Lista dos governantes de Brandemburgo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Brasão de armas da Marca de Brandemburgo.

Este artigo relaciona os marqueses e eleitores de Brandemburgo ou Brandeburgo durante o período em que Brandemburgo foi um Estado constituinte do Sacro Império Romano-Germânico.

O Mark, ou Marca de Brandemburgo foi um dos principais Estados constituintes do Sacro Império Romano-Germânico. Ele foi criado como Marca de Brandemburgo em 11 de junho de 1157 por Alberto, o Urso, marquês da Marca do Norte. Em 1356, pelos termos da Bula Dourada de Carlos IV, ao marquês de Brandemburgo foi dado o direito permanente de participar da eleição do Sacro Imperador Romano-Germânico com o título de Eleitor (em alemão: Kurfürst).

A linhagem de marquês-eleitores chegou ao fim com a queda do Sacro Império Romano-Germânico, em 1806. Brandemburgo foi então incorporado ao Reino da Prússia, um reino independente, que os Eleitores já vinham governando desde 1701.

Governantes de Brandemburgo[editar | editar código-fonte]

Marquês de Brandemburgo[editar | editar código-fonte]

Dinastia de Ascânia[editar | editar código-fonte]

# Nome Início do governo Fim do governo Cognome(s) Notas
1 Alberto I Albert I of Brandenburg.jpg 1157 18 de Novembro de 1170 O Urso Desde 1134 marquês da Marca do Norte. Fundador da Marca de Brandemburgo e primeiro marquês de Brandemburgo. Em 1138 ele tornou-se também duque da Saxónia.
2 Otão I OttoI b.JPG 18 de Novembro de 1170 8 de Julho de 1184 Filho de Alberto I. Governou juntamente com seu pai a partir de 1144.
3 Otão II Otto II, Margrave of Brandenburg.jpg 8 de Julho de 1184 4 de Julho de 1205 Filho de Otão I. Através de campanhas militares contra eslavos e dinamarqueses, expandiu o território do marquês de Brandemburgo.
4 Alberto II AlbrechtII Siegesallee.JPG 4 de Julho de 1205 25 de Fevereiro de 1220 Filho de Otão I. Através de campanhas militares contra eslavos e dinamarqueses, expandiu o território do marquês de Brandemburgo.
5 João I Johann Otto Siegesallee2.JPG 25 de Fevereiro de 1220 4 de Abril de 1266 Filho de Alberto II, governa conjuntamente com o seu irmão Otão III. Várias cidades foram fundadas ou ampliadas sob o seu governo, incluindo Berlim. Pela primeira vez foram incorporados territórios a leste do rio Oder. Brandemburgo tornou-se um dos maiores principados do Império.
6 Otão III Johann Otto Siegesallee2.JPG 25 de Fevereiro de 1220 9 de Outubro de 1267 O Devoto Filho de Alberto II, governou conjuntamente com o seu irmão João I. Em 1156 concorreu, sem sucesso, ao trono alemão. Em 1258 houve a divisão de governo entre João e Otão, contudo, eles continuaram a governar por consenso.
7 João II Johann II Siegesallee gesamt.JPG 4 de Abril de 1266 10 de Setembro de 1281 Governa conjuntamente com Otão IV, Conrado, Henrique I, João III, Otão V, Alberto III, Otão VI, Hermano e João IV.
8 Otão IV Meister der Manessischen Liederhandschrift 004.jpg 4 de Abril de 1266 27 de Novembro de 1309 Governa conjuntamente com João II, Conrado, Henrique I, João III, Otão V, Alberto III, Otão VI, Hermano e João IV.
9 Conrado 4 de Abril de 1266 1304 Governa conjuntamente com João II, Otão IV, Henrique I, João III, Otão V, Alberto III, Otão VI, Hermano e João IV.
10 Henrique I Askanci.jpg 4 de Abril de 1266 14 de Fevereiro de 1318 Sem Terra Governa conjuntamente com João II, Otão IV, Conrado, João III, Otão V, Alberto III, Otão VI, Hermano e João IV.
11 João III 9 de Outubro de 1267 1268 Governa conjuntamente com João II, Otão IV, Conrado, Henrique I, Otão V, Alberto III, Otão VI, Hermano e João IV.
12 Otão V 9 de Outubro de 1267 Julho de 1299 O Longo Governa conjuntamente com João II, Otão IV, Conrado, Henrique I, João III, Alberto III, Otão VI, Hermano e João IV.
13 Alberto III Albrecht III. (Brandenburg).jpg 9 de Outubro de 1267 4 de Dezembro de 1300 Governa conjuntamente com João II, Otão IV, Conrado, Henrique I, João III, Otão V, Otão VI, Hermano e João IV.
14 Otão VI 9 de Outubro de 1267 1286 O Breve Governa conjuntamente com João II, Otão IV, Conrado, Henrique I, João III, Otão V, Alberto III, Hermano e João IV.
15 Hermano 4 de Abril de 1266 14 de Fevereiro de 1318 Governa conjuntamente com João II, Otão IV, Conrado, Henrique I, João III, Otão V, Alberto III, Otão VI e João IV.
16 João IV 4 de Abril de 1266 1305 Governa conjuntamente com João II, Otão IV, Conrado, Henrique I, João III, Otão V, Alberto III, Otão VI e Hermano.
17 Valdemar Waldemar Markgraf Unger.JPG 1308 14 de Agosto de 1319 O Grande Filho de Conrado. Até 1317 foi co-regente com João V, o Ilustre, filho único de Hermann III. Em 1348 apareceu um vigarista, que fez-se passar por Valdemar e governou por um curto período.
18 João V 1308 1317 O Ilustre
19 Henrique II Heinrich II Siegesallee.JPG 1318 Julho de 1320 A Criança Filho de Henrique I, esteve sob a tutela do seu primo Valdemar. Morreu com apenas um ano de governo independente. Com sua morte teve fim a Dinastia de Ascânia em Brandemburgo

