Anexo:Lista de capitais do Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este anexo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde janeiro de 2014).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Esta é uma lista das cidades que são ou já foram consideradas capitais nacionais ou estaduais do Brasil.

Capitais nacionais[editar | editar código-fonte]

Época colonial[editar | editar código-fonte]

Embora não seja precisamente correto considerar que uma colônia tenha capital (já que a idéia de capital está relacionada ao conceito de soberania), a cidade de Salvador é geralmente tratada como a "primeira capital do Brasil" por ter abrigado durante mais de dois séculos a sede da administração colonial portuguesa (governo geral e vice-reinado). A rigor, no entanto, o Brasil só teve uma capital de jure a partir da Independência em 1822. Vale, também, mencionar que durante alguns períodos a colônia brasileira não esteve unificada, sendo dividida em Repartição Norte e Repartição Sul, ou Estado do Maranhão (que depois ainda teria o Estado do Grão-Pará desmembrado) e Estado do Brasil, cada uma com sedes diferentes.

Brasil independente[editar | editar código-fonte]

Capitais estaduais[editar | editar código-fonte]

Acre[editar | editar código-fonte]

Entre 1904 e 1920 o Acre não teve uma única capital, com as capitais dos três departamentos se reportando diretamente ao governo federal.

Alagoas[editar | editar código-fonte]

desmembrado a partir de Pernambuco

  • Alagoas (1823-1839) - sede da província das Alagoas
  • Maceió (1839-1889) - sede da província das Alagoas
  • Maceió (1889-atual) - sede do estado de Alagoas

Amapá[editar | editar código-fonte]

desmembrado a partir do Pará

  1. Macapá (1944-1988) - sede do território do Amapá
  • Macapá (1988-atual) - sede do estado do Amapá

Amazonas[editar | editar código-fonte]

desmembrado a partir do Pará

Bahia[editar | editar código-fonte]

Ceará[editar | editar código-fonte]

Distrito Federal[editar | editar código-fonte]

Espírito Santo[editar | editar código-fonte]

Goiás[editar | editar código-fonte]

desmembrado a partir de São Paulo

Maranhão[editar | editar código-fonte]

desmembrado a partir do Pará

Mato Grosso[editar | editar código-fonte]

desmembrado a partir de São Paulo

Mato Grosso do Sul[editar | editar código-fonte]

desmembrado a partir do Mato Grosso

  • Campo Grande (1979-atual) - sede do estado de Mato Grosso do Sul

Minas Gerais[editar | editar código-fonte]

desmembrado a partir de São Paulo

Pará[editar | editar código-fonte]

Paraíba[editar | editar código-fonte]

Paraná[editar | editar código-fonte]

desmembrado a partir de São Paulo

Pernambuco[editar | editar código-fonte]

Piauí[editar | editar código-fonte]

desmembrado a partir do Maranhão

  • Parnaíba (1718-1759) - sede da Capitania do Piauí (subordinada ao Maranhão)
  • Oeiras (1759-1811) - sede da Capitania do Piauí (subordinada ao Maranhão)
  • Oeiras (1811-1821) - sede da Capitania do Piauí
  • Oeiras (1821-1852) - sede da província do Piauí
  • Teresina (1852-1889) - sede da província do Piauí
  • Teresina (1889-atual) - sede do estado do Piauí

Rio Grande do Norte[editar | editar código-fonte]

  • Capitania do Rio Grande, sem sede (1534-1634)
  • subordinado à administração holandesa (1634-1654)
  • subordinado à Capitania da Baía de Todos os Santos (1654-1701)
  • subordinado à Capitania de Pernambuco (1701-1821)
  • Natal (1821-1889) - sede da província do Rio Grande do Norte
  • Natal (1889-atual) - sede do estado do Rio Grande do Norte

Rio Grande do Sul[editar | editar código-fonte]

desmembrado a partir do Rio de Janeiro, apesar de não lhe ser limítrofe

* sedes provisórias entre 1843 e 1845.

Rio de Janeiro[editar | editar código-fonte]

desmembrado da Capitania de São Vicente

Rondônia[editar | editar código-fonte]

criado em 13 de setembro de 1943 sob o nome de "Território do Guaporé", desmembrado dos estados do Mato Grosso e Amazonas. Transformado em estado de Rondônia em 1982

Roraima[editar | editar código-fonte]

criado em 1943 sob o nome de "Território do Rio Branco", desmembrado do Amazonas. Transformado em estado de Roraima em 1988.

  • Boa Vista (1988-atual) - anteriormente denominada "Rio Branco"

Santa Catarina[editar | editar código-fonte]

desmembrado a partir de São Paulo

São Paulo[editar | editar código-fonte]

Sergipe[editar | editar código-fonte]

desmembrado a partir da Bahia

Tocantins[editar | editar código-fonte]

desmembrado a partir de Goiás

Unidades da federação extintas[editar | editar código-fonte]

Fernando de Noronha[editar | editar código-fonte]

Criado em 1943 sob o nome de "Território de Fernando de Noronha". Incorporado a Pernambuco.

Guanabara[editar | editar código-fonte]

Criado em 1960 a partir do território do antigo Distrito Federal. Fundido com o estado do Rio de Janeiro em 1975.

Iguaçu[editar | editar código-fonte]

Criado em 1943 sob o nome de "Território do Iguaçu". Reincorporado ao Paraná e a Santa Catarina.

Maracaju[editar | editar código-fonte]

Criado em 1932 pelos revolucionários do sul do Mato Grosso durante a Revolução de 32 sob o nome de "Estado de Maracaju", desmembrando do sul de Mato Grosso (atual Mato Grosso do Sul). Reincorporado ao Mato Grosso.

Ponta Porã[editar | editar código-fonte]

Criado em 1943 sob o nome de "Território de Ponta Porã". Reincorporado ao Mato Grosso do Sul.

Princesa[editar | editar código-fonte]

Criado em 1930 pelos revolucionários de Princesa Isabel, sob o nome de "Território de Princesa", por discordâncias políticas. O estado livre correspondia aos limites do município na época[2] .

São João da Palma[editar | editar código-fonte]

Criada em 1808 como capitania por decreto de Dom João VI sob o nome de "São João das Duas Barras", foi extinta em 1814. Recriada como província autônoma em 1821 sob o nome de "São João da Palma", extinta em 1823 por Dom Pedro I. Hoje parte do Pará e Tocantins.[3]

  • Barra do Tacay-Una (atualmente Marabá) (1808–1810)
  • Vila de Palma (atualmente Paranã) (1810–1814)
  • Cavalcante (1821–1823)

Territórios já controlados pelo Brasil[editar | editar código-fonte]

Cisplatina[editar | editar código-fonte]

Guiana Francesa[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. http://www.jornalcomunicacao.ufpr.br/node/8696
  2. MEDEIROS, Mardson. A Revolta de Princesa - 1930. Princesa Isabel - PB. Disponível em: <http://princesapb.sites.uol.com.br/revoluc.htm> Acesso em 07 de Maio de 2012.
  3. Diário do Senado Federal - 14 de março de 2004. Senado Federal do Brasil.