Lista de cardeais-sobrinhos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hipólito de Médici, cardeal-sobrinho do Papa Clemente VII e filho ilegítimo de Juliano II de Médici

Um cardeal-sobrinho (em latim cardinalis nepos) é um cardeal elevado a esta dignidade eclesiástica por um Papa que é seu tio, ou, mais geralmente, seu parente. A prática da criação de cardeais-sobrinhos teve origem na Idade Média, e atingiu a máxima difusão durante os séculos XVI-XVII.[1]

Nota sobre os símbolos[editar | editar código-fonte]

Porque as indicações sobre os laços familiares dos papas e cardeais anteriores ao século XIV são muitas vezes bastante posteriores, algumas fontes indicam possíveis falhas de precisão e levantam algumas dúvidas. Assim, os nomes são assinalados com:

  • Question mark.svg, quando a existência de uma relação familiar suscita dúvidas, ou
  • Aumento, quando a sua promoção ao cardinalato é duvidosa.

Os ocupantes do ofício curial de cardeal-sobrinho são marcados com †.

Século XI[editar | editar código-fonte]

O Papa Bento VIII elevou o seu primo, irmão e sobrinho ao cardinalato.
Papa Cardeais-sobrinhos Data de elevação Relação Notas
Bento VIII
(1012–1024)
Lotário (ou Loctarius), seniore Aumentocirca 1015 Primo [2] [3]
Giovanni Aumento,desc. Irmão Futuro Papa João XIX[2] [4]
Teofilatto Aumento,desc. Sobrinho[5] Futuro Papa Bento IX[2] [6]
João XIX
(1024–1032)
Pietro 1024[7] Primo [8]
Bento IX
(1032–1044, 1045, 1047–1048)
Giovanni antes de abril de 1044 Sobrinho [9]
Alexandre II
(1061–1073)
Santo Anselmo de Lucca AumentoCirca 1062 Irmão ou sobrinho [10]
Urbano II
(1088–1099)
Odon de Châtillon Circa 1095 Sobrinho [11] [12]

Século XII[editar | editar código-fonte]

Papa João XIX, o primeiro cardeal-sobrinho eleito papa
O Papa Inocêncio III criou o número sem precedentes de quatro cardeais-sobrinhos
Papa Cardeais-sobrinhos Data de elevação Relação Notas
Calisto II
(1119–1124)
Étienne de Bar Aumento1120 Sobrinho [13] [n 1]
Inocêncio II
(1130–1143)
Gregorio Papareschi 1134/1137 Question mark.svgSobrinho [13] [n 2]
Pietro Papareschi 17 setembro 1143 Question mark.svgIrmão [13] [n 3]
Lúcio II
(1144–1145)
Ubaldo 19 maio 1144 Question mark.svgPrimo ou sobrinho [13] [n 4]
São Guarino de Palestrina 22 dezembro 1144 Familiar [19] [n 5]
Anastácio IV
(1153–1154)
Gregorio dezembro 1153 Sobrinho [22]
Adriano IV
(1154–1159)
Boso Breakspeare 21 dezembro 1156 Question mark.svgSobrinho [23] [24]
Lúcio III
(1181–1185)
Uberto Allucingoli AumentoCirca 1182 Sobrinho [13] [n 6]
Gerardo 18 dezembro 1182 Question mark.svgSobrinho [n 7]
Clemente III
(1187–1191)
Lotario de' Conti 22 setembro 1190 Question mark.svgdesc. Futuro Papa Inocêncio III[29] [n 8]
Niccolo Scolari Sobrinho [33] [n 9]
Celestino III
(1191–1198)
Bobo 20 fevereiro 1193 Familiar [36] [37]
Giovanni di San Paolo Question mark.svgSobrinho [36] [n 10]
Inocêncio III
(1198–1216)
Ugolino dei Conti di Segni 19 dezembro 1198 Primo Futuro Papa Gregório IX[39]
Giovanni dei Conti di Segni 3 junho 1200[40] Primo [39]
Ottaviano dei Conti di Segni 27 maio 1206[40] Primo [39]
Stefano Conti 5 março 1216[40] desc. [41]

Século XIII[editar | editar código-fonte]

Papa Alexandre IV, cardeal-sobrinho de Gregório IX, ele próprio cardeal-sobrinho de Inocêncio III, que era cardeal-sobrinho de Clemente III
Papa Cardeais-sobrinhos Data de elevação Relação Notas
Gregório IX
(1227–1241)
Rinaldo Conti 18 de setembro de 1227 desc. Futuro Papa Alexandre IV[39] [42] [n 11]
Niccolo Conti di Segni Aumentodezembro de 1228 Sobrinho [45] [n 12]
Riccardo Annibaldeschi di Molaria 1238 desc. [47]
Inocêncio IV
(1243–1254)
Guglielmo Fieschi 28 de maio de 1244 Sobrinho [39] [42]
Ottobono Fieschi dezembro de 1251 Sobrinho Futuro Papa Adriano V[39] [42]
Urbano IV
(1261–1264)
Anchero Pantaleone 22 de maio de 1262 Sobrinho [39]
Gregório X
(1271–1276)
Vicedomino de Vicedominis 3 de junho de 1273 desc. Futuro papa-eleito, morreu antes da proclamação[39] [48] [49]
Giovanni Visconti Aumento1275 desc. [50] [n 13]
Nicolau III
(1277–1280)
Latino Malabranca Orsini 12 de março de 1278 Sobrinho [39]
Giordano Orsini Irmão [39] [52]
Honório IV
(1285–1287)
Giovanni Boccamazza 22 de dezembro de 1285 Familiar [39]
Nicolau IV
(1288–1292)
Pietro Colonna 16 de maio de 1288 Question mark.svgFamiliar [53] [n 14]
Bonifácio VIII
(1294–1303)
Benedetto II Caetani entre 23 de janeiro e 13 de maio 1295 Sobrinho [39] [57]
Giacomo Tomasi Caetani (Iacopo Tommasi) 17 de dezembro de 1295 desc. [39] [57]
Francesco Caetani desc. [39] [57]
Leonardo Patrasso 2 de março de 1300 Tio [39]