Após a extinção da Dinastia de Ascânia em 1320, Brandemburgo passou para o controle do imperador Luís IV da Casa de Wittelsbach, um tio de Henrique II, que doou Brandemburgo, em 1323, a seu primogênito, Luís V da Baviera.

Casa de Wittelsbach[editar | editar código-fonte]

# Nome Início do governo Fim do governo Cognome(s) Notas
20 Luís I LudwigI Wittelsbach Siegesallee.JPG 1323 1351 Filho do imperador Luís IV, governou devido a menoridade até 1330 sob a tutela de Bertoldo VII de Hennegau. Foi, desde 1342, Conde do Tirol e desde 1347, Duque da Baviera. Em 1351 Luís abdicou em favor de seu meio-irmão.
21 Luís II Louis VI the Roman.jpg 1351 1356 O Romano Meio-irmão de Luís I. Foi desde 1347 Duque da Baviera. Em 1351 ele trocou com seu meio-irmão o governo da Alta Baviera pelo de Brandemburgo.

Príncipes-eleitores de Brandemburgo[editar | editar código-fonte]

Em 1356, pelos termos da Bula Dourada do imperador Carlos IV, foi dado ao marquês de Brandemburgo o direito permanente de participar da eleição do Sacro Imperador Romano-Germânico com o título de Eleitor (em alemão: Kurfürst).

Casa de Wittelsbach[editar | editar código-fonte]

# Nome Início do governo Fim do governo Cognome(s) Notas
1 Luís II Louis VI the Roman.jpg 1356 17 de Maio de 1365 O Romano Em 1356, torna-se Príncipe-eleitor.
2 Otão VII OttoV Faule Siegesallee.JPG 17 de Maio de 1365 1373 Irmão de Luís II. Otão vendeu a Baixa Lusácia para os Wettin e perdeu territórios para a Polónia. A sua má política levou Carlos IV a invadir Brandemburgo em 1371. Até 1373, Otão permaneceu apenas formalmente como soberano e, terminou por dar a Marca para Carlos IV.

