Anexo:Quadros do Pânico na TV

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Out of date clock icon.svg
Este anexo ou seção pode conter informações desatualizadas.

Se sabe algo sobre o tema abordado, edite a página e inclua informações mais recentes.

Nuvola apps important square.svg
Este artigo ou secção possui passagens que não respeitam o princípio da imparcialidade.
Tenha cuidado ao ler as informações contidas nele. Existe alguma controvérsia neste artigo quanto à forma de o tornar mais imparcial. Evite editar o artigo sem participar no debate a decorrer na página de discussão.

O programa televisivo de humor brasileiro Pânico na TV possui um grande número de quadros (subdivisões do programa). O programa desde o início segue um caminho bem diferente de qualquer programa apresentado até o momento na TV brasileira. Com uma mistura de crítica social, besteirol e alguns efeitos gráficos (mais ainda atualmente com a hegemonia do Custe o Que Custar, programa humorístico com estilo bem parecido mais ligado a política e ao sarcásmo) o programa consegue ser um sucesso até hoje, mesmo tendo perdido alguns de seus melhores quadros e abusando da violência e pornografia para conseguir audiência .Segue-se uma definição para cada um dos quadros abaixo. Alguns deles não são mais exibidos no programa, pela saída de alguns humoristas e por se tornarem obsoletos.

Vô num Vô[editar | editar código-fonte]

Vô Num Vô
Transmissão original 2007
– dezembro de 2007
Elenco

Carlos Alberto da Silva (Mendigo)
Vinícius Vieira (Mano Quietinho)

Num dos quadros de menor nível cultural do programa, Mendigo (Carlos Alberto da Silva) e Mano Quietinho (imitação de Netinho de Paula que Vinícius Vieira começou a fazer com maior frequência após o imitado ter agredido o Repórter Vesgo) percorrem as praias brasileiras a fim de avaliar a qualidade física das banhistas, além de humilhar outras banhistas por não terem corpos de acordo com o que a mídia prega. Para isso, eles fazem uso de três adesivos (ou placas fincadas na areia): "" (Vou) para as bonitas, "num vô" (Não vou) para as feias e "camarão" para as de rosto feio e corpo bonito.

O quadro tem um glossário todo diferenciado, com expressões como "boi", para indicar o marido/namorado da banhista que eles "pegam emprestado" para examinar, "Toma! Toma! Toma!", quando a garota reage com uma frase mal-educada ou qualquer coisa que os deixe desconcertados, e ainda expressões como "lomba" e "voltinha da alegria". Além disso, Mendigo costuma chamar as garotas "entrevistadas" com um grosseiro "Dá a pata!" para que elas possam ser "avaliadas".

A trilha sonora do quadro era um remix da música Eu Vou da cantora brasileira Perlla. Posteriormente foi trocada por uma gravação feita pelo rapper Cabal com os humoristas Carlos Alberto da Silva e Vinícius Vieira de uma música totalmente nova.

Com a contratação da dupla de humoristas que fazia o quadro pela Rede Record, foi cancelado em dezembro de 2007.[1]

Lingeries em Perigo[editar | editar código-fonte]

Lingeries em Perigo
Transmissão original 2004
2006
Elenco

Sabrina Sato
Marlene Mattos
Panicats

Lingeries em Perigo mostrava Sabrina Sato e as "panicats" vestidas em trajes sumários realizando atividades radicais. Numa dessas atividades, Sabrina, que estava participando de uma corrida de avestruzes, caiu do animal e fraturou a bacia, ficando impossibilitada de participar do programa por algumas semanas[2] .

Devido ao seu alto conteúdo sexual, o quadro foi apontado como um dos maiores responsáveis pela decisão do Ministério Público de mudar a classificação etária do programa de Livre para 12 Anos, em 2006. Com isso, o horário do programa teve de ser mudado de 18 às 20 horas para das 20 às 22 horas. Mesmo com a adequação, o Pânico decidiu encerrar a exibição do quadro em 2006[3] .

A Múmia Quer Saber[editar | editar código-fonte]

A Múmia Quer Saber
Transmissão original 2005
2005

Neste quadro, uma situação cômica é apresentada ao telespectador, e o convida a apostar em determinado resultado, geralmente dando duas ou três opções de resposta. As situações eram as mais esdrúxulas possíveis, como deduzir qual metade de uma minhoca dividida morreria primeiro, calcular quantas vezes o cantor Nelson Ned caberia na extensão da Avenida Paulista, e até mesmo qual entre duas senhoras idosas suportaria por mais tempo trechos irritantes de músicas repetidos constantemente.Foi tirado do ar em 2005.

Meda[editar | editar código-fonte]

Meda
Transmissão original 2007
– presente
Elenco

Evandro Santo (Christian Pior), com participações de Márvio Lúcio (Robaldo Ésperman) e Sabrina Sato (ela mesma)

Após a entrada de Evandro Santo no Pânico na TV, ele começou a apresentar o quadro Meda como "Christian Pior", sátira ao falecido estilista francês Christian Dior, inicialmente ao lado de Sabrina Sato. Depois do escândalo envolvendo o estilista Ronaldo Ésper e o furto de vasos num cemitério, Carioca substituiu Sabrina como "Robaldo Ésperman", ao qual Christian costuma se referir como "entulho fashion".