Século XIV[editar | editar código-fonte]

O Papado de Avinhão (1309–1377) produziu um número sem precedentes de cardeais-sobrinhos.
Papa Clemente V, o primeiro Papa de Avinhão, criou quatro ou cinco cardeais-sobrinhos no mesmo dia.
O Papa Clemente VI criou mais cardeais-sobrinhos que qualquer outro pontífice.
Papa Cardeais-sobrinhos Data de elevação Relação Notas
Clemente V
(1305–1314)
Bérenger de Frédol 15 de dezembro de 1305 Question mark.svgSobrinho, filho de Guillaume de Frédol [58] [59]
Arnaud Frangier de Chanteloup Familiar próximo, possível sobrinho [58]
Arnaud de Pellegrue Familiar próximo, possível sobrinho [58]
Raymond de Got Sobrinho, filho de Arnaud Garcie de Got [58]
Guillaume Arrufat Familiar próximo, possível sobrinho [58]
Raymond Guillaume des Forges 19 de dezembro de 1310 Sobrinho, filho da Marquesa de Got [58]
Bernard Jarre (ou Garve) Familiar [58]
Arnaud d'Aux 23 de dezembro de 1312 Familiar [60]
Bérenger de Frédol Question mark.svgSobrinho-neto [58] [61]
João XXII
(1316–1334)
Jacques de Via 17 ou 18 de dezembro de 1316 Sobrinho, filho de Marie Duese [58]
Gauscelin Jean d'Euse Familiar[62] [58]
Bertrand du Pouget Question mark.svgFamiliar, possível sobrinho [58] [63]
Arnaud de Via 20 de junho de 1317 Sobrinho, filho de Marie Duese [58]
Raymond Le Roux 19 ou 20 de dezembro de 1320 Question mark.svgFamiliar próximo, possível sobrinho [58] [64]
Jacques Fournier 18 de dezembro de 1327 Question mark.svgFamiliar desconhecido Futuro Papa Bento XII[65]
Imbert Dupuis Question mark.svgFamiliar, possível sobrinho [58] [66]
Bento XII
(1334–1342)
Guillaume Court 18 de dezembro de 1338 Question mark.svgFamiliar do lado materno [58] [67]
Clemente VI
(1342–1352)
Aymeric de Chalus 20 de setembro de 1342 Primo [68]
Hugues Roger Irmão [58] [69]
Adhémar Robert Primo ou sobrinho [58]
Gérard Lagarde (ou Domar) Primo [58]
Bernard de la Tour Sobrinho [58]
Guillaume de la Jugée (Guillaume II Roger) Sobrinho, filho de Guillaumette Rogier [58] [69]
Nicolas de Besse 19 de maio de 1344 Sobrinho, filho de Dauphine Roger [70]
Pierre-Roger de Beaufort 28 ou 29 de maio de 1348 Nephew Futuro Papa Gregório XI[58] [69] [71]
Raymond de Canillac 17 de dezembro de 1350 Sobrinho [58]
Guillaume d'Aigrefeuille, seniore Primo [72]
Pierre de Cros Primo ou sobrinho [58]
Inocêncio VI
(1352–1362)
Andouin Aubert 15 de fevereiro de 1353 Sobrinho, filho de Guy Aubert [58]
Pierre de Salvete Monteruc 23 de dezembro de 1356 Sobrinho do lado materno [58]
Etienne Aubert, iuniore 17 de setembro de 1361 Sobrinho-neto [58]
Urbano V
(1362–1370)
Angelic de Grimoard 18 de setembro de 1366 Irmão [58]
Pierre d'Estaing 7 de junho de 1370 Familiar [73]
Gregório XI
(1370–1378)
Jean de Cros 30 de maio de 1371 Sobrinho ou primo [58]
Jean de La Tour Cunhado da sobrinha [74]
Pierre de la Jugée (ouJ ugie) 20 de dezembro de 1375 Primo [58]
Guy de Malesec Sobrinho do lado materno [75]
Gérard de Puy Primo ou sobrinho [58]
Urbano VI
(1378–1389)
Francesco Moricotti 18 de setembro de 1378 Sobrinho [76]
Filippo Carafa della Serra 18 de setembro de 1378 Familiar [77]
Francesco Renzio 21 de dezembro de 1381 Familiar distante [77] [78]
Pietro Tomacelli Familiar distante Futuro Papa Bonifácio IX[77] [78]
Tommaso Orsini c. 1383 Familiar [77]
Rinaldo Brancaccio 17 de dezembro de 1384 Familiar [77]
Marino Bulcani Familiar distante, sobrinho do cardeal Francesco Renzio [77] [79]
Bonifácio IX
(1389–1404)
Enrico Minutoli 18 de dezembro de 1389 Familiar distante [80]
Cosimo Migliorati Familiar distante Futuro Papa Inocêncio VII (1404–1406)[80]
Baldassare Cossa 27 de fevereiro de 1402 Familiar Futuro Antipapa João XXIII[80] [81]

Século XV[editar | editar código-fonte]

