Andrei Voznesensky

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Andrei Voznesensky
Andrei Andreyevich Voznesensky
Andrey Voznesenskiy.jpg
Nacionalidade União Soviética
Data de nascimento 12 de maio de 1933
Data de falecimento 1 de junho de 2010 (77 anos)
Local de falecimento Moscou
Género(s) Poeta e escritor
Movimento Modernismo
Influências W. H. Auden
Influenciados Boris Pasternak
Prémios 1978 - Prêmio Estatal da URSS
Página oficial http://www.voznesenskiy.ru/ Página oficial

Andrei Andreyevich Voznesensky (em russo: Андре́й Андре́евич Вознесе́нский; Moscou, 12 de maio de 1933 – Moscou, 1 de junho de 2010[1] ) foi um poeta e escritor soviético (nascido na Rússia), referido por Robert Lowell como "um dos maiores poetas vivos em qualquer idioma".

Era integrante da "geração dos anos 1960", grupo de jovens escritores, poetas e pintores surgido durante a União Soviética.[2]

Era tratado como um "clássico vivo"[2] e considerado um dos maiores poetas soviéticos e russos dos século XX.[3] [4]

Vida[editar | editar código-fonte]

Andrei Andreyevich Voznesensky nasceu em Moscou em 1933. De 1941 a 1944, ele e a mãe dele viveram nos Montes Urais, enquanto o pai dele, um professor de engenharia, estava engajado no trabalho bélico, incluindo a retirada das fábricas durante o Cerco a Leninegrado.[1]

Voznesensky primeiramente estudou arquitetura no Instituto de Arquitetura de Moscou e recebeu o grau de engenheiro. Em uma noite de 1957, durante um incêndio, escreveria um poema chamado "Fogo no Instituto de Arquitetura".[1]

As demandas arquitetônicas por uma harmonia estrutural contrastavam com a configuração da sua poesia, tanto exterior como interior.[1]

Voznesensky, abertamente crítico à ortodoxia soviética[4] , foi o mentor moral e poético da crítica ao sistema em suporte para Boris Pasternak escrever Doutor Jivago.[1]

Obras[editar | editar código-fonte]

Entre seus livros de poemas estão A Pera Triangular (Треугольная груша) e Antimundos (Антимиры).[5]

Parte de suas obras ganhou os teatros russos, como "Juno e Avos", uma ópera que tornou-se sucesso permanente no teatro Lenkom, em Moscou. Outras também foram encenadas no exterior.[2]

Referências

  1. a b c d e Anderson, Raymond H. (1 de junho de 2010). Andrei Voznesensky, Russian Poet, Dies at 77. The New York Times, acesso em 2 de 2010
  2. a b c Solovyov, Dmitry. (1 de junho de 2010). Morre aos 77 poeta russo do degelo pós-Stalin Andrei Voznesensky. Reuters/O Estado de S.Paulo, acesso em 2 de junho de 2010
  3. Xinhuanet. (1 de junho de 2010). Famous Russian poet Andrei Voznesensky dies at 78, acesso em 2 de junho de 2010
  4. a b BBC. (1 de junho de 2010). Russian poet Andrei Voznesensky dies aged 77, acesso em 2 de junho de 2010
  5. Heintz, Jim. (1 de junho de 2010). Venturesome poet Andrei Voznesensky dies at 77. The Boston Globe, acesso em 2 de junho de 2010


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.