Casa de Luxemburgo[editar | editar código-fonte]

# Nome Início do governo Fim do governo Cognome(s) Notas
3 Venceslau Die deutschen Kaiser Wenzel.jpg 1373 1378 O imperador Carlos IV forçou o último Eleitor de Wittelsbach a abdicar, e então instalou seu próprio filho, Venceslau. Como Venceslau era ainda uma criança (n. 1361), o Imperador administrou a marca para ele. Desde 1363, Rei da Boêmia e desde 1378, Rei do Sacro Império Romano-Germânico.
4 Sigismundo Die deutschen Kaiser Siegmund.jpg 1378 1388 Meio-irmão de Venceslau, desde 1387, Rei da Hungria e da Croácia. Em 1388, gastos elevados forçaram-no a penhorar Brandemburgo para seu primo Jobst da Morávia.
5 Jobst Jošt Lucemburský.jpg 1388 18 de Janeiro de 1411 Meio-irmão de Luís I. Foi desde 1347 Duque da Baviera. Em 1351 ele trocou com seu meio-irmão o governo da Alta Baviera pelo de Brandemburgo. O "Falso Valdemar" foi finalmente derrotado.
4 Sigismundo Die deutschen Kaiser Siegmund.jpg 1411 1415 Após a morte de seu primo Jobst, Sigismundo reconquistou o controle sobre Brandemburgo e foi eleito, sem disputa, Rei dos Romanos. Em 1415 ele hipotecou a Marca de Brandemburgo para Frederico I.

Casa de Hohenzollern[editar | editar código-fonte]

# Nome Início do governo Fim do governo Cognome(s) Notas
6 Frederico I Friedrich I Brandenburg Siegesallee Zitadelle.JPG 1415 20 de Setembro de 1440 Desde 1398, Burgrave de Nuremberg; recebeu a Marca de Brandemburgo em agradecimento pelo apoio dado a Sigismundo na sua eleição para Rei dos Romanos. Seu primogênito João, o Alquimista administrou Brandemburgo, como marquês, de 1425 a 1437, porém Frederico manteve o título de Eleitor.
7 Frederico II Friedrich II 300f.jpg 20 de Setembro de 1440 10 de Fevereiro de 1471 Filho de Frederico I. Ele dedicou-se ao fortalecimento e segurança de Brandemburgo e em 1454 adquiriu Nova Marca da Ordem Teutônica. Em 1470 ele passou o governou para seu irmão Alberto Aquiles.
8 Alberto Aquiles Albrecht Achilles.jpg 10 de Fevereiro de 1471 11 de Março de 1486 Filho de Frederico I, desde 1440, marquês de Brandemburgo-Ansbach e desde 1471, marquês e de Brandemburgo-Kulmbach. Em 1473 ele adotou o Dispositio Achillea, no qual ficou definido a indivisibilidade de Brandemburgo. No mesmo ano ele entregou o governo para seu filho João Cícero.
9 João Cícero Johann Cicero 300f.jpg 11 de Março de 1486 9 de Janeiro de 1499 Filho de Alberto Aquiles. Fez de Berlim a sede do governo.
10 Joaquim I Nestor Joachim I. Nestor.jpg 9 de Janeiro de 1499 11 de Julho de 1535 Filho de João Cícero. Até 1513 co-governou com seu irmão Alberto. Ele fundou a Universidade em Frankfurt an der Oder e unificado herança nos países do Hohenzollern. Após a sua morte, Brandemburgo foi dividido entre seus dois filhos, Joaquim II e João, o último ficou com Nova Marca.
11 Joaquim II Hector Lucas Cranach d. Ä. 043.jpg 11 de Julho de 1535 3 de Janeiro de 1571 Filho de Joaquim I. Sob o seu governo, foi introduzida a Reforma Protestante em Brandemburgo. Ele é conhecido por ter em 1558 assinado a Confissão de Augsburgo.
12 João Jorge Johann Georg Brandenburg MATEO.jpg 3 de Janeiro de 1571 8 de Janeiro de 1598 Filho de Joaquim II. Como o seu tio João não deixou herdeiros, João Jorge unificou novamente Brandemburgo. Destacou-se especialmente pela consolidação das finanças de Brandemburgo.
13 Joaquim Frederico Joachim Friedrich von Brandenburg.jpg 8 de Janeiro de 1598 18 de Julho de 1608 Filho de João Jorge; desde 1605 Regente da Prússia. Ele fundou a primeira indústria vidreira de Brandemburgo, e mandou abrir o canal Finow entre os rios Oder e Havel.
14 João Sigismundo Johann Sigismund 02 IV 13 2 0026 01 0318 a Seite 1 Bild 0001.jpg 18 de Julho de 1608 23 de Dezembro de 1619 Filho de Joaquim Frederico. Em 1613 deixou o luteranismo e converteu-se ao calvinismo. Tornou-se duque da Prússia em 1618.
15 Jorge Guilherme Georg Wilhelm.jpg 23 de Dezembro de 1619 1 de Dezembro de 1640 Filho de João Sigismundo. Na Guerra dos Trinta Anos Brandemburgo perdeu uma grande parte da sua população. Jorge Guilherme mudou-se para a prussiana Königsberg em 1638. Também duque da Prússia.
16 Frederico Guilherme I Frans Luycx 011.jpg 1 de Dezembro de 1640 9 de Maio de 1688 O Grande Eleitor Filho de Jorge Guilherme. Também duque da Prússia.
17 Frederico III Friedrich I of Prussia.jpg 9 de Maio de 1688 1701 Também duque da Prússia. Em 1701, Frederico III torna-se Rei na Prússia, e adopta o número I.

