editar | editar código-fonte]

Nome Artístico Data de Nascimento Geração Apelido
Ana Paula Almeida 1 de fevereiro de 1977 2ª Geração Pituxita Bonequinha
Ana Paula Guimarães 5 de julho de 1973 1ª e 2ª Gerações Catuxa ou Catu
Andréa Veiga 9 de agosto de 1969 1ª Geração Paquita / Paca / Paquita-mor / Paquitona
Andréia Faria 1 de agosto de 1973 1ª Geração Xiquita Sorvetão / Xica / Comadre / Peso Pesado
Andrezza Cruz 5 de setembro de 1979 3ª Geração New Generation Dezza / Bocão / Johnathan / Paquita exemplar
Bárbara Borges 26 de janeiro de 1979 3ª Geração New Generation Babunitona
Bianca Rinaldi 15 de outubro de 1974 2ª Geração Xiquita Bibi / Bia
Caren Lima 27 de abril de 1982 3ª Geração New Generation Chaveirinho / Bonitinha
Cátia Paganote 20 de março de 1976 2ª Geração Miúxa Bruxa / Lábios de mel
Daiane Amêndola 21 de janeiro de 1985 4ª Geração Geração 2000 Docinho
Diane Dantas 5 de novembro de 1980 3ª Geração New Generation Lady Di / Pupila
Flávia Fernandes 19 de março de 1976 2ª Geração Paquitita Pluft / Flavinha
Gabriella Ferreira 28 de outubro de 1985 4ª Geração Geração 2000 Gaby / Paquita perua
Gisele Delaia 8 de outubro de 1980 3ª Geração New Generation Miss Queimados / Cinturinha de pilão / Gigi
Graziella Schmitt 26 de maio de 1981 3ª Geração New Generation Grazy modelão
Heloísa Morgado 6 de janeiro de 1969 1ª Geração Paquita 2
Joana Mineiro 16 de outubro de 1985 4ª Geração Geração 2000
Juliana Baroni 17 de abril de 1978 2ª Geração Catuxa Jujuba / Paquita Paulista / Jujubinha / Pimpoja / Pimpolla (Argentina somente)
Lana Rhodes 29 de setembro de 1986 4ª Geração Geração 2000 Cabritinha
Letícia Barros 26 de junho de 1988 4ª Geração Geração 2000 Lê / Lelé / Melissa / Lexinha
Letícia Spiller 19 de junho de 1973 2ª Geração Pituxa Pastel
Louise Wischermann 25 de fevereiro de 1974 1ª Geração Pituxa Alemã / Pituxa / Pituxona / Oinc Oinc
Monique Alfradique 29 de abril de 1986 4ª Geração Geração 2000 Nique / Dique / Pastelzinho
Priscilla Couto 15 de dezembro de 1977 2ª Geração Catuxita Top Model / Tourinho / Sebastiana
Roberta Cipriani 27 de fevereiro de 1976 2ª Geração Xiquitita Surfista
Stephanie Gulin 3 de janeiro de 1987 4ª Geração Geração 2000 Tété
Tatiana Maranhão 9 de maio de 1977 2ª Geração Paquitita loura
Thalita Ribeiro 15 de abril de 1988 4ª Geração Geração 2000 Varetinha / Thatá
Vanessa Melo 18 de agosto de 1979 3ª Geração New Generation Flashdance / Estrupício

Discografia[editar | editar código-fonte]

Músicas de trabalho[editar | editar código-fonte]

1989
  • Fada madrinha (Junho a Agosto)
  • Alegres Paquitas (Setembro)
  • Um ano sem você (Outubro e Novembro)
  • Oh lua! (Dezembro até fevereiro de 1990)
1990
  • Ei Dona (Março)
  • Quem é que? (Março e Abril)
  • Play Back (Maio a Julho)
  • Sonho de Verão (Dezembro até meados de 1991)
1991
  • Trocando Energia (Março a Maio)
  • Auê (Junho)
  • Falando com as mãos (Julho e Agosto)
  • Alguém para Amar (Setembro)
  • Batatinha Frita (Outubro e Novembro)
1992
  • Mix Xou da Xuxa (Junho e Julho)
  • Mangas de fora (desde 1991, até o fim desse Ano)
  • Sem medo de ser feliz (Agosto)
1993
  • Lá vem o Trem (lançada avulsamente ainda em 1992, mas aproveitada até Março deste ano)
  • Eu não largo o osso (Maio - Agosto)
1994
  • Alô DJ (Outubro até os primeiros meses de 1995)
1995
  • Nova Geração (Abril a Junho)
  • Telefone Toca (Julho a Agosto)
  • O Caderninho (Agosto e Setembro)
  • Hora do recreio (Outubro)
  • Bom mesmo é estudar (Novembro)
  • Ah! O Amor (Novembro e Dezembro)
1996
  • Meu primeiro amor (Maio)
  • Fada Madrinha (Junho e Julho)
  • Ficar por Ficar(Julho)
  • Suor e Sorriso (Agosto)
  • Se existe alguém (Novembro e Dezembro)
1997
  • Planeta Dance (Abril a Junho)
  • Não se reprima (Julho e Agosto)
  • Sou rebelde (Setembro)
  • Diário (Novembro e Dezembro)
1998
  • Vem dançar comigo (Abril)
  • Mar de rosas (Maio a Outubro)
  • Recomeçar {Com a participação da Xuxa} (Novembro)
  • Então é Natal (Dezembro, Janeiro e Fevereiro de 1999)
1999
  • O Sonho Continua (Outubro)
  • É Hora de Brincar (Outubro até 2001)
2001
  • Amigo Velho {Com a participação da Xuxa} (Agosto)
  • Pelo Interfone (Setembro até 2002 começar)
  • Momento Mágico (Filme Xuxa e os Duendes)

Músicas Paquitas 2000[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

  • A canção "Fada Madrinha" foi regravada pela formação Paquitas New Generation.
  • "Oh Lua!" foi um dos temas de Xuxa em O Mistério de Feiurinha (2009), o último filme da apresentadora.
  • A canção "Lá Vem O Trem" voltou a ser tocada no Xuxa Park em 1997, na gincana "Expresso Xuxa Park".
  • As músicas que não estão em nenhum CD foram "Quem É Que?", "Hora De Brincar" (tema de abertura das brincadeiras do Xuxa Park), "Recomeçar" e "Então É Natal".
  • A atriz Lana Rhodes, que também é cantora, tinha uma canção gravada ainda em sua época de Paquita, que nunca chegou a ser executada em nenhum dos programas de Xuxa.
  • Daiane Amêndola foi bailarina do Domingão do Faustão, da Rede Globo. atualmente, é bailarina Silvete do Programa Silvio Santos, do SBT.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]