O Papa Paulo II era cardeal-sobrinho do Papa Eugénio IV, que era cardeal-sobrinho do Papa Gregório XII.
Papa Cardeais-sobrinhos Data de elevação Relação Notas
Inocêncio VII
(1404–1406)
Giovanni Migliorati 12 de junho de 1405 Sobrinho [82]
Gregório XII
(1406–1415)
Antonio Correr 9 de maio de 1408 Sobrinho, filho de Filippo Correr [82]
Gabriele Condulmer Sobrinho, filho de Beriola Correr Futuro Papa Eugénio IV[83]
Angelo Barbarigo 19 de setembro de 1408 sobrinho, filho de Caterina Correr [83]
Martinho V
(1417–1431)
Prospero Colonna 24 de maio de 1426
In pectore 8 de novembro de 1430
Sobrinho, filho de Lorenzo Onofrio Colonna [82]
Eugénio IV
(1431–1447)
Francesco Condulmer 19 de setembro de 1431 Sobrinho [83]
Pietro Barbo 1 de julho de 1440 Sobrinho, filho de Polissena Condulmer Futuro Papa Paulo II[83]
Nicolau V
(1447–1455)
Filippo Calandrini 20 de dezembro de 1448 Meio-irmão [82]
Calisto III
(1455–1458)
Luis Juan del Milà y Borja 20 de fevereiro de 1456
In pectore 17 de setembro de 1456
Sobrinho [82]
Rodrigo Borgia Sobrinho Futuro Papa Alexandre VI[82]
Pio II
(1458–1464)
Francesco Piccolomini 5 de março de 1460 Sobrinho Futuro Papa Pio III[82]
Niccolò Fortiguerra Familiar pelo lado materno [82]
Giacomo Ammannati-Piccolomini 18 de dezembro de 1461 Adotado [82]
Paulo II
(1464–1471)
Marco Barbo 18 de setembro de 1467 Desconhecida [82]
Giovanni Battista Zeno 21 de novembro de 1468 Desconhecida [82]
Giovanni Michiel Desconhecida [82]
Sisto IV
(1471–1484)
Pietro Riario 16 de dezembro de 1471 Desconhecida [82]
Giuliano della Rovere Desconhecida Futuro Papa Júlio II[82]
Girolamo Basso della Rovere 10 de dezembro de 1477 Desconhecida [82]
Raffaele Riario Desconhecida [82]
Cristoforo della Rovere Desconhecida [82]
Domenico della Rovere 10 de fevereiro de 1478 Desconhecida [82]
Inocêncio VIII
(1484–1492)
Lorenzo Cybo de Mari 9 de março de 1489 Desconhecida [82]
Giovanni de' Medici Familiar Futuro Papa Leão X[84]
Pantaleone Cybo 9 de março de 1489
in pectore
Sobrinho [85]
Niccolo Cybo Sobrinho [85]
Alexandre VI
(1492–1503)
Juan de Borja Lanzol de Romaní, o Maior 31 de agosto de 1492 Filho do primo [82]
Cesare Borgia 20 de setembro de 1493 Filho Resignou em 18 de agosto de 1498[86]
Giuliano Cesarini, iuniore Cunhado da filha, Gerolama Borgia [87]
Juan de Borja Lanzol de Romaní, o Novo 19 de fevereiro de 1496 Sobrinho-neto [82]
Amanieu d'Albret 20 de março de 1500 Cunhado de Cesare Borgia [88]
Pedro Luis de Borja Lanzol de Romaní Sobrinho-neto [82]
Francisco de Borja 28 de setembro de 1500 Relação incerta [89]
Juan de Vera Familiar [89]
Juan Castellar y de Borja 31 de maio de 1503 Primo de Juan de Borja Lanzol de Romaní, o Velho [90]
Francisco Lloris y de Borja Sobrinho-neto [90]

Século XVI[editar | editar código-fonte]

