Andrey Arshavin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Andrey Arshavin
Андре́й Арша́вин
Arshavin Andrei.jpg
Informações pessoais
Nome completo Andrey Sergeyevich Arshavin
Data de nasc. 29 de maio de 1981 (33 anos)
Local de nasc. Leningrado,  União Soviética
Altura 1,72 m
Destro
Informações profissionais
Clube atual Rússia Zenit
Número 23
Posição Meia, Atacante
Clubes de juventude
19992000 Rússia Zenit
Clubes profissionais1
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
20002009
20092012
2012-
Rússia Zenit
Inglaterra Arsenal
Rússia Zenit
0236 000(52)
0105 000(23)
0027 0000(6)
Seleção nacional3
20012003
2002
Flag of Russia.svg Rússia Sub-21
Flag of Russia.svg Rússia
0009 0000(1)
0075 000(17)


1 Partidas e gols pelo clube profissional
contam apenas partidas das ligas nacionais,
atualizados até 6 de janeiro de 2014.


3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 21 de novembro de 2012.

Andrey Sergeyevich Arshavin - em russo, Андре́й Серге́евич Арша́вин - (Leningrado, 29 de maio de 1981) é um futebolista russo que atua como meia e atacante. Atualmente, joga pelo Zenit.

É também estilista, sendo formado em design de moda[1] . É conhecido na Rússia por falar o que pensa. Em seu país, só concede entrevistas aos veículos de comunicação que publicam exatamente o que diz, tem um comportamento minorado na Inglaterra pois eventualmente não consegue dizer o que quer, apesar de falar bom inglês.[2]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Zenit[editar | editar código-fonte]

Atuando como meia ou atacante, chegou ao time principal do Zenit em 2000, vindo das categorias de base. Estreou em agosto daquele ano, em partida contra o time inglês do Bradford City pela extinta Copa Intertoto[3] . Jogou em várias posições, começando como um meia pela direita, como um meia-atacante e, finalmente, foi aos poucos passando a atuar numa função muito mais ofensiva.

Aos poucos, foi tornando-se o "motor" ofensivo da equipe, chegando à terceira colocação no campeonato russo de 2001 (quando foi eleito o melhor pela imprensa no meio de campo) e vice em 2003. Em 2006, a imprensa e a União de Futebol da Rússia o elegeram o melhor do campeonato e o órgão também o nomeou como o jogador russo do ano.

É atualmente o melhor jogador Russo da história, e o mais conhecido ainda em atividade.

O título da UEFA e o destaque[editar | editar código-fonte]

O título nacional finalmente veio em 2007, o primeiro nacional do clube desde o campeonato soviético de 1984 (quando ainda era Zenit Leningrado). Mais o triunfo de maior expressão ainda viria alguns meses depois. Arshavin, que havia marcado dez gols pelo e distribuído treze assistências nas 30 partidas da Premier League Russa de 2007 – fazendo com que o Zenit chegasse a marca de melhor ataque do torneio – solidificou-se como grande esperança da equipe, que havia se classificado para o "mata-mata" da UEFA Cup 2007-08.

A equipe, após um mau início na primeira fase, tornou-se a grande surpresa do torneio após eliminar os tradicionais Bayer Leverkusen, Olympique de Marseille e o grande favorito até então, o poderoso Bayern de Munique. A final seria no Reino Unido (em Manchester), contra um time britânico, o escocês Rangers, cuja torcida se fez presente em ampla maioria no City of Manchester Stadium. Novamente, o Zenit surpreendeu, e Arshavin deu o primeiro passo: embora tenha perdido grande chance de gol após passar pelo goleiro rival, minutos depois encontrou espaço na fechada defesa adversária para dar bom passe para Igor Denisov abrir o marcador. Um gol no final de Konstantin Zyryanov selaria o título, fazendo da equipe a segunda russa a vencer um troféu europeu (três temporadas antes, o CSKA Moscou sagrara-se campeão do mesmo torneio).

Começou a ser sondado entre os principais clubes europeus, principalmente após sua bela participação na Euro 2008. Não escondeu seu sonho em atuar pelo Barcelona, clube que torcera na infância, na época em que o time era comandado por Johan Cruijff[3] . O clube catalão foi um dos dois que lhe fizeram proposta oficial no período[4] . O outro foi a equipe inglesa do Tottenham Hotspur[5] .

