Ana de Montenegro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ana
Princesa de Battenberg
Princesa de Montenegro
Princess Anna of Montenegro.jpg
Ana de Montenegro
Governo
Consorte Francisco José de Battenberg
Vida
Nascimento 18 de Agosto de 1874
Cetinje, Montenegro
Morte 22 de Abril de 1971 (96 anos)
Montreux, Suíça
Pai Nicolau I de Montenegro
Mãe Milena Vukotić

Ana de Montenegro, (18 de Agosto de 1874 - 22 de Abril de 1971) foi a sétima criança e sexta filha do rei Nicolau I de Montenegro e da sua esposa, Milena Vukotić.

Família e juventude[editar | editar código-fonte]

Ana nasceu no dia 18 de Agosto de 1874, filha do príncipe Nicolau de Montenegro e da sua consorte, Milena Vukotić. No dia 28 de Agosto de 1910, Nicolau tornou-se rei.

As irmãs de Ana ficaram muito conhecidas por terem conseguido casamentos com figuras reais poderosas, fazendo com que o seu pai passasse a ser conhecido, tal como o rei Cristiano IX da Dinamarca antes de si, como o "sogro da Europa". Uma fonte declarou que estes casamentos vantajosos "fizeram mais por Montenegro do que todos os feitos corajosos dos guerreiros desta nação".[1] As suas irmãs Milica, Anastásia e Helena fizeram casamentos importantes dentro das famílias reais da Rússia e da Itália, respectivamente. Tal como as suas irmãs, Ana foi educada na Rússia ao custo da família imperial russa e, na altura do seu casamento, o seu dote foi pago pelo imperador russo.[2]

Casamento[editar | editar código-fonte]

Origens[editar | editar código-fonte]

Ana conheceu o príncipe Francisco José de Battenberg em Cimiez, na França, onde este era convidado da rainha Vitória que estava de visita e Ana estava a visitar a sua irmã, a princesa Milica de Montenegro e o cunhado, o grão-duque Pedro Nikolaevich da Rússia.[3] Em La Turbie, um pequeno grupo de pessoas que incluía a rainha Vitória, a princesa Alice de Battenberg, o príncipe Francisco José e a princesa Ana, entre outros, foram dar um passeio juntos.[3] Enquanto o grupo entrou numa cabina para ver uma camera obscura, Ana e Francisco afastaram-se. Pouco depois, o irmão de Francisco, Luís, anunciou o noivado com a princesa Ana.[3]

A família Battenberg era um ramo da família ducal de Hesse-Darmstadt que tinha tido origem num casamento morganático e, apesar de ter um estatuto mais baixo do que outra realeza, tinha laços fortes com a família real do Reino Unido, uma vez que o príncipe Henrique se tinha casado com a princesa Beatriz do Reino Unido, filha mais nova da rainha Vitória. Os Battenberg também eram conhecidos pela sua beleza, charme e, talvez mais importante de tudo, a sua falta de controvérsia política que os ajudou a encontrar parceiros reais.

Cerimónia[editar | editar código-fonte]

Ana e Francisco tiveram autorização da rainha Vitória e da corte russa para se casarem.[4] As cerimónias, uma protestante e uma ortodoxa, aconteceram no dia 18 de Maio de 1897 em Montenegro na presença da família inteira.[5]

Francisco era coronel da cavalaria búlgara onde o seu irmão Alexandre tinha sido soberano até 1886. Francisco era adorado não só pela rainha Vitória, mas também pelo czar Nicolau II da Rússia e pela sua esposa Alexandra Feodorovna. Diz-se que Nicolau deu um dote de um milhão de rublos a Ana. Esta relação próxima com o czar russo vinha provavelmente do facto de duas das irmãs de Ana (Milica e Anastásia) serem casadas, respectivamente, com o grão-duque Pedro Nikolaevich e com Jorge Maximilianovich, 6.º duque de Leuchtenberg.

