Cronologia da história de Portugal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde janeiro de 2014)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

As seguintes tabelas descrevem os acontecimentos que marcam a História de Portugal, por ordem cronológica. (Para aceder a esta informação mas com mais detalhe, ver a versão desta página em inglês; isto é deve consultar-se a Wikipedia e não a Wikipédia como de resto, é já habitual.)

Antes de Portugal[editar | editar código-fonte]

Ano Evento(s)
218 a.C.
193 a.C.
  • Início da guerra entre lusitanos e romanos.
150 a.C.
  • O pretor Sérvio Sulpício Galba atrai os lusitanos para uma armadilha, massacra milhares e vende os restantes como escravos.
147 a.C.
  • Viriato chefia os lusitanos contra os romanos.
139 a.C.
  • Viriato é morto à traição.
82 a.C.
  • Recomeça a luta na Lusitânia, com Sertório no comando.
61 a.C.
27 a.C.
  • Olisipo torna-se município romano.
409 d.C.
415
468
475
585
  • Fim do reino suevo e anexação ao reino visigodo de Leovigildo.
589
711
844
  • Ataques vikings. Assalto a Lisboa.
868
871
873
926
950
  • A condessa Mumadona Dias divide pelos seus filhos os seus domínios. Seu filho Gonçalo I Mendes torna-se conde.
962
966
  • Revolta de Gonçalo Moniz, conde de Coimbra contra Sancho I.
968
  • Morte de Mumadona Dias.
987
1054
1064
  • Reconquista definitiva de Coimbra.
1071
1092
1093
1094
1096

Século XII[editar | editar código-fonte]

Ano Evento(s)
1109
1111
1112
1125
  • Afonso Henriques arma-se cavaleiro em Zamora.
1128
1131
  • Coimbra torna-se a capital, substituindo Guimarães.
1137
1139
1140
1143
1145
  • Reconquista definitiva de Leiria.
1147
1158
1159
1161
  • Perda de Alcácer do Sal, Évora e Beja.
1162
  • Reconquista de Beja.
1165
  • Reconquista de Évora.
1166
  • Conquista de Moura pelos irmãos Pedro e Álvaro Rodrigues, e perdida logo a seguir.
1169
  • Derrota de Badajoz. Afonso Henriques é feito prisioneiro pelo genro e libertado.
1173
  • D. Sancho é associado à regência.
1179
  • O papa reconhece o reino de Portugal pela bula Manifestis probatum.
1185
  • Morte de D. Afonso. Sucede-lhe seu filho D. Sancho.
1189
  • Conquista de Silves com a ajuda de cruzados.
1190-1191
1194
1197

Século XIII[editar | editar código-fonte]

Ano Evento(s)
1208
  • Revolta dos burgueses do Porto contra o bispo.
1210
  • Conflito do rei com o bispo de Coimbra. Prisão do bispo.
1211
1215
1217
  • Conquista definitiva de Alcácer do Sal.
1220
1223
  • Morte de Afonso II, sucede-lhe o filho Sancho II.
1226
  • Mais de cem mercadores portgueses conseguem em Inglaterra garantia contra os corsários.
1229
  • Conquista de Elvas e Juromenha.
  • Cortes de Coimbra. Um legado papal vem a Portugal tentar restabelecer a ordem.
1245
  • O papa Inocêncio IV depõe o rei Sancho como rex inutilis e nomeia o irmão Afonso governador do reino. Guerra civil.
1248
  • Início do reinado de Afonso III.
1249
  • Conquista do Algarve. A guerra continua no mar.
1250-1252
  • Hostilidades com o rei de Castela pelo domínio do Algarve.
1253
  • Lei com tabelamento geral dos géneros, mercadorias e salários.
1254
1258
  • São feitas novas Inquirições gerais.
1267
1279
  • Morte de Afonso III. Reinado de D. Dinis.
1288
  • Um grupo de prelados e priores portugueses pede ao papa a confirmação de um Estudo Geral (fundação da Universidade).
1289
  • Concordata dos quarenta artigos, termo das lutas entre reis e clero.
1293
  • Confirmação pelo rei da bolsa de comércio fundada pelos mercadores portugueses.
1297

Século XIV[editar | editar código-fonte]

Ano Evento(s)
1305
  • O rei proíbe que alguém, além do rei, possa armar cavaleiros.
1319
1320
  • Revolta do infante Afonso contra o rei.
1325
  • Morte de D. Dinis. Afonso IV torna-se rei.
1336
1340
1348-1349
  • Epidemia de peste negra.
  • Primeira lei de trabalho rural obrigatório.
1353
  • Tratado de comércio entre Eduardo III e os mercadores portugueses.
1355
1357
  • Morte de Afonso IV. Reinado de Pedro I.
1360
  • O rei D. Pedro jura solenemente ter casado em segredo com Inês de Castro.
1367
  • Morte de Pedro I, sucede-lhe D. Fernando.
1369
1371
1372
1373
  • Aliança entre D. Fernando e o rei Eduardo III de Inglaterra.
1375
1381
  • Terceira guerra com Castela.
1383
1384
1385
1386
1387
1388
1389
1391
  • Cortes de Viseu: reposição das leis de tabelamento de preços e de trabalho obrigatório.
1397
  • Ataque feito pelo infante D. Dinis contra Viseu.
1400
  • Tréguas com Castela. Fim da guerra.