Papa Leão X com os primos Giulio de' Medici (esq., futuro Papa Clemente VII) e Luigi de' Rossi (dir.), que elevou a cardeais
Papa Paulo III com o seu cardeal sobrinho Alessandro Farnese (esq.) e o seu neto (dir.), Ottavio Farnese
Ranuccio Farnese foi elevado a cardeal por Paulo III aos 15 anos de idade.
Carlos Borromeu, um dos raros cardeais-sobrinhos canonizados.
Papa Cardeais-sobrinhos Data de elevação Relação Notas
Júlio II
(1503–1513)
Clemente Grosso della Rovere 29 de novembro de 1503 Desconhecida [91]
Galeotto Franciotti della Rovere Desconhecida [91]
Marco Vigerio della Rovere 1 de dezembro de 1505 Familiar distante [91]
Leonardo Grosso della Rovere Primo [91]
Sisto Gara della Rovere 11 de setembro de 1507 Desconhecida [91]
Leão X
(1513–1521)
Giulio de' Medici 23 de setembro de 1513 Primo Futuro Papa Clemente VII[86]
Innocenzo Cybo Desconhecida [91]
Luigi de' Rossi 1 de julho de 1517 Primo [92]
Francesco Armellini Pantalassi de' Medici Adotado como filho [92]
Franciotto Orsini Filho de Orso Orsini di Monteredondo [92]
Giovanni Salviati Filho de Lucrezia de' Medici [92]
Niccolò Ridolfi Filho de Contessina de' Medici [92]
Clemente VII
(1523–1534)
Niccolò Gaddi 3 de maio de 1527 Familiar por Catherine de' Medici [93]
Hipólito de Médici 10 de janeiro de 1529 Filho ilegítimo de Giuliano de' Medici [94]
Paulo III
(1534–1549)
Alessandro Farnese 18 de dezembro de 1534 Neto [86] [91]
Guido Ascanio Sforza di Santa Fiora Neto [91]
Niccolò Caetani 22 de dezembro de 1536
In pectore 13 de março de 1538
Filho do primo [91]
Tiberio Crispo 19 de dezembro de 1544 Irmão, pelo lado materno, da filha do Papa, Costanza Farnese, e possível filho natural de Paulo III [95]
Ranuccio Farnese 16 de dezembro de 1545 Neto [91]
Giulio Feltre della Rovere 27 de julho de 1547 Familiar [96]
Júlio III
(1550–1555)
Innocenzo Ciocchi Del Monte 30 de maio de 1550 Adotado [91]
Cristoforo Guidalotti Ciocchi del Monte 20 de novembro de 1551 Primo [91]
Fulvio della Corgna Sobrinho do lado materno [97]
Roberto de Nobili 22 de dezembro de 1553 Sobrinho-neto [91]
Girolamo Simoncelli Sobrinho-neto [91]
Paulo IV
(1555–1559)
Carlo Carafa 7 de junho de 1555 Desconhecida [98]
Diomede Carafa 20 de dezembro de 1555 Familiar [91]
Alfonso Carafa 15 de março de 1557 Sobrinho-neto [99]
Pio IV
(1559–1565)
Giovanni Antonio Serbelloni 31 de janeiro de 1560 Primo de Carlos Borromeu [100]
S. Carlos Borromeu Sobrinho [91] [101]
Mark Sittich von Hohenems (ou Marco Sittico d'Altemps) 26 de fevereiro de 1561 Sobrinho [91] [102]
Alfonso Gesualdo Cunhado de Carlos Borromeu [103]
Gianfrancesco Gàmbara Meio-irmão de Carlos Borromeu [103]
Francesco Alciati 12 March 1565 Familiar [104]
Guido Luca Ferrero Primo de Carlos Borromeu [104]
Gianfrancesco Commendone Familiar [104]
Pio V
(1566–1572)
Michele Bonelli 6 de março de 1566 Sobrinho-neto [105]
Girolamo Rusticucci 17 de maio de 1570 Familiar [106]
Gregório XIII
(1572–1585)
Filippo Boncompagni 2 de junho de 1572 Desconhecida [107]
Filippo Guastavillani 5 de julho de 1574 Desconhecida [91]
Francesco Sforza di Santa Fiora 12 de dezembro de 1583 Familiar pela irmã Costanza, nora do papa [108]
Sisto V
(1585–1590)
Alessandro Peretti di Montalto 13 de março de 1585 Desconhecida [91] [109]
Gregório XIV
(1590–1591)
Paolo Emilio Sfondrati 19 de dezembro de 1590 Desconhecida [110]
Flaminio Piatti 6 de março de 1591 Familiar [111]
Inocêncio IX
(1591)
Giovanni Antonio Facchinetti de Nuce 18 de dezembro de 1591 Sobrinho-neto [91]
Clemente VIII
(1592–1605)
Pietro Aldobrandini 17 de setembro de 1593 Desconhecida [112] [113]
Cinzio Passeri Aldobrandini Desconhecida [114]
Silvestro Aldobrandini 17 de setembro de 1603 Sobrinho-neto [91]
Giovanni Battista Deti 3 de março de 1599 Familiar [115]
Bonifazio Bevilacqua Aldobrandini Adotado quando já era cardeal em 3 de abril de 1601 [115]

Século XVII[editar | editar código-fonte]

Túmulo de Gregório XV e seu cardeal-sobrinho Ludovico Ludovisi
Camillo Astalli, pintado por Velásquez
Papa Cardeais-sobrinhos Data de elevação Relação Notas
Paulo V
(1605–1621)
Scipione Borghese Caffarelli 18 de julho de 1605 Sobrinho adotado [116]
Giambattista Leni 24 de novembro de 1608 Familiar distante [117]
Tiberio Muti 2 de dezembro de 1615 Desconhecida [118]
Gregório XV
(1621–1623)
Ludovico Ludovisi 15 de fevereiro de 1621 Sobrinho [116]
Francesco Boncompagni 19 de abril de 1621 Desconhecida [116]
Marcantonio Gozzadini 21 de julho de 1621 Primo [116]
Urbano VIII
(1623–1644)
Francesco Barberini 2 de outubro de 1623 Sobrinho [116]
Lorenzo Magalotti 7 de outubro de 1624 Cunhado [116]
Antonio Marcello Barberini Irmão [116]
Antonio Barberini 30 de agosto de 1627 Sobrinho [116]
Francesco Maria Macchiavelli 6 de dezembro de 1641 Familiar [119]
Inocêncio X
(1644–1655)
Camillo Francesco Maria Pamphili 14 de novembro de 1644 Filho da cunhada de Inocêncio X, Olimpia Maidalchini Resignou em 21 de janeiro de 1647[116]
Francesco Maidalchini 7 de outubro de 1647 Sobrinho de Olimpia Maidalchini [120]
Camillo Astalli 19 de setembro de 1650 Primo de Olimpia Maidalchini Foi-lhe retirado o título de nipote em 1653[121]
Alexandre VII
(1655–1667)
Flavio Chigi, seniore 9 de abril de 1657 Sobrinho [116]
Antonio Bichi Desconhecido [122]
Clemente IX
(1667–1669)
Giacomo Rospigliosi 12 de dezembro de 1667 Sobrinho [116]
Clemente X
(1670–1676)
Paluzzo Paluzzi Altieri degli Albertoni 24 de janeiro de 1664
(pelo Papa Alexandre VII)
Adotado quando já era cardeal [123] [124] [125]
Vincenzo Maria Orsini 22 de fevereiro de 1672 Familiar Futuro Papa Bento XIII[126]
Inocêncio XI
(1676–1689)
Carlo Stefano Anastasio Ciceri 2 de setembro de 1686 Familiar distante [127]
Alexandre VIII
(1689–1691)
Pietro Ottoboni 7 de novembro de 1689 Sobrinho-neto [128]
Giambattista Rubin 13 de fevereiro de 1690 Desconhecida [116]

