Lista dos filmes não pornográficos com cenas de sexo não simuladas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde março de 2011).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde março de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido. Ajude e colabore com a tradução.

A representação da sexualidade no cinema mainstream foi, durante um tempo, limitada por lei e padrões auto-impostos da indústria. Filmes exibindo atividade sexual explícita eram, com muito raras exceções, confinados a filmes underground distribuídos com privacidade ou "porn loops".

Iniciando-em na década de 1960, o cinema mainsteam começou a estender as barreiras do que era permitido na tela. Ainda que a vasta maioria de situações sexuais descrita por ele sejam simuladas, em raras ocasiões diretores têm produzido filmes em que é permitido (ou instruído) que os atores envolvam-se em atividade sexual em algum nível genuína. A diferente entre estes filmes e pornografia é que, enquanto tais cenas podem ser consideradas pornográficas, o intuito principal do filme não é pornográfico.

Apesar disso, os lançamento des tais filmes (exemplos recentes incluem The Brown Bunny, de Vincent Gallo, e 9 Canções, de Michael Winterbottom) têm freqüentemente sido acompanhados por controvérsia; muitos foram lançados sem censura apenas em VHS e DVD, com as cenas em questão sendo disponibilizadas (legalmente ou não) na Internet.

Filmes com actividade sexual confirmada[editar | editar código-fonte]

Os seguintes filmes contem cenas reais de atos sexuais, ou seja, atores ou atrizes são filmados em atos sexuais reais ou realizando atividades sexuais, tais como, felação e cunilíngua, confirmados através de cenas no filme ou de relatos dos próprios atores e atrizes em entrevistas.

Título Ano Cena
Thriller: A cruel picture 1974 Contém relações entre a personagem principal, Frigga, e os clientes do prostíbulo, onde ela é obrigada a se prostituir.
O Império dos Sentidos 1976 Contém relações sexuais reais, a maioria entre Eiko Matsuda e Tatsuya Fuji, várias performances de sexo oral, a inserção de um ovo em uma vagina e contato sexual entre uma mulher e um menor de idade.
Caligola 1979 Contém varias relações sexuais explicitas, e inclusive uma cena de verdadeiro swing com penetrações e sexo oral.
Em Carne Viva 2003 Cena explícita onde uma mulher pratica felação no ator Nick Damici
The Brown Bunny 2003 Filme de Vincent Gallo, apresenta uma cena em que Chloë Sevigny pratica felação em Gallo.[1]
9 Canções 2004 Vários cenas de sexo entre atriz Margo Stilley e ator Kieran O'Brien, incluindo penetração, felação e ejaculação do ator.[2]
8mm 2 2005 A seqüência para o filme 8mm caracteriza uma cena em que os jogadores visitam um set de filmes pornográficos durante a filmagem de uma cena em que uma atriz pratica cunilíngua.
Marie and Jack: A Hardcore Love Story 2006 Este filme apresenta um documentário de 15 minutos não censura cena amor entre os seus temas DeMarco Damon e James Hunter, e inclui masturbação mútua, sexo oral e sexo anal.
Shortbus 2006 Vários atores neste filme americano, incluindo a personalidade da TV e cantora Sook-Yin Lee, executam atos sexual reais e outros atos.[2]
L'histoire de Richard O 2007 Contém várias cenas de sexo explícito entre ator Mathieu Amalric e várias atrizes
Nessuna qualità agli eroi A atriz francesa Irène Jacob participa em duas cenas de sexo: uma cunilíngua com um close-up de seus órgãos genitais e uma explícita de masturbação masculina, realizada a seu jovem co-estrela italiano Elio Germano mostrando o seu pleno pênis ereto.
OTTO, ou, Up with dead people 2008 Várias cenas explícitas
Bill and Desiree: Love is Timeless O sexto filme da série de documentários "Real People, Real Life, Real Sex" do diretor Tony Comstock, este filme apresenta uma cena de sexo explícito entre o casal descrito no filme.
Lust For Vengeance Este neo-giallo, dirigido por Sean Weathers tem uma mistura de cenas soft e hardcore.
Antichrist 2009 Cena de penetração e masturbação, bem como uma cena com Charlotte Gainsbourg masturbar-se.
Brüno Há uma cena no filme em que Brüno (Sacha Baron Cohen), visitas de um festa de swingers, onde uma penetração real é mostrado, apesar de ser censurado
Les Derniers jours du monde Ereção Real realizado pelo ator catalão Sergi López i Ayats, e algumas cenas simuladas e não simuladas relações sexuais realizadas por Mathieu Amalric

Referências

  1. omelete 2005
  2. a b Tim Adams. "Everybody's doing it...", The Guardian, Guardian News and Media Limited, 2006-11-26.