Século XV[editar | editar código-fonte]

Rota da viagem de Bartomoleu Dias e passagem do Cabo da Boa Esperança (1487-88)
Pintura de Vasco da Gama na chegada à Índia, ostentando a bandeira usada nos Descobrimentos: As armas de Portugal e a cruz da Ordem de Cristo, patrocinadores do movimento de expansão iniciado pelo Infante D. Henrique.
Ano Evento(s)
1401
  • Casamento entre D. Afonso, filho natural de D. João I com D. Beatriz, filha do condestável D. Nuno. Afonso torna-se conde de Barcelos e mais tarde duque de Bragança.
1411
1415
1418
1419
1420
1427
1433
  • Morte de D. João I. Sucede-lhe seu filho D. Duarte.
1434
1435
1436
  • Afonso Baldaia explora a região a que chama de Rio do Ouro.
1437
  • Tentativa falhada de conquistar Tânger. O infante D. Fernando é feito refém como promessa da devolução de Ceuta.
1438
  • Cortes de Leiria que decidem não entregar Ceuta em troca do infante D. Fernando.
  • Morte de D. Duarte. Regência da rainha viúva D. Leonor. Início do reinado de D. Afonso V.
1439
1441
1442
1443
1446
1449
1455
1458
1460
1469
  • A empresa dos descobrimentos é entregue ao mercador Fernão Gomes.
1471
  • Conquista de Arzila e ocupação de Tânger abandonada pelos mouros.
1476
1481
1482
1483
1484
  • Chegada de João Afonso de Aveiro ao Benim, no interior do continente africano.
  • Diogo Cão atinge a foz do Rio Zaire e descobre, a seguir, a costa africana até à Serra Parda.
  • Começam-se a erigir-se "padrões" nas terras conquistadas com o intuito de se afirmar o domínio português.
1485
1486
1487
  • Preparativos da viagem à Índia por parte de D. João II enviando, por terra, vários emissários para recolha de informações. Destacam-se Afonso de Paiva (c. 1460 - c. 1490) e Pêro da Covilhã (c. 1450 — c. 1530), cujos relatos chegam ao reino por José Lamego.
1488
1490
1491
1492
1494
1495
1496
  • Expulsão dos judeus e dos Mouros que se recusam à conversão ao Cristianismo.
1497
1498
1499
1500

Século XVI[editar | editar código-fonte]

Ano Evento(s)
1501
1502
1503
  • A feitoria de Cochim é transformada em fortaleza.
1505
1506
1507
1508
1509
1510
1511
1512
1513
1514
1515
1516
  • Publicação do Livro de Duarte Barbosa.
  • Ocupação de Timor.
1517
1518
1519
1520
1521
1522
1524
1525
1527
  • D. João III ordena o primeiro "numeramento" feito à população portuguesa, cerca de 1.400.000 habitantes, terminado alguns anos depois.
1528-1529
1529
1531
1532
1534
1536
1537
1539
1540
1541
1542
1545
1549
1554
1555
1557
  • Macau é cedido aos portugueses pelo imperador chinês Chi-Tsung, como recompensa dos serviços prestados na luta contra os piratas no Mar Amarelo.
  • Morte de D. João III
  • D. Catarina assume a regência de Portugal.
1559
  • Ocupação do nordeste do Brasil pelos holandeses.
1562
1565
1568
  • Aclamação de D. Sebastião.
1572
1578
1580
1581
1583
  • Entrega do governo de Portugal ao sobrinho do rei Filipe I de Portugal, o cardeal-arquiduque Alberto, e consquente partida do rei para Madrid.
1588
1595
  • Compilação de todas as leis existentes no reino.
1598

Século XVII[editar | editar código-fonte]

