Anel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Um anel de brilhante e aliança

O anel era símbolo de autoridade e de respeito. Os hebreus, os gregos e os romanos usavam-nos. Alguns anéis serviam de sinetes para selar atos importantes. Os escravos eram proibidos de usá-los. Os anéis também servem para indicar a profissão de alguma pessoa: o advogado e o jornalista usam um anel vermelho, com a pedra rubi; o engenheiro e o filósofo usam um anel azul, com a pedra safira; o farmacêutico usa um anel amarelo, com a pedra topázio; o médico usa um anel verde, com a pedra esmeralda; e o teólogo usa um anel lilás, com a pedra ametista. Na atualidade, os anéis são também símbolo de compromisso, nomeadamente o casamento, o noivado.

diamante Design comtemporâneo por Andree Guittcis Brasil

Para representar as uniões amorosas (tais como casamento), utiliza-se a aliança.

Hoje em dia, é possível comprar anéis com pedras preciosas como rubis, diamantes, esmeraldas, safiras etc.. Estes anéis (comprados em joalherias) são apenas usados como presentes.

Os anéis de noivado, podem ter pedras de todos os tamanhos. Eles começaram a ser usados a partir do século III, porque o papa Inocêncio III disse que teria que haver um tempo entre o compromisso de casar e o casamento (noivado). Já as alianças passaram a ser o símbolo do casamento nos rituais cristãos a partir do séc. XI. A aliança é usada no 4º dedo da mão esquerda porque acreditava-se que desse dedo saía uma veia direto para o coração – o qual, por sua vez, acreditava-se ser o centro das emoções.

Ícone de esboço Este artigo sobre vestuário ou moda é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.