André Cayatte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

André Cayatte (Carcassone, 3 de fevereiro de 1909Paris, 5 de fevereiro de 1989), foi um diretor de cinema francês.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Formado em direito e doutorado em filosofia e letras, Cayatte chegou ao cinema por acaso, ao ser contratado como advogado para verificar um caso de plágio de um filme.

Estreou no cinema francês em 1938 quando escreveu o roteiro do filme Entrée des Artistes, de Marc Allegret. Sua primeira direção foi em 1942 em La Fausse Maîtresse, a adaptação para as telas de uma obra de Balzac.

Sua carreira internacional decolou em 1949 com o filme Les Amants de Vérone, estrelado por Anouk Aimée e em 1950, quando ganhou o Leão de Ouro do Festival de Veneza com Justice Est Faite . Ele voltaria a conquistar o prêmio dez anos depois com o filme Le Passage du Rhin, estrelado por Charles Aznavour.

Seu último trabalho como diretor foi em L'Amour en Question, em 1978, estrelado por Annie Girardot e Bibi Anderson.

Ícone de esboço Este artigo sobre cineastas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.