Anexo:Lista de monarcas da Sérvia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Brasão da Sérvia

Esta é uma lista de monarcas sérvios.

Notas:

  • Os registros entre parênteses são apenas para referência; por exemplo, os numerais em algarismos romanos contabilizam os Estêvãos e Lázaros. Não são parte da nomenclatura comum.
  • Os nomes de dinastias que terminam em '-i' (junto aos patronímicos, com '-ići', '-ovići', ou '-evići') são parte da transliteração de palavras sérvias, mas freqüentemente omitidos em textos ocidentais.

Governantes dos estados sérvios medievais[editar | editar código-fonte]

Na Idade Média, o domínio dos sérvios incluía quatro territórios, em ordem decrescente de importância relativa:

Além disso, havia as seguintes regiões nem sempre subordinadas às monarquias sérvias:

Diferentes dinastias surgiam a partir das diferentes regiões, e esta listagem se concentra naqueles reinantes cujas famílias (ou clãs) em determinado ponto controlaram a Ráscia bem como outros ducados mencionados acima.

Primórdios[editar | editar código-fonte]

Após o Arconte Desconhecido, dois chefes possivelmente de dinastias diferentes governaram até 680:

  • Svevlad, até 660 \ pode não ter existido
  • Selimir, até 679-680 \ pode não ter existido

A este ponto ponto, a descendência do Arconte Desconhecido foi provavelmente continuda com:

Os Vlastimirović[editar | editar código-fonte]

Árvora genealógica dos Vlastimirović (nomes em francês).

A Casa de Vlastimirović reinou sobre os sérvios entre cerca de 825-850 até cerca de 950.

  • Príncipe Vlastimir (filho de Próssigos) reinou por volta de 850, ou apenas até 825 de acordo com outros; fundador da dinastia Vlastimirović.
    • Vlastimir teve três varões e uma filha. Ela se casou com o Príncipe Craina (Krajina), filho de Belói (Beloje), jupan da Travúnia. Cada filho herdou seu próprio domínio, mas Mutimir, o mais velho, era o chefe supreme, com seus dois irmãos sendo vassalos dele. Em 852, os três irmãos venceram um ataque comandado pelo feito pelo cã Bóris dos búlgaros. Mais tarde, os dois mais novos se revoltaram contra Mutimir, que, como punição, permitiu que Bóris os subjugasse.
  • Príncipe Mutimir - da segunda metade do século IX até sua morte em 891 ou 892
  • Strojimir (vassalo a Mutimir, depois a Bóris dos Búlgaros)
  • Gojnik (vassalo a Mutimir, depois a Bóris dos Búlgaros)
  • Príncipe Pribislau (Pribislav) (891-893) - filho de Mutimir, n. 867
  • Brano (Boren) - irmão mais novo de Pribislau, filho de Mutimir, n. 867, aspirante ao trono até 895
  • Estêvão - filho caçula de Mutimir, n. ca. 870
  • Príncipe Pedro Gojniković (Petar Gojniković) (892-918) - filho de Gojnik, neto de Vlastimir, n. ca. 870, capturado pelos búlgaros, morreu prisioneiro
  • Príncipe Paulo Branović (Pavel Branović) (917-921) - filho de Brano, imposto no trono pelos búlgaros, derrubado pelos bizantinos
  • Príncipe Zacarias Pribisavljević (Zaharije Pribisavljević) (921-924) - filho de Pribislau, imposto pelos bizantinos, retirado pelos búlgaros)
  • 924-927 - trono sérvio mantido pelos búlgaros (sob Simeão I da Bulgária)
  • Príncipe/Jupã Caslava da Sérvia (927-c.950) - filho de Clonimir, neto de Strojimir, libertou as tribos da Sérvia Central do domínio búlgaro

950-1035 - domínio bizantino

Vojislavljević[editar | editar código-fonte]

A Casa de Vojislavljević reinou sobre as terras sérvias entre a década de 1050 e 1120.

  • Estêvão Vojislau (Stevan Vojislav) — fundador da dinastia Vojislavljević, rebelou-se contra o Império Bizantino em 1035 mas foi forçado a assinar um armistício; voltou à carga em 1040, que continuaria por seu filho Miguel. Além da Dóclea, seu reino incluía a Travúnia com Konavli e Zaclúmia.
  • Grande Jupã Miguel Vojislau (Mihajlo Vojislavljević) (1050/1055-1080) - provavelmente recebeu o título de rei (e a coroa) do Papa Gregório VII
  • Rei Constantino Bodin (1080-1101), filho de Miguel
  • disputa dinástica entre Dobroslau (Dobroslav) e Vladimir, irmãos mais novos de Constantino, entre 1101 e 1114
  • Rei Jorge (Đorđe) (1114-1118) - filho de Constantino

Jorge foi derrubado por Urosh I da Ráscia (Uroš), e depois voltou ao poder na Dóclea entre 1125 e 1131, mas a linha principal dos Vojislavljević terminou com ele.

