Anexo:Lista de personagens de Escolinha do Professor Raimundo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A lista abaixo contém os personagens do programa humorístico Escolinha do Professor Raimundo, ordenados de acordo com o período de entrada no programa, e seus respectivos bordões.

Elenco[editar | editar código-fonte]

1990[editar | editar código-fonte]

Agosto
Artista Personagem Bordões Descrição
Chico Anysio Professor Raimundo "E o salário, ó..."
"Vai comendo, Raimundo..."
"É vapt-vupt!"
"Queria ter um filho assim!" (para Ptolomeu)
"Vou lhe dar um zero!"
"Para de dar pitaco nas respostas de seus colegas!"
"Não complica, explica!"
"Quando eu conto, o pessoal se espanta. Mas já foi assim..."
"Olha eu pagando mico pro macaco"
"Cara de areia mijada" (para Aldemar Vigário)
"Muuuuuuito bem!"
Professor idoso, frustrado com seu baixo salário. Em 2001, apresentava personagens de alunos da escolinha já falecidos e terminava o programa com o bordão "e a saudade ó..." abrindo os braços e fechando os olhos, em sinal de lamento.
Antônio Carlos Pires Joselino Barbacena "Quando eu era criança pequena lá em Barbacena..."
"Ai, meu Jesus Cristinho! Já me descobriu aqui... Será impossíverrrr? Larga d'eu, sô!"
Mineiro nascido em Barbacena, contava histórias e casos relacionados à cidade. Sempre se escondia do Professor Raimundo.
Antônio Pedro Bicalho "Zerinho? Mas fiz o meu sonzinho."
"Mas, pelo menos, eu fiz o meu comercial."
"Mete o malho!"
"Trivial!"
"Foi aquele cara que gosta desse som assim..."
Personagem que cria efeitos sonoros como a boca, além de sempre fazer algum merchandising durante a resposta.
Brandão Filho Sandoval Quaresma "Opa! Tá na ponta da língua!"
"Agora que eu me estrepo!"
"Tava indo tão bem!"
"Eu estudo!"
Aluno que dá duas respostas corretas, mas sempre responde errado a terceira pergunta.
Castrinho Geraldo "Geraaaaaaaldo!!!"
"Tem uma disputa aí?"
"Gostou da minha roupinha? Foi mamãe que fez!"
"Tá gostando, tá?"
Estereótipo do "filho único", com roupa feita pela mãe, acaba ridicularizado pelo Professor Raimundo, por sempre contar histórias de duplo sentido.
Cláudia Jimenez Cacilda "Cacillllllllllllllllda!"
"Beijinho, beijinho, pau, pau!"
Gordinha ninfomaníaca, paródia da apresentadora Xuxa.
Grande Otelo Eustáquio "Aqüi! Qüi qüeres?"
"Faiô!"
Sempre ajudado por Cândida (Stella Freitas), que lhe diz: "É (resposta), mas fala diferente!". Ainda assim, Eustáquio sempre erra na resposta.
Jaime Filho Suppapau Uaçu/Suppapou Uaçi "C´est Moá, Suppapou Uaçi, o gostoso. Manda!"
"Arrepia Raimundo"
Índio brasileiro. Seu nome foi posteriormente alterado para Suppapou Uaçi, devido ao duplo sentido do nome original.
Lúcio Mauro Aldemar Vigário "O menininho... cabeçudinho... joelhinho grosso... perninha fina... Quem? Quem? Ele! Raimundo Nonato!"
"Eu me lembro, lá em Maranguape..."
"Te lembra disso?"
Aluno puxa-saco que sempre inventa histórias sobre um passado glorioso do professor Raimundo.
Lug de Paula Seu Boneco "Aí eu vou para galera!"
"Ligadão nas quebradas, chefia, mas... que hora é a merenda?"
"Vou responder 'dis costa'. 'Crasse'!..."
"E ô e ô, Seu Boneco é o terror!"
Estereótipo do carioca pobre, é de Duque de Caxias, sempre fazendo referência à cidade da Baixada Fluminense. Aluno esfomeado que sempre pergunta pela hora do lanche.
Marcos Plonka Samuel Blaustein[1] "Fazemos qualquer negócio."
"Melhor zero na nota do que prejuízo na bolso."
Judeu avarento.
Mário Tupinambá Bertoldo Brecha "Veeeeeenha!"
"Camarão é a mãe!"
"Zé-fi-ni! Tá na boca do 'Brasí'!"
"Ele não conhece a 'véia', ele não conhece a 'véia'!!!"
"A 'ignorança' é que 'astravanca' o 'Progréssio'! E Zé - fi - ni!"
"Tá na boca do 'Brasí', tá na boca do povo!"
Nordestino de Nazaré das Farinhas (BA), cujo nome é uma paródia do poeta alemão Bertolt Brecht.
Nizo Neto Ptolomeu "Nem tanto, mestre."
"Divirjo mestre!"
"A resposta da aluna faz sentido..."
"Estou sempre pronto a lutar pelas jovens indefesas, sempre visando ao lado didático da coisa..."
"Não é, Fló-fló?"
Aluno inteligente que sempre corrige os demais colegas, ao que o professor Raimundo exclama: "Queria ter um filho assim!". É namoradinho de Flora Própolis e frequentemente defende, junto ao professor, as respostas erradas que ela dá.