Basicamente, o quadro consiste nas peripécias dos dois em lugares frequentados por pessoas muito ricas e famosas, como Vesgo e Sílvio. Mas ao contrário deste, Meda costuma massagear o ego dos entrevistados, elogiando suas roupas, acessórios e demais características que demonstrem sofisticação. Christian Pior é esnobe ao extremo e humilha os telespectadores dizendo que eles nunca conseguirão chegar a tal lugar ou ter tal roupa, e com muito mal gosto, ainda conseguem audiência destruindo o respeito para com os que os assistem. A exemplo do parodiado, Robaldo Ésperman costuma ter alguns ataques de cleptomania, furtando coisas das festas.

Apesar dos locais usualmente finos, às vezes eles são levados a bailes popularescos e sem classe do nível de "Baixas Horas". Normalmente, Christian passa o tempo todo pedindo para o apresentador e redator do programa Emílio Surita que o tire daquele lugar.

A Hora da Morte[editar | editar código-fonte]

A Hora da Morte
Transmissão original 2003
– junho de 2005

Em A Hora da Morte, várias pessoas vestidas de "Morte" faziam certas brincadeiras com um determinado membro do programa, como por exemplo: Jogar ingredientes de pão de ló em Carioca (Márvio Lúcio). No programa do dia dos pais, jogou ovos e farinha no cabelo do apresentador Emilio Surita. Em um rodeio, uma pessoa vestida de Morte foi arremessada um metro de altura por um touro, levando assim ao término do quadro em 2005.

Baixas Horas[editar | editar código-fonte]

Baixas Horas
Transmissão original 2007
– Janeiro de 2008
Elenco

Márvio Lúcio (Serginho Gosma)
Daniel Zukerman (Xupla)

Baixas Horas, uma sátira do programa Altas Horas, é apresentado por "Serginho Gosma", uma versão caricata do apresentador Serginho Groisman feita por Carioca, que imita seus bordões como "Fala garoto! Fala ga-ro-ta!" ou "Legal, bacana, bacana, legal", bem como maneirismos como bater com a ficha na câmera. Gosma ajuda "Xupla", paródia de Supla feita por Daniel Zukerman, que imita seus bordões como "totally crazy" e o uso exagerado de outras expressões em inglês, em festas e bailes populares, a "conquistar o coração" das (e, na verdade, beijar as) mulheres mais feias que ele encontra. Durante a fase em que Xupla tenta seduzir as mulheres, antes de beijá-las, ele faz aparecer magicamente objetos que não têm nenhum sentido com a cena. Por perder uma aposta no programa, Mulher-Samambaia e Sabrina Sato já fizeram sua versão do quadro onde tinham que beijar homens feios como punição.E assim se lascando.Saiu do ar em janeiro de 2008.

Salci Fufu[editar | editar código-fonte]

Salci Fufu
Transmissão original 2005
– Dezembro de 2006
Elenco

Carlos Alberto da Silva (Serginho Mallandro), Tânia Oliveira, Dani Bolina (mallandrinhas)

Uma sátira ao programa que Sérgio Mallandro apresentava na TV Gazeta, principalmente às "Pegadinhas do Mallandro".

No quadro, Carlos Alberto da Silva (o Mendigo), representando Serginho Mallandro, acompanhado das "mallandrinhas" (Dani Bolina, Tânia Oliveira), um cuspidor de fogo, uma banda de música e fogos de artifício, surpreendia pessoas em situações constrangedoras com o objetivo de premiá-las com prêmios esdrúxulos como batedeiras, escorredores de macarrão e liquidificadore,se os mesmos respondessem a senha "Salci Fufu".

Numa das pegadinhas do quadro, talvez a mais conhecida, a trupe de "Serginho Mallandro" emboscava casais na saída de motéis.

Outras pegadinhas semelhantes apresentadas no quadro foram as do "Sex Shop", dos "Caminhoneiros" e das "Garotas de Programa". Acabou em dezembro de 2006.

Çoletrãno[editar | editar código-fonte]

Çoletrãno
Transmissão original Fevereiro de 2007
– Abril de 2007
Elenco

Márvio Lúcio (Tucano Huck)
Marcos Chiesa
Prof. Odilon Soares Leme

Após o sucesso do quadro Soletrando, concurso nacional de soletração do programa Caldeirão do Huck, o Pânico pôs no ar o quadro Çoletrãno (sic). O método do programa era exatamente igual ao original: Huck (neste caso "Tucano Huck", feito por Carioca) dava palavras a três competidores para que eles soletrassem e, a cada erro, tocava-se uma sineta. As diferenças eram que os competidores não eram estudantes do ensino fundamental que passaram por rigorosas fases eliminatórias, e sim sub-celebridades, como ex-BBBs, atrizes pornográficas, cantores sumidos da mídia, ex-assistentes de palco, entre outras sub-celebridades.

Com isso, o índice de erro era muito maior e, ao invés do original, que eliminava qualquer candidato que errasse uma palavra, "Çoletrãno" fazia várias rodadas e ganhava aquele que tivesse errado menos. Outra diferença era a sineta, que estava nas mãos de Bola (no original, Tony Belloto), era tocada, às vezes, com objetos como tacos de beisebol, e Bola não poupava insultos ao competidor.

Também estava presente o professor de português Odilon Soares Leme, apresentador do programa "S.O.S. Língua Portuguesa", da Rádio Jovem Pan, para explicar o que o competidor havia errado.O quadro encerrou-se em abril de 2007.