Século XVIII[editar | editar código-fonte]

Papa Cardeais-sobrinhos Data de elevação Relação Notas
Clemente XI
(1700–1721)
Annibale Albani 23 de dezembro de 1711 Desconhecida [129]
Fabio Olivieri 6 de maio de 1715 Primo [130]
Inocêncio XIII
(1721–1724)
Bernardo Maria Conti 16 de junho de 1721 Irmão [131]
Clemente XII
(1730–1740)
Neri Maria Corsini 14 de agosto de 1730 Desconhecida [132]
Giovanni Antonio Guadagni 24 de setembro de 1731 Desconhecida [133]
Clemente XIII
(1758–1769)
Carlo Rezzonico 11 de setembro de 1758 Desconhecida [134]
Pio VI
(1775–1799)
Giovanni Carlo Bandi 29 de maio de 1775 Tio [132]
Barnaba Chiaramonti 14 de fevereiro de 1785 Familiar pelo lado materno Futuro Papa Pio VII[135]
Romualdo Braschi-Onesti 18 de dezembro de 1786 Desconhecida [136]

Século XIX[editar | editar código-fonte]

Papa Cardeais-sobrinhos Data de elevação Relação Notas
Leão XIII
(1878–1903)
Giuseppe Pecci 12 de maio de 1879 Irmão [137]

