Anexo:Cronologia da história de Contagem

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Esta é uma cronologia da história do Contagem, que visa a relacionar os principais eventos ocorridos em Contagem, desde sua fundação até os dias atuais.

Linha do Tempo[editar | editar código-fonte]

  • 1716 - A fim de registrar todo o movimento de pessoas e mercadorias, cargas e tropas pelos caminhos de Minas Gerais, a Coroa Portuguesa determinou a instalação de vários postos fiscais. A Comarca do Rio das Velhas possuía dezenas de registros, um deles o Registro das Abóboras, posto fiscal que deu origem à "Contagem". As primeiras entradas nesse posto datam de 9 de agosto de 1716.
  • 1725 - Em dezembro é iniciada a construção da Capela de Contagem. A imagem do padroeiro de Contagem - São Gonçalo do Amarante - empunha um cajado, no qual está gravada a data: 1725.
  • 1759 - Com a descoberta de novos caminhos e a consequente redução do fluxo de pessoas e mercadorias, o Registro foi desativado, porém "Contagem das Abóboras" permaneceu.
  • 1806 - Celebração do primeiro Jubileu de Nossa Senhora das Dores ainda na Capela de São Gonçalo.
  • 1808 - Concessão da Bula Papal de Pio VII autorizando a celebração do Jubileu de Nossa Senhora das Dores, iniciado dois anos antes.
  • 1811 - Marca a chegada dos Diniz ao território contagense. Chega ao Arraial, o jovem Joaquim Soares Diniz, que adquire de Elias José da Silva a fazenda da Madeira, lá se instalando.
  • 1831 - Ocorreu o primeiro recenseamento de âmbito geral de Minas Gerais. Em Contagem, a tarefa competiu ao Juiz Manoel Alves de Macedo Brochado. Boticário e comerciante de produtos farmacêuticos.
  • 1833 - O pioneiro da família Camargos chega ao município. O Padre Antônio de Sousa Camargos chega ao Arraial como capelão, depois o primeiro vigário de Contagem.
  • 1838 - Ao ser criada a primeira escola pública de Contagem, o Padre Antônio de Sousa Camargos torna-se seu primeiro mestre, sendo nomeado para a função em 15 de maio.
  • 1840 - Iniciam-se as obras da Igreja Nossa Senhora do Rosário - obras estas que duraram cerca de 40 anos.
  • 1845 - A primeira escritura pública é lançada no Cartório de Paz de Contagem.
  • 1848 - O primeiro médico a se instalar na cidade foi Cassiano Nunes Moreira. Natural de Santa Luzia, ele se elegeu vereador, representando Contagem na Câmara de Sabará. Foi também deputado da província por duas legislaturas e está entre os que lutaram pela emancipação de Contagem.
  • 1854 - A Lei Provincial 671, de 29 de abril, cria a paróquia de São Gonçalo de Contagem e assume como primeiro pároco: o padre Antônio de Sousa Camargos.
  • 1867-1869 - Entre esses anos, foi exibida a primeira peça de teatro em Contagem e se intitulava "Luxo e Vaidade". O palco era no rancho dos tropeiros, próximo ao local onde hoje está o Contagem Tênis Clube.
  • 1872 - No mês de outubro foi criada a primeira "Cadeira de Inscrição Primária para o Sexo Feminino".
  • 1884 - Um fato notável na política contagense acontece com a eleição do Dr. Cassiano Nunes Moreira, deputado à Assembleia Provincial.
  • 1886 - No mês de junho, atendendo o pedido do juiz de Paz Manuel Alves de Macedo Brochado para a instalação de uma escola, o governo da província cria em Contagem a "primeira cadeia pública de Primeiras Letras do Primeiro Grau"
  • 1889 - Foi criada outra cadeira pública de Primeiras Letras do Primeiro Grau, no Retiro.
  • 1911 - Pela Lei nº 556, de 30 de agosto, Contagem é emancipada e elevada à Vila, desmembrando-se dos municípios de Sabará e Santa Quitéria (atual Esmeraldas).
  • 1912 - No dia 1º de junho, sob a presidência de João Cizinando e Costa, e presentes os vereadores João Baptista da Rocha, Antônio Augusto Diniz Costa, Francisco Firmo de Matos, Randolpho José da Rocha, Augusto Teixeira Camargos e Pedro de Alcântara Diniz Moreira Júnior, o presidente declarou solenemente instalada a Câmara e, em consequência, instalado o Município de Contagem.
  • 1912 - No dia 1º de junho, após a instalação da Câmara Municipal, com pomposas festas, é nomeado como primeiro prefeito o Coronel Augusto Teixeira de Camargos, que permaneceu no cargo até 1º de maio de 1924.
