Anexo:Lista de raças e criaturas de His Dark Materials

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Uma lista das raças e criaturas fictícias da trilogia de livros Fronteiras do Universo escrito por Phillip Pullman.

Ursos de armaduras (panserbjørne)[editar | editar código-fonte]


A palavra "panserbjørne" significa literalmente "urso de armadura", em dinamarquês, e é usado tanto no singular como no plural.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Os panserbjørne são uma raça inteligente. São parecidos com ursos, mas tem polegares. Então tem uma força imensa e são acompanhados de uma destreza notável e senso inato para metalurgia (o que torna eles ferreiros excepcionais). Eles são capazes de criar e reparar itens feitos de metal com uma capacidade muito acima dos humanos.

Sociedade[editar | editar código-fonte]

Panserbjørne geralmente são criaturas solitárias, mas existem sociedades em Svalbard. Eles são regidos por um rei, que geralmente é determinado pela linhagem sanguinea, mas podem ser eleitos por combates, Iofur Raknison e Iorek Byrnison são os únicos reis vistos nos livros.

Durante o livro os ursos parecem estar sofrendo, lutando para manter a sua própria cultura e tradições contra a intromissão da sociedade humana. Esse problema fica mais visível no reinado de Iofur Raknison, o rei de Svalbard que tentava forçar os ursos a se tornarem mais parecidos com os humanos, tentando construir palácios e universidades, decorando sua armadura e tentando adquirir daemons. Iorek Byrnison eventualmente derrota Iofur, e depois de ganhar o trono, sua primeira ordem foi jogar tudo fora, os palácios, universidades, ouro e mármore.

As armaduras[editar | editar código-fonte]

Armadura é extremamente importante para um urso de armadura que é equivalente a um daemon ou uma alma.

A armadura de Iorek Byrnison é feita de "ferro-celestial", um metal raro recolhido de meteoritos.

Lista de panserbjørne[editar | editar código-fonte]

Feiticeiras[editar | editar código-fonte]

As Feiticeiras sao criaturas sempre femininas que possuem a capacidade de se distanciar incrivelmente de seus dimons (pois quando criança, para se tornar uma feiticeira e necessario que a menina atravesse um campo sem vida e para isso e preciso deixar seu proprio dimon para tras). As feiticeiras podem voar, atraves de seus galhos de pinheiro-nubigeno e sua principal defesa sao o arco e flecha. Sao criaturas que vivem por um longo tempo, sendo as mais velha das feiticeiras uma senhora de 600 anos. Nao sentem frio e por isso dominam os ceus do norte. Tomam os homens humanos como amantes e quando seus filhos de vida curta nascem e morrem elas sofrem muito com isso, porem com o tempo a dor vai embora.

Anjo[editar | editar código-fonte]

Os anjos são criaturas importantes na história. O primeiro e mais antigos e poderoso anjos foi A Autoridade. Os anjos geralmente são representados como pessoas nuas, brilhantes, sabias e com asas. Diferente dos humanos, os anjos não possuem carne.

Lista de anjos[editar | editar código-fonte]

Gípcios[editar | editar código-fonte]

Gípcios são um grupo étnico ficticional. No mundo de Lyra Belacqua, são uma análogia à ciganos. O nome Gyptian (Gípcio em inglês) é parecido Gypsy, cigano em inglês.

Eles estão divididos em grandes famílias, os chefes dessas famílias compõem o Conselho dos Gípcios. O Rei dos Gípcios se chama John Faa, e seu conselheiro, Farder Coram.

Diferente do mundo real, os gípcios vivem a bordo de barcos percorrendo os canais e rios da Inglaterra. A principal fonte de renda dos gípcios vem da negociação de mercadorias. E eles se orgulham do seu talento para jogar baralho.

Os Gípcios tem uma dívida com Lorde Asriel.Serafina Pekkala, a rainha do clã das bruxas do Lago Enara, partilha uma grande amizade com os Gípcios, o que é extremamente importante durante as lutas de Lyra Belacqua. Esta amizade nasceu a partir da compreensão mútua de Serafina com o grupo de Farder Coram, um Gípcio que ela salvou a vida.

Espectro[editar | editar código-fonte]

Espectros também conhecidos como os Espectros da Indiferença. São criaturas que escaparam do vazio que fica entre os mundos. Sempre que a Faca Sutil corta uma nova dimensão é gerado um espectro. Eles aparecem no segundo e terceiro volumes, A Faca Sutil e A Luneta Âmbar.

Os Espectros se alimentam de . Eles não podem prejudicar crianças e nem pré-adolescentes. Para os adultos, eles parecem como véus no ar. Se eles apanham um adulto, eles consomem o Pó, deixando a pessoa como um zumbi. Então uma cidade como Cittàgazze, que é infestada deles, não teria nenhum adulto. Daemons também são alvos dos espectros, pois são feitos de Pó.