Ano Evento(s)
1603
1604
1605
1608
1609
  • Ceilão é tomada aos portugueses pelos holandeses.
1614
1617
  • Expulsão dos portugueses do Japão. Comércio exclusivo do Japão com holandeses
1619
  • Cortes de Lisboa onde o filho do rei é reconhecido como herdeiro do trono.
1621
1622
  • Os persas e ingleses conquistam Ormuz.
1624
1625
  • Uma frota luso-espanhola recupera a cidade de Bahia.
1630
1633
1634
  • Ocupação de Paraíba, no Brasil, pelos holandeses.
  • Expulsão dos portugueses da Etiópia.
1637
1638
  • Tomada de Arguim pelos holandeses.
1640
1641
1642
1643
1644
1646
  • Nossa Senhora da Conceição é aclamada oficialmente Padroeira e Rainha de Portugal, em Vila Viçosa, e a partir desta data, os reis deixam de usar coroa, uma vez que é colocada na imagem de Nossa Senhora.
1648
1654
  • Expulsão definitiva dos holandeses do Brasil.
1656
1659
1662
1663
1664
1665
1666
1667
  • D. Afonso VI abdica do trono a favor do seu irmão Pedro II de Portugal, que assume o poder como príncipe regente.
1668
1674
  • Regresso de D. Afonso VI ao reino, encerramento em Sintra.
1677
1683
  • Morte de D. Afonso VI, e consquente subida ao trono de D. Pedro II.
1687
1689
1697
  • Descoberta das minas de ouro e diamantes do Brasil
  • Reunião das Cortes para garantir a sucessão ao trono do filho mais velho do rei, o futuro João V de Portugal.
1699
  • Chegada a Lisboa do primeiro carregamento de ouro vindo do Brasil.

Século XVIII[editar | editar código-fonte]

Ano Evento(s)
1703
1706
1707
1708
1709
1713
1714
1715
  • Assinatura do Tratado de Utreque com a Espanha.
1717
  • Início da construção do Palácio-Convento de Mafra.
  • Início da construção da Biblioteca Joanina da Universidade de Coimbra.
1720
1729
1731
  • Introdução da ópera italiana em Portugal.
1732
1734
1750
1751
  • Abolição da escravatura dos índios do Brasil.
1755
1756
1758
  • Atentado, em Belém, contra o rei.
1759
1760
1761
1767
1777
  • Morte de D. José I e aclamação de D. Maria I.
  • Afastamento do Marquês de Pombal.
1779
1780
1784
  • Inauguração da iluminação pública nas ruas de Lisboa.
1785
1786
  • Morte de D. Pedro III.
1792
  • Entrega do governo ao príncipe herdeirdo D. João, por doença da rainha.
1796
  • Fundação da Biblioteca Pública de Lisboa.
1797
1798
1799
  • D. João assume a regência.

Século XIX[editar | editar código-fonte]

O Palácio da Pena é mandado erguer neste século
Eça de Queirós, escritor
O regicídio de D. Carlos I de Portugal e do príncipe herdeiro D. Luís Filipe, por republicanos, foi mais um passo para a instauração da República
Ano Evento(s)
1802
1806
  • Bloqueio Continental imposto por Napoleão.
1807
1808
1809
1810
1816
  • Morte de D. Maria e aclamação de D. João VI.
1817
  • Conspiração liberal em Lisboa liderada por Gomes Freire de Andrade.
  • D. Pedro, filho de D. João VI, recebe o título de Príncipe do Brasil.
1818
1819
1820
1821
  • Regresso de D. João VI e da sua corte a Lisboa.
  • D. Pedro permanece no Brasil como regente.
1822
  • Episódio do “Grito do Ipiranga”: D. Pedro proclama a independência do Brasil.
  • Aclamação de D. Pedro como Imperador e Defensor Perpétuo do Brasil.
  • D. João VI jura, em Lisboa, a Constituição Liberal.
1823
1824
  • Abrilada, segunda tentativa de golpe de Estado da autoria do mesmo português, D. Miguel sai do país e fixa-se na Áustria.
1825
  • Fundação das Escolas Régias de Cirurgia de Lisboa e Porto.
  • Reconhecimento oficial da independência do Brasil, por parte de D. João VI.
  • Nascimento de Camilo Castelo Branco, escritor.
1826
  • Morte de D. João VI.
  • O Conselho de Regência, presidido pela Infanta D. Isabel Maria, escolhe D. Pedro como sucessor da coroa portuguesa sob o título de D. Pedro IV de Portugal.
  • D. Pedro IV declara a Carta Constitucional.
  • O rei, por ser Imperador do Brasil, abdica do trono a favor da filha, na condição desta vir a casar com o tio, D. Miguel I.
1828
  • Novo regresso a Portugal de D. Miguel I.
  • As Cortes de Lisboa aclamam D. Miguel rei absoluto.
1830
1832
  • Início da guerra civil que se prolongará por dois anos.
  • Desembarque dos liberais no Mindelo e ocupação do Porto.
1833
  • Ocupação de Lisboa pelo Duque da Terceira, comandante dos liberais.
  • D. Miguel transfere o governo para Santarém.
1834
1835
1836
1837
1838
1842
  • Novo golpe de Estado, liderado por Costa Cabral, com o intuito de derrubar a Constituição de 1838 e restaurar a Carta Constitucional.
  • Promulgação do novo Código Administrativo.
  • Reorganização da Guarda Nacional.
  • Reforma das Câmaras Municipais.
  • Nascimento de Antero de Quintal, escritor, poeta e filósofo.
1843
1844
  • Reforma do ensino.
1845
1846
1849
  • Costa Cabral regressa e preside novamente ao Ministério.
1851
  • Revolta do marechal Saldanha, a Regeneração, com intenção de reformar a Carta Constitucional e demitir Costa Cabral.
1852
  • Abolição da pena de morte para os crimes políticos.
1853
  • Emissão do primeiro selo postal português.
  • Morte de D. Maria II; D. Fernando, pai de D. Pedro V, fica regente na menoridade deste.
1855
  • Aclamação de D. Pedro V.
  • Inauguração do 1º telégrafo eléctrico do país
1856
  • Inauguração do primeiro troço de caminho-de-ferro português entre Lisboa-Carregado.
1857
1858
1859
  • Fundação do Curso Superior de Letras.
1860
  • Fundação do Hospital D. Estefânia, em Lisboa, em cumprimento do desejo da rainha.
1861
  • Morte de D. Pedro V, e consequente subida ao trono do seu irmão D. Luís I de Portugal, por não ter deixado descendência.
1862
1863
  • Nascimento de D. Carlos I em Lisboa.
1864
  • Publicação do primeiro Código Civil português.
  • Abolição da pena de morte para os crimes civis.
1865
1866
  • Morte de D. Miguel I, no exílio.
1867
  • Motim “Janeirinha”, devido ao novo imposto geral de consumo.
1869
  • Abolição da escravatura em todos os territórios portugueses.
1871
1875
  • Fundação do Partido Socialista Português, com o nome de Partido Operário Socialista.
1876
1877
1881
1883
1884
1886
1887
1889
1890
1891
  • Revolta de 31 de Janeiro: primeira tentativa de instaurar o regime republicano.
  • Bancarrota do Estado português. Papel moeda desvaloriza cerca de 10%.
1900
  • É definido o Plano Geral das Vias Férreas a norte do Mondego.
  • 39ª eleições gerais portuguesas, com nova vitória do partido no governo. As listas monárquicas vencem em Lisboa e no Porto, não sendo eleitos deputados republicanos, apesar de terem mais votos.