  • 1914 - Inaugurada a primeira escola pública de Contagem, que ainda se mantém de pé: o Grupo Escolar Doutor Sabino Barroso que teve como primeira diretora Dona Inês Carlota.
  • 1915 - No dia 12 de outubro, circulou a primeira edição do jornal "O Movimento". Primeiro jornal de Contagem, foi impresso na tipografia do vigário, Padre Joaquim Martins.
  • 1915 - A primeira sala para exibição de filmes da cidade foi o "Cinema de Contagem", inaugurado em novembro pelo vigário, Padre Joaquim Martins com a finalidade de arrecadar dinheiro para as obras de reforma da matriz.
  • 1916 - Instalado o primeiro telefone de Contagem. Funcionava a magneto, era movido a manivela e fazia linha direta com Belo Horizonte.
  • 1917 - Fundando o "Clube Flor de Minas Contagense", Primeiro clube social de Contagem.
  • 1924 - Contagem passa a ser administrada pelo Coronel Francisco Firmo de Mattos, que fica no cargo até 1929.
  • 1924 - Os primeiros automóveis que entraram em Contagem, justamente na quinta-feira santa, foram dois Fords, dirigidos por Francisco dos Santos Sousa e Alexandre Albert, que levaram quatro horas para ir de Belo Horizonte a Praça de São Gonçalo, em frente à Matriz. (Percurso feito atualmente em pouco mais de 20 minutos)
  • 1929 - Em abril, Antônio Benjamim Camargos, assume e chefia o executivo de Contagem até novembro de 1930.
  • 1930 - Com a Revolução é mudado o sistema municipal e o Estado nomeia Antônio Benjamim Camargos, como o primeiro prefeito de Contagem.
  • 1932 - Paulo Pena Ribas assume o poder para renunciar meses depois. Sua vida constitui uma incógnita. Seu retrato não consta da galeria dos ex-administradores do município.
  • 1933 - Manoel Matos Pinho assume a prefeitura e renuncia logo depois.
  • 1933 - José da Rocha Cunha toma posse como último prefeito, antes do Decreto Lei baixado pelo Governo Federal, que tira a autonomia de Contagem.
  • 1938 - Decreto-lei do governo federal, a pedido do governador Benedito Valadares cria o município de Betim e tira a autonomia de Contagem, rebaixando o município a distrito de Betim. Até 1948 Contagem fica anexada a Betim.
  • 1946 - Construída a Fábrica de Cimento Itaú Portland, onde atualmente está erguido o Itaú Power Shopping.
  • 1949 - Em 1º de janeiro, o governo do município então reemancipado é confiado ao intendente Valdemar Diniz.
  • 1949 - Em 20 de maio, Luís da Cunha, contagense, filiado a UDN, é o primeiro prefeito de Contagem eleito pelo voto direto. A primeira eleição, acusou menos de 800 eleitores. Luís da Cunha obteve 461 votos, enquanto seu oponente recebeu 307 votos, totalizando 768 votos.
  • 1953 - O pessedista Evaristo Belém assume e governa o município até 1955.
  • 1953 - Instala-se em Contagem um colégio só para padres. "Seminário São José" dos padres carmelitas que funcionou até 1967.
  • 1953 - Embora os contagenses não gostem do apelido de "abobreiros", o município já foi um grande produtor dessa popular planta da família das cururbitáceas. Em seu diário, o padre carmelita, frei Ângelo Churantola, que foi vigário adjunto da matriz e diretor do seminário São José anotou em 30 de novembro, ter visto no bar São Gonçalo, uma bela abóbora de 18 quilos e outra de 22 quilos. Todavia, a árvore símbolo da cidade é a jabuticabeira, devido à grande quantidade da mesma por todo o centro antigo de Contagem.
  • 1954 - Com toda pompa e circunstância é comemorado o primeiro centenário da Paróquia São Gonçalo, com a presença dos padres carmelitas, de Dom Geraldo Bijos dos Santos, filho de Contagem e primeiro bispo e arcebispo de Londrina (PR) e de Dom Cabral, Arcebispo de Belo Horizonte.
  • 1955 - Em 31 de janeiro, o jovem médico João Matos Costa assume o cargo de prefeito. Ele governa o município até 31 de janeiro de 1959.
  • 1959 - Contagem tem um novo prefeito. É Gil Diniz Júnior.
  • 1963 - O comando da prefeitura fica nas mãos do belorizontino Sebastião Camargos, eleito pelo Partido Republicano.
  • 1967 - Francisco Firmo de Matos Filho, o "Chicão", sucede Sebastião Camargos na Prefeitura de Contagem.
  • 1971 - Em janeiro, Sebastião Camargos assume pela segunda vez a prefeitura para um mandato tampão.