Bola Visita[editar | editar código-fonte]

Bola Visita
Transmissão original 2007
– dezembro de 2007
Elenco

Marcos Chiesa

Possivelmente uma paródia do programa "Gordo Visita", de João Gordo na MTV Brasil, "Bola Visita" mostra Marcos Chiesa, o Bola, indo até a casa de famosos para entrevistá-los e mostrar suas casas. A principal diferença entre "Gordo Visita" e este quadro — que tem um visual muito elegante, com jazz como trilha sonora e Bola chegando numa limusine trazendo um champagne — é que Bola nunca conseguiu entrevistar nem entrar na casa de ninguém. Na maioria das vezes, ele toca o interfone e um funcionário da casa atende dizendo que o entrevistado não está em casa e nem ele nem ninguém foi informado de entrevista nenhuma.

Nisso, Bola fica irritado e quebra o champanhe e outro presente que tenha levado para o entrevistado (o que, uma vez, incluiu até mesmo um iPhone) e prepara algum tipo de "surpresa" para quando ele chegar em casa, como construir um muro de tijolos na frente do portão ou enchê-lo de fezes de cachorro, ou até mesmo estacionar um elefante na sua frente, o que é obviamente uma falta de respeito, expondo a celebridade em momentos de raiva em rede nacional. O humor deste quadro é bastante controverso e muitas vezes Emílio Surita se refere a ele como "humor húngaro", porque poucos conseguem entendê-lo e por não haver muitas vezes graça alguma. Dizem que o quadro saiu do ar por causa de um processo de uma das celebridades.Foi exibido pela última vez em dezembro de 2007.

Sandálias da Humildade[editar | editar código-fonte]

Sandálias da Humildade
Transmissão original 2003
– Dezembro de 2007
Elenco

Wellington Muniz (Silvio)
Rodrigo Scarpa (Repórter Vesgo)

Um dos quadros mais famosos e polêmicos do programa, consiste numa espécie de "prêmio" às celebridades consideradas arrogantes ou que, por algumas vezes, ignorem a equipe do programa, principalmente a dupla formada por Repórter Vesgo e Sílvio Santos (Ceará).

Emílio afirma que a origem desse quadro teria vindo da rádio Jovem Pan, da qual trabalha. Teria começado porque haviam pessoas dentro da rádio, que em um momento ou em outro, se achavam "estrelinhas", e nas reuniões, essas pessoas eram presenteadas pelo aparato.

Até agora as seguintes pessoas foram vítimas das sandálias da humildade:

  • Luana Piovani - Depois de cerca de 3 semanas de tentativas, Luana aceitou calçar as sandálias da Humildade, mas rumores dizem que foi uma farsa. O programa continua a perseguir a atriz, que já tentou mudar o nome de sua cidade natal, Jaboticabal, no Estado de São Paulo, para "Luanópolis".
  • Clodovil Hernandes - Desde sua estreia na mesma emissora do Pânico na televisão, teve vários atritos com a produção do mesmo, especialmente por sua imitação, feita por Ceará. Clodovil se recusava a calçar as referidas sandálias. A polêmica incluiu perseguições pelas ruas de São Paulo e assédio ao apresentador na emissora e em sua própria residência. O imbróglio terminou com a demissão de Clodovil da RedeTV!. Oficialmente a emissora nega que sua demissão tenha sido relacionada ao episódio. Sílvio e Vesgo não conseguiram fazer com que Clodovil usasse as sandálias, mas, se aproveitando do sucesso do quadro, promoveram ainda a campanha "Volta Clô" com o objetivo de convencer o apresentador a voltar à RedeTV!. Clodovil se recusou a falar com os integrantes e produção do programa até morrer, em 17 de março de 2009.
  • Daniela Cicarelli - Foi perseguida após negar a entrada de Sílvio e Vesgo em sua festa de casamento com o jogador de futebol Ronaldo, no castelo de Chantilly na França. Aceitou calçar as Sandálias logo após voltar ao Brasil e, nesta ocasião o programa brincou com a modelo, criando o factoide de que ela teria 6 dedos num dos pés.
  • Luiza Tomé - Ficou irritada com piadas quanto tamanho do nariz de seu marido e puxou a peruca de Sílvio. Além disso, jogou sua bolsa contra a dupla e mostrou a língua para as câmeras do programa. Aceitou calçar as Sandálias em 29 de maio de 2005.
  • Jô Soares - Tomou o microfone do Repórter Vesgo e entregou-o a um de seus seguranças, negando-se a conversar com a dupla durante a festa de 40 anos da Rede Globo. Aceitou calçar as sandálias (satiricamente redondas) em uma noite de autógrafos de seu novo livro no dia 2 de junho de 2005, apesar de ter afirmado no programa Roda Viva que "não as calçaria, por que as Sandálias da Humildade não podiam virar Sandálias da Humilhação".
  • Carolina Dieckmann - Envolveu-se num polêmico episódio envolvendo Vesgo e Ceará, que teriam sido detidos pela polícia por invasão de privacidade e liberados após prestar esclarecimentos.
  • Maradona - Ficou irritado logo quando os Vesgo e Sílvio se aproximaram dele. Logo após, os humoristas ofereceram a ele o DVD "Pelé Eterno", dizendo que com aquele vídeo ele aprenderia a jogar futebol.

O quadro acabou em dezembro de 2007 depois dos participantes não gostarem.

Sili News[editar | editar código-fonte]

Sili News
Transmissão original 17 de fevereiro de 2008
– outubro de 2008
Elenco

Tânia Oliveira (como Ana Paula Tufão)

No quadro Sili News aparece uma repórter (Tânia Oliveira) que deixa cair os seios para fora da roupa durante a entrevista. Esse quadro estreou no dia 17 de fevereiro, com a intenção de mostrar a reação das pessoas diante de um descuido da repórter.

