Ana de Swidnica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Representação de Ana de Swidnica, Rainha da Germânia.

Ana de Świdnica[1] [2] [3] [4] (1339 em Świdnica11 de Julho de 1362 em Praga) foi Rainha da Boémia, Rainha da Germânia, e Imperatriz do Sacro Império Romano-Germânico. Ela era a terceira esposa do Imperador Carlos IV.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ana era filha do Duque Henrique II de Swidnica-Jauer.[5] (Świdnica e Jawor) da família dos Piast da Silésia - pertencente à Dinastia Piast. A sua mãe foi Catarina da Hungria, filha de Carlos I da Hungria.

O pai de Ana faleceu quando ela tinha quatro anos, e o seu tio, sem filhos, Bolco II, Duque de Swidnica-Jawor, tornou-se o seu guardião. Ela foi criada e educada pela mãe em Visegrád na Hungria. Quanto tinha 11 anos de idade, Ana foi prometida para Venceslau, o filho recém-nascido e sucessor de Carlos IV. Depois da morte do bebé Venceslau e da sua mãe Ana da Baviera o Imperador, agora viúvo pediu para casar com Ana. O casamento era parte das estratégias elaboradas por Carlos e o seu pai, já falecido, João I da Boémia para ganhar o controlo sobre a Dinastia Piast na Silésia para o Reino da Boémia. Luís I da Hungria, tio de Ana, e futuro rei da Polónia, foi capaz de ajudá-la a renunciar aos direitos de Swidnica em favor da Casa de Luxemburgo.

Por iniciativa do arcebispo Arnost de Pardubice, o Papa Inocêncio VI emitiu uma dispensa para o casamento, que era necessária devido ao grau de relacionamento entre a noiva e o noivo. Os dois casaram-se a 27 de Maio de 1353, quando Ana tinha 14 anos, e o esposo 37. Além destes dois, o guardião de Ana, Bolco II de Swidnica, o casamento foi assistido pelo Duque Alberto II da Áustria, pelo rei Luís I da Hungria, pelo marquês Luís de Brandemburgo, pelo eleitor Rodolfo I da Saxônia, por um enviado do rei Casimiro III da Polónia, e por um enviado da República de Veneza.

A 28 de Julho de 1353, Ana foi coroada Rainha da Boémia, em Praga, pelo arcebispo Arnost de Pardubice. A 9 de Fevereiro de 1354, em Aachen, ela foi coroada rainha alemão. Como parte da coroação de Carlos como Sacro Imperador a 5 de Abril de 1355, na romana Basílica de São Pedro, Ana foi coroada Imperatriz do Sacro Império Romano. Ela foi, portanto, a primeira rainha da Boémia a tornar-se Imperatriz.

Em 1358, Ana teve uma filha, Isabel, que foi nomeada depois por Isabel da Boémia. Em Fevereiro de 1361, Ana tornou-se mãe do desejado sucessor ao trono, Venceslau, que nasceu em Nuremberga, e foi baptizado a 11 de Abril pelos arcebispos de Praga, Cologne, e Mogúncia. Ana não viveu para poder ver a coroação de Venceslau, com apenas dois anos de idade, pois falece a 11 de Julho de 1362, durante o parto do terceiro filho, com apenas 23 anos de idade. Ana está sepultada na Catedral de São Vito. O Imperador voltou a casar, desta vez com Isabel da Pomerânia, um ano depois. Os ducados de Schweidnitz e Jauer passaram para a Boémia após a morte de Bolko em 1368.


Precedido por
Ana da Baviera
Rainha da Germânia
Rainha da Boêmia

13531362
Sucedido por
Isabel da Pomerânia
Precedido por
Margarida II de Hainaut
Imperatriz do Sacro Império Romano-Germânico
13551362
Sucedido por
Isabel da Pomerânia

Referências

  1. John M. Jeep: Medieval Germany: An Encyclopedia, Published by Routledge, 2001 ISBN 0824076443, 9780824076443 [1]
  2. Virginia Chieffo Raguin, Sarah Stanbury: Women's Space: Patronage, Place, and Gender in the Medieval Church, Published by SUNY Press, 2005, ISBN 0791463656, 9780791463659 [2]
  3. David E. Wellbery, Judith Ryan, Hans Ulrich Gumbrecht et al.: Published by Belknap Press of Harvard University Press, 2004, ISBN 0674015037, 9780674015036 [3]
  4. Richard Kenneth Emmerson, Sandra Clayton-Emmerson: Key Figures in Medieval Europe: An Encyclopedia, Published by CRC Press, 2006 ISBN 0415973856, 9780415973854 [4]
  5. de:Herzogtum Schweidnitz-Jauer


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ana de Swidnica