Em um de seus últimos jogos pelo Zenit, em novembro de 2008.

A comissão técnica do Zenit preferiu deixá-lo entre os reservas enquanto o atacante decidia o seu futuro. Entrou no intervalo da decisão da UEFA Super Cup, contra o Manchester United (campeão da UEFA Champions League 2007-08), que mais uma vez terminou com uma surpreendente vitória por 2-1 dos russos, no decorrer do segundo tempo[6] . O prazo para transferências internas na Europa havia se encerrado sem que nenhum clubes cobrisse o preço desejado pelo Zenit, e Arshavin acabou não sendo vendido, mesmo com a proposta de 17 milhões de euros do Tottenham[3] .

O segundo semestre de 2008 acabou não sendo tão bom para o Zenit: foi eliminado na primeira fase da Champions League e chegou apenas em quinto lugar na Premier League Russa, o que reforçaria os rumores da saída de Arshavin na janela de transferências de janeiro de 2009. Ainda assim, o russo conseguiu um sexto lugar entre os trinta jogadores que concorreram à Bola de Ouro da France Football, atrás do favorito Cristiano Ronaldo, de Lionel Messi e dos campeões europeus naquele ano, Fernando Torres, Iker Casillas e Xavi.

Arsenal[editar | editar código-fonte]

Após todo um semestre de especulações sobre possíveis transferências para os grandes centros europeus, acertou sua ida para a equipe inglesa do Arsenal, em 2 de fevereiro de 2009, justamente o maior rival do Tottenham Hotspur, por apenas 1 milhão de euros a mais que os Spurs haviam oferecido: 18 milhões. Arshavin chegou aos Gunners como a contratação mais cara da história do clube[3] , encerrando um período de dez anos no Zenit. A venda só seria oficializada no dia seguinte, graças à extensão excepcional do prazo aceita pela FA (entidade máxima do futebol na Inglaterra) devido às nevascas ocorridas no dia 2[7] .

Arshavin em sua primeira temporada pelo Arsenal.

Estreou em 21 de fevereiro, no empate em 0-0 contra a equipe do Sunderland. Tornou-se assim o terceiro jogador vindo de uma ex-República Soviética (e primeiro russo) a jogar no Arsenal; seus antecessores foram o ucraniano Oleh Luzhnyi (1999-2003) e o bielorrusso Alyaksandar Hleb (2005-2008). Seus dois primeiros gols pelos Gunners foram marcados em 14 de março, na vitória por 4-0 sobre o Blackburn Rovers, embora o primeiro tenha sido considerado como gol contra do neerlandês André Ooijer, em quem o chute de Arshavin desviou. Nessa mesma partida, o russo também foi muito elogiado pelas assistências que fez. Aprimorando-se cada vez mais, teve sua primeira grande atuação na nova equipe até então em 21 de Abril de 2009, com uma atuação magistral na partida contra o Liverpool em Anfield Road[8] : em partida terminada em 4-4 no campo adversário, Arshavin fez os quatro gols do Arsenal, todos celebrados com seu característico pedido de silêncio na comemoração.

Em entrevista no seu primeiro semestre no Arsenal, Arshavin revelou que está satisfeito nos Gunners e que poderia até encerrar sua carreira com a camisa do clube[9] . Nas doze partidas em que o russo jogou pela equipe em sua primeira temporada da Premier League, os Gunners não perderam, com oito vitórias e quatro empates e 67% de aproveitamento; sem ele, o índice caiu para 50%[10] .

