Anexo:Datas principais da história de Angola

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

1482-Chegada dos portugueses a foz do rio Congo (Zaire) dirigidos por Diogo Cão.

1494-Tratado de Tordesilhas entre Portugal e Espanha.

1575- Sublevação de Ngola Kiluanje, rei do Ndongo. Transformação de Angola em colónia portuguesa

1576- Fundação da cidade de "S. Paulo de Assunção de Loanda" por Paulo Dias de Novais e transformação em capital da colónia.

1590- 1a Coligacao contra os portugueses: Reino do Ndongo dirigido por Ngola Kiluanje, reino do Congo dirigido por Nimi ne Mpunga e Jagas da Matamba. Vitorias sucessivas da coligacao culminaram com a fuga do governador colonial, Francisco de Almeida em 1593 para o Brasil.

1600- Declinio da 1a Coligacao por traicao dos Jabas da Matamba, com as guerras de "kuata-kuata" para vender escravos aos portugueses; inicio em massa do trafego negreiro em Angola.

1640- 2a Coligacao dirigida por Rainha Nzinga Mbandi, que incluiu o reino do Ndongo, da Matamba, de Kassange, do Congo, da Kissama e dos Dembos com ataques ao forte de Mssangano.

1641/1648- Invasão ao domínio holandês da colónia de Angola.

1656- Negociação de Nzinga Mbandi com os portugueses para libertação de sua irmã Cambu, presa em Massangano por cerca de 10 anos.

1665- Batalha de Ambuila; declínio do reino Kongo. A cabeça do rei do Kongo decapitada está hoje exposta nos museus portugueses.

1784- Guerra entre colonos franceses e o exercito português em Cabinda.

1795- Independência do Haiti comandada por Toussaint Louverture.

1847- Fundação da Libéria.

1849- Chegado de famílias de colonos luso-brasileiros ao Sul de Angola (Moçâmedes e Benguela) para povoamento ou emigração dirigida; o artesao desta emigração transatlântica e o intelectual miguelista exilado em Pernambuco, Bernardino Freire de Figueiredo Abreu e Castro.

1857/1859- Crise dinástica no Reino do Congo; internacionalização do conflito com britânicos e brasileiros. O príncipe Nicolau de Agua Rosada, assimilado a estudar em Portugal recusa que o "reino do Congo seja vassalo de Portugal", mas sim, "amigo e aliado", afirmando-se como congolês e não como angolano.

1860- Chegado de reforços portugueses a Angola, 8 companhias, das quais duas de degredados (presos de delito comum); com o duque do Porto, irmão do rei de Portugal, o futuro rei D. Luis I (1861-1889) a acompanhar tão importante contingente. Estava em causa a reconquista do reino do Kongo.

1864/1868- Epidemia de Variola.

1870- Revolta de Ambaca. (o mestico afro-napolitano Giraldo Antonio Victor -1835-1894, conhecido por "Kinjangu" pela sua malvadez e o chefe do Duque de Braganca; sera general de brigada depois de ter comandado a Guiné e S. Tomé, foi o primeiro general de primeira linha com sangue autoctone que teve o exercito portugues. O outro como veremos mais adiante, foi o General português Fontes Pereira de Melo, chefe da casa militar do presidente Costa Gomes, 1974).

1871/1872- Revolta em Novo Redondo (Sumbe) e Quicombo. Revolta dos Dembos, de Kaculo-Kahenda, Kazuangongo e Ngombe Amukiama. Abandono dos Dembos pelos portugueses e Independência dos Dembos; recuperação pelos autóctones durante os combates de uma menina branca de seis anos, levada pelo soba de Kazuangongo. Ela sera levada a forca para Luanda pelos colonos já com 53 anos, com os seus filhos mestiços. Revolta em Ambaca. Supressão do dizimo.

1873/1874- Abertura pelo padre Charles Duparquet duma missão religiosa francesa em Landana. Revolta no Golungo Alto. Revolta de Ambaca e do Duque de Braganca.

1878- Abolição oficial da escravatura. Chegada da missão baptista inglesa (BMS) a S. Salvador. Chegada a Angola dos exploradores Capelo, Ivens, e Serpa Pinto.

1879- Primeiros contactos entre os boers e os Humbes.

1881- Chegada dos missionários americanos ao Bailundo. Instalação dos Boers em Humpata (Huila), chamados na época pelos portugueses de "holandeses do Cabo". O líder dos Boers e Jacobus Frederick Botha, ascendente do futuro general sul-africano Botha. Instalação duma missão francesa entre os Ovambos. Chegada do padre Barroso a S. Salvador. Publicação de 2 decretos do Governo de Lisboa, um para favorecer a emigração para a África, e outro que visava a "propagação da civilização e influências europeias, particularmente portuguesa nos vastos territórios africanos e a iniciação dos seus habitantes a lei, e a instauração do trabalho útil, de forma a modificar os costumes bárbaros e desumanos das sociedades indígenas". Instituição do "Mapa cor-de-rosa" pela Sociedade de Geografia.

1882- O capitão africano de segunda linha Francisco Pereira dos Santos Van-Dúnem e nomeado chefe e director da Feira de Cassange confirmado pelo Governador Geral Ferreira do Amaral. Reconstituição do conselho do Talamungongo.

1884(15Nov)/1885(26Fev) -Conferencia de Berlim

Outras datas importantes[editar | editar código-fonte]

1890- Ultimato inglês a Portugal

1904-05- Guerra Russo-Japonesa

1905- Domingo Sangrento, revolta contra o czar da Rússia

1907- Formação da Tríplice Entente (França, Inglaterra e Rússia)

1910- Implantação da República 5 de Outubro em Portugal

1914- Assassinato do herdeiro do Império Austro-Húngaro;

Início da 1ª Guerra Mundial.

1915- Itália associa-se aos Aliados

1916- Portugal entra na Guerra associado aos Aliados

1918- Fim da 1ª Guerra Mundial

1919- Tratado de Versalhes, Sociedade das Nações

1922- Criação da URSS

1924- Morte de Lenine

1926- Golpe de Estado de 28 de Maio

Fim da 1ª República e início da Ditadura Militar

1928- Tomada de posse de Salazar como ministro das finanças

1932- Nomeação de Salazar para Chefe do Governo

1933- Aprovação da Constituição da República Portuguesa, início do Estado Novo

1939 - Início da 2ª Guerra Mundial

.....

aulo Nganga; O pai do Nacionalismo Angolano. As memórias de Holden Roberto. I Volume (1923-1974)