O nome do quadro sugere que a repórter tem um seio do tipo siliconado.Acabou em outubro de 2008.

Vesgo e Sílvio[editar | editar código-fonte]

Vesgo e Sílvio
Monique Evans, Sílvio e Vesgo

Monique Evans, Sílvio e Vesgo
Transmissão original 2003
– presente
Elenco

Wellington Muniz (Silvio)
Rodrigo Scarpa (Repórter Vesgo)

Talvez o quadro mais popular do programa, o quadro Vesgo e Sílvio consiste na dupla de repórteres de celebridades Vesgo (Rodrigo Scarpa) e Sílvio Santos (Wellington Muniz) entrando (geralmente, sem serem convidados) em festas de celebridades e outros eventos a fim de abordar famosos ou aspirantes a famosos para fazer perguntas indecorosas. O quadro é uma sátira direta a programas de celebridades, como TV Fama e Amaury Jr., ambos da própria RedeTV!. Inclusive, deste último parodiando o final de cada matéria com um flashback de todos os famosos que ele entrevistou ao som de Keep it Coming Love, do grupo KC & The Sunshine Band. Apesar de estar no programa desde 2003, o quadro só ganhou um nome ("Vesgo e Silvio") em 2007.

Os locais frequentes de suas invasões são festivais de cinema, casamentos, festas de estreias de telenovelas da Rede Globo e qualquer outro lugar com grande concentração de famosos. Normalmente, se um famoso trata mal os apresentadores repetidas vezes, a perseguição aumenta e eles decidem que ele merece as "Sandálias da Humildade". A maioria das danças do programa têm origem neste quadro, como a "Dança do Siri", a "Dança do Flamingo" e a "Dança do Pai da Gimenez".

Na Madruga[editar | editar código-fonte]

Na Madruga
Transmissão original 2008
2008
Elenco

Fabio Rabin (Silveira)
Daniel Zukerman (Silveirinha)

Dois irmãos, Silveira (Fabio Rabin) e Silveirinha (Daniel Zukerman), filhos de um ex-apresentador e magnata da televisão dos anos 60, Silveira Júnior apresentam um modesto programa local de colunismo social, chamado Na Madruga, exibido apenas na "TV Comunidade" de Campinas. Como o programa ainda está no início, a inexperiência dos apresentadores e suas supostas brigas no ar são recorrentes. Além disso, o merchandising de produtos de baixa qualidade como "Frios Garcia", feitos durante as entrevistas, acabam por deixar os convidados em saia justa.Foi ao ar em 2008,e terminou no mesmo ano.

O Repórter Chorão[editar | editar código-fonte]

O Repórter Chorão
Transmissão original 2008
2008
Elenco

Paulo Serra

Um repórter protagonizado por Paulo Serra que faz reportagens com a população e de acordo com o assunto se emociona e chora não dando condições de concluir as matérias. Os entrevistados, às vezes, usam o nome de pessoas famosas para se tornar mais humorístico o quadro. Saiu do ar neste mesmo ano, 2008.

5 Maneiras[editar | editar código-fonte]

5 Maneiras
Transmissão original 2008
2008
Elenco

Marcos Chiesa, Bolinha

Este quadro é uma homenagem ao filme Jackass. Mostra 5 maneiras perigosas de fazer situações que não caem bem. Protagonizado por Bola e Bolinha, que sempre é recebido a palavrões por Bola. No especial de Natal 2008 do Pânico na Tv!, cinco participantes do programa foi quem escolheram a tortura de Bola. Só no verão, o quadro muda de nome para Dicas de Verão.

Bola já chegou a quebrar a costela em dois episódios. Atualmente Bola faz o quadro dicas.Acabou em 2008.

Momento Amy Winehouse[editar | editar código-fonte]

Momento Amy Winehouse
Transmissão original 2008
2009
Elenco

Rodrigo

Paródia da situação polêmica e deprimente da cantora inglesa Amy Winehouse. Um humorista caracterizado como Amy corre gritando, invadindo e destruindo objetos em lojas e assustando e simulando brigas, geralmente com outros humoristas.

A partir do dia 23 de novembro de 2008, começou o Mini-Momento Amy Winehouse. O ator que interpreta a cantora é anão, assim como os outros humoristas. E no dia 7 de dezembro de 2008, começou o Big-Momento Amy Winehouse, interpretado por um obeso que em vez de sair pela rua quebrando as coisas e simulando brigas, ele sai pela rua roubando comidas, e alimentos do supermercados.

E, a partir do dia 2.1 de dezembro de 2008, a Amy Winehouse "original" voltará a ser a oficial.

Atualmente o quadro se baseia em histórias do dia-a-dia de Amy, como as aulas de auto-escola da mesma ou visitas a lugares como parques. Deste modo o quadro diminuiu muito as cenas de destruição e favorecendo as brigas com os dublês, incluindo alguns deles vestidos como celebridades, como Paris Hilton e Beyoncé.

O quadro saiu do ar em junho de 2009.

Karaokê do Pânico[editar | editar código-fonte]

Karaokê do Pânico
Transmissão original 2008
– presente

Músicas internacionais traduzidas com um toque humorístico. Ao longo das canções, aparecem imagens relacionadas com a tradução. O Karaokê do Pânico, é um quadro de grande sucesso da internet, e está com um grande número de acessos em sites, principalmente no site YouTube.