Olney Cazarré João Bacurinho "Tamos aí!"
"Orrrrrrrrrrra, meu!"
Torcedor fanático do Corinthians, sempre usa uma camisa da Gaviões da Fiel.
Orlando Drummond Seu Peru "Estou porrrr aqui!"
"Use-me e abuse-me, teacher!"
"Mais um para a irmandade."
"Peru é cultura, cheio de ternura!"
"Te dou o maior apoio..."
"Ele era moça, moçoila, moçérrima, teacher!"
Aluno homossexual.
Rogério Cardoso Rolando Lero "Amado mestre..."
"Captei! Captei a vossa mensagem..."
Aluno que enrola o professor na resposta e sempre chora quando perguntado sobre alguma personalidade já falecida. Assim como Aldemar Vigário, é o estereótipo do malandro galanteador dos anos 50.
Sérgio Mallandro Ele mesmo Aluno que sempre chega atrasado e dá desculpas esfarrapadas. Sua saída do programa aconteceu ainda em 1990.
Stella Freitas Cândida "Ah, professor! Hoje eu vi..." Aluna que responde corretamente as perguntas sobre outros países, mas chora quando é perguntada sobre o Brasil.
Tássia Camargo Marina da Glória "Chamô chamô?" Menina bonita protegida do professor.
Walter D'Ávila Baltazar da Rocha "Que que há-lho?"
"Sabo-lho!"
Aluno que gosta de colocar o pronome "lho" em palavras onde sua presença não é necessária. Este encerrou as aulas da Escolinha durante muitos anos. Também não entende o que lhe dizem.
Zezé Macedo Dona Bela "Só pensa... naquilo!" Aluna que acredita ser pornografia tudo o que o professor fala.
Setembro
Artista Personagem Bordões Descrição
Nádia Maria Célia Caridosa de Melo "O povo é só um detalhe."
"Seja breve, professor."
Paródia da economista Zélia Cardoso de Mello, ministra da Fazenda na época, com quem Chico Anysio foi casado.
Nélia Paula Dona Clara Aluna fanha.
Rony Cócegas Galeão Cumbica "No aaaaaaaaaaar!"
"Atenção passageiros com destino a (nome do local) Portadores de ficha da cor (nome da cor), e se piqueeeeee!!!"
"Aí eu choro: au-auuu...!"
"Comigo, é no jiló!"
"Thank you, very you macho!"
"Vai fundo que eu tô na proa!"
Piloto obcecado por aviação e aeroportos, com cabelo em forma de asas. Sempre carrega um pequeno avião ou uma miniatura do ônibus espacial americano na mão.
Outubro
Artista Personagem Bordões Descrição
Ruben Barra Agnaldo Peixoto "Ainda vou cantar no rádio!" Aluno cantor, mas que não tinha talento nenhum.
David Pinheiro Armando Volta[2] "Sambarilove!"
"Eis-me aqui, digníssimo. E pode perguntar, porque comigo pau é pau, pedra é pedra."
"Se sei, digo que sei. Se não sei, digo que não sei."
"É papo dez e tapas leves!"
"Pensei: 'Porque comprá-lo, por que não comprá-lo, porque comprá-lo, por que não comprá-lo?' Comprei-o-o! Aceite, é de coração, sem o menor interesse..."
"Meu... deus!"
Aluno que suborna o professor, visando conseguir uma boa nota, quase sempre conseguindo. É irmão de Rolando Lero.
Márcia Brito Flora Própolis "Viva a natureza!"
"É sim, Ptô..."
Aluna obcecada com ecologia, que, apesar de sempre responder errado, é defendida por seu colega e namoradinho Ptolomeu (Nizo Neto).
Nádia Maria Maria Bonita "Cuma?!"
"Mato não, só corto as coisinha fora
Aluna cangaceira.
Paulo Cintura Ele mesmo "Saúde é o que interessa, o resto não tem pressa!"
"Iiiiiiissa!"
Aluno fisiculturista que sempre põe todo mundo da classe para malhar.
Pedro Bismarck Nerso da Capitinga "É ieu mesmo!"
"Intão tá intão"
Caipira nascido na Capetinga.
Zilda Cardoso Catifunda "Saravá!" Mendiga que sempre porta um charuto na mão.
Novembro
Artista Personagem Bordões Descrição
Costinha Mazarito "Noooooofa!"
"Isso eu não sei, mas eu sei que... uma bichinha..."
"Ziraaaldo!"
Com uma roupa antiga de vendedor ambulante, normalmente responde às perguntas do professor com piadas e histórias de baixo calão, em sua maioria satirizando homossexuais. Sempre emite um "uauwn" próximo ao microfone do estúdio de gravação do programa.
Dezembro
Artista Personagem Bordões Descrição
Berta Loran Manuela D'Além-mar "Manuela D'Além-mar, de Trás-os-Montes, sim sinhoire!" Estereótipo da portuguesa burra.
Nélia Paula Amparito Pera "Prrrrrrresente, prrrrrrrofessorrrrrr!" Aluna que sofre de distúrbio de voz.