Século XX[editar | editar código-fonte]

Memorial da Revolução dos Cravos de 25 de Abril de 1974 que depôs o regime ditatorial
Bandeira da União Europeia. Portugal adere à União Europeia em 1986
Ano Evento(s)
1902
  • As Companhias Reunidas de Gás e Electricidade alargam a toda a cidade de Lisboa a iluminação eléctrica.
1903
  • O rei Eduardo VII, de Inglaterra, visita oficialmente Portugal, reforçando as relações luso-britânicas.
1904
  • 28 de Fevereiro - Fundado o Sport Lisboa e Benfica.
  • 16 de Novembro - Visita de Estado do Rei D. Carlos a Inglaterra, onde assina, com Eduardo VII, o Segundo Tratado de Windsor.
  • Inauguração do Salão Ideal, a primeira sala de cinema da cidade de Lisboa.
1905
  • 23 de Fevereiro - Denunciado o contrato do monopólio do tabaco, detido pela Companhia de Henri Burnay, desde 1891. A concessão será renovada, fixando-se a renda fixa de 6520 contos de reis, por 25 anos, e sem hipótese de alteração.
1906
  • Nomeação de João Franco para formar governo, começando, então, um regime ditatorial.
  • 16 de Fevereiro - São apreendidos, em Lisboa, os jornais "A Paródia", "Novidades" e "O Liberal", por criticas ao Governo.
  • 14 de Outubro - Primeira competição organizada de uma prova de natação em Portugal.
1907
1908
  • 1 de Fevereiro - O rei Carlos I de Portugal e o seu filho mais velho Luís Filipe, Duque de Bragança são assassinados no Terreiro do Paço em Lisboa por militantes Republicanos.
  • Aclamação de D. Manuel II de Portugal, por morte do seu pai e do seu irmão.
  • Demissão de João Franco e nomeação de um governo de coligação.
  • 2 de Outubro - Primeira vitória do Benfica frente ao Sporting. 2-0 no Campo da Feiteira.
1909
  • Em Fevereiro realizou-se um jogo que seria considerado o maior acontecimento desportivo da década, opondo uma equipa de Lisboa - que contava com oito jogadores do Benfica e três do Sporting - aos ingleses do Carcavelos. Vitória dos portugueses por 4-1.
1910
  • 3 de Outubro - Revolução republicana em Lisboa.
  • 5 de Outubro - Implantação da República Portuguesa, constituindo-se o Governo Provisório sob a presidência do Dr. Teófilo Braga. Fim da Monarquia Constitucional Portuguesa.
  • D. Manuel II e D. Amélia vão para o exílio na Inglaterra.
  • 6 de Dezembro - Decreto de Brito Camacho reconhecendo o direito à greve e ao lock-out.
1911
  • 10 de Janeiro - É decretado o descanso semanal obrigatório ao domingo.
  • 30 de Janeiro - Morte de José Monteiro da Costa, um dos fundadores do FC Porto.
  • 15 de Fevereiro - O Governo português cria a Comissão para o Estudo da Reforma Ortográfica.
  • 23 de Fevereiro - Os bispos portugueses contestam as medidas anticlericais da 1ª República: A expulsão das congregações, a Lei do divórcio, a criação do registo civil e o fim do juramento religioso nos tribunais.
  • 29 de Março - Reorganização dos serviços de instrução primária em Portugal. Criado o ensino infantil para os dois sexos.
  • 22 de Maio - O Escudo é instituído como moeda oficial portuguesa, substituindo o real.
  • 21 de Agosto - Promulgação da Constituição da República, aprovada pela Assembleia Constituinte portuguesa.
  • 24 de Agosto - Manuel de Arriaga torna-se no primeiro Presidente da República. Início da 1ª República
  • 11 de Outubro - Manuel Teixeira Gomes apresenta credenciais de embaixador de Portugal no Reino Unido.
  • 25 de Novembro - D. Manuel Vieira Matos, bispo da Guarda é entregue ao poder judicial, acusado de desrespeitar a Lei da Separação do Estado da Igreja.
  • Albino Forjaz de Sampaio publica Prosa Vil e Como se Implantou a República em Portugal.
1914
  • 25 de Agosto - Primeira Guerra Mundial: Em Moçambique dá-se o primeiro incidente de fronteira, com o ataque alemão ao posto fronteiriço de Maziúa, na fronteira do Rovuma, tendo sido morto o chefe do posto, sendo incendiado o posto e as palhotas vizinhas.
  • Redução dos custos de armazenagem dos géneros alimentícios no porto de Lisboa.
1915
1916
  • 23 de Fevereiro - Primeira Guerra Mundial: Portugal apreende os navios alemães nos portos portugueses, para serem «colocados ao serviço da causa luso-britânica».
1917
  • 23 de Fevereiro - Primeira Guerra Mundial: O segundo contingente do CEP (Corpo Expedicionário Português) parte para França.
  • 13 de Maio - Três crianças (pastorinhos) declaram ter visto uma aparição da Virgem Maria sobre uma azinheira, na Cova de Iria, perto de Fátima (1.ª aparição).
  • 13 de Junho - Segunda aparição de Nossa Senhora aos pastorinhos.
  • 13 de Julho - Terceira aparição de Nossa Senhora aos pastorinhos.
