Anais de Tigernach

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Os Anais de Tigernach (abrev. AT) é uma crônica, provavelmente originária de Clonmacnoise, Irlanda. A linguagem é uma mistura de latim e irlandês antigo e médio.

Muitos dos registros pré-históricos vem do manuscrito do século XII, Rawlinson B 502.[1] Porém, a real importância da crônica diz respeito aos períodos de 489-766, 973-1003 e 1018-1178.[1] Esses três fragmentos são originários do manuscrito do século XIV Rawlinson B 488.[1] A cobertura do período 766 até 973 está perdida, mas pensa-se que exista de forma reduzida na Chronicon Scotorum (abrev. CT).[1] Esta última é falha para o período de 718 a 804, mas como muito do seu conteúdo é derivado da hipotética Crônica da Irlanda (ela própria, em parte derivada da Crônica de Iona), de que os Anais de Ulster (abrev. AU) e dos Anais de Inisfallen (abrev. AI) são também derivadas, temos uma ideia do que contém os relatos.[1] Kathleen Hughes postula que a AU e AT divergiram da Crônica da Irlanda algum tempo antes do ano 913.[1]

A crônica deve o seu nome moderno a Tigernach Ua Braín (morto em 1088), abade de Clonmacnoise, mas isso não significa que ele foi também seu autor. A nota acrescentada à entrada de 1088, ano da sua morte, em Rawlinson B 488 afirma que o texto foi escrito por Tigernach até aquele ponto. Se ele não era apenas o escriba do texto original copiado pelo escriba do século XIV, pode significar que ele foi um dos analistas responsáveis ​​pelo trabalho.[2]

Notas

  1. a b c d e f Hughes, Early Christian Ireland: Introduction to the Sources, pp. 99-162.
  2. Charles-Edwards, "Ua Braín, Tigernach (m. 1088)"

Referências

  • T. M. Charles-Edwards (2004). Ua Braín, Tigernach (m. 1088) Oxford Dictionary of National Biography. Oxford University Press. DOI:10.1093/ref:odnb/20439.
  • Kathleen Hughes. Early Christian Ireland: Introduction to the Sources. Londres: [s.n.], 1972. 99-162, esp. 99-116 (capítulo 4) pp.

Edições[editar | editar código-fonte]

  • Annals of Tigernach, ed. & w/ parcialmente traduzido por Whitley Stokes (1895–1897). "The Annals of Tigernach". Études Celtiques 16–18. Edição disponível no CELT e PDF completo no Internet Archive. Tradução completa por Gearóid Mac Niocaill (2010), The Annals of Tigernach. Unpublished electronic file ed. by Emer Purcell e Donnchadh Ó Corráin para UCC.
  • O'Conor, Charles. Rerum Hibernicarum scriptores veteres. 4 vols. Buckingham, 1814-26. Superseded by Stokes' edition. Available from Google Books.

Tradução[editar | editar código-fonte]

Leituras adicionais[editar | editar código-fonte]

  • Evans, N. (2010) 'The Present and the Past in Medieval Irish Chronicles', Woodbridge & Rochester, Boydell & Brewer
  • K. Grabowski e D. Dumville. Chronicles and annals of mediaeval Ireland and Wales: the Clonmacnoise-group texts. [S.l.: s.n.], 1984.
  • R.A.S. Macalister. (1944). "The sources of the preface to the Tigernach annals". Irish Historical Studies 4:13: 38–57.
  • Eoin Mac Néill. (1914). "The authorship and structure of the Annals of Tigernach". Ériu 7: 30–113.
  • Diarmuid Ó Murchadha. (1996-97). "A reconsideration of some place-names from The annals of Tigernach". Ainm. Ulster Place-Name Society 7: 1–27.
  • Diarmuid Ó Murchadha. The Annals of Tigernach: Index of Names. Londres: [s.n.], 1997.
  • Paul Walsh. (1941). "The dating of the Irish annals". Irish Historical Studies 2:8: 355–75.
  • Paul Walsh. (1940–41). "The annals attributed to Tigernach". Irish Historical Studies 2:6: 154–9.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]