Anexo:Uniformes do São Paulo Futebol Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Origem do uniforme do São Paulo — à esquerda o uniforme do C.A. Paulistano e à direita o uniforme da A.A. das Palmeiras, resultando no uniforme base utilizado desde 1930. (Imagem: tales.ebner)

Junto à evolução do futebol, no que diz respeito ao estilo de jogo ou às táticas, também houve a evolução dos uniformes do São Paulo Futebol Clube que desde sua fundação, em 1930, mantém a mesma estrutura na camisa do clube mais vitorioso do Brasil.[1] Os fundadores do São Paulo Futebol Clube queriam um nome, cores e formas que representassem suas vontades como esportistas. Para isso, foram retirados o vermelho do C.A. Paulistano, o preto da A.A. das Palmeiras e o branco de ambos, simbolizando a união dos times em um outro, maior. Assim nasciam as três cores do clube.[2] [3] Já o escudo e os uniformes do São Paulo Futebol Clube foram desenhados por um alemão, de nome Walter Ostrich, que era simpatizante do novo clube em formação,[4] com a ajuda de Firmiano de Moraes Pinto, um dos presentes à fundação.[3] [5]

O uniforme principal do São Paulo, no que diz respeito à estética, variou pouco desde 1930, estando suas principais mudanças na largura das faixas centrais, além de detalhes — tais como frisos e listras — nas golas, mangas e meiões. No segundo uniforme as alterações foram um pouco mais contundentes, porém sempre mantendo a estrutura de listras verticais alternadas em preto, branco, vermelho e branco. Os calções e meiões foram modificados e passaram de brancos — seguindo o primeiro uniforme — a vermelhos e posteriormente a pretos, além de possuírem peculiaridades de frisos e listras tal qual o uniforme titular.

Além das mudanças estéticas, houve a mudança na própria estrutura e tecido do uniforme. Até a década de 1970 os uniformes eram produzidos em algodão puro, o calção chegava a ser, por vezes, de brim e os meiões eram amarrados à canela para não caírem. Somente no final dos anos 70 é que começou a ser usada uma mescla de fibras para, em 1986, o poliéster ser incorporado ao material das camisas juntamente ao algodão. Com isso as camisas ficaram mais leves e não encharcavam como as antigas. Somente no meio da década de 1990 é que o tecido 100% poliéster começou a ser utilizado. Em 2000 surgiram as primeiras camisas que retinham menos suor e com alta capacidade de evaporação. Atualmente os materiais dos uniformes continuam evoluindo com novas composições de tramas para proporcionar aos jogadores a melhor condição de jogo.[6] Já os números começaram a ser utilizados, pelos clubes brasileiros, em 1947, apesar de terem sido utilizados pela primeira vez em 1933 na final da Copa da Inglaterra.[7]

Uniformes[editar | editar código-fonte]

De acordo com o estatuto do São Paulo Futebol Clube, os uniformes tem que ser produzidos de acordo com as normas pré-estabelecidas. São permitidas apenas a aplicação de patches nas mangas enquanto o clube detiver o título de determinado campeonato ou por algum outro motivo especial.[8]

Escudo[editar | editar código-fonte]

Estrelas localizadas acima do escudo do clube. (Imagem: tales.ebner)

De acordo com o estatuto do clube, o símbolo do Tricolor Paulista é formado por um triângulo isósceles branco, invertido, com base maior elevada por um retângulo com altura igual à metade da lateral do referido triângulo. Dentro dessa parte alongada encontra-se outro retângulo, de cor preta, com as iniciais SPFC em branco. No interior do triângulo uma faixa branca de largura igual a um quarto da lateral menor com dois triângulos escalenos, um vermelho à esquerda e outro preto, à direita.[3] [8]

As estrelas foram introduzidas posteriormente e também tem um significado especial. As duas douradas, introduzidas no escudo em 1955 e, posteriormente, no uniforme em 1997, representam os recordes mundiais e olímpicos conquistados por Adhemar Ferreira da Silva nas Olimpíadas de 1952 em Helsinque e nos Jogos Pan-americanos de 1955 no México.[3]

Já as três estrelas vermelhas, ao centro, introduzidas em 2000, representam o tricampeonato Mundial conquistado no Japão, nos anos de 1992, 1993 e 2005.[3]

Pelo estatuto não são permitidas inclusões de títulos considerados de menor importância. Campeonatos continentais, nacionais, estaduais ou torneios de verão jamais poderão ser representados por estrelas.[8]

Uniforme titular[editar | editar código-fonte]

Primeiro time do São Paulo. O uniforme é o mesmo até hoje.