Referências

  1. Matthew Bunson, 1995. "Cardinal Nipote". The papa Encyclopedia. Crown Trade Paperbacks. ISBN 0-517-88256-6.
  2. a b c Miranda, S. 1998. "XI Century (999–1099)." Florida International University. Acesso 25-6-2009.
  3. Autores que defendem que era cardeal não mencionam nenhuma prova documental (cf. The cardinals of the Holy Roman Church: consistory of 1015; Acesso em 15-9-2009; e Cardella, vol. I pt 1, p. 93). Seu nome não surge nos registos papais da época (cf. Regesta Imperii Online. Abhandlung II. Band 5 (Papstregesten 911-1024) e Abhandlung II. Band 5 (Papstregesten 1024-1058); Acesso em 15-9-2009; Ph. Jaff?: Regesta pontificum Romanorum ab condita ecclesia ad annum post Christum natum MCXCVIII, vol. I, Leipzig 1885, p. 506-529; P. F. Kehr: Italia Pontificia, vol. I, Berlim 1906; J. P. Migne: Patrologia Latina, vol. 139 col. 1577-1638, vol. 141 col. 1115-1156 and 1343-1370) e não é mencionado nas genealogias familiares do Papa Bento VIII, cf. Medieval Lands; Acesso em 15-9-2009; L.Brook, Popes and Pornocrats:Rome in the early middle ages Foundations (Vol. 1, no. 1, Jan 2003), p. 5-17; F. Gregorovius, History of the City of Rome in the Middle Ages, Vol. 4 pt. 1, London 1905, p. 6,19. Assim a existência deste cardeal permanece em dúvida.
  4. De acordo com a bibliografia: Biographisch-Bibliografisch Kirchenlexikon; Acesso 1-9-2009; e a Encyclopaedia Catholica era leigo aquando da eleição como papa
  5. Sobrinho de Bento VIII e João XIX
  6. De acordo com Genealogie-Mittelalter; Acesso 1-9-2009; era leigo aquando da eleição como papa; ver Biographisch-Bibliografisch Kirchenlexikon; Acesso 1-9-2009 - não menciona cardinalato
  7. Para data de promoção ver Regesta Imperii Online. Abhandlung III. Band 5 (Papstregesten 1024-1058) nr 71; Acesso em 15-9-2009
  8. Genealogie-Mittelalter: Petrus von Silva Candida; Acesso 15-9-2009
  9. Hüls, p. 138 no. 1
  10. Várias fontes modernas não mencionam cardinalato: Hüls, Ganzer, Klewitz, Robinson.
  11. Fonte: Ferdinando Ughelli (1594–1670), que é considerada credível por Klewitz porque pôde verificar outros ditos de Ughelli em relação ao cardeal: Klewitz, p. 115 no. 4 e pp. 159–160.
  12. Data de promoção dada por Hüls, que não menciona esta relação: Hüls, pp. 103–104.
  13. a b c d e Miranda, S. 1998. "XII Century (1099–1198)." Florida International University. Acesso 25-6-2009.
  14. Ganzer, pp. 79–80.
  15. Hüls, pp. 232–233.
  16. Brixius, p. 42, e Zenker, p. 49.
  17. Brixius, pp. 45 e 93, e Zenker, p. 49.
  18. Brixius, p. 103, e Maleczek, p. 248 nota 283.
  19. Miranda, S. 1998. "Consistório de dezembro de 1144". Florida International University. Acesso 25-6-2009.
  20. Brixius, p. 51; Zenker, pp. 41 e 218; e Robinson, p. 51.
  21. Maleczek, p. 248 nota 283.
  22. Miranda, S. 1998. "Consistório de dezembro de 1144". Florida International University. Acesso 25-6-2009.
  23. Wikisource-logo.svg "Boso (Breakspear)" in the 1913 Catholic Encyclopedia.
  24. Zenker, pp. 149–150; Robinson, pp. 254–255; c.f. Brixius, pp. 113–114
  25. Miranda, S. 1998. "Title of S. Lorenzo in Damaso (nota 6)". Florida International University. Acesso 25-6-2009. Kartusch, p. 198 note 4, conclui que deve ser retirado da lista de cardeais promovidos por Lúcio III. Ver também Ganzer, p. 174
  26. L. Cardella, Memorie storiche de' cardeali della Santa Romana Chiesa, Roma 1792, I, pt. 2, pp. 142–143.
  27. Maleczek, p. 78.
  28. Miranda, S. 1998. “Consistório de 1182”. Florida International University. Acesso 25-6-2009.
  29. Wikisource-logo.svg "Papa Inocêncio III" na Catholic Encyclopedia de 1913.
  30. Michele Maccarrone, "Innocenzo III prima del pontificato," Archivo della R. Deputatazione romana di Storia patria, 1943, p. 66.
  31. H. Tillmann, "Ricerche sull'origine dei membri del collegio cardenalizio nel XII secolo", II/2. Identificazione dei cardeali del secolo XII di provenienza Romana", Rivista di Storia della Chiesa in Italia, 1975, p. 371.
  32. Maleczek, pp. 101–104.
  33. Kartusch, pp. 284-28; Maleczek, pp. 97–98.
  34. Cardella, L. Memorie storiche de' cardeali della Santa Romana Chiesa, Rome 1792, I, pt. 2, p. 189.
  35. Miranda, S. 1998. “Consistory of 1191”. Florida International University. Acesso 25-6-2009.
  36. a b Miranda, S. 1998. “Consistory of 1193”. Florida International University. Acesso 25 junho 2009.
  37. Maleczek, p. 111
  38. Maleczek, p. 114.
  39. a b c d e f g h i j k l m n o Miranda, S. 1998. "XIII Century (1198–1303)." Florida International University. Acesso 25-6-2009.
  40. a b c Maleczek, pp. 289–290
  41. Miranda, S. 1998. “Consistory of 1216 (X)”. Florida International University. Acesso 25-6-2009.
  42. a b c Williams, George L. 2004. Papal Genealogy: The Families and Descendants of the Popes. McFarland & Company. ISBN 0786420715. p. 32.
  43. Paravicini Bagliani, pp. 47–48.
  44. Maleczek, p. 132 nota 43.
  45. Eubel, Vol. I, pp. 6 e 43; Miranda, S. 1998. “Consistório de dezembro 1228”. Florida International University. Acesso 25-6-2009.
  46. Paravicini Bagliani, pp. 98, 531–532.
  47. Miranda, S. 1998. “Consistory of 1237”. Florida International University. Acesso 25-6-2009.
  48. Levillain, 2002, p. 657.
  49. Sua eleição não foi registrada por crônica alguma e também o Papa João XXI na bula que anunciou sua eleição não faz referência a isso. Pelo contrário, se menciona explicitamente ao Papa Adriano V como seu predecessor direto, conforme Dr. J.P. Adams Sede Vacante 1276.
  50. Miranda, S. 1998. “Consistory of 1275”. Florida International University. Acesso 25-6-2009.
  51. Eubel, Vol. I, p. 9.
  52. Williams, 2004, p. 37.
  53. DeCormenin, Louis Marie, e de Lahaye, vicomte de Louis-Marie. 1857. A Complete History of the Popes of Rome (PDF).
  54. James L. Gihon. p. 25. Eubel, vol. I, p. 11.
  55. Miranda, S. 1998. "Masci". Florida International University. Acesso 25-6-2009.
  56. Miranda, S. 1998. "Colonna". Florida International University. Acesso 25-6-2009.
  57. a b c Williams, 2004, p. 38.
  58. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad Miranda, S. 1998. "XIV Century (1303–1404)." Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  59. Notas de G. Mollat: Vitae paparum avenionensium, I, Paris 1914, pp. 25 e 55, dizem que dos 10 novos cardeais criados no primeiro consistório de Clemente V só quatro eram familiares do Papa e não mencionam Bérenger entre eles. Sophia Menache: Clement V, Cambridge University Press, 2003, pp. 41-42 e 50, não o considera familiar de Clemente V.