  • 13 de Setembro - Quarta aparição de Nossa Senhora aos pastorinhos.
  • 13 de Outubro - Quinta e última aparição de Nossa Senhora aos pastorinhos; milhares de pessoas de todo o país vão à Cova da Iria em peregrinação e dá-se o "Milagre do Sol".
  • 26 de Novembro - Primeira Guerra Mundial: A Segunda Divisão do Corpo Expedicionário Português assume a responsabilidade da sua parte do Sector Português na frente.
  • Egas Moniz é nomeado embaixador de Portugal em Espanha.
1918
  • 28 de Abril - Sidónio Pais torna-se no 4º Presidente da República.
  • 14 de Dezembro - Conselho de Ministros chefiado por Canto e Castro, chefia a República.
  • 16 de Dezembro - Canto e Castro torna-se no 5º Presidente da República.
1919
1922
1923
1925
1926
  • 28 de Maio - Um golpe de estado leva à queda da I República e abre caminho à implantação do Estado Novo (Regime Ditatorial - 2ª República).
  • 31 de Maio - Mendes Cabeçadas torna-se no 9º Presidente da República.
  • 17 de Junho - Gomes da Costa torna-se no 10º Presidente da República.
  • 16 de Novembro - Óscar Carmona torna-se no 11º Presidente da República.
1927
  • 9 de Janeiro - Rebelião militar em Lisboa.
1928
  • É escolhido para ministro das Finanças, o Dr. António de Oliveira Salazar.
1931
  • 14 de Fevereiro - Imposto o condicionamento industrial que determina a necessidade de autorização ministerial para a abertura de novas fábricas e montagem ou substituição de máquinas.
1932
  • 5 de Julho - Salazar torna-se Primeiro-Ministro.
  • Morte de D. Manuel II, em Inglaterra.
1933
1934
1940
  • Celebração de uma Concordata entre a República Portuguesa e a Santa Sé sobre vários aspectos entre a Igreja e o Estado.
1944
  • Criado o Secretariado Nacional de Informação, Cultura Popular e Turismo, novo nome do Secretariado da Propraganda Nacional, na dependência directa de Oliveira Salazar.
  • 10 de Junho - É inaugurado o Estádio Nacional Português no vale do Jamor.
1946
  • 18 de Fevereiro - Consistório presidido pelo Papa Pio XII, cria 32 novos cardeais, entre eles os brasileiros Jaime de Barros Câmara e Carlos Carmelo de Vasconcelos Motta, e o português Teodósio Clemente de Gouveia.
  • É criada a "província ultramarina" do Estado da Índia Portuguesa.
1947
  • 25 de Fevereiro - O Governo português determina que cessem as restrições ao consumo de energia eléctrica, em vigor desde a Segunda Guerra Mundial.
1949
1950 2 de Janeiro - Morre no cárcere Militão Ribeiro, comunista português (começou sua militância no Brasil), herói da resistência à ditadura de Salazar.
1951
  • 18 de Abril - Salazar ocupa temporariamente a chefia do Estado até à nova eleição.
  • 21 de Julho - Craveiro Lopes torna-se no 12º Presidente da República.
1957
  • Erupção do Vulcão dos Capelinhos, junto à freguesia do Capelo, ilha do Faial, Açores.
  • 7 de Março - Primeira transmissão em directo e início das emissões regulares da RTP.
1958
  • 9 de Agosto - Américo Tomás torna-se no 13º Presidente da República.
  • 26 de Novembro - Prisão de Delgado Azevedo Gomes, Vieira de Almeida, Jaime Cortesão e António Sérgio, quatro destacados organizadores da campanha eleitoral de Humberto Delgado.
1959
  • 12 de Outubro - Guerra Colonial (antecedentes): Directiva do Estado-Maior do Exército sobre a definição da política militar do Exército Português, iniciando a preparação da defesa do Ultramar, face à já então prevista eclosão de acções de guerra subversiva.
  • 29 de Dezembro - Inaugurado o Metro de Lisboa.
1960
  • 3 de Janeiro - Álvaro Cunhal político português foge da prisão de Peniche.
1961
  • 21 de Janeiro - Assalto ao paquete "Santa Maria" por um comando ligado ao Directório Ibérico de Libertação chefiado por Henrique Galvão.
  • 4 de Fevereiro - Assalto à cadeia de Luanda e a uma esquadra da polícia por parte de militantes do MPLA, causando alguns mortos, e que marcou o início da luta armada pela independência daquela antiga colónia portuguesa, e o início da Guerra Colonial Portuguesa, já que pouco tempo depois o conflito alastrou-se às restantes colónias africanas. O actual Aeroporto Internacional de Luanda tem o nome de "4 de Fevereiro" para assinalar essa data histórica.
  • 23 de Fevereiro - O Conselho de Segurança da ONU emite a primeira resolução condenatória da política colonialista de António de Oliveira Salazar.
  • 25 de Fevereiro - É assinado o contrato para a construção da Ponte sobre o Tejo, em Lisboa, com a United States Steel Export Company.
  • 24 de Agosto - Guerra Colonial: Início de uma operação conjunta, com aviação, pára-quedistas e forças terrestres, na serra de Canda (Angola).
1962
1963