1991[editar | editar código-fonte]

Março
Artista Personagem Bordões Descrição
Dhu Moraes Baunilha "E eu sou Baunilha"
"Perguntar é preciso, pergunta quem pode, responde quem tem juízo." (em rap)Olhão arrastão, olha o arrastão
Compõe dupla com Milha, ambos respondendo às perguntas cantando um rap. Foi a primeira dupla de Milha, depois foi substituída por Sheila Mattos.
Sheila Mattos Lentilha "E eu sou Lentilha"
"Perguntar é preciso, pergunta quem pode, responde quem tem juízo." (em rap)
Compõe dupla com Milha, ambos respondendo às perguntas cantando um rap.
Heron Flávio Seu Binóculo "Binóculo exergo não de longe, mais também de perto"
"Sou cego mais eu não tiro zero"
Um cego que responde várias perguntas emboladas, mesmo assoprando tira dez.
Orival Pessini Sócrates Homem de Mello "Fala, bicho!"
Não precisa explicar. Eu só queria entender"
"Me entendeu?"
Macaco inteligente que responde corretamente às perguntas, sempre dando a entender que o jeito dos macacos é mais correto que o do homem. Este personagem já havia feito aparição, anos antes, no programa Planeta dos Homens.
Paulette Milha "Eu sou Milha!"
"Perguntar é presciso, pergunta quem pode, responde quem tem juízo." (em rap)
"É o bicho, é o bicho"
Compõe dupla com Lentilha, ambos respondendo às perguntas cantando um rap.
Julho
Artista Personagem Bordões Descrição
Ivon Curi Gaudêncio "Eu sou macho-cho!"
"É um macho aqui, tchê!"
"Isso é coisa de maricão!"
Gaúcho machão. Ivon Curi atuava sem a famosa peruca.
Orival Pessini Patropi[3] "Pá daqui, pá dali, pá de lá, pá de cá..."
"Sei lá, entende?"
"Cê parece que não sei!"
"A obscinclidade humana é a transcendência do nesterismo"
"Visto desse ângulo, podemos concluir...""
"Sem crise..."
Estudante de comunicação hippie da PUC que não consegue se expressar verbalmente. Sempre chega atrasado à aula e sai mais cedo.
Outubro
Artista Personagem Bordões Descrição
João Elias Salim Muchiba "Professor faz o 'burgunta', Salim dá o 'rusposta'."
"Pergunta à vista que eu respondo à prestação."
"Acabou a 'brimeira barte', 'bula pro subunda'."
Turco que vive discutindo com Samuel Blaustein (Marcos Plonka).
Tim Rescala Capilé Sorriso "Âââââââ!"
"Presente e sorridente!"
"Com Capilé, ri João e ri José!"
"O senhor me desculpa, mas eu sou muito engraçado!"
Humorista e maestro sem graça, com uma risada característica.
Tom Cavalcante João Canabrava "Sóbrio!"
"Fecha a conta e passa a régua."
"Bota mais uma, Raimundão gente-fina!"
Bêbado que ocasionalmente imita um locutor de futebol, em uma paródia a Gomes Farias.

1992[editar | editar código-fonte]

