Anexo:Lista de escândalos no esporte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Este artigo lista todos os escândalos esportivos (sejam eles de manipulação de resultados, casos de doping, fraudes, e falta de espírito esportivo, no caso das Olimpíadas) que aconteceram ao longo da história (e que foram provados), dividido em modalidades esportivas, e por temas.

Olimpíadas[editar | editar código-fonte]

  • Fred Lorz - Lorz ficou conhecido nos anais dos Jogos Olímpicos por ter aceitado uma carona no carro de seu empresário por cerca de dez milhas, durante a maratona do Jogos de Saint Louis-1904. Fato este que o fez ganhar a prova.[1] Porém, a farsa foi descoberta, e o vencedor acabou sendo o segundo a cruzar a linha de chegada, Thomas Hicks.
  • Nancy Kerrigan x Tonya Harding (Patinação no Gelo (1994)) - Às vésperas da seletiva americana para os Jogos de Lillehammer, a favorita Kerrigan foi agredida por desconhecidos com golpes de barras de ferro nos joelhos. Este fato abriu caminho para a classificação de Harding. Com a aproximação do início dos Jogos, as investigações apontavam para a participação do ex-marido de Tonya Harding e, possivelmente, da própria patinadora, como mandantes da agressão. Sem dispor de uma conclusão do inquérito para se basear e com Nancy Kerrigan recuperada da lesão, o Comitê Olímpico dos EUA decidiu enviar as duas à Noruega. Ovacionada, Kerrigan ficou com a medalha de prata, enquanto Harding amargou um oitavo lugar e ainda admitiu sua culpa na história ao voltar para seu país.
  • Caso Boris Onischenko (pentatleta da URSS) - Boris Onischenko deixou os Jogos Olímpicos de Montreal 1976 em desgraça, após descobrir-se que, durante a parte da esgrima, ele tinha a espada equipada com um botão que lhe permitia acionar o sistema de pontuação eletrônica no momento em que quisesse.
  • Basquete Paraolímpico Espanhol (2000) - O vitorioso time paraolímpico espanhol teve que devolver suas medalhas de ouro porque foi descoberto que 10 dos 12 não tinham deficiência mental. Nas Paraolimpíadas, o basquete para cadeirantes só aceita jogadores com deficiência mental.
  • Escândalo na arbitragem da patinação artística nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2002 - Na competição de duplas da patinação artística, os representantes da Rússia (Elena Berezhnaya e Anton Sikharulidze) e do Canadá (Jamie Salé e David Pelletier), eram considerados os favoritos à conquista do ouro. Especialistas apontaram a performance russa mais difícil, porém contendo mais erros (incluindo um grave no último passo), e a vitória canadense era tomada como certa.[2] O público, aparentemente, incentivava a vitória da dupla. Com o anúncio das notas, a vitória ficou com a dupla russa. Comentaristas imediatamente contestaram a decisão, dizendo que era impossível Berezhnaya e Sikharulidze vencerem Salé e Pelletier[3] Os árbitros da Rússia, da Polônia, da China, da Ucrânia e da França haviam dado notas melhores para os russos. Os árbitros dos Estados Unidos, do Canadá, da Alemanha e do Japão haviam escolhido os canadenses. Quase que imediatamente, suspeitas de manipulação recaíram sobre a árbitra francesa, Marie-Reine Le Gougne. Posteriormente, Le Gougne revelou que foi pressionada pelo chefe da federação francesa, Didier Gailhaguet, a colocar a dupla russa em primeiro lugar. Esse ato faria parte de um esquema para beneficiar a dupla francesa na competição de dança no gelo, que seria realizada em alguns dias.[4] A Federação Internacional de Esqui e o Comitê Olímpico Internacional decidiram, então, afastar Marie-Reine Le Gougne das competições,[5] elevar a dupla canadense ao primeiro lugar e manter a dupla russa com a medalha de ouro, já que não foi provada a participação deles no caso.
  • Ara Abrahamian - Ara Abrahamian é um lutador greco romano sueco. Nas Olimpíadas de Pequim-2008, ele foi suspenso pelo Comitê Olímpico Internacional após jogar no chão a medalha de bronze conquistada na categoria até 84kg dos Jogos Olímpicos de Verão de 2008.[6] O ato foi em protesto à decisão dos árbitros, que não o escolheram vencedor da luta da semifinal.[7]
  • Angel Matos - Angel Matos é um atleta cubano de Taekwondo. Nos Jogos Olimpicos de 2008, após demorar muito no atendimento médico, ele foi desclassificado e perdeu a luta. Descontente, ele chutou a cara do árbitro e foi banido para sempre do esporte.[8]
  • Andreea Raducan - Andreea Raducan é uma atleta romena de ginástica artística. Em 2000, Sidney, Adreea venceu o evento individual à frente de sua compatriota Simona Amanar, tendo a medalha retirada posteriormente por uso de doping. A substância estava contida em um remédio para resfriado, que Raducan tomara no dia anterior à competição; mesmo considerando que não houve má fé, a ginasta não teve sua medalha devolvida. O médico da seleção romena, que lhe dera o remédio, foi expulso. Andreea continuou, entretanto, com suas medalhas de ouro (conquistada na competição por equipes) e de prata (vinda do salto sobre cavalo).