Vida[editar | editar código-fonte]

Diz-se que Ana era "invulgarmente bonita", animada e alta enquanto Francisco era bonito, amável, alto e bem-educado. Apesar do casal nunca ter conseguido ter filhos, tiveram um casamento feliz. Ana e Francisco eram muito populares nas suas famílias.[6]

No mesmo ano em que se casaram, houve rumores de que Francisco tinha sido escolhido para ser governador-geral da turbulenta ilha de Creta, partilhada entre a Turquia e a Grécia.[7]

Antes da Primeira Guerra Mundial, Ana e o marido passavam muito tempo na casa Prinnz Emils Garten em Darmstadt, mas assim que a guerra começou, foram aconselhados pelo tio de Francisco, o grão-duque Ernesto Luís de Hesse, a ficar longe da Alemanha. Quando a Itália se juntou á guerra, Ana e Francisco passaram a ser exilados permanentes e acabaram por assentar na Suíça onde Francisco tinha estudado. O casal nunca teve muito dinheiro, mas neste período as suas finanças estavam piores do que nunca.[8]

Ao longo da sua vida, Ana escreveu e publicou um grande número de composições musicais de forma anónima que tiveram bastante sucesso comercial. O dinheiro que estas geraram foi um importante fonte de rendimento para o casal. Enquanto estava a trabalhar numa ópera em 1899, Ana teve um longo encontro com o famoso compositor italiano Pietro Mascagni onde lhe pediu conselhos musicais. Foi a sua irmã, Helena, rainha da Itália, que conseguiu marcar o encontro.

Morte[editar | editar código-fonte]

Francisco morreu no dia 31 de Julho de 1924 em Territet, perto de Montreux, na Suíça. Apesar de nunca o ter conhecido, a sua sobrinha Edwina Mountbatten tinha-lhe enviado uma pensão durante a sua vida e continuou a fazê-lo com a sua viúva, enviando dinheiro a Ana até à sua própria morte em 1960.

Quando a família real britânica erradicou os títulos alemães em 1917, os Battenberg passaram a ser conhecidos por Mountbatten, com a excepção de Francisco e Ana. Ana continuou a usar o nome Battenberg até à sua morte, ultrapassando todos os outros membros da casa real. Ana morreu no dia 22 de Abril de 1971 em Montreux, na Suíça. Durante vários anos foi a princesa mais velha da Europa.

Referências

  1. Miller, William (1898). Travels and Politics In The Near East. London: T. Fisher Unwin. p. 42. http://books.google.com/books?id=RPU8AAAAIAAJ&pg=PA42&dq=montenegro+princess+battenberg+anna&hl=en&ei=A8TDTMfmKYOSnwfS5Y3WCQ&sa=X&oi=book_result&ct=result&resnum=5&ved=0CD4Q6AEwBDgK#v=onepage&q=montenegro%20princess%20battenberg%20anna&f=false.
  2. Montenegro Near Bankruptcy", The Washington Post, 6 de Setembro de 1906
  3. a b c Royal Wedding At Cettinje; Francis Joseph of Battenberg United to Princess Anna of Montenegro", The New York Times (Cettinje), 19 de Maio de 1897
  4. Chauviere, Emily. "The Marriages of Five Princesses of Montenegro". Suite101.com.
  5. Johnson, Alfred (1897). Cyclopedic Review Of Current History, Volume 7. Boston: The New England Publishing Co.. p. 467. http://books.google.com/books?id=nlADAAAAYAAJ&pg=PA467&dq=montenegro+princess+battenberg+anna&hl=en&ei=prrDTKXrM8annAf-p4GHCg&sa=X&oi=book_result&ct=result&resnum=10&ved=0CFcQ6AEwCQ#v=onepage&q=montenegro%20princess%20battenberg%20anna&f=false.
  6. Chauviere, Emily. "The Marriages of Five Princesses of Montenegro".
  7. Johnson, p. 308.
  8. Vickers, p. 114.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ana de Montenegro