Malisa, a menina monstro[editar | editar código-fonte]

Malisa, a menina monstro
Transmissão original 2008
– Maio de 2009
Elenco

Wellington Muniz (ou às vezes Márvio Lúcio) e Eduardo Sterblitch (César Polvilho)

Satirizando um quadro do Programa Sílvio Santos, no SBT, Pergunta para Maísa. Neste quadro, Malisa (uma paródia da menina Maísa Silva, interpretado por Eduardo Sterblitch) é entrevistada por Sílvio (interpretado por Ceará, ou às vezes por Carioca), mostrando absurdos como Malisa usando drogas e consumindo bebidas alcoólicas, Malisa se transformando em mutante, Sílvio agredindo Malisa e vice-versa ou Sílvio falando palavrões. Quando Sílvio pergunta para Malisa o que ela é, ela responde: Eu sou um Me-ni-na!Malisa faz diversas sátiras e imitações de famosos, além de repetir as gafes de Maísa,no programa Silvio Santos, do SBT. Malisa aliás, já falou com o verdadeiro apresentador, que a ignorou. Deixou de ir ao ar em maio de 2009.

César Polvilho: O repórter em ação[editar | editar código-fonte]

César Polvilho: O repórter em ação
Transmissão original 2008
– Agosto de 2009
Elenco

Eduardo Sterblitch (César Polvilho)

Mostra o repórter César Polvilho (Eduardo Sterblitch) entrando em festas, bailes, eventos, etc. e dando entrevistas, xingando pessoas (sem elas saberem). Ele tem seu famoso bordão, o Escuta Vagabundo; um repórter que por sua vez tem ganhado um grande espaço na rede de televisão. É conhecido também como ficar de plantão em carnavais.Saiu do ar em agosto de 2009.

Dicas...[editar | editar código-fonte]

Dicas... Com Marcos Chiesa
Transmissão original 2008
– presente
Elenco

Marcos Chiesa, O Bola,Marcelo Picon, O Bolinha,Marisley e Outros

Tem o mesmo estilo do quadro 5 maneiras. Com clara inspiração no programa JackAss da MTV, com forte viés cômico/sádico, Bola é exposto a toda sorte de provas e desafios violentos imaginados por Bolinha, com o claro objetivo de machucá-lo, porém mantendo um viés cômico disso. Como exemplo, já vimos Marcos Chiesa, o Bola, fazendo o Moonwalker de Michael Jackson sobre cacos de vidro, ou sendo marcado a ferro, tal qual gado, com o símbolo da Rede Globo.Marisley participa também.

Momento Robaldo Ésperman[editar | editar código-fonte]

Momento Robaldo Ésperman
Transmissão original 2008
– dezembro de 2008
Elenco

Carioca

Carioca se veste de Robaldo Ésperman, e trocando de roupas, fica nu e faz várias coisas em várias cidades (livremente). O quadro também satiriza um fato ocorrido com o satirizado (Ronaldo Esper), em que ele foi detido por furtar dois vasos no Cemitério do Araçá, em São Paulo[4] . O tema do quadro era a música Folia no Matagal, de Ney Matogrosso. Já foi agredido por mulheres no quadro. Terminou em dezembro de 2008.

Faxina Na Quizumba[editar | editar código-fonte]

Faxina Na Quizumba
Transmissão original 2008
– Abril de 2009
Elenco

Christian Pior, Sandy Capetinha e Piu-Piu

Christian Pior e as panicats visitam um lugar sujo e bagunçado, levando materiais de limpeza. A missão deles é limpar e arrumar tudo. E só para diversão, deixar um pouco de bagunça para o morador do local arrumar.

A primeira missão foi em uma república estudantil.Sua última transmissão foi em abril de 2009.

Marilia Gabriherpes[editar | editar código-fonte]

Marilia Gabriherpes
Transmissão original 2009
– presente
Elenco

Ceará (Gabriherpes), Marvio Lúcio e Eduardo Sterblitch (os personagens entrevistados)

O quadro é uma sátira de programas de entrevista de Marília Gabriela, mudando o nome para Marília Gabriherpes (devido a uma falsa herpes nos lábios de Gabriherpes). Ao longo do quadro, Marília entrevista diversos "astros" da mídia, satirizados pelo Pânico.

Devido ao sucesso, algumas personalidades reais já foram entrevistadas, destacando o cantor Moraes Moreira e a própria Marília Gabriela.

Mister Phodão[editar | editar código-fonte]

Mister Phodão
Transmissão original 2009
2009

Paródia ao mágico Mister M. Neste quadro, mostra um mágico mascarado fazendo truques bizarros e ridículos, como, fazer levantar um elevador usando a força da mente. Detalhe: Mister Phodão já apareceu em 2008, com o nome de Mister Phodón, fazendo um truque de usar uma Batata Chips como bumerangue.Saiu do ar em 2009.

Pergunte ao Peão[editar | editar código-fonte]

Pergunte ao Peão
Transmissão original 2009
– Agosto de 2009

Pessoas da classe média e da classe média-alta perguntam para os trabalhadores de origem humilde (os peões) coisa relacionadas ao sexo e ao erotismo. As respostas são sempre absurdas, algumas vezes com palavrões e palavras de baixo calão.Foi ao ar pela última vez em agosto de 2009.

Filmes Redublados do Pânico[editar | editar código-fonte]

Filmes Redublados do Pânico
Transmissão original 2008
2008

Semelhante ao Tela Class da MTV, a Equipe do Pânico na Tv! retiraram trechos de filmes famosos e redublavam de um tom humorístico. A ideia começou em, 2007, quando redublaram um trailer do filme 300 (mudando para 300 de Vera Verão), e também redublou um trecho do filme brasileiro Tropa de Elite, que ambos faziam parte da fictícia Chinchila filmes. O quadro durou pouco tempo, e foi substituído pelo quadro de grande sucesso Karaokê do Pânico.O quadro findou-se em 2008.