A invencibilidade particular de Arshavin só cairia já na temporada seguinte, 200910, em derrota de virada por 2-1 para o Manchester United, em Old Trafford. Ainda assim, foi um dos mais ativos jogadores do Arsenal, tendo marcado o gol solitário do time e fazendo outras jogadas perigosas[11] . Quando o clube foi goleado por 4-2 pelo Manchester City, dias depois, ele não estava em campo, lesionado após compromisso com a seleção russa contra o País de Gales, nas Eliminatórias para a Copa de 2010[12] . A Rússia, entretanto, acabou ficando fora da Copa, perdendo na repescagem para a Eslovênia. Em 13 de dezembro de 2009, novamente contra o Liverpool, Arshavin marcou um belíssimo gol, seu quinto em confrontos contra os Reds, e ajudou o Arsenal a vencer por 2-1 de virada, novamente em Anfield Road. No entanto, teve sua temporada 2009-10 interrompida após sofrer uma lesão na panturrilha contra o Barcelona, pelas quartas de final da UEFA Champions League. O Arsenal acabaria eliminado pelos espanhóis, após uma fantástica atuação de Lionel Messi no Camp Nou.

A temporada de 2010-11 mostrou-se muito difícil para Arshavin, que alternou boas e más atuações e nem de longe apresentou o futebol que o consagrou nas duas primeiras temporadas no Arsenal. Seu melhor momento nessa temporada, foi talvez a vitória frente ao Barcelona no jogo de ida das oitavas-de-final da Liga dos Campeões, realizado no Emirates Stadium. O Arsenal estava a perder por 1-0, ganhou de virada, com Arshavin a marcar o segundo, numa grande jogada colectiva.[13]

Retorno ao Zenit[editar | editar código-fonte]

Em má fase no futebol da Inglaterra e amargando o banco de reservas do Arsenal após uma metade de temporada decepcionante (apenas um gol em 19 jogos pela Premier League 2011-12), no dia 24 de fevereiro de 2012, Arshavin acertou seu retorno ao Zenit, inicialmente por empréstimo, até o fim da temporada.[14] [15]

Zenit[editar | editar código-fonte]

Após o termino de seu contrato com o Arsenal, a equipe russa anunciou o retorno em definitivo do meia em um contrato válido por 3 temporadas.

Seleção Russa[editar | editar código-fonte]

Arshavin pela seleção russa, em 2008.

Pela Seleção Russa, atua desde maio de 2002. Após ter sido preterido na Euro 2004, e na Copa do Mundo de 2002, foi mesmo sob suspensão de dois jogos oficiais pelo selecionado que a UEFA lhe aplicou devido a confusão em jogo contra Andorra, pré-convocado para a Euro 2008 por Guus Hiddink.

A pré-convovação veio horas antes de ele ajudar o Zenit a conquistar a UEFA Cup 2007-08 (atual UEFA Europa League). A confirmação de que estaria entre os 23 escolhidos para a Euro, veio duas semanas depois, no dia 27 de maio.

Euro 2008[editar | editar código-fonte]

Devido aos dois jogos de suspensão, só pôde estrear no torneio na terceira e última partida da primeira fase. A seleção russa vinha de uma goleada sofrida na estreia contra a Espanha (4-1) e de uma vitória modesta contra a fraca Grécia (1-0), com a equipe só podendo se classificar diante dos suecos, adversários diretos, com vitória. Com Arshavin em campo, os russos obtiveram uma convicente vitória por 2-0 e que poderia ter sido mais elástica, não fossem boas chances desperdiçadas. Marcando um gol e servindo Roman Pavlyuchenko em outro, foi eleito o melhor jogador em campo e permitiu aos russos passarem da primeira fase pela primeira vez desde a Euro 1988, quando ainda jogavam pela União Soviética (então dominada por atletas ucranianos) e foram vice-campeões.

Pelo Zenit, em 2006.

O jogo seguinte, pelas quartas-de-final, seria contra os Países Baixos, justamente quem vencera o bom time soviético na final de 1988. Contra os neerlandeses, – donos da melhor campanha até então, e no chamado "grupo da morte", com vitórias sobre Itália, França e Romênia – Arshavin foi ainda mais decisivo, infernizando a defesa adversária e liderando os russos frente a uma das grandes favoritas ao título. Novamente servindo a Pavlyuchenko e, desta vez, também a Dmitriy Torbinskiy, Arshavin definiu a vitória, já na prorrogação, ao marcar o terceiro gol da Rússia, seu segundo em sua segunda partida na Euro. Acabou novamente eleito o melhor jogador e tornou-se de vez uma das estrelas do torneio.