  • Janeiro - Início dos confrontos do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde com Portugal, marcando o começo da Guerra da Libertação da Guiné-Bissau, abrindo mais uma frente na Guerra Colonial Portuguesa.
1964
  • 24 de Fevereiro - Início das campanhas da FRELIMO para a luta armada de independência. moçambicana de Portugal, abrindo mais uma frente na Guerra Colonial Portuguesa.
  • 25 de Novembro - Guerra Colonial: O Comité de Libertação da OUA reconhece o MPLA como único representante do povo angolano.
1965
  • Maio - Visita do Papa Paulo VI a Portugal.
  • 25 de Outubro - Guerra Colonial: Católicos divulgam o Manifesto dos 101, reclamando o respeito pelo princípio da autodeterminação dos povos.
1966
  • 6 de Agosto - Inaguração da ponte sobre o Tejo (Ponte 25 de Abril), com o nome de Ponte Salazar.
1967
  • 17 de Maio - Assalto ao Banco de Portugal na Figueira da Foz, numa primeira acção da LUAR (Liga de Unidade e Acção Revolucionária). O golpe é dirigido por Hermínio da Palma Inácio; Assalto à sede da 3ª Região Militar em Évora: desvio de armas pela LUAR.
  • 1 de Outubro - Entrada ao serviço do NRP Albacora (S163) na Marinha Portuguesa.
  • 26 de Novembro - Grandes cheias da região de Lisboa. As inundações, associadas às precárias condições de habitação e à falta de ordenamento causam cerca de 500 mortos e deixam milhares de pessoas sem abrigo.
1968
  • 27 de Setembro - Marcello Caetano torna-se primeiro-ministro de Portugal.
  • 26 de Novembro - Intervindo pela primeira vez na Assembleia Nacional, Marcello Caetano pronuncia-se a favor da manutenção da presença portuguesa em África.
1969
  • 6 de Fevereiro - Desastre do Che-Che na travessia do rio Corubal, durante a retirada de Madina do Boé. (Guerra Colonial Portuguesa).
  • 26 de Novembro - Guerra Colonial: Os adidos militares em Lisboa dos Estados Unidos, Grã-Bretanha, França e Alemanha visitam Angola e Moçambique.
1970
  • 18 de Setembro - Nascimento do MRPP (Movimento Reorganizativo do Partido do Proletariado), em Benfica - Lisboa, Portugal.
1973
  • 19 de Abril - Fundado o Partido Socialista. Mário Soares é eleito secretário-geral.
  • 24 de Setembro - A Guiné-Bissau declara a independência.
  • 12 de Outubro - Guerra Colonial: O Governo Português revoga os polémicos diplomas sobre as carreiras no Exército (decretos de Sá Viana Rebelo sobre os milicianos) e nomeia uma comissão para estudar o assunto.
1974
  • Os confrontos ocorridos no norte de Moçambique, em Janeiro, justificam o lançamento do primeiro comunicado do Movimento dos Capitães, na defesa da democracia e de uma solução política para a "questão ultramarina".
  • 25 de Abril - Revolução dos Cravos em Portugal depõe a ditadura. Início da 3.ª República. A Junta de Salvação Nacional assume a chefia do estado.
  • 1 de Maio - Mário Soares regressa a Lisboa, vindo do exílio em França.
  • 15 de Maio - António de Spínola torna-se no 14º Presidente da Rrepública. O seu antecessor, Américo Tomás, tinha sido deposto a 25 de Abril.
  • 7 de Setembro - assinados os Acordos de Lusaka, entre o governo português e a FRELIMO, que terminaram ao termo da Luta Armada de Libertação Nacional e levaram à independência de Moçambique.
  • 10 de Setembro - Portugal reconhece a independência da Guiné-Bissau.
  • 28 de Setembro - Tentativa de golpe de estado em Portugal que visa restaurar a Ditadura ou, no mínimo, dar força à direita. A esquerda aproveita para ocupar de forma decisiva os lugares chave do Estado.
  • 30 de Setembro - O general Costa Gomes torna-se no 15º Presidente da República.
  • 25 de Novembro - Assinatura, em Argel, entre Portugal e o MLSTP, de um acordo para a independência do respectivo arquipélago.
1975
  • 27 de Fevereiro - Em Portugal é aprovada a construção do Complexo Petroquímico de Sines.
  • 11 de Março- tentativa de golpe de estado de direita em Portugal liderada pelo general António de Spínola, que acaba fugindo para Espanha depois de roubar diverso material de guerra ao exército português.
  • 25 de Abril- Eleição da Assembleia Constituinte Portuguesa.
  • 25 de Junho - Independência de Moçambique.
  • 5 de Julho - Independência de Cabo Verde.
  • 12 de Julho - Independência de São Tomé e Príncipe.
  • 11 de Novembro - Independência de Angola.
  • Tentativa de golpe de estado em Portugal por parte das forças de direita, que pretendia dar a entender terem sido as forças de esquerda a organizá-la. O país fica à beira da guerra civil. Emerge a figura do general Ramalho Eanes que, sabe-se hoje, através de documentos tornados públicos, disse numa reunião "isto tem que parecer obra dos comunistas".