Doping[editar | editar código-fonte]

Atletismo[editar | editar código-fonte]

  • Caso Pinki Pramanik - Pinki Pramanik era uma velocista indiana que ajudou o revezamento 4x100m indiano a conquistar a medalha de ouro nos Jogos Asiáticos de 2006. Porém, em junho de 2012, foi obrigada a fazer um teste que comprovaria seu sexo. O teste mostrou que Pramanik é um pseudo-hermafrodita masculino, ou seja, geneticamente é um homem que desenvolveu algumas características físicas femininas. Com a confirmação de que é homem e capaz de manter relações sexuais, Pramanik está respondendo perante as autoridades pela denúncia[12] .

Doping[editar | editar código-fonte]

Automobilismo[editar | editar código-fonte]

Baseball[editar | editar código-fonte]

Manipulação de Resultados[editar | editar código-fonte]

  • Eight Men Out - Os jogadores “Sleepy Bill” Burns e Billy Maharg, aliciados pelo gangster Arnold Rothstein, conseguiram subornar oito jogadores com um total de 100.000 dólares para entregarem a World Series 1919. A quantia foi paga, assim a franca favorita Sox perdeu oito jogos para o Cincinnati Reds. Em setembro de 1920 um inquérito acabou desvendando toda a armação e a verdade veio à tona. Os oito jogadores (para sempre conhecido como o Eight Men Out) foram indiciados e suspensos do esporte para o resto de suas vidas.[21]

Boxe[editar | editar código-fonte]

Equipamentos Adulterados[editar | editar código-fonte]

Ciclismo[editar | editar código-fonte]

  • Caso Lance Armstrong - Lance Armstrong é um ex-ciclista estadunidense que, em 2012 foi banido eternamente e desclassificado de todos seus resultados obtidos desde agosto de 1998, pelo uso e distribuição de Dopagem bioquímica.[24] Como consequência ele perdeu os sete títulos do Tour de France que conquistou entre 1999 e 2005 depois de ter retornado a competir após ter contraído Câncer testicular. Além disso, em novembro de 2012, a revista Sports Illustrated divulgou uma lista de atletas mais antidesportivos do ano. O ciclista ficou na 1a posição. 10 anos antes, a revista já o havia premiado com o troféu Fair Play ("jogo limpo") por seus valores esportivos[25] . Em uma entrevista concedida ao programa Oprah Winfrey Show, em janeiro de 2013, ele confessou o uso de anabolisantes[26] . Segundo o jornal The New York Times, a confissão seria parte de uma estratégia para convencer as autoridades do esporte a autorizá-lo a voltar a participar das competições que adotam o Código Mundial Antidoping das quais está banido para o resto da vida[27] .

Críquete[editar | editar código-fonte]

Manipulação de Resultados[editar | editar código-fonte]

  • Hansie Cronje - Hansie Cronje era o capitão da seleção Sul-Africana de críquete. Cronje foi indiciado por estar recebendo dinheiro de apostadores para manipular resultados. Vários de seus companheiros de equipe disseram em uma comissão no governo que Cronje ofereceu dinheiro para entregarem a partida — Cronje negou. Anos mais tarde, ele admitiu que recebia U$100,000 de apostadores em troca por informações de partidas e para repassar à outros jogadores para jogarem mal.[28]

Futebol[editar | editar código-fonte]

Adulteração de Documentos[editar | editar código-fonte]