Janeiro
Artista Personagem Bordões Descrição
Aldine Müller Dona Flor "Ai, Mundico..." Aluna protegida pelo professor.
Eri Johnson Bebeto "Ih, o cara aêee!" Malandro cheio de ginga.
Nádia Maria Márcia Suplício "Profissional do sexo, sem complexo!"
"Hoje em dia, tudo é sexo..."
Paródia da sexóloga Marta Suplicy.
Fevereiro
Artista Personagem Bordões Descrição
Antônio Pedro Celso Piquete "A luta continua!" Paródia de Luiz Inácio Lula da Silva que, na época, era diretor sindical.
Cláudia Mauro Capitulina Novela Aluna evangélica que tirava a roupa diante de citações a Tarcísio Meira.
César Macedo Seu Eugênio Leonardo "Pode perguntar que comigo é na manteiga!"
"Anote aí hein!"
Paródia do cientista alemão Albert Einstein.
Geraldo Alves Bill Bebes "Bill Bebes lhes diz: boa noite!" Paródia do repórter Gil Gomes.
Março
Artista Personagem Bordões Descrição
Eliezer Motta Batista "Faço tudo que o senhor mandar!" Um bobo alegre, totalmente submisso ao Professor Raimundo. Anos antes, era um sacristão, no quadro "Irmão Carmelo", nos programas Planeta dos Homens e Viva o Gordo, ao lado de Jô Soares.
Fafy Siqueira Gardênia Alves "Cá estou eu, Gardênia Alves, a cantora dietética. Sem mais delongas, sem soslaios, mete lá..." Cantora de fado, paródia de Carmélia Alves, sempre acompanhada de seu segurança, interpretado por Ted Boy Marino.
Marilu Bueno Dona Pretória Aluna carioca vinda do bairro de Irajá.
Abril
Artista Personagem Bordões Descrição
Benvindo Siqueira Brasilino Roxo "Scatapum, scatapum, pum, pum!"
"Ele pensa que tá na França..."
Sempre tem uma visão utópica do Brasil. No caso, "Roxo" é um sinônimo de fanatismo.
Cláudia Mauro Capitu "No Aurélio, ora!" Aluna escolhida para apagar o quadro-negro.
Jaime Filho José dos Campos "Quem pranta cói" Aluno caipira.
Marina Miranda Mandala "Num cutuca a pantera!" Aluna cismada em ter sofrido preconceito racial.
Nélia Paula Dona Cora Personagem que chegou a aparecer nas aulas, porém nunca foi chamada.
Junho
Artista Personagem Bordões Descrição
Rosane Gofman Maria Jacinto Pena "Ele morreu" Aluna melancólica que chora sempre que o Professor Raimundo faz uma pergunta sobre um mártir ou alguém que tenha tido uma vida difícil. É apaixonada pelo gaúcho Gaudêncio (Ivon Curi).
Castrinho Seu Tomé "Só vendo" Tinha um cabelo estilo Chanel com franja, usava um terno bege e uma gravata vinho.
Agosto
Artista Personagem Bordões Descrição
Nádia Maria Doroféia Ienéck "Professor... o que eu quero é mais!!" Aluna que ri de tudo. Paródia da economista Dorotéia Werneck.

1993[editar | editar código-fonte]

Janeiro
Artista Personagem Bordões Descrição
Carvalhinho Seu Maurício das Dores Aluno hipocondríaco.
Cristina Nunes Irina Maura "Presente, passado e futuro!"
"Se a duvida aparece, Irina Maura à esclarece!"
"Com esse professor, a gente não vai aprender nada!"
Aluna teimosa que não aceitava as explicações do professor, por se achar mais inteligente que ele.
Nádia Maria Maria da Recessão Colares "E o resto não interessa!" Paródia da economista portuguesa Maria da Conceição Tavares.
Castrinho Seu Máo Laluno "Como chama aquilo..." Aluno japonês.
Fevereiro
Artista Personagem Bordões Descrição
Francisco Milani Pedro Pedreira "Pedra noventa, só enfrenta quem aguenta!"
"Há controvérsias!"
"Não me venha com churumelas!"
Advogado mal-humorado que exige provas para tudo.
Roberto Roney Simplício Carneiro "Sabe que você tá com a razão?" Aluno "maria-vai-com-as-outras" que se influenciava pelas opiniões dos outros. Vindo do programa Praça da Alegria, nos anos 60.
José Vasconcelos Rui Barbosa Sá Silva "Ih! Esqueci..." Gago.
Abril
Artista Personagem Bordões Descrição
André Lucas Seu Aranha "Deixa 'dílso'! Pára com 'ílso'! Mas vamos 'nelsa'!" Bicheiro.
Maio
Artista Personagem Bordões Descrição
Iran Lima Seu Candinho Cansado Personagem que ama demais sua esposa Dadinha, apesar de sempre ser traído por ela.
Nádia Carvalho Dona Santinha Pureza "Eu 'góstio'!" Aluna que não se importa de apanhar do marido.
Grace Gianoukas Dona Maninha Marrom Aluna repórter tipo fofoqueira. Ela nunca se sentava na sala de aula, apenas entrava, fazia seu papel e saía.
Margareth Lemos Personagem desconhecida
Junho
Artista Personagem Bordões Descrição
Fafy Siqueira Dona Babá[4] Aluna atriz.
Carlos Roberto Escova Zé do Bicho Aluno que falava assobiando.
Paulo Silvino Seu Tabajara da Silva
Outubro
Artista Personagem Bordões Descrição
Karla Karenina Meirinha A aluna cearense.
André Damasceno Magro do Bonfa "Não me faz te pegar nojo!" Gaúcho natural do bairro porto-alegrense do Bom Fim.
Júlio Levy Pablo Maratona "Total confiança!" Paródia do futebolista argentino Diego Maradona.
Fafy Siqueira Gardênia Alves

1994[editar | editar código-fonte]