Casa de Vukanović[editar | editar código-fonte]

Entre 1060 e 1166, o principal estado sérvio, a Ráscia, foi dominado por descendentes da Casa de Vojislavljević mencionada acima, mas o Império Bizantino controlava-a freqüentemente. Em 1118, a linhagem principal dos Vojislavljević foi extinta na Dóclea, e Urosh da Ráscia tomou o poder na Ráscia e na Dóclea, e os renomeou para Vukanović (Vukanovítch).

# Nome Início do governo Fim do governo Cognome(s) Notas
1 Petrislau 1060 1083 Filho de Miguel.
2 Vucan 1083 1115
3 Uroš I 1115 1131 Sobrinho de Vucano.
4 Uroš II 1140 1161
5 Beluš 1162 1162 Instalado por Manuel I Comneno.
6 Dessa 1162 1166 Irmão de Uroš II.
7 Tihomir 1166 1166


Depois da revolta de Dessa, em 1165, o Império Bizantino dividiu as terras sérvias entre os quatro filhos de Zavida: Tihomir na Ráscia, Estracimir na Dóclea, Miroslau na Zaclúmia e na Travúnia, e Estêvão Nêmania (Stefan Nemanja) na Toplica (atual Sérvia Central). Tihomir se rebelou contra Bizâncio, mas só teve o apoio de Estracimir.

Com ajuda bizantina, Estêvão Nêmania derrotou Tihomir e Estracimir e fundou a dinastia Nemânica (Nemanjić). Os descendentes de Miroslau permaneceram como jupãs da Zaclúmia e da Travúnia no período seguinte, enquanto Estêvão nomeou seu primogênito Vucan como soberano da Dóclea.

Dinastia Nemânica[editar | editar código-fonte]

Árvore genealógica da Dinastia Nemânica (com os nomes em francês).

A dinastia Nemânica reinou sobre a Sérvia unificada entre 1166 e 1371, a partir de Estêvão Nêmania. Todos os reis sérvios seguintes acrescentaram o nome Estêvão antes de seus prenomes ao chegarem ao trono, como forma de homenageá-lo. Seu filho Estêvão I tornou-se o primeiro rei e por isso foi chamado de Prvovenčani, o primeiro coroado. O nome Estêvão deriva do grego Stéphanos, que significa "coroado com louros". Não há nenhum sistema consistente para a numeração dos monarcas sérvios medievais. Alguns reinaram com nomes compostos, como Estêvão Nêmania, Estêvão Radoslau, Estêvão Vladislau, Estêvão Urosh, entre outros. Enquanto Prvovenčani e Dečanski são epítetos, não nomes, a natureza exata de Dragutin e Milutin—nomes ou apelidos—é incerta. Entretanto, diferentemente dos nomes Nêmania, Radoslau, Vladislau, Urosh e até Dushan, eles nunca aparecem em fontes contemporâneas (da época). Assim, Prvovenčani e Dragutin são mais precisamente numerados simplesmente como Estêvão I e Estêvão II, já que eram seus únicos nomes oficiais.