  • Sandro Hiroshi - O Caso Sandro Hiroshi foi o mais famoso caso de adulteração de idade no futebol brasileiro.[29] No ano de 1999 o atleta, que então jogava pelo São Paulo, envolveu-se em problemas com a justiça desportiva por ter tido a certidão de nascimento supostamente alterada por seu pai quando criança.
  • Luciano Siqueira de Oliveira - Luciano utilizou documento e nome falsos durante 6 anos. Ele conseguiu obter RG, CPF, Título de eleitor, passaporte, entre outros, e iniciou, dessa forma, sua carreira de jogador de futebol profissional como se realmente houvesse nascido em 1979. Enquanto o "falso" Eriberto ganhava fama no futebol, o "verdadeiro" passou quase 6 anos enfrentando constrangimentos diante das acusações de uso de documentos falsos. Em 2010, Luciano Siqueira de Oliveira foi julgado e condenado.[30]

Doping[editar | editar código-fonte]

Farsa[editar | editar código-fonte]

  • Carlos Kaiser - Carlos Kaiser foi um suposto jogador de futebol que durante 26 anos conseguiu ludibriar diversos clubes brasileiros (entre eles Botafogo, Flamengo, Bangu, Fluminense, Vasco da Gama, América) e do exterior (Puebla (México), Independiente (Argentina), El Paso (EUA), Ajaccio (França)), fazendo parte de seus elencos e ganhando salário de futebolista, mesmo sem praticamente ter disputado partidas oficiais durante toda a sua carreira.[31]

Desvio de Dinheiro[editar | editar código-fonte]

  • Orlando Silva de Jesus Júnior - Em outubro de 2011 a revista Veja publicou uma denúncia de um policial militar que alega que Orlando Silva, então ministro dos esportes, participava de um esquema de desvio de recursos públicos do Programa Segundo Tempo.[32] Após 12 dias sem provas para as acusações, em 26 de outubro, Orlando se demitiu para, segundo ele, poder se defender melhor das denúncias e evitar que seu partido seja usado contra o governo.[33] [34] Em 27 de outubro de 2011, Orlando Silva foi substituído no Ministério do Esporte por Aldo Rebelo.[35]

Manipulação de Resultados[editar | editar código-fonte]

Outros[editar | editar código-fonte]

Jogos Eletrônicos[editar | editar código-fonte]

Sumô[editar | editar código-fonte]

Manipulação de Resultados[editar | editar código-fonte]

  • Escândalo de manipulação de resultados em 2011 - Em 2011, as TVs japonesas divulgaram um esquema de manipulação de resultados que desencadeou o “black-out” da televisão e um alerta do governo. As polêmicas levaram a demissão em massa dos envolvidos com o sumô, e em prisões.[46]