O uniforme titular é composto de camisa branca com três faixas horizontais à altura do peito sendo a primeira vermelha seguidas pela branca e pela preta. As faixas vermelha e preta devem ter cinco centímetros de largura e a branca deve ter largura igual a 2,5 centímetros. O escudo cobre inteiramente as faixas. Esse uniforme é a mistura perfeita dos clubes que deram origem ao Tricolor do Morumbi, o C.A. Paulistano e a A.A. das Palmeiras uma vez que o primeiro possuía uma faixa vermelha e o segundo uma preta no uniforme. O calção e as meias são igualmente brancas.[3] [9]

Uniforme reserva[editar | editar código-fonte]

Já o uniforme reserva é composto alternadamente por faixas vermelhas, brancas, pretas e novamente brancas, todas verticais. Na altura do coração encontra-se o escudo do clube. As faixas vermelhas e pretas possuem 4,5 centímetros de largura e as brancas tem largura de 1,5 centímetros. O calção e as meias são pretas.[3] [9]

Adriano com a camisa reserva do clube. (Imagem: Junior Faria)

O uniforme padrão do São Paulo possui diversos tipos de combinações, sempre mesclando partes do uniforme principal com partes do uniforme reserva. Dessa maneira cumpre-se a rigorosa norma da FIFA — de meados dos anos 90 — de diferenciação de todas as partes das vestimentas dos times em uma partida.[10]

Uniforme alternativo[editar | editar código-fonte]

O uniforme alternativo, conhecido também como terceiro uniforme, não é permitido pelo estatuto do clube. O que não impediu o clube de produzi-los em épocas distintas — 1944, 1966, 1984, 1985 e 2000 —, mas sempre com vida curta (alguns chegaram a ser utilizados em apenas uma partida).[8]

Já ocorreu de ser criado um terceiro e um quarto uniformes praticamente iguais aos oficiais porém com pequenas mudanças, tal qual uma gola alusiva aos anos 80 para a disputa de jogos da Copa Libertadores da América de 2007.[11]

A partir de 2008 a Reebok pretende lançar a cada ano uma "Camisa Oficial da Torcida Tricolor", uma espécie de terceiro uniforme que não entrará em campo em partidas oficiais servindo para vendas à torcida. A primeira camisa desse tipo foi chamada de "Torcida Black"[12] — uma camisa preta com uma listra vertical vermelha e uma branca à esquerda —, já a segunda camisa desse tipo a ser produzida foi inspirada no terceiro uniforme que o time usou em 1966.[13]

Em 2013 o marketing do São Paulo juntamente com a Penalty inovou no uniforme do tricolor, que entrou em uma partida do Campeonato Paulista inteiro de vermelho para celebrar o término das instalações dos assentos vermelho no Estádio do Morumbi.[14]

Uniformes de jogo[editar | editar código-fonte]

  • 1º - Camisa branca com faixas, uma vermelha e outra preta, calção e meias brancas;
  • 2º - Camisa listrada em vermelho, branco e preto, calção e meias pretas;
  • 3º - Camisa vermelha, calção e meias vermelhas.
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2º Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Comemorativa
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º Raiz
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2º Raiz

Uniformes de goleiro[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'

Uniformes de treino[editar | editar código-fonte]

  • Camisa branca, calção e meias brancas.
  • Camisa vermelha, calção e meias vermelhas.
  • Camisa preta, calção e meias pretas.
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
'

Uniformes anteriores[editar | editar código-fonte]

  • 2012
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2º Uniforme
  • 2011
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2º Uniforme
  • 2010
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2º Uniforme
  • 2009
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2º Uniforme
  • 2008
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2º Uniforme

Evolução do uniforme[editar | editar código-fonte]

1930

1934
Sao Paulo - Uniforme 01 (Home) - 1930-1934.jpgSao Paulo - Uniforme 02 (Away) - 1930-1934.jpg O uniforme utilizado entre 1930 e 1934 surgiu da fusão entre os uniformes do C.A. Paulistano — a listra vermelha — e da A.A. das Palmeiras — a listra preta. Dessa maneira foi criado um uniforme que simbolizasse a união dos clubes além de, é claro, serem as mesmas cores do estado ao qual pertencem.[5]
1935

1943
Sao Paulo - Uniforme 01 (Home) - 1935-1939.jpgSao Paulo - Uniforme 02 (Away) - 1935-1939.jpg Entre 1935, sua segunda fundação, e 1943 o uniforme tricolor apenas deixou de possuir as faixas no calção. Faixas essas que ainda seriam utilizadas em outros uniformes posteriores, mas sem muita regularidade.[5]
1944