  • 1973 - É eleito Newton Cardoso, que fica no cargo até 1978.
  • 1976 - Sancionado em janeiro, através da Lei nº 750, o hino oficial do município com letra de Dona Nair Mendes Moreira e música de Gil Vidigal e Augusto Brás Pereira.
  • 1979 - José Luís de Sousa assume a prefeitura de Contagem. Em 1983 sai para disputar o cargo de deputado estadual
  • 1980 - Criado o grupo teatral denominado "Conjunto Teatro União Contagense".
  • 1982 - Os frades carmelitas deixam a paróquia de São Gonçalo e assumem Padre José da Conceição Ramos e Padre José Geraldo Sobreira.
  • 1983 - Assume a prefeitura, o vice-prefeito João Batista Brandão Lima, que ocupa o cargo por nove meses.
  • 1984 - Newton Cardoso assume pela segunda vez a prefeitura de Contagem. Deixa o cargo em 1986 para disputar o governo do estado.
  • 1986 - O vice-prefeito Guido Fonseca assume e governa Contagem até 15 de março de 1989.
  • 1989 - Em 15 de março, a prefeitura é confiada ao comando do deputado estadual Ademir Lucas Gomes.
  • 1990 - Criada a PUC Minas Contagem - Cursos: Administração, Comércio Exterior, Ciências Contábeis, Direito, Engenharia Mecânica, Geografia, Serviço Social e Sistemas de Informação.
  • 1993 - Altamir José Ferreira sucede Ademir Lucas Gomes na prefeitura de Contagem.
  • 1994 - A contagense Débora Patrícia Azevedo Forlin, vence o concurso Miss Minas Gerais e, no Miss Brasil, conquista o 3º lugar.
  • 1995 - Contagem vence pela segunda vez o Miss Minas Gerais, com Renata Aparecida Bessa Soares, que conquista o título de Miss Brasil 1995. Na primeira visita à sua terra natal como Miss Brasil, Renata Bessa desfila pelas principais ruas e avenidas da cidade. Várias faixas, espalhadas pela cidade, mostravam o orgulho do contagense pela sua Miss Brasil: "Contagem é bonita à bessa".
  • 1997 - Newton Cardoso assume pela terceira vez a prefeitura de Contagem.
  • 1998 - No dia 2 de abril, Newton Cardoso deixa o cargo de prefeito pela segunda vez para disputar como vice de Itamar Franco o governo de Minas Gerais.
  • 1998 - Assume a prefeitura, o vice-prefeito Paulo Augusto Pinto de Matos, que governa até dezembro de 2000.
  • 2000 - O primeiro crematório do Estado de Minas Gerais é inaugurado em Contagem: o Cemitério Parque Renascer, com um bosque em uma área de 200.000 metros quadrados.
  • 2001 - Ademir Lucas Gomes assume pela segunda vez a Prefeitura de Contagem.
  • 2004 - É eleita a primeira prefeita de Contagem, Marilia Campos do PT (Partido dos Trabalhadores) vence Ademir Lucas do PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira) com 68% dos votos validos.
  • 2004 - Criação da Faculdade SENAC MINAS - cursos: Ciências Contábeis e Administração.
  • 2005 - Toma posse dia 1º de janeiro a primeira prefeita de Contagem, Marilia Campos do PT (Partido dos Trabalhadores).
  • 2006 - Celebração dos 200 anos do Jubileu de Nossa Senhora das Dores, padroeira de Contagem.
  • 2006 - A beatificação de padre Eustáquio, realizada no Mineirão, em Belo Horizonte, no dia 15 de junho foi organizada pelo Pe. José Geraldo Sobreira, pároco da Paróquia São Gonçalo e o agraciado com o milagre da cura de um câncer, em 1962, por Pe. Eustáquio, é um filho de Contagem, padre Gonçalo Belém Rocha.
  • 2007 - Criação da FUNAC (Faculdade Una de Contagem) - Cursos: Ciências Contábeis, Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos, Tecnologia em Logística, Tecnologia em Marketing, Tecnologia em Processos Gerencias e Tecnologia em Redes de Informática.
  • 2007 - Criação da UNIPAC Contagem (Universidade Presidente Antônio Carlos) - Cursos: Admistração, Enfermagem e Pedagogia.
  • 2007 - Reforma e criação da terceira faixa para ônibus da Avenida João Cesar de Oliveira, a principal via de Contagem.
  • 2008 - Marília Campos é reeleita prefeita de Contagem em segundo turno vencendo novamente o ex-prefeito Ademir Lucas.
  • 2011 - Comemorações pelo Centenário de Emancipação Político Administrativa do Município.
  • 2012 -Carlin é eleito prefeito da cidade com 205.446 votos, sendo o prefeito mais votado na história da cidade.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]