André Felipe Ribeiro de Souza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
André
André
André no Dínamo de Kiev em 2010
Informações pessoais
Nome completo André Felipe Ribeiro de Souza
Data de nasc. 27 de Setembro de 1990 (24 anos)
Local de nasc. Cabo Frio (RJ),  Brasil
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Altura 1,84 m
Destro
Apelido Bebezão

Bigode Grosso

Informações profissionais
Clube atual Brasil Atlético Mineiro
Número 90
Posição Atacante
Clubes de juventude
20072008
2008
20082009
Brasil Cabofriense sub-17
Brasil Cabofriense sub-20
Brasil Santos sub-20
Clubes profissionais1
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
20092010
2010
2011
2011
20122013
2013
Brasil Santos
Ucrânia Dínamo de Kiev
França Bordeaux
Brasil Atlético Mineiro
Brasil Santos (emp.)
Brasil Vasco da Gama (emp.)
0051 0000(28)
0009 00000(0)
0008 00000(0)
0067 0000(31)
0043 0000(13)
0027 0000(12)
Seleção nacional3
2010 Brasil Brasil 0004 0000(0)


1 Partidas e gols pelo clube profissional
contam apenas partidas das ligas nacionais,
atualizados até 25 de agosto de 2013.


3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 11 de abril de 2012.

André Felipe Ribeiro de Souza, mais conhecido apenas como André (Cabo Frio, 27 de Setembro de 1990), é um futebolista brasileiro que atua como atacante. Atualmente, joga pelo Atlético Mineiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Santos[editar | editar código-fonte]

André do Santos comemorando gol contra o Rio Claro em 2010.

Revelado pelo Cabofriense (Cabo Frio/RJ). Destacou-se no Santos Futebol Clube, onde foi vendido pelo Dínamo de Kiev. Centroavante fixo, habilidoso, forte e eficiente, André que já estava no time principal desde março, teve suas primeiras oportunidades no Brasileirão de 2009, entrando no decorrer das partidas e ganhando moral pelas boas atuações. No ano, fez 21 partidas e marcando 2 gols pelo Brasileirão.

Em 2010, com a chegada do técnico Dorival Júnior ao Peixe, André já se tornou titular e se destacou no primeiro semestre de 2010, onde foi um dos destaques do Santos, com o time apelidado "Meninos da Vila", encantou o Brasil com craques como Neymar, Paulo Henrique Ganso liderados por Robinho que voltou do Manchester City ao time da Vila Belmiro por empréstimo de 6 meses.

André foi Campeão Paulista, sendo o vice-artilheiro do time na conquista com 13 gols, e campeão da Copa do Brasil, sendo vice-artilheiro do time novamente com 8 gols, e ainda marcando 5 gols pelo Brasileirão 2010 antes de ser negociado.

As atuações de destaque, atraiu o interesse de clubes europeus, e em julho de 2010, André foi vendido ao Dínamo de Kiev, da Ucrânia por 8 milhões de euros, sendo liberado para disputar as finais da Copa do Brasil em agosto. Logo após o término da competição, André, partiu rumo a Ucrânia.[1]

Dínamo de Kiev[editar | editar código-fonte]

No Dínamo, André teve poucas e não conseguiu repetir as boas atuações que o credenciaram no Santos. Entrando geralmente como suplente, disputou apenas nove jogos e não marcou gols. Após 4 meses no clube Ucraniano, André foi emprestado em janeiro de 2011 ao Bordeaux, da França.

Bordeaux[editar | editar código-fonte]

No clube francês, André novamente não teve oportunidades e disputou apenas 8 partidas, sem marcar gols novamente.

Atlético Mineiro[editar | editar código-fonte]

No dia 19 de julho de 2011, André foi anunciado como novo reforço do Atlético. Após uma guerra de propostas entre o clube mineiro e o Flamengo, o Atlético fez a proposta que mais agradou a diretoria do Dínamo e acertou a compra de 20% do passe do jogador por 2,2 milhões de euros. Tendo André assinado um contrato de um ano.[2]

Em sua estreia, André marcou seu primeiro gol, contra o Fluminense. Na sequência da temporada, o jogador fez boas partidas, marcando 7 gols e tornando-se titular absoluto do time.

No dia 22 de abril de 2012, o Atlético Mineiro anunciou a compra dos outros 80% dos direitos econômicos de André, que ainda pertenciam ao Dínamo de Kiev. A transação contaria com ajuda de um grupo de investimento, cujo nome não foi revelado pelo alvinegro mineiro. Os valores pagos ao time ucraniano e o tempo do novo contrato de André com o Atlético não foram revelados pela assessoria de comunicação do time mineiro.[3]

André conquistou o Campeonato Mineiro de 2012, recebendo três prêmios individuais e sendo o vice-artilheiro da competição.

No dia 18 de julho de 2012, o presidente Alexandre Kalil, por meio de nota oficial divulgada no site oficial do clube, informou que, devido a desistência do pagamento do restante dos direitos econômicos de André por parte do grupo DIS/Sonda, teve que pagar com recursos próprios do Atlético o restante do percentual, efetivando assim a compra em definitivo do jogador por parte do Atlético Mineiro.[4]

Retorno ao Santos[editar | editar código-fonte]

No dia 9 de agosto de 2012, André retornou ao Santos. A equipe paulista adquiriu 25% do atleta pelo valor de 2,25 de euros milhões (5,5 milhões de reais), em um empréstimo até dezembro de 2013.