1983
Sao Paulo - Uniforme 01 (Home) - 1940-1983.jpgSao Paulo - Uniforme 02 (Away) - 1940-1983.jpg A partir de 1944 e até 1983 a grande mudança ficou por conta dos meiões, que deixaram de possuir o preto passando, assim, a serem totalmente brancos. O calção deixou de ser preso por uma faixa vermelha, que passou a ser branca.[5]
1944 Sao Paulo - Uniforme 03 (Alternative) - 1944.jpg Em 1944 o São Paulo utilizou um uniforme parecido com o utilizado pela seleção estadual paulista. Foi utilizada ao menos uma vez na partida contra a Portuguesa em 16 de julho cujo placar final foi de 4 a 1 para o Tricolor do Morumbi.[15] Em 2010 foi lançado um uniforme retrô deste modelo, na qual o goleiro Rogério Ceni atuou algumas vezes com ela.
1966 Sao Paulo - Uniforme 03 (Alternative) - 1966.jpg Uniforme criado em 1966 pelo jornalista Paulo Planet Buarque, à época conselheiro do clube. Foi utilizado em algumas partidas do Campeonato Paulista daquele ano.[16]
1969 Sao Paulo - Uniforme 03 (Alternative) - 1969.jpg Durante a disputa do Troféu Colombino de 1969 o São Paulo não possuía sua camisa listrada para jogar contra o Real Madrid. Dessa maneira pegou emprestada a camisa azul do Recreativo de Huelva, que promovia a competição. O jogo terminou com a vitória do Tricolor Paulista por 2 a 1.[17]
1978 Sao Paulo - Uniforme 03 (Alternative) - 1978.jpg Novamente por não possuir o uniforme reserva, o time do São Paulo teve que usar a camisa do Unión Española no jogo contra o Club Palestino válido pela Taça Libertadores da América de 1978 na qual teve o placar de 1 a 0 para o time paulista.[17]
1983

1996
Sao Paulo - Uniforme 01 (Home) - 1983-1996.jpgSao Paulo - Uniforme 02 (Away) - 1983-1996.jpg A partir de 1983 o uniforme principal passou a ter a faixa branca mais estreita deixando, dessa maneira, as faixas vermelha e preta mais próximas. A proporção da distância entre as faixas continua a mesma até hoje.[5]
1984 Sao Paulo - Uniforme 03 (Alternative) - 1984.jpg Em 1984 foi criado um terceiro uniforme para ser utilizado em amistosos, sendo alguns deles internacionais.[18]
1985 Sao Paulo - Uniforme 03 (Alternative) - 1985.jpg A exemplo da camisa anterior, essa também foi confeccionada para uso em amistosos de 1985.[18]
1993 Sao Paulo - Uniforme 01 (Home) - 1993.jpgSao Paulo - Uniforme 02 (Away) - 1993.jpg Curiosamente em 1993, o São Paulo jogou o primeiro semestre do ano com meiões pretos ao invés dos até então tradicionais meiões brancos. Essa troca ocorreu até em jogos em que o time era mandante e foi com esse uniforme que o bicampeonato da Libertadores foi conquistado.[19]
1996

1997
Sao Paulo - Uniforme 01 (Home) - 1996-1997.jpgSao Paulo - Uniforme 02 (Away) - 1996-1997.jpg Nos anos 90 a FIFA exigiu que houvesse diferenciação entre todas as partes do uniforme de um time. Para isso o São Paulo instituiu em 1996 e 1997 a cor vermelha para o calção e meiões no segundo uniforme.[20] Em 2011 o São Paulo voltou a atuar de calção vermelho.[21]
1998

2010 e

2012

2013

Sao Paulo - Uniforme 01 (Home) - 1998-atual.jpgSao Paulo - Uniforme 02 (Away) - 1998-atual.jpg A partir de 1998 o uniforme secundário substituiu o vermelho pelo preto no calção e meiões, que perdurou até o uniforme de 2010 e voltou em 2012.
2000 Sao Paulo - Uniforme 03 (Alternative) - 2000.jpg Em 15 de janeiro de 2000 o São Paulo prestou uma homenagem aos 100 anos do C.A. Paulistano jogando o primeiro tempo de uma partida do Torneio Internacional Constantino Cury, contra o Avaí, com uma camisa inspirada na que o clube utilizava.[22]
2007 Sao Paulo - Uniforme 03 (Alternative) - 2007.jpgSao Paulo - Uniforme 04 (Alternative) - 2007.jpg Pela primeira vez na história o clube contou com uniformes exclusivos para disputas internacionais, principalmente a Copa Libertadores da América. O uniforme foi desenvolvido de maneira a ter toques mais clássicos, como a gola polo e os punhos em tecido retilíneo fazendo, com isso, alusão aos anos 80.[11]
2008 Sao Paulo - Uniforme 03 (Alternative) - 2008.jpg Em 2008 foi lançada uma terceira camisa em homenagem ao torcedor do São Paulo, mas sem ser utilizada em jogos oficiais. A "Camisa Oficial da Torcida Tricolor", apelidada de "Torcedor Black", acabou em campo utilizada pelo goleiro Rogério Ceni. A intenção da Reebok é de lançar uma dessas camisas por ano.[12]
2009 Sao Paulo - Uniforme 03 (Alternative) - 2009.jpg Seguindo o mote do ano anterior o São Paulo lança em 2009 mais uma "Camisa Oficial da Torcida Tricolor". Dessa vez a inspiração veio da camisa utilizada durante o Paulista de 1966 com uma manga em cada cor e detalhes em dourado. Uma das diferenças para a primeira e segunda camisa é a gola polo, porém todo o restante da camisa segue o mesmo padrão.[13]
2009 Sao Paulo - Uniforme 01 (Home) - 2009.jpgSao Paulo - Uniforme 02 (Away) - 2009.jpg O uniforme atual contém linhas mais retas e que seguem o formato do corpo. os números também foram modificados, deixando a camisa mais limpa. De 2001 ao início de 2010 o patrocinador foi a LG Electronics.