Quando Will Parry fala sobre o comportamento dos espectros, ele diz que talvez eles possam existir no nosso universo e nos causar doenças mentais. Ele pensou isso pois sua mãe sofre de transtorno obsessivo-compulsivo e esquizofrenia.

Os espectros não podem ser mortos por pessoas, mas podem ser destruídos pela Faca Sutil. Os anjos sabem meios de neutraliza-los e fantasmas podem combate-los.

Mortes[editar | editar código-fonte]

Essas criaturas são mencionadas em A Luneta Âmbar. São como daemons, ela segue seu dono ao longo da vida, e toca suavemente no ombro para alerta-lo que é a hora de morrer. Embora não sejam malignas, as mortes são descritas como humanos palidos e quietos.

Mulefa[editar | editar código-fonte]

Os Mulefas são uma raça de seres ficcionais que habitam um outro universo. Eles aparecem durante A Luneta Âmbar.

Os mulefas são seres que evoluíram de uma forma radicalmente diferente do que os seres humanos. Eles se comunicam usando gestos com a tromba.

Uma característica importante dos mulefas e a utilização de "semente-roda" nas suas patas, usando-as para locomoção. Depois de uma certa idade eles passam a usa-las. Eles tratam de suas rodas muito bem , todos os dias elas passam por um momento de polimento, nesse momento é usado um liquido das "sementes-roda". Suas pernas são tortas para dar o mesmo efeito de um ciclista andando de bicicleta.

Eles vivem em casas de pau-a-pique. Eles não usam metais. A relação deles com as árvores de semente de roda é muito importante para sua sobrevivência. Seus maiores inimigos são os tualapi que de tempos em tempos destroem suas aldeias. O desenvolvimento dos mulefas e lento pois o ambiente lhe dá tudo o que precisam.

Os mulefas vêem o mundo de uma forma diferente dos humanos. Eles tem pensamento mais lento e dificuldade para imaginar conceitos abstratos como matemática ou estabelecer vínculos e padrões, mas têm uma memória rápida extraordinária, o que os faz se lembrar de sua história de 33 mil anos. Naquela época, o primeiro deles interagiu com as árvores de semente de roda que passou a distingui-los dos demais animais. A partir desse momento eles puderam ver o

Galisvespianos[editar | editar código-fonte]

Galisvespianos são uma raça humanóide fictício que aparece no segundo e terceiro volumes da trilogia.

Estas criaturas mesmo sendo humanóides são muito diferentes de um humano normal, e que provêm de um universo alternativo. Eles são minúsculos, em altura não passam da mão de um homem.

Ambos sexos têm suscita sobre as costas de seus calcanhares, que podem ser cravados no inimigo, para usar seu veneno que paralisa e causa uma dor imensa durante muitos dias. Esse veneno acumula-se nos calcanhares ao longo do tempo, e por isso não pode ser usado com frequência, caso o contrario o veneno fica muito mais fraco a cada picada.

Os galisvespianos são utilizados por Lorde Asriel como espiões, devido ao seu tamanho. Eles vieram de um outro universo, que está constantemente em guerra, para ajudar Lorde Asriel na rebelião contra A Autoridade.

Galivespianos são orgulhosos e arrogantes por natureza, para compensar o pequeno tamanho com enormes ego, além de serem rudes. Eles tem vida muito curta, não mais do que cerca de dez anos.

Galisvespianos utilizam uma espécie de libélula para o transporte. Elas vêem de larvas que eles transportam, que pode ser cultivada em um curto tempo ela nasce. Depois de crescidas, podem ser usadas como transporte até o final de suas vidas.

Lista de Galisvespianos[editar | editar código-fonte]

  • Cavaleiro Tialys
  • Lady Salmakia
  • Madame Oxentiel
  • Lorde Roke

Avantemas do penhasco[editar | editar código-fonte]

Os avantemas do penhasco são personificações de pesadelos. São pouco explicado e só tem maior aparição em A Bússola de Ouro.

Eles podem voar e são imortais. Lee Scoresby, que odeia matar, não tem nenhum tipo de arrependimento em relação a essas criaturas. Eles falam, mas não conversam. Aparentemente são um dos únicos elementos mágicos do primeiro volume. Quando começa a grande guerra, eles são os únicos a não escolher lados, eles apenas esperam as pessoas morrerem para se alimentar da carniça.

Apesar de pouco exlorados nos dois últimos livros, possuem grande importância na batalha final das Tropas do Lorde Asriel contra a Autoridade.

Tualapi[editar | editar código-fonte]

Os tualapi são os únicos inimigos conhecidos dos mulefas. De tempos em tempos eles destroem a aldeia dos mulefas e matam muitas árvores de semente-roda. São descritos como aves grandes e brancas, cujas asas, uma em frente da outra, parecem velas de navios e são erguidas para apanhar o vento e ajudar as aves na navegação. Os mulefas não têm qualquer defesa contra os tualapi. Os tualapi vivem em grupo.

Ver também[editar | editar código-fonte]