Em janeiro seguinte, depois de ficar dez jogos sem marcar gols e ver o crescimento de seu concorrente Miralles, André presenciou uma pressão por parte da torcida do Santos, desejosa em ver o argentino como titular. Além do mais, o camisa 9 do Peixe vinha encarando problemas físicos, tendo sido cobrado publicamente pelo técnico Muricy Ramalho.[5]

Com as crescentes críticas da torcida, desiludida com as más atuações de seu ídolo, André foi defendido pelo treinador Muricy Ramalho. Para Ramalho, “Sou o técnico, não posso falar do jogador publicamente. Tenho de dar força e não posso desistir nunca. Ele está trabalhando duro e voltou ao peso ideal. Nos treinamentos, se dedica muito. Só desisto do jogador quando ele mesmo desiste dele”.[6]

Vasco da Gama[editar | editar código-fonte]

No dia 20 de maio de 2013, André acertou contrato de empréstimo com o Vasco da Gama até o final de 2013, com opção de prorrogação do empréstimo junto ao Atlético Mineiro, tendo recebido a camisa de número 9 que pertencia ao também ex-Atlético Leonardo, de saída para a Ponte Preta.

Rapidamente conseguiu o posto de titular, marcando o seu primeiro gol com a camisa cruz-maltina contra o Internacional, em partida em que o clube da colina perdeu por 5 a 3, assim começando uma boa fase em sua nova equipe. [7]

Marcou seu segundo gol com a camisa do cruz-maltino no clássico contra o Fluminense em que o Vasco venceu por 3 a 1. Marcou mais 2 vezes contra o Botafogo, no jogo em que o Vasco perdeu por 3 a 2. Marcou novamente contra a Ponte Preta no empate em 1 a 1,e contra o Grêmio na derrota dentro de São Januário por 3 a 2. Deixou sua marca também no empate de 1 a 1 diante o Corinthians no Mané Garrincha, e também na derrota frente ao Cruzeiro dentro do Mineirão por 5 a 3, tendo marcado novamente contra o Internacional, na vitória do Vasco por 3 a 1 no Moarcyzão, marcou novamente diante o Criciúma na derrota do Vasco por 3 a 2.

Em 20 jogos com a camisa da equipe cruz-maltina André já totalizou 11 gols. Após ser afastado do elenco cruz-maltino por alguns dias André voltou a jogar diante o seu ex-clube, o Santos e marcou o segundo gol do empate entre as duas equipes esse foi o seu 12º gol pelo Vasco.

Volta ao Atlético Mineiro[editar | editar código-fonte]

Após o termino do campeonato brasileiro André retornou ao Atlético Mineiro clube detentor dos seus direitos.Na sua volta, André ainda não teve oportunidade com o novo tecnico Paulo Autuori. Marcou seus 2 primeiros gols na volta ao galo na partida contra o URT em que o Galo venceu por 5 a 0.

Em 18/05/2014, André aproveitando a titularidade, novamente marcou 2 gols decisivos na virada do atlético sobre o seu ex-clube Santos. Num amistoso contra uma equipe Chinesa durante a copa do mundo André marcou 4 gols na vitoria do galo por 5 a 3.

Seleção brasileira[editar | editar código-fonte]

Em 26 de julho de 2010, quando ainda jogava pelo Santos, foi convocado pelo técnico da Seleção Brasileira de Futebol, Mano Menezes, para a sua primeira partida internacional, contra os Estados Unidos. Esteve presente em mais algumas convocações até 2011.

Em 14 de março de 2012, André foi pré-convocado para a Seleção Brasileira Sub-23, que disputou os Jogos Olímpicos de Londres em 2012.[8]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Atualizado até 25 de agosto de 2013.[9]

Clubes[editar | editar código-fonte]

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
continentais[b]
Outros
torneios[c]
Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Ucrânia Dínamo de Kiev 2010-11 3 0 3 0 3 0 9 0
Total 3 0 3 0 3 0 9 0
França Bordeaux 2010-11 8 0 0 0 0 0 8 0
Total 8 0 0 0 0 0 8 0
Brasil Atlético Mineiro 2011 22 7 1 0 23 7
2012 6 0 4 4 15 10 24 14
2014 4 3 0 0 0 0 6 2 2 5
Total 32 10 4 4 1 0 21 12 58 26
Brasil Santos
2009 9 2 0 0 1 0 10 2
2010 9 5 11 8 21 13 41 26
2012 19 6 2 0 21 7
2013 0 0 2 0 0 0 20 6 22 6
Total 37 13 13 8 2 0 42 19 94 41
Brasil Vasco da Gama 2013 27 12 27 12
Total 27 12 27 12
Total na carreira 103 32 20 12 6 0 56 29 185 79

Títulos[editar | editar código-fonte]

Brasil Santos


Brasil Atlético Mineiro

Prêmio individuais[editar | editar código-fonte]


Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]