Patrocinadores[editar | editar código-fonte]

Atuais[editar | editar código-fonte]

Brasil Penalty
Itália Tim
Brasil Wizard
Brasil Habib's
Brasil Brahma
Brasil Aché

Principais[editar | editar código-fonte]

Apenas em janeiro de 1982 é que o Conselho Nacional de Desportos passou a permitir patrocínios em camisas de clubes de futebol, porém apenas para partidas no exterior.[23] Ainda no mesmo ano o patrocínio estampado na camisa acabou permitido para jogos em território nacional, dessa maneira o São Paulo ostentou a Cofap como patrocinadora do time na final do Campenato Paulista de 1982.[24]

A LG Electronics teve sua marca exposta na frente e atrás da camisa até 15 de janeiro de 2010[25] com valores próximos a 18 milhões de reais anuais — contanto o aditamento do contrato anterior no valor de 16 milhões mais a atualização monetária pelo IGP-M[26] [27] —, o que o credenciava a um dos maiores contratos de patrocínio do Brasil em 2009. O time teve com o patrocínio da LG a sua mais duradoura parceria, uma vez que ficou por nove anos como patrocinador. Antes dela, a TAM é que havia ficado por mais tempo na camisa do time, quatro anos.[28] Em 2010 o tricolor paulista começou o ano sem patrocinador o time e ficou assim até setembro, quando o São Paulo anunciou uma parceria com o Banco BMG[29] , porém nesse meio tempo o São Paulo fez contratos pontuais com a Hypermarcas, que utilizou a logomarca Bozzano ou Assolan no peito e Zero-Cal nas mangas para determinadas partidas.[30] . Além disso, na partida de ida das semi-finas da Libertadores 2010, contra o Internacional, o uniforme tricolor estampou o logotipo do Criança Esperança, sem receber nada por isso[31] e na partida do dia 15/08/2010, contra o Cruzeiro foi estampada o nome de 18 Sócios Torcedores,que faziam aniversário no dia, no uniforme são-paulino.[32] Em 2012 o São Paulo começou novamente o ano sem nenhum patrocinador principal após a não renovação com o Banco BMG.[33] Após oito meses de camisa "limpa" o São Paulo anunciou uma parceria com a Semp Toshiba para patrocinar o clube até dezembro de 2014 por R$ 23 milhões anuais.[34]

Histórico[24]
19821982 Cofap.[n.b. 1] 19871988 Bic.
19831983 BCN. 19881991 Coca-Cola.
19841984 Perdigão.[n.b. 2] 19911993 IBF Formulários.
19841984 Ovomaltine.[n.b. 2] 19931996 TAM Linhas Aéreas.
19841984 Sorte Já: Carnê Tricolor.[5] 19971997 Data Control.
19841984 Promad. 19971997 Cirio.[n.b. 3]
19841986 Cruzeiro do Sul Seguros. 19971998 Cirio.[n.b. 4]
19841986 Cruzeiro do Sul Seguros.[n.b. 5] 19981999 Cirio.
19841986 Cruzeiro do Sul Seguros.[n.b. 6] 20002001 Motorola.
19841986 Cruzeiro do Sul Seguros.[n.b. 7] 20012001 Arapuã.[n.b. 8]
19861986 Lionella.[n.b. 9] [35] 20012009 LG Electronics.
19861986 VASP. 20102011 Banco BMG.[n.b. 10]
19861987 Nugget. 20122014 Semp Toshiba.[n.b. 11]

Mangas[editar | editar código-fonte]

O São Paulo fechou um contrato no dia 6 de julho de 2009 com a LG Display para as mangas da camisa que estampará o nome de uma tecnologia da marca, o In-Plane Switching.[36] O acordo demorou cerca de quatro meses para ser fechado por conta de um entrave sobre o tamanho do logotipo a ser estampado, o clube chegou a rejeitar diversas propostas por conta disso.[37] No final, somando os valores do patrocínio principal da LG Eletronics — pouco menos de 18 milhões de reais anuais — e da LG Display — em torno de 3 milhões de reais anuais[38] —, o clube arrecadará por ano cerca de 20 milhões de reais somente na camisa em uma parceria que durará até fevereiro de 2010.[39]

Histórico[24]
20002001 Motorola.[40] [41] 20092010 LG Display.[n.b. 12] [39]
20022002 TAM.[n.b. 13] [42] 20102010 Banco BMG.[n.b. 14]
20032005 Habib's. 20112011 Yázigi.[n.b. 15]
20062009 Fast Shop. 20122014 Wizard.