  60. Miranda, S. 1998. "Consistório de 23 de dezembro de 1312 (III)". Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  61. Era sobrinho de Berenger Fredol, cuja relação familiar com Clemente V é duvidosa.
  62. De acordo com G. Mollat: Vitae paparum avenionensium, vol. II, Paris 1928, p. 720 nota 2, não havia relação familiar entre o Cardeal Gauscelin de Jean e João XXII mas o tio do cardeal era casado com a irmã do papa. Ver também Genealogias de João XXII e da família de family de Jean d'Euse (pp. 4 and 14).
  63. G. Mollat: Vitae paparum avenionensium, vol. II, Paris 1928, p. 725, indica que a afirmação da sua relação familiar com João XXII resulta de um erro.
  64. G. Mollat: Vitae paparum avenionensium, vol. II, Paris 1928, p. 751 nota 1, indica que a relação com João XXII não está provada.
  65. G. Moroni Dizionario di erudizione storico-ecclesiastica da S. Pietro sino ai nostri giorni vol V, p. 5, afirma que era filho de Guillaume e da irmã de João XXII, mas tal é possivelmente errado, ver Genealogia de João XXII (p. 4). Miranda, S. 1998. "Consistório de 18 de dezembro de 1327 (IV)." Florida International University; Acesso em 25 de junho de 2009; afirma que era possível familiar de João XXII.
  66. G. Mollat: Vitae paparum avenionensium, vol. II, Paris 1928, p. 768 nota 2, afirma que a sua relação com João XXII não está provada e que documentos apenas atestam que nasceu em Montpellier.
  67. De acordo com G. Mollat (ed.), Vitae paparum avenionensium, vol. II, Paris 1928, p. 816-817, a sua relação com Bento XII não está provada e é improvável porque o papa Bento XII legislou contra o nepotismo e proibiu a família de viver em Avinhão. Karsten Plöger: England and the Avignon popes: the practice of diplomacy in late medieval Europe, MHRA, 2005, p. 27, afirma também que Bento XII se opunha ao nepotismo e não promoveu nenhum familiar a cardeal.
  68. Miranda, S. “Consistório de 20 de setembro de 1342”. Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  69. a b c Williams, 2004, p. 42.
  70. Miranda, S. 1998. “Consistório de 19 de maio de 1344”. Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  71. Biraben, Jean-Noël. Ed. Levillain, Philippe. 2002. "Plague." The Papacy: An Encyclopedia. Routledge. ISBN 0415922283. p. 1222.
  72. Miranda, S. 1998. “Consistório de 17 de dezembro de 1350”. Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  73. Miranda, S. 1998. “Consistório de 7 de junho de 1370”. Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  74. Miranda, S. 1998. “Consistório de 30 de maio de 1371”. Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  75. Miranda, S. 1998. “Consistório de 20 de dezembro de 1375”. Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  76. Miranda, S. 1998. "Consistório de 18 de setembro de 1378". Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  77. a b c d e f Martin Souchon: Die Papstwahlen in der Zeit des grossen Schismas, vol. 1, Braunschweig 1898, p. 22
  78. a b Miranda, S. 1998. "Consistório de 21 de dezembro de 1381". Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  79. Miranda, S. 1998. “Consistório de 17 de dezembro de 1384”. Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  80. a b c Martin Souchon: Die Papstwahlen in der Zeit des grossen Schismas, vol. 1, Braunschweig 1898, p. 51
  81. BBKL: Gegenpapst Johannes XXIII
  82. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v Miranda, S. 1998. "XV Century (1404–1503)." Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  83. a b c d Williams, 2004, p. 47.
  84. Williams, 2004, p. 71.
  85. a b Thomson, 1980, pp. 62–64.
  86. a b c Hsia, Ronnie Po-chia. 2005. The World of Catholic Renewal, 1540–1770. Cambridge University Press. ISBN 0521841542. p. 102.
  87. Miranda, S. 1998. "Consistório de 20 de setembro de 1493 (II)." Florida International University. Retrieved 25 June 2009.
  88. Miranda, S. 1998. "Consistório de 20 de março de 1500 (VIII)." Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  89. a b Miranda, S. 1998 "Consistório de 28 de setembro de 1500 (IX)." Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  90. a b Miranda, S. 1998. "Consistório de 31 de maio de 1503 (IX)." Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  91. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u Miranda, S. 1998. "XVI Century (1503–1605)." Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  92. a b c d e Miranda, S. 1998. "Consistório de 1 de julho de 1517 (V)". Florida International University. Retrieved 25 June 2009.
  93. Miranda, S. 1998. "Consistório de 3 de maio de 1527 (I)". Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  94. Miranda, S. 1998. "Consistório de 10 de janeiro de 1529 (VI)." Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  95. Miranda, S. 1998. “Consistório de 19 de dezembro de 1544”. Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  96. Trollope, 1876, p. 51.
  97. Miranda, S. 1998. “Consistório de 20 de novembro de 1551 (III)”. Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  98. Williams, 2004, p. 83.
  99. Williams, 2004, p. 86.
  100. Miranda, S. 1998. “Consistório de 31 de janeiro de 1560”. Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  101. Wikisource-logo.svg "Papa Pio IV" na Catholic Encyclopedia de 1913.
  102. Wikisource-logo.svg "Frascati" na Catholic Encyclopedia de 1913.
  103. a b Miranda, S. 1998. "Consistório de 26 de fevereiro de 1561 (II)." Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  104. a b c Miranda, S. 1998. Consistório de 12 de março de 1565." Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  105. Lemaitre, Nicole. Ed. Levillain, Philippe. 2002. "Pius V." The Papacy: An Encyclopedia. Routledge. ISBN 0415922283. p. 1178.
  106. Miranda, S. 1998. “Consistório de 17 de maio de 1570 (III)”. Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  107. Signorotto, Gianvittorio, and Visceglia, Maria Antonietta, 2002, p. 142.
  108. Miranda, S. 1998. “Consistório de 12 de dezembro de 1583 (VII)”. Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  109. Signorotto, Gianvittorio, and Visceglia, Maria Antonietta, 2002, p. 92.
  110. Tizon-Germe, Anne-Cécile. Ed. Levillain, Philippe. 2002. "Gregory XIV." The Papacy: An Encyclopedia. Routledge. ISBN 0415922283. p. 666.
  111. Miranda, S. 1998. "Consistório de 6 de março de 1591 (II)." Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  112. Levillain, 1981, p. 1129.