Em 1701, Brandemburgo juntou-se ao Ducado da Prússia, formando o Reino da Prússia com a subida ao trono do primeiro rei, Frederico III de Brandemburgo, I da Prússia.

A lista continua em Lista de reis da Prússia.

Pós-monarquia[editar | editar código-fonte]

Wappen Mark Brandenburg.png
Wappen Preußen.png

História de Brandemburgo e da Prússia
Marca do Norte
pré-século XII
Prussianos
pré-século XIII
Marca de
Brandemburgo

1157–1618 (1806)
Ordem Teutônica
1224–1525
Ducado da Prússia
1525–1618
Prússia Real (polonesa)
1466–1772
Brandemburgo-Prússia
1618–1701
Reino na Prússia
1701–1772
Reino da Prússia
1772–1918
Estado Livre da Prússia
1918–1947
Região de Klaipėda
(Lituânia)
1920–1939 / 1945–presente
Brandemburgo
(Alemanha)
1947–1952 / 1990–presente
Territórios Recuperados
(Polônia)
1918/1945–presente
Oblast de Kaliningrado
(Rússia)
1945–presente

Depois da derrota da Alemanha nazista na Segunda Guerra Mundial, Brandemburgo, que havia sido anteriormente uma mera província da Prússia, ressurgiu como um Land alemão.

Primeiros-ministros de Brandemburgo, 1945-1952[editar | editar código-fonte]

Após ser abolido em uma reorganização dos territórios administrados pela República Democrática Alemã (Alemanha Oriental), o Land Brandemburgo foi restaurado no prelúdio da unificação alemã em 1990.

Ministros-presidentes de Brandemburgo[editar | editar código-fonte]

  1. 1947 - 1949: Karl Steinhoff (SED, antigo SPD)
  2. 1949 - 1952: Rudolf Jahn (SED)
  3. 1990 - 2002: Manfred Stolpe (SPD)
  4. desde 2002: Matthias Platzeck (SPD)

Referências