Juntando-se os patrocinadores da camisa mais os laboratórios Aché e a Volkswagen — que são responsáveis por promoções e backdrops — a conta tricolor chega aos 30 milhões anuais,[39] a maior receita de um clube brasileiro.[38] O clube recebeu, inclusive, sondagens antes de outros clubes para espaços em diversos lugares do uniforme, mas refutou qualquer tentativa de modo a não poluir o uniforme.[43] Em maio de 2010 São Paulo FC oficializa parceria pontual com a Bombril até o final da Libertadores do mesmo ano[44] e em março de 2011 o São Paulo fechou com o grupo Multi que escolheu a escola de idiomas Yázigi para estampar sua logomarca nas mangas até o final do ano.[45] Em 2012 o tricolor renovou com o grupo Multi, mas para este ano a rede de ensino utilizada foi a Wizard até o fim do Campeonato Paulista de Futebol de 2012,[46] porém com o sucesso da parceria o contrato foi renovado até dezembro de 2014.[47]

Outros[editar | editar código-fonte]

Além dos patrocinadores da camisa, o clube tricolor mantém alguns outros contratos de valores mais baixos. Entre eles estão Volkswagen, Aché, FEMSA, TAM, Habib's, Visa e Life Fitness. Além disso, possui diversas parcerias para alavancar recursos para o clube e que incluem, além da Volkswagen e Aché, a Applebee's e a ABIH que rendem ao clube cerca de 20 milhões de reais anuais.[48] Em janeiro de 2011 o São Paulo acertou com a operadora TIM para estampar a sua marca dentro dos números, o contrato vai até o final de 2013 e o tricolor reberá R$ 3 milhões por ano[49] e em 19/05/11 o São Paulo anunciou um novo patrocinador, a ALE, que estampará sua logomarca na parte superior frontal das camisas e no calção dos uniformes por R$ 2,2 milhões até o final de 2011.[50] Tambem em 2011 a Visa foi a patrocinadora pontual na estreia do pentacampeão mundial Rivaldo na partida contra o Linense válida pelo Paulistão 2011[51] e do atacante Luis Fabiano.[52]

Histórico - Barra das costas
20102010 Tenys Pé.[53] [n.b. 16] 20112011 Copagaz.[54] [n.b. 17]

Fornecedores de material esportivo[editar | editar código-fonte]

Desde 1981 — com a Le Coq Sportif — o São Paulo estampa o logotipo de seu fornecedor de material esportivo na camisa. Em 2006 a Reebok fez seu primeiro contrato de patrocínio com o São Paulo, que perduraria até 2008. Porém ainda em 2007 renovou seu contrato até 2010 com valores de 15 milhões de reais por ano. Sendo que o valor total, incluindo royalties, luvas e prêmios, chega aos 21 milhões anuais sendo 18 milhões em dinheiro, o maior contrato de material esportivo do Brasil.[55] [56] No fim de 2009 o São Paulo renova o contrato com a Reebok até 31 de dezembro de 2012.[57] Após o fim do contrato com a Reebok, o São Paulo voltou a usar Penalty, após 11 anos, por um valor recorde de mais de R$ 35 milhões por ano até o final de 2015.[58]

Histórico
19601967 Athleta. 19851990 Adidas.
19681972 HerinGol. 19911995 Penalty.
19721973 Scratch. 19961999 Adidas.
19741977 Penalty. 19992002 Penalty.
19771977 Terres. 20032005 Topper.
19781981 Dell'erba. 20062012 Reebok.
19811984 Le Coq Sportif. 20132015 Penalty.

Patrocínio pontual/Marcas pontuais[editar | editar código-fonte]

Desde 2010 o São Paulo vem adotando a prática de ter patrocinadores pontuais, que são aqueles que permanecem por pouco tempo na camisa do clube. Esses patrocínios podem ser na frente, nas mangas ou na barra das costas do uniforme. No São Paulo sempre a empresa que estampa a sua marca no peito estampa nas costas também, a única exceção foi na segunda partida da semifinal contra o Internacional na Copa Libertadores de 2010, na qual foi estampada Wizard na frente e Tenys Pé nas costas.

Histórico - Frente
20102010 Bozzano.[59] [n.b. 18] 20102010 Wizard.[60] [n.b. 19]
20102010 Assolan.[59] [n.b. 20] 20102010 Sócio Torcedor.[61] [n.b. 21]
20102010 Biossintética Genéricos.

