Anexo:Lista de bispos e patriarcas de Aquileia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este anexo ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

A partir de 533 os arcebispos de Aquiléia renunciaram à autoridade do Papa e somente no século VII foi quando voltaram a reconhecer Roma e mantiveram assim o reconhecimento legítimo de Patriarcado, assumido por eles durante o cisma.

O Patriarcado ganhou possessões em Friuli, a de Carniola em 1077 e da Ístria em 1209. A autoridade temporal do patriarca perdeu-se a partir de 7 de julho de 1420, quando seus territórios passaram ao governo de Veneza.

O Patriarcado dissolveu-se em 1752 e sua autoridade eclesiástica foi dividida entre o Arcebispado de Gorizia (Görz) e o Arcebispado de Udine.

Bispos de Aquiléia, c. 50-355[editar | editar código-fonte]

Arcebispos de Aquiléia, 355-557[editar | editar código-fonte]

Patriarcas de Aquiléia, 557-1752[editar | editar código-fonte]

O patriarcado se dividiu entre a Arquidiocese de Udine e a Arquidiocese Gorizia em 1752 e o direito de propriedade que o patriarca detinha é fundido com o Patriarca Veneza.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este anexo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.