Florilégios e códices botânicos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cópia grega do s. VI de
De Materia Medica

Em botânica, a palavra florilégio aplica-se especialmente a uma colecção de pinturas de plantas, de modo detalhado e preciso, realizadas por ilustradores botânicos a partir de exemplares vivos. Os florilégios são alguns dos livros más ostentosos e caros de produzir devido ao imenso trabalho que implica a sua criação, a execução litográfica, impressão e, finalmente, pintura à maão.[1] Por outro lado, denomina-se códice a um documento com o formato dos livros modernos, de páginas separadas mas encadernadas. Ainda que tecnicamente qualquer livro moderno seja um códice, este termo latino utiliza-se normalmente para os livros escritos à mão, manufacturados no período desde a antiguidade clássica até ao fim da Idade Média.[2] Neste anexo são listados cronologicamente os florilégios e códices botânicos desde antes da era cristã até ao século XIX.

Antes da era cristã[editar | editar código-fonte]

Copia árabe do s. XIII de
De Materia Medica
Árvore da Vida
Hortus Sanitatis 1491
Helleborus niger
Herbarium Vivae Eicones 1530
Prancha 79
Hortus Eystettensis 1613
Prancha 73
Phytanthoza iconographia 1737
Hemerocallis japonica
Redouté
As liliáceas 1802
Cypripedium lathamianum
Iconografia das Orquídeas 1885
Muscat Hamburgh
Handbuch der Tafeltraubenkultur 1895

1-99[editar | editar código-fonte]

500-599[editar | editar código-fonte]

1300-1499[editar | editar código-fonte]

1500-1599[editar | editar código-fonte]

1600-1699[editar | editar código-fonte]

1700-1750[editar | editar código-fonte]

Lâmina de Natural History of Carolina, Florida and the Bahama Islands (1731-1743).

1750-1799[editar | editar código-fonte]

Crown Imperial Fritallaria
The British Herbal
Brugmansia bicolor
Ilustração de Camellia sasanqua

1800-1824[editar | editar código-fonte]

Frontispício de Florae Novae Hollandiae
Desenhos de túlipas realizados por E.D. Smith para a obra de Robert Swett "The British Flower Garden: coloured figures & descriptions of the most ornamental & curious hardy herbaceous plants" (1823-1829).
Ramón de La Sagra, 1855 - Historia Física Política y Natural de la Isla de Cuba, tomo XII, Atlas de Botánica - Tabl. XIV

1825-1849[editar | editar código-fonte]

Ilustração original de Nepenthes boschiana, de 1839, por P.W. Korthals.
Pseudobombax grandiflorum - 'The Botanist'
Prancha de 'The Botanic Garden', 1825
Ilustração de um livro de Charles Lemaire.

1851-1899[editar | editar código-fonte]

Ilustração de Anton Hartinger (1806 - 1890). "Paradisus Vindobonensis. Abbildungen seltener und schönblühender (Imagens de plantas raras) Pflanzen der Wiener und anderer Museen." Viena, 1844 - 1860.

Referências

Notas[editar | editar código-fonte]