Angelica archangelica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde fevereiro de 2008)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Como ler uma caixa taxonómicaAngelica archangelica
Koehler1887-GardenAngelica.jpg

Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Apiales
Família: Apiaceae
Género: Angelica
Espécie: A. archangelica
Nome binomial
Angelica archangelica
L.

Angelica archangelica, popularmente conhecida por angélica, é uma planta com propriedades medicinais pertencente à família das Apiaceae (Umbelíferas).

Descrição[editar | editar código-fonte]

Angelica archangelica.

Planta herbácea que mede de 1 a 2 m de altura. Seu caule é grosso e canelado. Nas extremidades se encontram as flores dispostas numa inflorescência em forma de umbela. Muito parecida com a cicuta que pertence à mesma família, porém com uma diferença significativa - a angélica exala um aroma agradável entre picante e adocicado, enquanto a cicuta tem odor desagradável.

Habitat[editar | editar código-fonte]

Originária do norte da Europa e Ásia,preferindo lugares frios e úmidos, perto de rios e pântanos. Hoje seu cultivo é muito expandido.

História[editar | editar código-fonte]

Desde tempos remotos é utilizada na Gronelândia. Na Europa da Idade Média foi se expandindo na época da peste,devido uma lenda, na qual o arcanjo Gabriel a teria mostrado a um sábio ermitão,para que este pudesse combater a peste. Monges e frades começaram a cultivá-la a fim de elaborar diversos tipos de remédios, todos em forma de licor. Ainda hoje se preparam licores, como o Bénédictine e Chartreuse, tendo esta planta como ingrediente.

Propriedades e indicações[editar | editar código-fonte]

Seus princípios ativos são o felandreno de ação digestiva e carminativa (elimina os gases), e a angelicina de ação sedativa e equilibradora do sistema nervoso. Com menor intensidade, tem poder antiinflamatório, diurético, depurativo, e no combate a enjôos. Também usada em banhos.

Partes utilizadas[editar | editar código-fonte]

Basicamente a raiz, podendo-se usar também folhas tenras e sementes.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Plantas Mágicas Enciclopédia das Plantas Medicinais.Ed.Planeta.Vol.I,1998.
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Angelica archangelica
Ícone de esboço Este artigo sobre a ordem Apiales, integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.