Angkor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pix.gif Angkor *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Angkor Wat.jpg
O templo Angkor Wat.
País Camboja
Critérios i, ii, iii, iv
Referência 668
Região** Ásia e Oceania
Coordenadas 13º24'N 103º51'E
Histórico de inscrição
Inscrição 1992  (16ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.
** Região, segundo a classificação pela UNESCO.

Angkor (Khmer: អង្គរ) é uma região do Camboja que serviu como sede do Império Khmer, que floresceu aproximadamente entre o século IX e o século XIII. A palavra "Angkor" é derivado do Sânscrito nagara, que significa "cidade".[1] O período Angkoriano começou em 802 d.C., quando o monarca Khmer Hindu Jayavarman II declarou-se como um "monarca universal" e um "deus-rei", até 1431, quando invasores Ayutthayan (Tailandês) saquearam a capital Khmer, fazendo a sua população migrar para a zona sul de Phnom Penh.

As ruínas de Angkor estão localizadas em meio a florestas e terras ao norte do Lago Grande (Tonle Sap) e ao sul dos montes Kulen, próximo à moderna Siem Reap (13°24'N, 103°51'), e são consideradas como um Patrimônio Mundial da UNESCO. Na área de Angkor foram encontradas mais de mil ruínas de templos, variando em escala de pilhas de escombros até o imponente templo Angkor Wat, considerado o maior monumento religioso do mundo. Muitos dos templos de Angkor foram restaurados e, juntos, compõem o sítio mais significativo da arquitetura Khmer. O sítio de Angkor recebe mais de dois milhões de visitantes anualmente.

Em 1586, António da Madalena, um frade Capuchinho português foi o primeiro visitante ocidental a chegar a Angkor. Em 2007, uma equipe internacional de pesquisadores usando imagens de satélite e outras técnicas modernas concluiu que Angkor tinha sido a maior cidade pré-industrial do mundo, com um elaborado sistema de infra-estrutura de conectando uma área urbana de pelo menos 1.000 quilômetros quadrados a partir dos templos já conhecidos no seu núcleo.[2] A rival mais próxima de Angkor, a cidade maia de Tikal, na Guatemala, tinha entre 100 e 150 quilômetros quadrados de área total.[3] Apesar de sua população ainda ser um tema de pesquisa e debate, recentemente foram identificados sistemas agrícolas na área de Angkor que poderiam ter sustentado até um milhão de habitantes.[4]

Referências

  1. Higham, The Civilization of Angkor, p.4.
  2. Evans et al, A comprehensive archaeological map of the world's largest preindustrial settlement complex at Angkor, Cambodia, Proceedings of the National Academy of Sciences of the USA, August 23, 2007.
  3. "Map reveals ancient urban sprawl," BBC News, 14 August 2007.
  4. Metropolis: Angkor, the world's first mega-city, The Independent, August 15, 2007

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Angkor
Panorama de Angkor.
Ícone de esboço Este artigo sobre arqueologia ou arqueólogos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.