Vesgo e Silvio - Em Busca da Musa da Beleza Interior[editar | editar código-fonte]

Vesgo e Silvio - Musa da Beleza Interior
Transmissão original 2009
– Atualmente
Elenco

Wellington Muniz (Silvio)
Rodrigo Scarpa (Repórter Vesgo)

Vesgo e Sílvio andam por praias em busca de Musas da Beleza Interior, ou seja, mulheres feias que dizem ter uma beleza interior. No final, a vencedora entre as candidatas é anunciada, após serem exibidos seus respectivos clipes, em poses e trejeitos no estilo Garota do Fantástico. Ao longo do quadro, a dupla de repórteres entrevistam várias pessoas, e relata um fato engraçado de cada uma delas. Em março de 2009, os telespectadores do programa disseram que por enquanto era o melhor quadro do Pânico na TV!.

José Toalha[editar | editar código-fonte]

José Toalha
Transmissão original 2009
– Setembro de 2009
Elenco

Clayton Edvaldo Mendes

O quadro apresenta o personagem José Toalha, que vestindo um roupão de banho ou até mesmo nu, vaga por banheiros e vestiários. Usando uma toalha de banho como chicote, dá "toalhadas" nas costas de pessoas desatentas que estão no banheiro, e em seguida foge. Em muitas de suas aparições, é recebido com palavrões. O personagem foi inspirado em Beto Carrero, tendo como música tema o jingle do mesmo. Seu logotipo também se assemelha com o do cowboy. A "toalhada" de José faz alusão à famosa chicotada de Beto, falecido no início de 2008, tornando o quadro uma possível homenagem à ele. José Toalha parou de ser exibido em setembro de 2009.

Amaury Dumbo[editar | editar código-fonte]

Amaury Dumbo
Transmissão original 2009
– Atualmente
Elenco

Márvio Lúcio, Eduardo Sterblitch e Marcelo Tyson

É um quadro satirizando o programa da mesma emissora do Pânico na TV, Programa Amaury Jr.. E no elenco, Carioca (Amaury Dumbo), Eduardo Sterblitch (Freddie Mercury Prateado) e Marcelo Tyson (Makelele Prateado). O quadro começa no mesmo estilo do programa satirizado, mas mostra propagandas de empresas fictícias. Amaury Dumbo inicia-se dando entrevistas para convidados de um evento ou festa, geralmente celebridades. Posteriormente, os três integrantes, numa mesa, são obrigados a comer pratos, que supostamente vieram da lanchonete ou restaurtante do Amaury Dumbo, cujos ingredientes são bastantes incomuns, o que acaba os levando induzir ao vômito. Depois Amaury consome e oferece um aguardente, cujo nome parodia a Ypioca, aos entrevistados. Alguns entrevistados, recebem presentes absurdos do elenco do quadro, como uma antena parabólica; alguns ignoram o presente e outros até levam na brincadeira.

O Impostor[editar | editar código-fonte]

O Impostor
Transmissão original 2009
– Atualmente
Elenco

Daniel Zukerman, Agente DeLari e Mata Hari

Inspirado em Rémi Gaillard, que faz um quadro similar na França, Daniel Zukerman invade festas muito importantes sem convite, e passa a mostrar como tudo foi feito para entrar no local. É um quadro de polêmicas, pois o Impostor já invadiu o São Paulo Fashion Week e conseguiu desfilar no palco, isso então, foi matéria de revista e bombou na internet e também invadiu o Sambódromo da Marquês de Sapucaí, aparecendo na Rede Globo e dando uma entrevista à Rede Bandeirantes, ainda conseguiu cumprimentar o ator Eri Johnson, que logo, foi alertado que ele era O Impostor. Em 26 de abril de 2009, O Impostor fez o toque humorístico característico do programa, o Peitinho, no cantor Roberto Carlos. Em 04/07/2009 ele também conseguiu burlar a segurança americana e conseguiu assistir o funeral do astro Michael Jackson direto do Staples Center em Los Angeles e pouco tempo depois conseguiu levar noticias do mundo aos participantes do Reality Show da Rede Record "A Fazenda", mas a emissora paulista entrou na justiça para impedir que as imagens fossem ao ar mas o pânico deu um "Jeitinho Brasileiro" e mostrou somente o audio com imagens de Neverland. Já invadiu o Soccer City no jogo de estreia e na final da copa do mundo de 2010, tocou na taça e bateu uma bolinha no gramado. Ele também conseguiu entrar no congresso nacional dizendo que era sobrinho de político (que na verdade não existia) para entregar um currículo no gabinete do presidente do senado José Sarney (PMDB), e em outro episódio, ele beijou a Xuxa(sonho de Vesgo).Ultimamente,ele conseguiu invadir o enterro da cantora Amy Winehouse,dando entrevista à alguns jornais de todo mundo.

Pânico Delivery[editar | editar código-fonte]

Pânico delivery
Transmissão original 2008
– presente

Bola e as Panicats vão a uma boate para encontrar um bêbado e levá-lo de maneira tranquila e segura para sua casa, dando banho nele, colocando-o para dormir, etc. Bola é eventualmente substituído por Christian Pior quando por algum motivo não pode fazer o quadro.