[62] [n.b. 22]

20122012 Lenovo.[63]

[64] [n.b. 23]

20102010 Criança Esperança.[65] [n.b. 24]
Histórico - Mangas
20102010 Locaweb.[66] [n.b. 25] 20112011 Visa.[67] [n.b. 26]
20102010 Zero-Cal.[59] [n.b. 27] 20112011 Fisk.[68] [n.b. 28]
20102010 Bombril.[69] [n.b. 29] 20112011 É GOL.[70] [n.b. 30]
20102010 Sil.[n.b. 31]
Histórico - Barra das costas
20102010 Sil.[60] [n.b. 32] 20112011 Ofertas.com.br..[71] [n.b. 33]
20102010 Microlins.[72] [n.b. 34] 20112011 Sil..[n.b. 35]
20102010 Sil.[73] [n.b. 36] 20112011 AACD.[74] [n.b. 37]
20112011 Visa.[67] [n.b. 38] 20112011 Steck.[75] [n.b. 39]
20112011 Yázigi.[76] [n.b. 40] 20122012 LDU Lâmpadas .[77]

[78] [n.b. 41]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. Apenas na final do Campeonato Paulista de 1982.
  2. a b Apenas no Campeonato Paulista de 1984
  3. Estampou "Bom…???".
  4. Estampou Bombril.
  5. Estampou São Paulo Seguro.
  6. Estampou Federal Seguro.
  7. Estampou Seguro Educação.
  8. Apenas na final do Rio-São Paulo de 2001.
  9. Apenas em uma partida do Campeonato Paulista de 1986.
  10. De setembro de 2010 até dezembro de 2011.
  11. De setembro de 2012 até dezembro de 2014.
  12. Estampou IPS In-Plane Switching até fevereiro
  13. Apenas no Campeonato Brasileiro de 2002.
  14. De setembro até dezembro de 2010.
  15. De abril até dezembro de 2011.
  16. Estampou de agosto até outubro (13 jogos)
  17. Estampou de abril até julho e mais a partida de estreia do Luis Fabiano
  18. Estampou apenas na partida de ida contra o Santos no Paulistão no dia 11/4/10
  19. Estampou apenas na partida contra o Internacional na Libertadores no dia 5/8/10
  20. Estampou por quatro partidas entre abril e maio
  21. Estampou apenas na partida contra o Cruzeiro no Brasileirão no dia 15/8/10
  22. Estampou por 8 partidas entre maio e junho
  23. Estampou nas partida contra o Santos e Mirassol nos dias 18/3/12 e 25/3/12
  24. Estampou apenas na partida contra o Internacional na Libertadores no dia 28/7/10
  25. Estampou por 2 partidas em março
  26. Estampou apenas na partida contra o Linense pelo Paullistão no dia 3/2/11 - Estreia de Rivaldo
  27. Estampou por cinco partidas entre abril e maio
  28. Estampou apenas na partida contra o Corinthians no Paulistão no dia 27/3/11
  29. Estampou por dez partidas entre maio e agosto
  30. Estampou apenas na partida contra o Santa Cruz na Copa do Brasil no dia 3/3/11
  31. Estampou na partida contra o Atlético-PR pelo Brasileirão no dia 8/8/10
  32. Estampou apenas na partida contra o Internacional pela Libertadores no dia 5/8/10
  33. Estampou apenas na partida contra o Paulista pelo Paulistão no dia 23/3/11
  34. Estampou por duas partidas em outubro
  35. Estampou apenas na partida contra o Corinthians pelo Paulistão no dia 27/3/11
  36. Estampou apenas na partida contra o Corinthians pelo Brasileirão no dia 3/11/10
  37. Estampou apenas na partida contra o Libertad pela Sul-Americana no dia 19/10/11
  38. Estampou apenas na partida contra o Linense pelo Paullistão no dia 3/2/11 - Estreia de Rivaldo
  39. Estampou por cinco partidas entre agosto e setembro
  40. Estampou apenas na partida contra o Palmeiras pelo Paulistão no dia 27/2/11
  41. Estampou nas partida contra o Corinthians e Palmeiras pelo Paulistão nos dias 12/2/12 e 26/2/12