  • 28 de Novembro - Timor-Leste declara a independência.
  • Mário Soares torna-se ministro dos negócios estrangeiros de Portugal .
1976
  • 2 de Abril - A Assembleia Constituinte aprova o texto da Constituição Portuguesa.
  • 14 de Julho - Ramalho Eanes torna-se no 16º Presidente da República.
1978
  • 27 de Fevereiro - A Presidência, a Assembleia e o Governo da República Portuguesa repudiam o pedido do dirigente líbio Muammar al-Gaddafi para a independência da ilha da Madeira, considerada pela Organização de Unidade Africana como pertencendo a África.
1979
  • 8 de Fevereiro - Portugal estabelece relações diplomáticas com a República Popular da China.
1980
  • 1 de Janeiro Terremoto de grande intensidade Grupo Central do arquipélago dos Açores, que destruiu cerca de 80% dos edifícios da cidade de Angra do Heroísmo causando enormes danos não só na ilha Terceira mas também em na ilha de São Jorge na ilha Graciosa.
  • Abril - Primeiro número da primeira revista mensal do Mickey publicada em Portugal, lançada pela Editora Morumbi.
  • 7 de Março - Primeira transmissão regular a cores (da televisão) em Portugal (RTP).
1982
1983
  • Março - Visita de João Paulo II a Portugal.
  • 26 de Novembro - Assinatura em Lisboa de um acordo de cooperação económica, técnica, científica e cultural com a República da Mauritânia.
1984
  • No verão de 1984, são abertos os Jogos Olímpicos em Los Angeles, no qual Carlos Lopes se sagra campeão olímpico na maratona, establecendo o recorde olímpico, que ainda hoje permanece como o actual recorde olímpico da maratona. Rosa Mota na maratona consegue o 3º lugar, antecipando de certa forma o feito que faria mais tarde nos Jogos Olímpicos de Seul. António Leitão, nos 5000m ganha a medalha de bronze.
1986
1991
  • Mário Soares é reeleito presidente.
  • Maio - Visita de João paulo II a Portugal.
1992 Primeira presidência de Portugal no Conselho Europeu, por Cavaco Silva.
1993
  • 2 de Fevereiro - Portugal na "lista negra" da Amnistia Internacional devido à violência repressiva dos agentes de autoridade.
  • 12 de Maio - O Regimento de Artilharia de Lisboa (Portugal) (RALIS) é encerrado.
  • 27 de Agosto - Alberto João Jardim expulsa dirigentes do PSD do Machico e estes comparam-no a Salazar.
  • 20 de Setembro - Ferrer Correia é eleito presidente da Fundação Calouste Gulbenkian, em Portugal.
  • 21 de Setembro - O Rei Hassan II de Marrocos inicia uma visita oficial a Portugal.
  • 10 de Novembro - Yasser Arafat visita Lisboa, Portugal, em vista de apoio político e económico.
  • Dezembro - É realizado o Congresso Extraordinário da União Democrática Timorense, partido político de Timor-Leste, no qual se procedeu a uma grande reestruturação interna. Realizado no exílio, em Lisboa.
1994
  • 4 de Janeiro - O PS acusa o Governo de Cavaco Silva de fazer uma gestão de desemprego.
  • 6 de Janeiro - O maior temporal dos últimos anos atinge Portugal: Matosinhos, Porto, Vila Nova de Gaia, Cantanhede, Oliveira do Hospital, a Guarda e a Serra do Marão foram as regiões mais atingidas.
  • 15 de Março - Em protesto contra o regime prisional, duas dezenas de reclusos de Caxias iniciam uma greve de fome.
  • 25 de Março - Vítor Constâncio recusa o convite de Guterres para encabeçar a lista do Partido Socialista às eleições europeias.
  • 4 de Abril - Mário Soares inicia em Setúbal mais uma Presidência Aberta, desta vez consagrada ao ambiente e qualidade de vida.
  • 11 de Abril - Num encontro com Cavaco Silva em Pequim, o chefe do Governo chinês, Li Peng, reconhece que Portugal ajudou a China a recuperar um estatuto internacional depois do massacre de Tiananmen.
  • 20 de Maio - Xanana Gusmão declara que só sairá da prisão para tomar parte nas negociações entre Portugal e a Indonésia.
  • 26 de Agosto - A televisão de Cabo Verde inicia a transmissão em directo da programação da RTP Internacional.
1996
1997
  • 7 de Fevereiro - É assinado o Tratado da União Europeia, na cidade holandesa de Maastricht.
1998
1999
  • 1 de Janeiro - O Euro começa a ser usado em transacções electrónicas, em onze países membros da União Europeia, designadamente a Alemanha, a Áustria, a Bélgica, a Espanha, a Finlândia, a França, a Holanda, a Irlanda, a Itália, o Luxemburgo e Portugal.
  • 20 de Dezembro - Macau é devolvida à China.
2000
  • 4 de janeiro - Bolsa de Valores de Lisboa (BVL) negocia em euros.
  • 27 de Fevereiro - Fim do XXII Congresso do PSD, com reeleição de Durão Barroso.
  • Maio - Visita de João Paulo II a Portugal; em Fátima beatifica os pastorinhos Francisco Marto e Jacinta Marto.