Abril
Artista Personagem Bordões Descrição
Agildo Ribeiro Andorinha Um aluno prolixo. O personagem era do programa Planeta dos Homens, que seria reaproveitado novamente no Zorra Total. Entrou em junho de 1994, saindo em outubro do mesmo ano.
Antônio Pedro João Abre-Alas Aluno carnavalesco. Entrou em abril de 1994, permanecendo até 1995.
Débora Fontes Fátima Ferrari Aluna empregada doméstica. Entrou em junho de 1994, permanecendo até agosto do mesmo ano.
Dhu Moraes Maria Menina Aluna adulta que pensa ser ainda criança. Entrou em maio de 1994, permanecendo até setembro do mesmo ano.
Ed Wall Toniquinho Eu sou gente grande!! Aluno anão. Entrou em agosto de 1994, saindo ainda em agosto.
Roberto Guilherme Carlos Carreta Aluno lutador. Entrou em junho de 1994, permanecendo até agosto.
Emiliano Queiroz Dirceu Borboleta O secretário neurótico e cheio de manias de Odorico Paraguaçu. Fez parte da novela O Bem-Amado. Entrou em abril de 1994, permanecendo até setembro.
João Neto Zé Modesto Ele mesmo. Entrou em abril de 1994, permanecendo até 1995.
Liane Maya Clarinha "Esmola eu não quero!!! " Eu gosto das coisas muiiiito bem Claras" Aluna curiosa porém burrinha. Entrou em julho de 1994, permanecendo até dezembro.
Castrinho Seu Ourinho Aluno com um cabelo claro e encaracolado. Entrou em julho de 1994, permanecendo até agosto.
Castrinho Seu Cacique "Toco Pequeno" Aluno índio. Permaneceu durante poucas aulas no mês de julho.
Jaime Filho Antero de Camões Aluno português. Entrou em outubro de 1994, permanecendo até 1995.
Paulo Silvino Olímpio Urbano "Não me importo que a mula manque, o que eu quero é reciclar!" Aluno gari. Entrou em junho de 1994, permanecendo até 1995.
Pedro Bismarck Nerso da Capetinga Entrou em abril de 1994, permanecendo até 1995.
Sheila Mattos Dadinha "Prefiro o meu Candinho." Esposa fogosa de Cândido Manso (Iran Lima).
Marcelo Caridad Seu Amâncio Aluno caipira. Entrou em julho de 1994, permanecendo até agosto.
Berta Loran Dona Raquel Ainsberg Aluna judia. Entrou em julho de 1994, permanecendo até 1995.
Nádia Maria Célia Caridosa de Mello Paródia a Zélia Cardoso de Mello. Entrou em dezembro de 1994, permanecendo até 1995.
Totia Meirelles Dona Tereza Mercantil da Lavoura de Minas Gerais A aluna rica. Entrou em abril de 1994, permanecendo até 1995.
Dhu Moraes Dona Branca Aluna que lutava contra preconceitos raciais. Entrou em novembro de 1994, permanecendo até 1995.
Liane Maya Dona Angélica Uma senhora que dava em cima do Professor Raimundo. Entrou em dezembro de 1994, permanecendo até janeiro de 1995. Era quase um "personagem piloto", tendo aparecido em poucas aulas.
Fernando Wellington Carlinhos Aguiar Entrou em novembro de 1994, permanecendo até 1995.
Heloísa Perissé Dona Catinha "Desculpas dobradas professor!"
"Não vô contar pra ninguém!! Morre aqui!!
Aluna fofoqueira. Entrou em dezembro de 1994.
Luiz Carlos Tourinho Pedro Vaz Caminha Entrou em novembro de 1994.
Selma Lopes Dona Bolota Mãe do Seu Boneco. Entrou em julho de 1994.
Silveirinha Seu Nuno Matos Entrou em outubro de 1994.
Eduardo Martini Seu Antônio Casado Aluno que sempre era acompanhado por sua esposa. Entrou em dezembro de 1994.
Alexandre Marques Seu Dido Entrou em julho de 1994.

1995[editar | editar código-fonte]

Abril
Artista Personagem Bordões Descrição
Colé Santana Waldemar Motta
Sheila Mattos Nome desconhecido Aluna enfermeira.
Fafy Siqueira Roberto Carlos Siqueira "Pô bicho!" Paródia do cantor Roberto Carlos.

1999/2000[editar | editar código-fonte]

Artista Personagem Bordões Descrição
André Lucas Aranha[5] "Puliça, P-U-L-I-C 'cedrilha'-A, 'otoridade málxima'!" Na nova versão da escolinha, Aranha passa a ser um policial burro.
Berta Loran Sarah Rebeca[5] "Isto ser perseguiçón!" Judia que responde corretamente às questões.
Eduardo Martini Eça de Quental
Elaine Mickely Terezuda[5] Aluna que sempre tenta seduzir o professor.
Francisco Milani Pedro Pedreira[5] - -
Heloísa Perissé Soledade - -
João Cláudio Moreno Darcy Gonçalo Paródia da atriz Dercy Gonçalves, responde às questões com palavrões.
Lúcio Mauro Aldemar Vigário[5] - -
Lug de Paula Seu Boneco[5] - -
Lupe Gigliotti Escolástica[5] - -
Marina Miranda Dona Charanga[5] - -
Nádia Carvalho Dona Santinha Pureza[5] - -
Nairon Barreto Zé Lezin[5] Nordestino.
Orlando Drummond Seu Peru[5] - -
Pedro Bismarck Nerso da Capitinga[5] - -
Rogério Cardoso Rolando Lero[5] - -
Sílvia Massari Sílvia manipulava o fantoche Maria Santa.
Tarcísio Santos Nair[5] - Também nordestino que vivia brigando com Nerso da Capetinga.
Viviane Araújo Rosinha[5] Aluna sempre escolhida para apagar o quadro-negro.
Zezé Macedo Dona Bela - -