Super Mario Bros[editar | editar código-fonte]

Super Mario Bros.
Transmissão original 2009
– Agosto de 2009
Elenco

Ronald Mariani Pereira, Clayton Edevaldo Mendes, Rodrigo Pereira, Juliana Salimeni

Também inspirado em Gaillard, é uma paródia em geral dos jogos do personagem Super Mario, da Nintendo. No princípio Bowser (o dublê Rodrigo fantasiado) rapta a Princesa Peach (a panicat Juliana Salimeni fantasiada) e foge com ela. Super Mario (o dublê Ronald) parte ao resgate dela, passando por vários lugares públicos causando pequenas destruições. Ao encontrá-los, se inicia uma luta entre Mario e Bowser, de modo que Bowser vença a luta e foge novamente com a Princesa. O quadro é recheado de elementos dos jogos de Mario, como cogumelos, cascos de tartaruga e canos. No final, era exibido alguma mensagem com estatísticas de violência, relacionado com o que houve no episódio e mensagens como "nunca reaja a um assalto", "se beber, não dirija", "denuncie", etc.

Ocasionalmente, Bowser aparece acompanhado de algum parceiro que ajuda ao capturar Peach, ocasionalmente Yoshi ajuda Mario, e ocasionalmente Luigi aparece.A trilha do quadro é derivada dos Jogos Super Mario Bros, 2, 3, Super Mario World e Super Mario 64. Deixou de ser exibido em agosto de 2009.

Momento Susan Boyle[editar | editar código-fonte]

Momento Susan Boyle
Transmissão original 2009
2009
Elenco

Márvio Lúcio

Paródia da candidata do programa Britain's Got Talent, onde Carioca, vestido como a cantora começa a cantar a música I Dreamed a Dream, quando a música muda de repente para o hit Boom Boom Pow, do Black Eyed Peas, depois desse vexame, "Susan" começa a dançar Street Dance por vários lugares.O quadro acabou em 2009.

Assusta Silvio[editar | editar código-fonte]

Assusta Silvio
Transmissão original 2009
– Junho de 2009
Elenco

Wellington Muniz

Este quadro é uma sátira a um fato ocorrido no Programa Silvio Santos: o apresentador fez Maísa apavorar e chorar ao chamar no palco do programa um menino fantasiado de monstro.

No quadro, Wellington caracterizado como Silvio Santos e um anão vestido igual ao menino-monstro que assustou Maísa dando sustos nas pessoas.

Saiu do ar em junho de 2009.

Ataques de Théo Beck[editar | editar código-fonte]

Ataques de Théo Beck
Transmissão original 2009
– Agosto de 2009
Elenco

Paulo Serra

Neste quadro, um sósia do ator Théo Becker, ex-participante do reality A Fazenda, briga e discute em diversos lugares com pessoas comuns. Entre as brigas, é mostrado Théo dialogando com coisas como uma galinha, um cavalo ou até mesmo uma estátua, uma paródia dos diálogos que o ator fazia com os animais de A Fazenda.Encerrou em agosto de 2009.

O Destruidor[editar | editar código-fonte]

O Destruidor
Transmissão original 2009
– Agosto de 2009
Elenco

Ronald Félix, Marcos Chiesa, Rodrigo Pereira, Sabrina Sato, Clayton Edevaldo Mendes

Paródia de uma fase bônus do jogo Street Fighter II, onde alguém caracterizado como um dos personagens do jogo tem um número de segundos determinado para infringir o máximo de dano possível em um carro usando apenas golpes com a mão, pés ou o corpo (referenciando os golpes do personagem atuante, inclusive usando como efeitos sonoros falas do personagem). Os personagens que já apareceram, na ordem de escolha, foram Ryu, E. Honda, Dhalsim, Chun-Li, Sagat, Balrog e Guile. Deixou de ir ao ar em agosto de 2009.

Xurupita's Farm[editar | editar código-fonte]

Xurupita's Farm
Transmissão original 2009 (primeira edição) 2010
– Fevereiro de 2010 (primeira edição)
Elenco

Marcos Heredia
Daniel Zukerman
Davis Reimberg
Michael Jackson da Xurupita
Zé Bonitinho da Xurupita
Panicats
Thiego Moltini
primeira edição

É uma paródia do reality show A Fazenda, Na primeira edição Zina é o fazendeiro da Xurupita's Farm e decide praticamente tudo. Na segunda edição, Charles era o fazendeiro. Já foram parodiados o cantor Supla, o cantor Michael Jackson, Maurício Manieri, o jornalista Heródoto Barbeiro, o Power Ranger azul, entre outros.A primeira edição do quadro foi exibida pela última vez em fevereiro de 2010.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Daniel Zukerman - Xupla (paródia do cantor Supla)
  • Marcos Heredia - Zina
  • Daniel Peixoto - Brito Junior
  • Thiego Moltini - Mauricio Maniere
  • Davis Reimberg - Garoto Xuxa
  • Marisley - Ggeyse e outros

(primeira edição)

e outros (primeira edição)

Big Biba Brasil[editar | editar código-fonte]

Big Biba Brasil
Transmissão original 2010
2010
Elenco

Evandro Santo
Xuxetty Park
Davis Reimberg
Paulinho Rôla
Marlene Mattos
Panicats
grande elenco

Sátira da décima edição do Big Brother Brasil. O quadro conta com três já conhecidos membros do programa: Marcos Chiesa (como Marcelo Dourabo, sátira de Marcelo Dourado), Eduardo Sterblitch (sátira de Serginho) e Wellington Muniz (como Pedro Bilal, sátira de Pedro Bial). O quadro ainda conta com Evandro Santo, como seu já conhecido personagem Christian Pior.O quadro foi dissolvido em 2010.