Século XXI[editar | editar código-fonte]

Ano Evento(s)
2001
  • Jorge Sampaio é reeleito presidente.
  • Eleições autárquicas que levam o primeiro-ministro António Guterres a anunciar a demissão.
2002
  • 1 de Janeiro - O euro é adotado como moeda oficial.
  • Eleições legislativas com vitória do PSD. Durão Barroso é primeiro-ministro. Coligação entre PSD e CDS para formar maioria.
2004
  • Realização do Campeonato Europeu de Futebol. A final é entre Portugal e Grécia, sendo esta campeã.
  • Durão Barroso demite-se do cargo de primeiro-ministro, para ocupar o cargo de presidente da comissão europeia. Pedro Santana Lopes é nomeado para o seu lugar.
2005
  • São convocadas eleições legislativas com vitória do PS com maioria absoluta. José Sócrates é primeiro-ministro.
2006
2009
  • Eleições legislativas com vitória do PS, sem maioria.
2011
  • Reeleição de Cavaco para presidente.
  • O governo pede ajuda financeira à troika. Sócrates pede a demissão. Eleições legislativas com vitória do PSD. Pedro Passos Coelho é primeiro-ministro. Coligação entre PSD e CDS para suportar o governo, formando maioria.
2016

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Saraiva, José Hermano. História de Portugal. 3.ª. ed. [S.l.]: Publicações Europa-América, Lda, 1993. ISBN 972-1-03611-0.
  • Amaral, Diogo Freitas. D. Afonso Henriques biografia. 15.ª. ed. [S.l.]: Bertrand Editora, 2002. ISBN 972-25-1157-2.