2001[editar | editar código-fonte]

Março
Artista Personagem Bordões Descrição
André Mattos Fininho[5] "Fala, meu querido!" -
Angela Rabelo Vera Boiola[5] Paródia da socialite Vera Loyola.
Bené Ele mesmo - Parceiro de Dicró no pandeiro.
Carequinha Ele mesmo[5] Aluno travestido de palhaço, que justifica, em sua cara de palhaço, as maracutaias dos políticos.
Cláudia Jimenez Cacilda[5] - -
Dicró Ele mesmo
Eduardo Martini Neide Boa Sorte - -
Fafy Siqueira Lusa do Canindé[5] Viúva portuguesa que possui recordações de seu marido Antero Carvalho de Moraes.
Glória Portela Darcy[5] Aluno que o professor Raimundo tentava descobrir se era homem ou mulher.
Heloísa Perissé Tati[5] /Soledade - -
Maurício Manfrini Paulinho Gogó[5] Estereótipo do malandro carioca.
Rogério Cardoso Rolando Lero[5] - -
Tom Cavalcante João Canabrava[5] - -
Abril
Artista Personagem Bordões Descrição
Alcione Mazzeo Maria Angélica[5] "Pensa que eu não sei? Eu sei tudo!"
"Tô aqui só pra ficar perto do Seu Peru."
Aluna que responde certo às questões de Raimundo, apesar de o deixar sempre em situações constrangedoras, com suas perguntas. Esta personagem já havia contracenado com Chico Anysio em outros programas.
André Lucas Aranha[5] - -
Ataíde Arcoverde Sivi[5] "Vi com esses olhos que a terra há de comer."
Cláudia Rodrigues Thalia[5] "Eu vou beijar... muuuuuuito!" Aluna feia, com uma horrível prótese dentária, que afirma ter conquistado vários galãs famosos.
Daniele Valente Tesinha[5] Aluna protegida pelo professor.
Fernando Wellington Antônio Zorra/Aurélio[5] Paródia do Zorro.
Marcelo Caridad Tarik Adula[5] "Tá nessa porque quer. Eu ainda tiro você dessa vida, pompom!" Aluno puxa-saco, que diz amar o professor Raimundo.
Junho
Artista Personagem Bordões Descrição
Alice Borges Neura[5] Feminista.
Antônio Pedro José Bonvê[5] Líder camponês.
Arnaud Junior Ramório/Ciço Paulino Paródia do jogador Romário.[6] /Aluno nordestino que puxa a peixeira e fica irritado com as mortes da História. É o filho de Maria Bonita (Selma Lopes).
Carlos Loffler Babau
Eduardo Martini Funkeiro[5] /Eça de Quental
Ingrid Guimarães Leandra Borges - -
Luciana Brits Aluna de ginástica.[5] Era a aluna por quem o Professor Raimundo realmente se interessava. Ele dizia: "Não vá embora sem falar comigo."
Madeleine Braga Dona Dirce[5]
Selma Lopes Maria Bonita
Silveirinha Seu Belzonte[5] O porteiro da Escolinha.
Stella Freitas Cândida/Juanita

Elenco de apoio[editar | editar código-fonte]

Elenco de apoio (funcionários e personagens fora da sala de aula)
Artista Personagem Bordões Descrição Ano de Entrada
Alexandre Marques filho de Dom Corleone Funcionário que sempre interrompia as aulas. (Junho de 1991)
Alfredo Murphy Dom Corleone O bedel da escola. (1991)
Arthur Costa Filho Natanael/Aderaldo O secretário da Escolinha. (Novembro de 1990)/(Março de 1993)
Dary Reis Professor Eteovaldo (1992)
Estelita Bell Dona Ofélia Mãe do Prof. Raimundo, que fica perturbando os outros funcionários da escola. (1993)
Fernando Wellington Manuel Dono da cantina. (1990)
Haydée Fernandes Dona Lupicínia (1992)
Jorge Cosmo Mexe Fazia dupla com Vira (Mauri de Castro), parodiando sucessos internacionais. (Junho de 1992)
Jorge Loredo Zé Bonitinho "Zé Bonitinho, o perigote das mulheres." Estereótipo do conquistador de mulheres. (Novembro de 1990)
Liane Maya Das Dores Assistente do Professor Raimundo. (Junho de 1991)
Luís Delfino Diretor Xavier O diretor da Escolinha, que tem o tique nervoso "coça-coça". (Agosto de 1990)
Lupe Gigliotti Escolástica Psicóloga da escola que enxerga muito mal. (Agosto de 1990)
Margareth Lemos Manuela Esposa do Dono da Cantina. (Junho de 1992)
Marina Miranda Dona Charanga "Alguem tá me procurando? Aqui estou eu, Charanga!!! Funcionária atrapalhada. (Março de 1994)
Mauri de Castro Vira Fazia dupla com Mexe (Jorge Cosmo), parodiando sucessos internacionais. (Junho de 1992)
Milton Carneiro Atanagildo "Meu comandante!"

