Angel Heart

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Angel Heart
Angel Heart - Nas Portas do Inferno (PT)
Coração Satânico (BR)
 Estados Unidos
1987 • cor • 113 min 
Direção Alan Parker
Roteiro William Hjortsberg (livro)
Alan Parker (argumento)
Elenco Mickey Rourke
Robert De Niro
Lisa Bonet
Charlotte Rampling
Género Terror
Idioma inglês
Lançamento Estados Unidos 6 de Março de 1987
Página no IMDb (em inglês)

Angel Heart (no Brasil: Coração Satânico ; em Portugal: Angel Heart - Nas portas do inferno) é um filme de terror dos Estados Unidos de 1987, realizado por Alan Parker.

Resumo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Nas linhas abaixos terão spoillers do filmes. Caso você não tenha visto o filme ainda, sugerimos não ler o resumo.


Nova Iorque, 1955. Harry Angel (Mickey Rourke), um detective particular, é contratado por Louis Cyphre (Robert De Niro), um misterioso cliente para encontrar um cantor.

Entretanto, quanto mais Angel se aprofunda na investigação, mais distante fica da verdade. Envolve-se com figuras estranhas, que morrem violentamente, e penetra num mundo místico obscuro o qual não compreende: as pessoas com quem se relaciona ou investiga morrem. Até que em determinado momento Harry Angel descobre que ele próprio é o desaparecido Johnny Favorite, que fez pacto com Lúcifer em troca de fama e sucesso, mas tentou quebrar o acordo e enganar o contratado através de magia negra.

A falta de memória de Johnny Favorite acontece num semi-frustrado processo de reencarnação, para escapar de Lúcifer. Enviado à Guerra, em 1943, é ferido e ao retornar aos Estados Unidos, encontra-se preso em uma nova aparência, com duas memórias vividas. No final do filme, Angel é preso pelo assassinato de Epiphany Proudfoot (Lisa Bonet), filha de Johnny com Evangeline Proudfoot, ex-amante dele, versada artes do vodu.

A peça-chave e resposta final para Johnny está em um pequeno vaso de alabastro, lacrado e cuidadosamente guardado na casa de outra feiticeira com que se relacionava, Magaret Krusemark (Charlotte Rampling). Ao procurar pelo vaso, sem saber ele toca em outro artefato místico, o qual lhe abrirá todas as portas, as da verdade e as do Inferno.

"Quão trágica é a sabedoria que não presta socorro ao sábio que a possui...", é com essa frase que Louis se revela para Johnny, no ato de quitação de seu pacto.

Todo o thriller é pontuado por signos como elevadores, ventiladores de galpões e escadas antigas, que reforçam o estilo de cinema noir. A obra guarda semelhança no estilo com outro clássico, Chinatown, pelo roteiro elaborado onde o grande mistério é revelado em doses homeopáticas, com diversas reviravoltas.

A cena final, com Harry Angel descendo em um elevador antigo, sugere sua ida ao inferno. Poucas vezes uma cena metafórica foi tão perturbadoramente bem filmada. A trilha sonora, com muito jazz e blues, tudo claro em um clima dark chill, é um show à parte e dá corpo a cenas que sem o grito do saxofone seriam menos caóticas. Um filme intrigante, para ver e rever; e parar para pensar nas consequências de nossas escolhas...

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ficha Técnica[editar | editar código-fonte]

Título Original: Angel Heart

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Os Melhores Filmes de Todos os Tempos, de Alan Smithee, 1995


Links Externos[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.