# Nome Início do governo Fim do governo Cognome(s) Notas
8 Estêvão Nêmania Nemanja Simeon Sopocani.jpg 1166 1196
9 Estêvão I Nemânica Prvovencani Ljeviska1.jpg 1196 1202 O Primeiro Coroado Governa pela primeira vez.
10 Vucano II Loza Nemanjica Decani e 3.jpg 1202 1204 Irmão de Estêvão II.
9 Estêvão I Nemânica Prvovencani Ljeviska1.jpg 1204 1228 O Primeiro Coroado Governa pela segunda vez. Primeiro Rei da Sérvia.
10 Estêvão II Radoslau Stefanradoslav.jpg 1228 1233
11 Estêvão III Ladislau Meister von Mileseva 002.jpg 1233 1243 Irmão de Estêvão III.
12 Estêvão Uroš I Loza Nemanjica Decani d 6.jpg 1243 1276 Irmão de Estêvão III e de Estêvão Vladislau I.
13 Estêvão IV Dragutino StefanDragutin.jpg 1276 1316
14 Estêvão Uroš II Milutino Milutin Arilje.jpg 1282 29 de Outubro de 1321 Irmão de Estêvão IV
15 Estêvão Ladislau II Loza Nemanjica Decani d 3 2.jpg 1316 1325 Filho de Estêvão IV. Rei na Sírmia.
16 Estêvão V Constantino Konstantin Gracanica loza lik.jpg 29 de Outubro de 1321 1322 Irmão de Estêvão Uroš III Dečanski.
17 Estêvão Uroš III Dečanski Stefan Decanski ktitor.jpg 1322 11 de Novembro de 1331 Filho de Estêvão Uroš II Milutin.
18 Estêvão Uroš IV Dušan Car Dušan, Manastir Lesnovo, XIV vek, Makedonija.jpg 11 de Novembro de 1331 20 de Dezembro de 1355 O Poderoso Filho de Estêvão Uroš III Dečanski. Imperador (tsar) dos sérvios e dos gregos a partir de 1345.
19 Estêvão Uroš V UrosV.jpg 20 de Dezembro de 1355 4 de Dezembro de 1371 O Fraco

Nemânica na Tessália[editar | editar código-fonte]

Simeão (Siniša) Urosh, filho de Estêvão Uroš III Dečanski de sua segunda esposa, Maria Paleóloga, reivindicou o título imperial em 1355, mas foi derrotado na Sérvia. Ele se retirou para a Tessália, de onde dominou grande parte do norte da Grécia em aliança com nobres sérvios. Ele e seu filho reinaram como imperador dos sérvios e dos gregos. Após a abdicação de João Urosh em 1373, a Tessália passou para as mãos dos Ângelos, que reconheceram a suserania bizantina.

Mrnjavčevići na Macedônia[editar | editar código-fonte]

O último imperador (tsar) sérvio, Estêvão Uroš V, fez de Vucachin Mrniavcevic (Vukašin Mrnjavčević) rei em 1366. O título real sérvio sobreviveu sob sua família, mas de fato a autoridade destes reis ficou circunscrita pela nobreza local e confinada a partes da Macedônia central e oriental. O título também foi reivindicado por Tvrtko I da Bósnia, descendente de Estêvão II Dragutino, a partir de 1377. Tvrtko I usou os títulos Rei dos sérvios, da Bósnia, e do litoral desde de 1377 e Rei da Ráscia, Bósnia, Dalmácia, Croácia e do litoral desde 1390, mas morreu em 1391.

Casa de Lazarević[editar | editar código-fonte]

A Sérvia propriamente dita ficou sob controle de Lázaro Hrebljanović, que se casara com Milica, uma descendente do filho mais velho de Estêvão Nêmania, Vucan. Os Lazarevići e seus sucessores, os Brankovići, reinaram como príncipes, mas eram freqüentemente tratados pelo Império Bizantino como déspotas, título garantido pelos últimos imperadores bizantinos aos aliados.

Casa de Branković[editar | editar código-fonte]

A Sérvia foi anexada pelo Império Otomano em 1459. Em 1471, um estado sérvio dependente foi estabelecido pelos húngaros no território da Voivodina e da Sírmia.

Casa de Berislavić[editar | editar código-fonte]

  • João Berislavić (Ivaniš Berislavić) (1504-1514), desposou a viúva de João Branković
  • Estêvão Berislavić (Stjepan Berislavić) (1514-1521), deposto

Em 1521, esta jurisdição sérvia foi anexada pelos otomanos.

Governantes dos estados sérvios modernos[editar | editar código-fonte]

Líder Supremo da Primeira Rebelião Sérvia (1804-1813)[editar | editar código-fonte]

Príncipes-regentes da Sérvia (1815-1882)[editar | editar código-fonte]

Dinastia Obrenović[editar | editar código-fonte]

Dinastia Karađorđević[editar | editar código-fonte]

Dinastia Obrenović[editar | editar código-fonte]

Reis da Sérvia (1882-1918)[editar | editar código-fonte]

Dinastia Obrenović[editar | editar código-fonte]

Dinastia Karađorđević[editar | editar código-fonte]

Reis dos Sérvios, Croatas e Eslovenos (1918-1929)[editar | editar código-fonte]

Dinastia Karađorđević[editar | editar código-fonte]

Reis da Iugoslávia (1929-1945)[editar | editar código-fonte]

Dinastia Karađorđević[editar | editar código-fonte]

Pretendentes ao trono iugoslavo[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Fontes[editar | editar código-fonte]