Referências

  1. LOZETTI, Alexandre. (março de 2009). Cartilha de Campeão (em português). FUT!Lance! (4): pp. 32-43. Rio de Janeiro: LANCE!. ISSN 1983-9871.
  2. As Origens. São Paulo Futebol Clube (oficial). Página visitada em 4 de maio de 2009.
  3. a b c d e f g Símbolos. São Paulo Futebol Clube (oficial). Página visitada em 4 de maio de 2009.
  4. GINI, Paulo; e RODRIGUES, Rodolfo. A História das Camisas dos 12 Maiores Times do Brasil (em português). 1ª ed. São Paulo: Panda Books, 2009. pp. 232 p. único vol. vol. 1. ISBN 9788578880132
  5. a b c d e f GIACOMINI, Conrado. São Paulo: Dentre os Grandes, és o Primeiro (em português). 1ª ed. Rio de Janeiro: Ediouro, 2005. pp. 320 p. único vol. vol. 1. ISBN 8500015721
  6. SALVADOR, Alexandre; Bruno Sassi, L.E. Ratto, Rodrigo Maroja, Céllus, Sattu e Luiz Iria. (março de 2009). A evolução do futebol 01 - O uniforme (em português). Placar (1328). Rio de Janeiro: Editora Abril.
  7. (julho de 2002) Quando se começou a usar número nas camisas numa Copa? E quando se começou a botar o nome nas costas? (em português). Superinteressante (178A). Rio de Janeiro: Editora Abril. Página visitada em 4 de janeiro de 2010.
  8. a b c d Estatuto do São Paulo Futebol Clube (em português). São Paulo: [s.n.].
  9. a b Nossa história - Símbolos - Camisa. Tricolormania. Página visitada em 4 de maio de 2009.
  10. Laws of the Game (PDF) (em inglês). FIFA (julho de 2008). Página visitada em 4 de maio de 2009.
  11. a b ELUSTONDO, Carolina (16 de janeiro de 2007). São Paulo apresenta nova camisa. São Paulo Futebol Clube (oficial). Página visitada em 4 de maio de 2009.
  12. a b ELUSTONDO, Carolina (20 de janeiro de 2008). São Paulo Futebol Clube e Reebok apresentam nova coleção. VipComm - Agência de Comunicação. Página visitada em 4 de maio de 2009.
  13. a b ELUSTONDO, Carolina (19 de janeiro de 2009). Tricolor apresenta novos uniformes. São Paulo Futebol Clube (oficial). Página visitada em 4 de maio de 2009.
  14. LEONAN, Érico (22 de abril de 2013). "Vermelho, a cor da Raça" dá o tom nas quartas de final do Paulista. São Paulo Futebol Clube (oficial). Página visitada em 22 de abril de 2013.
  15. (1944) Um trio de muitas vitorias (em português). A Gazeta Esportiva (767). São Paulo: A Gazeta Esportiva.
  16. {{citar web |url=http://terceirotempo.ig.com.br/img/galeria_thumb/3198/33003-700x0.jpg |titulo=Bellini (ex-zagueiro do São Paulo e seleção) |acessodata=4 de maio de 2009 |ultimo= |primeiro= |autorlink= |coautores= |data=30 de março de [[2009] |formato=JPG |obra= |publicado=Terceiro Tempo |paginas= |lingua=português |arquivourl= |arquivodata= |citacao= }}
  17. a b DA COSTA, Alexandre. (2005). Almanaque do São Paulo (em português). Placar (1284-A): pp. 482. Rio de Janeiro: Editora Abril. EAN-13 789 361402 948 1.
  18. a b (2005) Mística Tricolor (em português). LANCE! — Série L! Grandes Clubes 2005 - São Paulo (edição especial): pp. 92. Rio de Janeiro: LANCE!.
  19. (maio de 1993) São Paulo bicampeão da Libertadores 92/93 (em português). Placar (1 083-A). Rio de Janeiro: Editora Abril.
  20. Folhapress (JPG) (em português). Folhapress. Página visitada em 4 de maio de 2009.
  21. São Paulo terá calção vermelho, e Lucas 'tropeça' na passarela (em português). Página visitada em 8 de abril de 2011.
  22. (15 de janeiro de 2000) Levir Culpi estréia no São Paulo com dois jogadores rejeitados (requer pagamento) (em português). Folha de São Paulo (25 854). São Paulo: Grupo Folha. Página visitada em 4 de maio de 2009.
  23. (26 de fevereiro de 1982) Nossos comerciais, por favor (em português). Placar (614). Rio de Janeiro: Editora Abril.
  24. a b c LEME DE ARRUDA, Marcelo; André do Nascimento Pereira, Martín Tabeira, Alexandre Magno Barreto Berwanger (21 de junho de 2009). São Paulo Futebol Clube (em inglês). RSSSF Brasil. Página visitada em 4 de maio de 2009.
  25. Chega ao fim a parceria do São Paulo Futebol Clube com a LG Electronics. (em português). São Paulo Futebol Clube (oficial) (15 de janeiro de 2010). Página visitada em 16 de janeiro de 2010.
  26. COSTA, Guilherme (21 de janeiro de 2009). SP ainda vive dúvida sobre uniforme. Máquina do Esporte. Página visitada em 4 de maio de 2009.
  27. FRANCESCHINI, Gustavo (6 de fevereiro de 2009). São Paulo oficializa Volkswagen e Aché. Máquina do Esporte. Página visitada em 4 de maio de 2009.