Referências

  1. Perfil de Fred Lorz no Sports Reference
  2. ESPN.com (12 de fevereiro de 2002). NBC commentators surprised, shocked by judges (em inglês). Página visitada em 10 de junho de 2009.
  3. USAToday.com (13 de fevereiro de 2002). No defense for bad judgment (em inglês). Página visitada em 10 de junho de 2009.
  4. Canada.com (16 de janeiro de 2009). Figure skating doesn’t lose lustre despite scandal, controversy (em inglês). Página visitada em 14 de junho de 2009.
  5. International Skating Union (30 de setembro de 2002). Sanctions relating to 2002 Olympic Winter Games Pair skating event (pdf) (em inglês). Página visitada em 10 de junho de 2009.
  6. Olympics.org. Decisão do COI que suspendeu Abrahamian (PDF) (em inglês).
  7. Sports Reference. Wrestling at the 2008 Beijing Summer Games: Men's Light-Heavyweight, Greco-Roman Semi-finals (em inglês).
  8. br.esportes.yahoo.com
  9. esportes.r7.com Relembre as maiores farsas ocorridas na história do esporte: Ben Johnson Acessado em 21/06/2012.
  10. "Marion assume doping e pode perder ouros" GloboEsporte.com, 04/10/2007
  11. "Marion Jones devolve medalhas de Sydney", GloboEsporte.com, 08/10/2007
  12. tvi24.iol.pt/ Atleta medalhada afinal é homem e responde por violação
  13. esporte.uol.com.br Montgomery confessa doping em Sydney-00 Acessado em 22/06/2012.
  14. esportes.r7.com Técnicos do maior escândalo do doping brasileiro vão voltar ao atletismo antes do previsto Acessado em 22/06/2012.
  15. http://br.esportes.yahoo.com/blogs/pit-paddock/rubens-e-ferrari-tudo-o-que-n%C3%A3o-faz-031959325.html
  16. esporte.uol.com.br NESLINHOGATE Acessado em 22/06/2012.
  17. Envolvida em possível escândalo, Renault pode deixar F1
  18. FIA divulga telemetria e confirma "marmelada" de Nelsinho e Renault
  19. br.esporteinterativo.yahoo.com/ Massa reclama mas obedece nova ordem de equipe da Ferrari
  20. br.esporteinterativo.yahoo.com/ Diários de Austin – O “jeitinho italiano” da Ferrari e uma pista que veio para ficar
  21. imdb.com Eight Men Out
  22. folha.uol.com.br Documentário da luta de boxe mais suja da história é premiado Acessado em 22/06/2012.
  23. expresionmx.info Suspenden por un año al boxeador Antonio Margarito y a su entrenador (em espanhol). Acessado em 22/06/2012.
  24. Lance Armstrong Receives Lifetime Ban And Disqualification Of Competitive Results For Doping Violations Stemming From His Involvement In The United States Postal Service Pro-Cycling Team Doping Conspiracy, USADA
  25. br.esporteinterativo.yahoo.com/ Sports Illustrated elege Lance Armstrong o atleta mais antidesportivo de 2012
  26. g1.globo.com/bom-dia-brasil/ Lance Armstrong admite que usou substâncias proibidas em entrevista
  27. br.esporteinterativo.yahoo.com/ Lance Armstrong confessa uso de doping
  28. esporte.uol.com.br Assassinato de técnico inglês abala Copa do Mundo de críquete Acessado em 22/06/2012.
  29. esportes.r7.com Relembre as maiores farsas ocorridas na história do esporte: Sandro Hiroshi Acessado em 21/06/2012.
  30. tj-rj.jusbrasil.com.br Tribunal condena jogador de futebol por adulteração de documentos Acessado em 22/06/2012.
  31. maisfutebol.iol.pt Carlos «Kaiser»: a história de um farsante no futebol
  32. PCdoB se reúne com Dilma para tratar do Esporte. Brasil Econômico (26 de outubro de 2011). Página visitada em 26 de outubro de 2011.
  33. Orlando Silva confirma saída do Ministério do Esporte. Brasil Econômico (26 de outubro de 2011). Página visitada em 26 de outubro de 2011.
  34. Orlando Silva deixa o Ministério do Esporte. Blog do Planalto (26 de outubro de 2011). Página visitada em 26 de outubro de 2011.
  35. g1.globo.com Governo anuncia Aldo Rebelo como novo ministro do Esporte Acessado em 21/06/2012.
  36. folha.uol.com.br Retrospectiva UOL 1997
  37. jn.pt Escutas comprometem F. C. Porto e Boavista Acessado em 22/06/2012.
  38. Cronologia do escândalo de arbitragem - Terra (acessado em 14 de agosto de 2008)
  39. veja.abril.com.br Futebol: relembre os maiores escândalos do mundo da bola:Máfia do Apito Acessado em 21/06/2012.
  40. globoesporte.globo.com Escândalo de manipulação de resultados adia início da Liga Turca Acessado em 21/06/2012.
  41. esporte.uol.com.br Copa promove criação de personagens "eternos" fora de campo Acessado em 22/06/2012.
  42. Fifa analisa a nova situação de Rojas no São Paulo, Agência Folha
  43. Pigna, Kris. StarCraft Cheating Scandal Rocks South Korea. 1UP.com. Página visitada em 2010-04-14. (Em Inglês)
  44. http://www.teamliquid.net/forum/viewmessage.php?topic_id=129893 (Em Inglês)
  45. http://www.teamliquid.net/forum/viewmessage.php?topic_id=162856 (Em Inglês)
  46. esporte.uol.com.br Após escândalos, sumô acumula quase US$ 50 mi em dívidas e vê prestígio abalado no Japão Acessado em 21/06/2012

Links Externos[editar | editar código-fonte]

  • observer.guardian.co.uk The 10 greatest cheats in sporting history Acessado em 21/06/2012.
  • oglobo.globo.com Alguns escândalos no futebol italiano e no mundo. Acessado em 21/06/2012.
  • abril.com.br Álbum de fotos - Galeria com alguns escândalos históricos do esporte Acessado em 21/06/2012.