Nas semifinais, a Rússia teve a chance da revanche contra a Espanha, mas uma nova derrota por três gols de diferença (desta vez por 0-3) acabou com os sonhos da equipe, que teve Arshavin bem anulado pela defesa espanhola. Ficou a consolação de ter sido eliminado pela equipe que acabou sagrando-se campeã e de ter sido incluído entre os jogadores escolhidos para a seleção do torneio.

Pós-Euro[editar | editar código-fonte]

A boa performance na Euro, aumentou ainda mais o interesse sobre Arshavin, lhe rendendo no semestre seguinte uma transferência para um dos grandes do futebol inglês, o Arsenal. A boa fase prosseguiu com a Rússia, que disputou equilibradamente com a Alemanha a liderança de seu grupo nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010. Ao final da campanha, entretanto, a vaga direta acabou sendo perdida na penúltima rodada, com derrota em casa para os próprios alemães, que até então estavam com apenas um ponto de vantagem.

Nas repescagens, nova decepção: a Seleção Russa foi sorteada para jogar contra a Eslovênia. No jogo de ida, os russos venciam em Moscou por 2-0 até os eslovenos diminuírem a dois minutos do final, um gol que se mostraria crucial no jogo seguinte, o da volta: nela, os adversários venceram por 1-0, e conseguiram de forma surpreendente a vaga na Copa do Mundo 2010 pelo critério de desempate dos gols marcados como visitante, tirando a Rússia, favorita no confronto da Copa do Mundo, que seria a primeira de Arshavin.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Arshavin tem dois filhos com sua parceira, Yulia. Embora não sejam legalmente casados, ele a chama de esposa, devido ao fato de estarem juntos há muitos anos. Na infância, Andrey foi campeão russo de boxe.[carece de fontes?]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Até 21 de novembro de 2012.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Arshavin atuando num North London Derby, clássico contra o arquirrival Tottenham Hotspur, em 2010.
Clube Temporada Liga Copa Competições
europeias
¹
Total
Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist.
Zenit 2000 10 2 1 1 0 0 3 0 0 14 2 1
2001 29 4 8 5 1 2 0 0 0 34 5 10
2002 30 4 7 3 0 2 4 2 5 37 6 14
2003 27 5 10 3 0 2 0 0 0 30 5 12
2004 26 5 8 4 2 1 8 4 1 38 11 10
2005 29 9 8 4 2 1 8 4 1 41 15 10
2006 28 7 13 4 0 1 0 0 0 32 7 14
2007 30 10 13 2 1 4 14 4 10 46 15 27
2008 27 6 8 2 2 1 7 1 1 35 8 9
Total 236 52 76 28 8 14 44 15 18 308 75 108
Arsenal 200809 12 6 7 3 0 2 0 0 0 15 6 9
200910 30 10 2 1 0 0 8 2 5 39 12 7
201011 37 6 11 9 1 4 6 3 2 52 10 17
201112 19 1 3 3 1 1 4 0 0 26 2 4
201213 5 0 1 2 1 5 1 0 0 8 1 6
Total 103 23 24 18 3 12 19 5 7 140 31 43
Zenit 2012 10 3 4 1 0 0 0 0 0 11 3 4
Total 10 3 4 1 0 0 0 0 0 11 3 4
Total na carreira 349 78 104 47 11 26 63 20 25 459 109 155

¹Incluindo a UEFA Champions League e a UEFA Super Cup.

Seleção russa[editar | editar código-fonte]

[16]