  28. BUENO, Rodrigo. (26 de novembro de 2006). São Paulo avalia camisa em R$ 25 milhões (em português). Folha de São Paulo. São Paulo: Grupo Folha. Página visitada em 4 de maio de 2009.
  29. São Paulo e Banco BMG anunciam parceria.
  30. Clube oficializa parceria com a Hypermarcas.
  31. São Paulo exibirá "Criança Esperança" em sua camisa no duelo com Inter.
  32. Sócio Torcedor, o maior patrocinador do Tricolor.
  33. Após negativa do BMG, São Paulo inicia ano com camisa 'limpa' e diz não ter desespero.
  34. Após oito meses de 'seca', São Paulo fecha patrocínio para a camisa
  35. GazetaPress (JPG) (em português). A Gazeta Esportiva. Página visitada em 4 de maio de 2009.
  36. São Paulo e LG Display oficializam parceria. São Paulo Futebol Clube (oficial) (6 de julho de 2009). Página visitada em 6 de julho de 2009.
  37. COSTA, Guilherme (6 de julho de 2009). São Paulo celebra adequação de parceiros. Máquina do Esporte. Página visitada em 6 de julho de 2009.
  38. a b CASARES, Júlio. entrevista centrada com Marcello Lima. Entrevista com Julio Casares (Transcrição). Marcello Lima São Paulo. 6 de julho de 2009. Página visitada em 6 de julho de 2009.
  39. a b c COSTA, Guilherme (6 de julho de 2009). São Paulo admite atraso, mas festeja meta. Máquina do Esporte. Página visitada em 6 de julho de 2009.
  40. Camisa 2000 (JPG). SPFCpedia. Página visitada em 4 de maio de 2009.
  41. Camisa 2001 (JPG). SPFCpedia. Página visitada em 4 de maio de 2009.
  42. Camisa 2002 (JPG). SPFCpedia. Página visitada em 4 de maio de 2009.
  43. São Paulo atinge meta de patrocínio e refuta estratégia corintiana. UOL esporte (6 de julho de 2009). Página visitada em 6 de julho de 2009.
  44. FOTO: São Paulo amplia contrato com patrocinador.
  45. São Paulo fecha patrocínio com Yázigi até o fim do ano.
  46. Grupo Multi renova com São Paulo, mas muda marca.
  47. São Paulo FC e Wizard renovam parceria até 2014.
  48. FERRARI, Carlos Augusto (9 de fevereiro de 2009). Clube apresenta novos parceiros e aposta no marketing para evitar venda de atletas. Globoesporte.com. Página visitada em 4 de maio de 2009.
  49. FERRARI, Carlos Augusto (28 de janeiro de 2011). TIM é a nova patrocinadora do Tricolor. São Paulo Futebol Clube. Página visitada em 28 de janeiro de 2011.
  50. FERRARI, Carlos Augusto (28 de janeiro de 2011). São Paulo fecha patrocínio com a ALE. São Paulo Futebol Clube. Página visitada em 19 de maio de 2011.
  51. Visa é a parceira do Tricolor na chegada de Rivaldo.
  52. Visa mantém estratégia e terá Luis Fabiano.
  53. Tenys Pé volta ao São Paulo e pode ficar até dezembro.
  54. Copagaz fecha com São Paulo por um ano.
  55. BUENO, Rodrigo. (1 de novembro de 2007). Após título, São Paulo renova contrato com a Reebok (em português). Folha de São Paulo. São Paulo: Grupo Folha. Página visitada em 4 de maio de 2009.
  56. DAMATO, Marcelo (14 de fevereiro de 2009). O São Paulo "contra-ataca". Lance!Net. Página visitada em 4 de maio de 2009.
  57. São Paulo renova contrato com a Reebok. Terra (16 denovembro de 2009). Página visitada em 4 de maio de 2009.
  58. Penalty é a nova fornecedora de material esportivo do São Paulo FC. Site oficial do SPFC (1 de janeiro de 2013). Página visitada em 1 de janeiro de 2013.
  59. a b c Hypermarcas vai patrocinar o São Paulo.
  60. a b São Paulo FC oficializa parceria.
  61. Sócio Torcedor, o maior patrocinador do Tricolor.
  62. Aché anuncia patrocínio em uniforme do São Paulo FC.
  63. Como 'degustação', São Paulo fecha patrocínio para clássico.
  64. Prestes a assinar, São Paulo volta a jogar com patrocínio.
  65. São Paulo fecha parceria para jogar com "Criança Esperança" na camisa.
  66. Locaweb fecha patrocínio com o São Paulo Futebol Clube.
  67. a b Visa repete estratégia e patrocina São Paulo.
  68. Fisk fará pontual na manga da camisa do São Paulo.
  69. São Paulo FC oficializa parceria com a Bombril.
  70. São Paulo usará camisa para divulgar É Gol.
  71. São Paulo terá patrocínio pontual de site de ofertas.
  72. Microlins substitui Tenys Pé na camisa do São Paulo.
  73. São Paulo terá patrocínio de ocasião contra o Corinthians.
  74. Jovens da AACD assistem a jogo no Morumbi.
  75. Steck fará pontual ao São Paulo em cinco jogos.
  76. São Paulo terá pontual do Yázigi em clássico.
  77. São Paulo terá patrocínio pontual no clássico.
  78. LDU repete pontual ao São Paulo contra o Palmeiras.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]