Analista de suporte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde setembro de 2011)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

O analista de suporte é um profissional de TI especialista em tecnologias, constantemente atualizado com novidades mercadológicas de Hardware e Software. Cuida da manutenção da estrutura física de computadores, da estrutura de Rede de área local de computadores e de sistemas operacionais. Explica ainda, Antonio B Duarte Jr, diretor da Arth Informática[onde?] na página Analista de Suporte Técnico - A Profissão que o Analista de Suporte é também um gestor de pessoas e relacionamentos.

Atribuições[editar | editar código-fonte]

  1. Projetar e prestar manutenção em redes de computadores;
  2. Responsável pela segurança dos recursos da rede (dados e serviços):
  1. Criação de políticas de segurança;
  2. Prevenção contra invasões físicas e/ou lógicas;
  3. Definição e manutenção do controle de acesso aos recursos;
  4. Instalar, configurar e atualizar programas de anti-Vírus e anti-SpyWares;
  5. Criação e manutenção de rotinas de cópias de segurança (Backup);
  1. Instalar e manter os diversos Sistemas Operacionais;
  2. Instalar e manter a comunicação digital (correio eletrônico, WEB, FTP, VPN, etc.):
  1. Definir controle de acesso de banda à WEB;
  2. Definir políticas de controle de conteúdo;
  3. Configurar as contas de correio eletrônico (E-mail);
  4. Interligar as possíveis filias por WAN através de VPN´s ou outros recursos;
  5. Prover sistemas de mídia digital (VOIP, vídeo-conferência, etc.);
  1. Instalar e manter sistemas de gestão (ERP);
  2. Instalar e manter sistemas de banco de dados (SGBD);
  3. Suporte aos usuários da empresa ou organização.

Terceirização[editar | editar código-fonte]

O serviço do Analista de Suporte é, muitas das vezes, realizado por empresas terceirizadas ou prestadoras de serviços devido à redução de custos operacionais e à maior demanda de recursos humanos (não ficando dependente de um único funcionário).

Muitas empresas contratam serviços de suporte em que os Analistas de Suporte de níveis iniciais (nível 1) trabalham como residentes, onde são capazes de resolver problemas elementares. Quando se deparam com problemas mais complexos buscam apoio remoto através de um suporte de segundo nível, realizado por Analistas de Suporte nível 2 ou Analistas de Suporte Seniores.

Em contrapartida, este tipo de serviço sofre uma carência de especialização em uma determinada rotina da organização ou até mesmo de confiabilidade no prestador já que não há vínculo empregatício e também há uma alta rotatividade. Devemos considerar que muitos recursos da organização são confidenciais e não podem ser confiados à pessoas sem comprovado crédito.

Portanto, em uma organização, é extremamente recomendável que haja um Administrador de Redes - que na verdade é um Analista de Suporte Sênior - de extrema confiança, empregado pela organização, bem remunerado, que tenha como função supervisionar toda a equipe de suporte de TI, empregados ou contratados, e gerenciar a organização dos recursos (projetos, cotações, compras, etc.). Desta forma, haverá um ambiente misto onde os recursos da organização estarão seguros e haverá redução de custos na mão de obra menos especializada.

Referências[editar | editar código-fonte]

O Profissional e o Mercado de Trabalho, ISE - Grupo4, 2010

Analista de Suporte Técnico - A Profissão - Página visitada em Dezembro de 2008

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Informática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.