"Nada! Assistente só assiste!"

"Eu não domino esse assunto! Sou ignorante!"

"Américo Vespúcio..."

"Nota 4!"

"Não vamos corromper o menino!"

"Sábia decisão!"

Inspetor da Escolinha que, a partir de 1992, deixou seu gabinete e se tornou assistente do Professor Raimundo. (Agosto de 1990)
Nick Nicola Fernandinho (o Malandrão) Professor (Novembro de 1990)
Regina Chaves Sinézia "Sabe que eu não sei?!" A secretária da Escolinha, que não entende nada e possui voz anasalada. (Agosto de 1990)
Sandra Pêra Dinorá "O que a Dona Flor tem, que eu não tenho?" A professora fofoqueira e invejosa. (Novembro de 1990)
Sheila Mattos Amália Professora que vive paquerando o Professor Raimundo. (Junho de 1991)
Tim Rescala Mesquita Professor de música. (Dezembro de 1990)
Costinha Amadeu "Ohh... Tais brincando?" Professor conselheiro. (julho de 1991)
Marilu Bueno Mimosa "Querem 'caférem'?" Empregada. (setembro de 1991)

Participações especiais[editar | editar código-fonte]

Participações Especiais
Artista Personagem Bordões Descrição Ano de Entrada
Bruno Motta Tico Tremedeira (1999)
Cláudio Cunha Gaúcho[5] (1999)
Eduardo Galvão Sassá Mutema Julho de 1991
Gisele Policarpo (1991)
Paulinho Mixaria Gaúcho (1999)
Pedro Haidar 1994/2001
Sônia Raci Neurose (1999)

Alunos infantis[editar | editar código-fonte]

Alunos Infantis
Artista Personagem Bordões Descrição
Deborah Secco Capitulinha Versão infantil de Capitu (Cláudia Mauro).
Francisco Guarnieri Salimzinho Versão infantil de Salim Muchiba (João Elias).
João Ricardo Baltazarzinho Versão infantil de Baltazar da Rocha (Walter D'Ávila).
Luís Eduardo Gonçalves Dumont Congonhas Versão infantil de Galeão Cumbica (Rony Cócegas).
Marcella Valente Terezinha Versão infantil de Tereza Mercantil (Totia Meirelles).
Marcelo Villar Ceguinho Versão infantil de Seu Binóculo (João Ferreira).
Pablo Sobral Evangelista Versão infantil de Batista (Eliezer Motta).
Rafael Monteiro Armandinho Atalho Versão infantil de Armando Volta (David Pinheiro).
Sérgio Hondjakoff Levando Papo Versão infantil de Rolando Lero (Rogério Cardoso).
Theo Machado Joãozinho Groselha Pura Versão infantil de João Canabrava (Tom Cavalcante)
Bruno Mazzeo Mazaritinho Versão infantil de Mazarito (Costinha)

Parentes dos alunos[editar | editar código-fonte]

Parentes dos alunos (participações especiais)
Artista Personagem Descrição
Abrahão Farc Jacob Blaustein Tio de Samuel Blaustein (Marcos Plonka).
Bruno Mazzeo Copérnico Irmão caçula de Ptolomeu (Nizo Neto).
Elizângela Bernadete Namorada de Bertoldo Brecha (Mário Tupinambá).
Henriqueta Brieba Mãe de Cacilda (Cláudia Jimenez).
Mário Lago Armando Lero Pai de Rolando Lero (Rogério Cardoso).
Older Cazarré Pai do Professor Raimundo (Chico Anysio).
Renato Aragão Carmino Brother Avô de Baltazar da Rocha (Walter D'Ávila).
Selma Lopes Mãe do Seu Boneco (Lug de Paula).
Wilton Franco Zóio Irmão de Seu Binóculo (Heron Flávio).
Renata Fronzi Madame Lindeza Mãe da Dona Bela (Zezé Macedo).
Julio Braga Teté Ex-noivo da Dona Bela (Zezé Macedo).
Marilu Bueno Irmã de Samuel Blaustein (Marcos Plonka).
Benvindo Siqueira Airton Piquet Cumbica Irmão de Galeão Cumbica (Rony Cócegas).
Amandio Santos Drumont Pai de Galeão Cumbica (Rony Cócegas).
Tony Tornado Zecão Irmão-de-leite de Marina da Glória (Tássia Camargo).
Alfredo Murphy Estalta Padrasto do Seu Boneco (Lug de Paula).
Older Cazarré Bacurão Tio palmeirense de João Bacurinho (Olney Cazarré).
Alcione Mazzeo Mãe agressiva de Marina da Glória (Tássia Camargo).