Dramaturgia Pânico[editar | editar código-fonte]

Dramaturgia Pânico
Transmissão original 2011
– atualmente
Elenco

Marcelo Picon, Marcos Chiesa, Eduardo Sterblitch, Rodrigo Arruda, Ana Paula Minerato

Versão atualizada do quadro Dicas, onde Bolinha dirige Bola, Polvilho e outros atores para simular cenas e situações de filmes, como Piratas do Caribe, 300 e Bruna Surfistinha. Diferente dos outros quadros, Bola não costuma ser a única vítima do diretor, por exemplo, ele pode bater uma claquete na mão de qualquer um na cena que provoque erro.

Jô Suado[editar | editar código-fonte]

Jô Suado
Transmissão original 2011
– Dezembro de 2011
Elenco

Márvio Lúcio (Jô), Marcelo Eiji Harada (Arex/Sabrina Sapo), Rodrigo Arruda (Bira), Marcos Cheisa, Eduardo Stelerbich (Sábio Faria, O Melhor do Melhor do Mundo e outros), Wellington Muniz e Ana Paula Minerato (entrevistados)

Paródia do programa de Jô Soares, interpretado por Márvio Lúcio. No programa, Jô entrevista diversas celebridades, interage com o garçom Arex (Marcelo Harada), conta piadas enviadas para o twitter do programa e ainda recebe um convidado musical. O quadro é recheado de trocadilhos com os nomes dos artistas em questão, a música cantada é sempre interrompida ao se falar a palavra "você", sendo substituída pela música "Você Você Você Você Você Você Você Quer?", da Mulher Melão, e ao final, é realizado um trocadilho com o bordão "Beijo do Gordo", encerrando o quadro. Não há o sexteto no quadro, sendo substituído por um pianista, apesar de ocasionalmente um ator vestido como Bira ser visto no quadro.

Twitter da Vovó[editar | editar código-fonte]

Este foi um dos quadros engraçados do programa. Ele mostra a Vovó recebendo tweets de várias pessoas, cuja a finalidade é mandar mensagens que causem provocação nela. Por isso, ela sempre acaba respondendo com palavrões ou usando respostas absurdas. Foi extinto no final do mesmo ano.

Twitter da Vovó
Transmissão original 2010
2010
Elenco

Vovó da Fiel

Em Busca da Cinturinha do Zeca[editar | editar código-fonte]

O quadro é uma paródia do Medida Certa do Fantástico. O quadro mostra um desafio: Bola terá que emagrecer e Vesgo terá que chegar até os 104 quilos para medir sua cintura (por isso o nome do quadro). Houve uma votação no Twitter para escolher que, iria engordar e Vesgo venceu. Vesgo fica com a equipe Cinturinha do Zeca e Bola fica com a Equipe Gato Camargo. O quadro é apresentado por Zeca Tamagro, paródia de Zeca Camargo, interpretado por Márvio Lúcio. O quadro durou 2 meses e acabou, tendo Vesgo como vencedor. O premio seria uma Porsche, mas era uma pegadinha porque na verdade o premio era uma Porsche de brinquedo. Terminou em 18 de dezembro de 2011.

Em Busca da Cinturinha do Zeca
Transmissão original 2011
– 18 de dezembro de 2011
Elenco

Márvio Lúcio (Zeca Tamagro)
Marcos Cheisa (Bola)
Panicats
Rodrigo Scarpa (Vesgo)
Marcelo Picon (Bolinha)
Daniel Zuckermann (Tucano Huck)
Rodrigo Arruda (Digão)
André
Fabinho

Quadros no estilo "documentário"[editar | editar código-fonte]

Alguns quadros do programa não são apresentados, apenas narrados pelo narrador do programa, em estilo de documentário. São eles:

  • Os Peores Vídeos do Mundo — Seleção de vídeos engraçados tirados de sites como o YouTube.
  • O teu Passado te Condena — Série que mostra fatos intrigantes sobre o passado público de famosos, como um visual bizarro ou hoje fora de moda que era usado antigamente, um papel ou função que tal celebridade exercia ou algum "mico" em um programa ao vivo, enfim, algo do qual a celebridade se envergonharia hoje.
  • Tá na Cara, mas Ninguém Vê — Uma análise supercrítica das minúcias dos ensaios de famosos para revistas como a "Caras" ou a "Quem". Mostra pequenos detalhes que revelam o absurdo que uma foto pode se tornar quando é posada. Foi um dos melhores quadros do programa, mesmo sabendo que algumas das fotos eram editadas para parecerem ridículas.
  • Meu Mico... Mico Meu! — Sempre em edição extra-oficial, mostra vídeos de celebridades pagando "micos" ao vivo, como o dente de Heloísa Helena ou o brinco de Glória Maria que caíram ao vivo, ou a bronca que Galvão Bueno deu em Arnaldo César Coelho no seu programa Bem, Amigos! do SporTV, sem saber que a transmissão ao vivo já havia começado. O programa já exibia esse quadro antes da chegada do CQC[desambiguação necessária] no Brasil, mas é de conhecimento do público que o Top Five além de ser bem diferente, ainda já existia muito antes do Pânico começar na rádio.

Jornal ao Contrário[editar | editar código-fonte]

Foi o primeiro jornal no qual as notícias eram tudo ao contrário no qual era notáveis as ações dos Ancoras do programa. O Programa teve início, depois que a Restrospectiva do Panico acabou. O Programa teve início no dia 01/03/2008, e terminou no mesmo ano.

Ancoras do Programa[editar | editar código-fonte]

Referências