  113. Trollope, 1876, p. 52.
  114. Signorotto, Gianvittorio, and Visceglia, Maria Antonietta, 2002, p. 81.
  115. a b Miranda, S. 1998. "Consistório de 3 de março de 1599". Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  116. a b c d e f g h i j k l Miranda, S. 1998. "XVII Century (1605–1700)." Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  117. Miranda, S. 1998. “Consistório de 24 de novembro de 1608”. Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  118. Miranda, S. 1998. "Consistório de 2 de dezembro de 1615". Florida International University. Acesso em 6 de julho de 2009.
  119. Miranda, S. 1998. “Consistório de 16 de dezembro de 1641 (VII)”. Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  120. Miranda, S. 1998. “Consistório de 7 de outubro de 1647 (IV)”. Florida International University. Acesso em 6 de julho de 2009.
  121. Miranda, S. 1998. “Consistório de 19 de setembro de 1650”. Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  122. Levillain, 2002, p. 467.
  123. Signorotto, Gianvittorio, and Visceglia, Maria Antonietta, 2002, p. 153.
  124. Williams, 2004, p. 119.
  125. Levillain, 2002, p. 468.
  126. Miranda, S. 1998. “Consistório de 22 de fevereiro de 1672 (III)”. Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  127. Miranda, S. 1998. “Consistório de 2 de setembro de 1686”. Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  128. Standen, Edith A. 1981. "Tapestries for a Cardinal-Nephew: A Roman Set Illustrating Tasso's "Gerusalemme Liberata." Metropolitan Museum Journal. 16: 147–164.
  129. Miranda, S. 1998. "Consistório de 23 de dezembro de 1711 (VI)." Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  130. Miranda, S. 1998. "Consistório de 6 de maio de 1715". Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  131. Miranda, S. 1998. "Consistório de 16 de junho de 1721 (I)." Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  132. a b Miranda, S. 1998. "XVIII Century (1700–1799)." Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  133. Miranda, S. 1998. “Consistório de 24 de setembro de 1731”. Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  134. Levillain, 1981, p. 1179.
  135. Kazimierz Dopierała, Księga papieży, Pallotinum, Poznań 1996, pp. 373–374; Damian Hungs: Papst Pius VII
  136. Levillain, 1981, p. 1184.
  137. Miranda, S. 1998. "Consistório de 12 de maio de 1879". Florida International University. Acesso em 25 de junho de 2009.
  1. Etienne de Bar, que era sobrinho de Calisto II e bispo de Metz 1120–1163, é normalmente identificado com o cardeal Stephanus de S. Maria Cosmedin, que surge nas bulas papais entre 1120–1128, mas Ganzer considera errado que de Bar tenha sido cardeal.[14] Hüls também rejeita a identificação e adiciona que o cardeal Stephanus de S. Maria Cosmedin seria provavelmente irmão do cardeal Giovanni de Crema.[15]
  2. Brixius e Zenker nada dizem da sua origem, incluindo eventual relação com Inocêncio II[16]
  3. A relação com Inocêncio II não está atestada em fontes contemporâneas e nada se sabe sobre a usa vida excepto o primeiro nome (Petrus) e título de cardeal (bispo de Albano).[17]
  4. Outros negam relação com Lúcio II.[18]
  5. Há consenso que era parente de Lúcio II,[20] excepto Maleczek, que afirma que tal não está provado em fontes contemporâneas.[21]
  6. Várias fontes duvidam da sua promoção a cardeal indicando que é confundido com o cardeal Uberto Crivelli, futuro Papa Urbano III, já que ambos são listados como cardeais com o título de S. Lourenço de Damaso ao mesmo tempo (1182-1185).[25] Cardella[26] afirma a condição de cardeal, mas levanta a possibilidade de confusão com Uberto Crivelli.
  7. Ambos Maleczek[27] e Miranda[28] afirmam que embora muitas fontes o considerem parente de Lúcio III, essa relação não está provada.
  8. A tradição de identificar Inocêncio III como sobrinho de Clemente III pode advir de confusão onomástica.[30] [31] Maleczek não menciona relação familiar.[32]
  9. Na historiografia mais antiga é listado como Niccolo Boboni, sobrinho de Celestino III, criado por este Papa em 1191,[34] [35] mas Kartusch e Maleczek citam dois documentos contemporâneos onde o Papa Celestino III explicitamente o chama sobrinho do seu predecessor Clemente III.
  10. Maleczek diz que a teoria que Giovanni di San Paolo era sobrinho de Celestino III tem por base uma identificação incerta do futuro cardeal com o subdiácono papal que foi legado papal em França ca. 1191 e atesta-o como sobrinho de Celestine III; daí o estatuto de Giovanni di San Paolo como cardeal-sobrinho continuar incerto.[38]
  11. Mais pesquisas genealógicas recentes trazem a dúvida sobre a tradição de o identificar como sobrinho de Gregório IX.[43] Maleczek indica que era "provavelmente" familiar de Gregório IX.[44]
  12. Miranda afirma que a promoção ao cardinalato é discutível. Paravicini Bagliani indica que nunca foi promovido ao cardinalato.[46]
  13. Miranda indica que a sua promoção é duvidosa. Eubel explicitamente nega que fosse cardeal.[51]
  14. Gihon[54] e Miranda[55] [56] não mencionam esta relação.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Paravicini Bagliani, Agostino. 1972. Cardinali di curia e "familiae" cardinalizie dal 1227 al 1254, 2 vols. Pádua.
  • Brixius, Johannes M. 1912. Die Mitglieder des Kardinalkollegiums von 1130–1181. Berlim.
  • Eubel, Konrad. 1913. Hierarchia Catholica, vol. I-IX. Münster.
  • Ganzer, Klaus. 1963. Die Entwicklung des auswärtigen Kardinalats im hohen Mittelater. Tübingen.
  • Hüls, Rudolf. 1977. Kardinäle, Klerus und Kirchen Roms: 1049–1130. Tübingen.
  • Kartusch, Elfriede. 1984. Das Kardinalskollegium in der Zeit von 1181-1227. Viena.
  • Klewitz, Hans-Walter. 1957. Reformpapsttum und Kardinalkolleg. Darmstadt.
  • Maleczek, Werner. 1984. Papst und Kardinalskolleg von 1191 bis 1216. Viena.
  • Robinson, I.S. 1990. The Papacy 1073–1198. Continuity and Innovation. Cambridge University Press.
  • Thomson, John A. F. 1980. Popes and Princes, 1417–1517: Politics and Polity in the Late Medieval Church. Boston: George Allen & Unwin. ISBN 0-04-901027-1.
  • Trollope, Thomas Adolphus. 1876. The papal conclaves, as they were and as they are. Chapman and Hall.
  • Williams, George L. 2004. Papal Genealogy: The Families and Descendants of the Popes. McFarland. ISBN 0786420715.
  • Zenker, Barbara. 1964. Die Mitglieder des Kardinalkollegiums von 1130 bis 1159. Würzburg.