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • A Escolinha do Professor Raimundo também foi um dos quadros iniciais dentro do programa Zorra Total, em 1999.
  • Ao contrário do que muitos dizem, Ptolomeu (Nizo Neto) já ganhou vários zeros durante a exibição da Escolinha do Professor Raimundo.
  • O Palhaço Carequinha participou da última versão da Escolinha do Professor Raimundo interpretando ele mesmo.
  • Dedé Santana passou pelo elenco da Escolinha do Professor Raimundo, interpretando um caipira, depois do fim do programa Os Trapalhões.
  • Foi depois de receber reclamações que o programa era "deseducativo" que Chico Anysio passou a dar as respostas corretas e fazer pequenas explicações, depois de cada pergunta.
  • Em 2008, a Globo lançou um DVD com episódios do ano de estréia, 1990, num disco de três horas. No único extra, está uma aula de 1991, na qual os alunos levaram os pais.
  • Sempre que chamado, o personagem Mazarito emitia um som parecido com um "mauw", quando o microfone do estúdio aparecia.
  • O personagem Nerso da Capitinga (Pedro Bismarck) saiu da Escolinha do Professor Raimundo em outubro de 1991 e voltou em 1994.
  • O ator Roberto Guilherme já trabalhou na Escolinha do Professor Raimundo: fez o personagem Carlos Carreta, em 1994.
  • A personagem Flor (Aldine Muller) entrou na Escolinha do Professor Raimundo, em Novembro de 1990, como funcionária da Escolinha. Em 1992, ela passou a ser aluna. O mesmo ocorre com Malandrão (Nick Nicola), que de 1990 a 1994, foi um funcionário da Escolinha. Em 1995, passa também a ser aluno.
  • A humorista Nádia Maria era especializada em fazer paródias. Em 5 anos de Escolinha do Professor Raimundo, ela parodiou Zélia Cardoso de Mello, Maria Bonita, Marta Suplicy, Dorotéia Werneck, Maria da Conceição Tavares e Luiza Erundina.
  • Em 1994, o personagem Bertoldo Brecha, vivido por Mário Tupinambá, passou a não usar mais a sua peruca característica.
  • Em 1991, o personagem Bicalho (Antonio Pedro) levou seu primo Capilé (Tim Rescala), que um ano depois virou aluno.
  • O ator Mussum (Antônio Carlos Gomes) estreiou em 1966/7 na Escolinha (na época TV Tupi). Foi lá que surgiu o jeito de falar colocando um “-s” no final das palavras.[7]

Especiais[editar | editar código-fonte]

O humorista José Vasconcelos encenava o gago Rui Barbosa Sá Silva.

Em 1991, a Rede Globo produziu um especial da "Escolinha" em homenagem aos 25 anos dos Trapalhões, com atores famosos do elenco da emissora interpretando os personagens do programa. O professor era Dedé Santana, já antecipando seu papel quando o formato do programa também passou a ser produzido pela Rede Record. No fim do especial, Chico Anysio prestou uma homenagem a Zacarias, que havia falecido no ano anterior: Especial Escolinha do Professor Raimundo[8] . No ano seguinte, um novo especial foi produzido para ser exibido no programa Criança Esperança, reunindo muitos dos personagens mais marcantes das telenovelas. Além de Chico Anysio, o elenco contou, entre outros, com:

* Dirceu foi mais tarde incorporado ao elenco fixo do programa.

Também em 1992, um outro especial fora produzido, desta vez para o Dia das Crianças, no qual todos os alunos eram crianças. No elenco, estavam Rafael Monteiro e Déborah Secco.

Referências

  1. Marcos Plonka, ex-Escolinha do Professor Raimundo, é entrevistado no “Recapitulando” Universidade Metodista de São Paulo, acessado em 19 de outubro de 2009
  2. Escolinha do Professor Raimundo Memória Globo, acessado em 19 de outubro de 2009
  3. Orival Pessini, criador de Fofão e Patropi, volta à TV O Estado de S.Paulo, acessado em 19 de outubro de 2009
  4. [1] Roda Viva, acessado em 19 de outubro de 2009
  5. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad ae af ag ah ai aj ak al am "Globo" lança pacote de novas atrações para 2001 O Estado de S.Paulo, acessado em 3 de agosto de 2010
  6. Globo usa Romário em programa de TV Terra, acessado em 7 de junho de 2010
  7. Suzana Velasco (01/06/2014). Biografia marca os 20 anos de morte de Mussum, que virou filão comercial e mito nas redes sociais O GLOBO. Visitado em 10 de agosto de 2014.
  8. VOCÊ SABIA?: Escolinha do Professor Raimundo já recebeu Os Trapalhões Rede Globo, acessado em 19 de outubro de 2009
Wiki letter w.svg Esta lista está incompleta. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-a.