Ano
Jogos Gols
2002 2 0
2003 1 1
2004 4 2
2005 9 4
2006 7 2
2007 10 1
2008 8 5
2009 9 1
2010 7 0
2011 10 0
2012 8 1
Total 75 17
Gols marcados
# Data Local Adversário Placar Resultado Competição
1. 13 de fevereiro de 2003 Limassol, Chipre Flag of Romania.svg Romênia 3–1 4–2 Amistoso
2. 9 de outubro de 2004 Luxemburgo, Luxemburgo Flag of Luxembourg.svg Luxemburgo 0–2 0–4 Elim. Copa 2006
3. 13 de outubro de 2004 Lisboa, Portugal Flag of Portugal.svg Portugal 4–1 7–1 Elim. Copa 2006
4. 30 de março de 2005 Tallinn, Estônia Flag of Estonia.svg Estónia 0–1 1–1 Elim. Copa 2006
5. 4 de junho de 2005 São Petersburgo, Rússia Flag of Latvia.svg Letónia 1–0 2–0 Elim. Copa 2006
6. 8 de junho de 2005 Mönchengladbach, Alemanha Bandeira da Alemanha Alemanha 2–2 2–2 Amistoso
7. 17 de agosto de 2005 Riga, Letônia Flag of Latvia.svg Letónia 0–1 1–1 Elim. Copa 2006
8. 7 de outubro de 2006 Moscou, Rússia Flag of Israel.svg Israel 1–0 1–1 Elim. Euro 2008
9. 15 de novembro de 2006 Escópia, Macedônia Flag of Macedonia.svg Macedónia 0–2 0–2 Elim. Euro 2008
10. 9 de agosto de 2007 Moscou, Rússia Flag of Macedonia.svg Macedónia 2–0 3–0 Elim. Euro 2008
11. 4 de junho de 2008 Burghausen, Alemanha Flag of Lithuania.svg Lituânia 2–1 4–1 Amistoso
12. 18 de junho de 2008 Insbruque, Áustria Flag of Sweden.svg Suécia 2–0 2–0 UEFA Euro 2008
13. 21 de junho de 2008 Basileia, Suíça Países Baixos Países Baixos 3–1 3–1 UEFA Euro 2008
14. 11 de outubro de 2008 Dortmund, Alemanha Bandeira da Alemanha Alemanha 2–1 2–1 Elim. Copa 2010
15. 15 de outubro de 2008 Moscou, Rússia Flag of Finland.svg Finlândia 3–0 3–0 Elim. Copa 2010
16. 14 de outubro de 2009 Baku, Azerbaijão Flag of Azerbaijan.svg Azerbaijão 0–1 1–1 Elim. Copa 2010
17. 29 de fevereiro de 2012 Copenhague, Dinamarca Flag of Denmark.svg Dinamarca 0–2 0–2 Amistoso

Títulos[editar | editar código-fonte]

Pelo Zenit no primeiro semestre de 2008, quando conquistou a UEFA Cup.
Zenit

*Atual UEFA Europa League

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. OGlobo.com: Arshavin, o estilista da bola
  2. "A-Z da Temporada", FourFourTwo, número 9, setembro de 2009, Editora Cádiz, págs. 24-27
  3. a b c d "Descobrimento Tardio", Dan Brenna, Trivela número 40, junho de 2009, Trivela Comunicações, págs. 58-59
  4. Yahoo Esportes: Barcelona faz proposta por Arshavin, destaque russo da Eurocopa
  5. IOL Diário: Apenas o Tottenham continua a lutar por Arshavin
  6. BBC Sport.uk (29 de Agosto de 2008). Man Utd 1-2 Zenit St Petersburg.
  7. Trivela.com: Arsenal encerra novela e anuncia Arshavin
  8. Trivela.com: Novo épico na Inglaterra: Liverpool 4x4 Arshavin
  9. Fanáticos por Futebol: Arshavin: "Poderia ficar aqui até o fim da minha carreira"
  10. "Só falta a taça", Especial Placar - Guia Europeus 2009/2010, setembro de 2009, Editora Abril, págs. 34-35
  11. Trivela.com: Sorte ajuda Man Utd, que vence de virada
  12. Trivela.com: Arshavin está fora de próximos jogos do Arsenal
  13. Arsenal inibe "temido" Barcelona e consegue virada em Londres esportes.terra.com.br (16 de fevereiro de 2011).
  14. No último dia da janela, times russos se reforçam com Arshavin e Samba globoesporte.globo.com
  15. Arshavin confirma empréstimo para o Zenit Trivela.com
  16. Player - Andrey Arshavin (em inglês) National Football Teams. Visitado em 15 de fevereiro de 2012.
  17. RT.com (15 de Agosto de 2009). Arshavin the most effective in English top comp.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de RússiaSoccer icon Este artigo sobre futebolistas russos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Andrey Arshavin